Concurso TRF 3: edital retificado! Iniciais de até R$ 12,4 mil!

Concurso TRF 3 oferta vagas para Analista e Técnico Judiciário!

O edital do concurso do  Tribunal Regional Federal da 3ª Região (Concurso TRF 3) sofreu algumas modificações. De acordo com o documento publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (17), as principais mudanças foram nos itens da Prestação das Provas, da Prova de Estudo de Caso da Classificação Final, da Divulgação, do Provimento Dos Cargos e no  O Anexo V referente ao  Conteúdo Programático de Conhecimentos Específicos, para os cargos de Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática e Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática.

Confira AQUI o documento completo!

O certame ofertará 9 vagas para provimento imediato mais formação de cadastro de reserva para cargos de níveis médio e superior!

As inscrições já estão abertas e seguem até às 14 horas do dia 02 de outubro 2019. As provas serão aplicadas no dia 1º de dezembro de 2019.

Navegue pela matéria utilizando o índice abaixo:

Concurso TRF 3: remunerações e benefícios

Os aprovados neste certame terão remuneração inicial que variam de R$ 7.591,37 a R$ 12.455,30.

Válido lembrar que a carreira no TRF 3 tem progressão nas classes de A até C e em padrões que vão do 1 ao 13.

Cargos

Classes

Padrões

Remuneração inicial

(vencimento + GAJ)

Remuneração no topo da carreira

(vencimento + GAJ)

Analista Judiciário A até C 1 ao 13 R$ 12.455,30 R$ 18.701,52
Técnico Judiciário A até C 1 ao 13 R$ 7.591,37 R$ 11.398,39

Veja os detalhes da estrutura remuneratória no quadro abaixo:

Concurso TRF 3

Estrutura remuneratória servidores TRF 3.

Os valores dos benefícios, a quais os servidores farão jus são:

  • R$ 910,08 do Auxílio-Alimentação;
  • R$780,00 do Auxílio-Creche; e
  • R$ 215,00 da Assistência Médica e Odontológica e outros.

Concurso TRF 3: inscrições

A Fundação Carlos Chagas – FCC é a banca organizadora do certame.

As inscrições já estão abertas e seguem até às 14 horas do dia 02 de outubro 2019.

A taxa de inscrição varia de acordo com o nível de escolaridade:

  • Analista Judiciário
    Ensino Superior Completo: R$ 95,00 (noventa e cinco reais).
  • Técnico Judiciário
    Ensino Médio Completo: R$ 85,00 (oitenta e cinco reais).

A data limite para o pagamento das inscrições é 02 de outubro de 2019 dentro do horário bancário. As candidaturas somente serão confirmadas após a comprovação do pagamento.

Concurso TRF 3: vagas, cargos e requisitos

De acordo com o edital, as vagas ofertadas no concurso TRF 3 serão distribuídas da seguinte forma.

Cargos

Escolaridade

TRF 3 (sede)

Seção Judiciária SP (capital e interior)

Seção Judiciária MS

Analista Judiciário – Área: Judiciária Nível superior 1 + CR 2 + CR CR
Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Informática Nível superior 1 + CR
|
Técnico Judiciário – Área: Administrativa Nível médio 1 + CR 2 + CR 1 + CR
Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Informática Nível médio 1 + CR

*CR: cadastro de reserva.

Conheça abaixo as exigências para concorrer a uma das vagas:

Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Direito, fornecido por instituição de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação – MEC.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática

Requisitos: diploma ou certificado devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo, em qualquer área, acompanhado de especialização na área de Análise de Sistemas, com carga horária mínima de 360 horas, ou qualquer curso superior em Informática, ambos em Instituições de Ensino reconhecidas pelo MEC – Ministério da Educação.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: comprovante de conclusão de Ensino Médio ou equivalente, devidamente reconhecido por Órgão competente para tal.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática

Requisitos: comprovante de conclusão de Ensino Médio ou equivalente, devidamente reconhecido por Órgão competente para tal.

Etapas de prova

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva e discursiva marcadas para o dia 1º de dezembro de 2019.

Confira abaixo como as avaliações serão distribuídas:

Analista Judiciário

A prova objetiva será de caráter classificatório e eliminatório e contará com 20 questões de conhecimentos gerais e 40 questões de conhecimentos específicos. Já a prova discursiva  será um estudo de caso com peso 1 também de caráter classificatório e eliminatório.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

A prova objetiva, de caráter eliminatória e classificatória, com 20 questões de conhecimentos gerais e 40 questões de conhecimentos específicos e a prova discursiva será uma redação com peso 1.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Informática

A prova objetiva contará com 20 questões de conhecimentos gerais e 40 questões de conhecimentos específicos e a prova discursiva será um estudo de caso.

As provas objetiva e discursiva para todos os cargos terão duração máxima de 4 horas e 30 minutos. Vale lembrar que as provas discursivas serão aplicadas em conjunto com a prova objetiva, no mesmo dia e turno.

A aplicação das provas serão organizadas da seguinte forma:

  • Período da manhã para os cargos de Técnico Judiciário (todas as Áreas/Especialidades);
  • Período da tarde para as ocupações de Analista Judiciário (todas as Áreas/Especialidades).

Somente será considerado habilitado o candidato que obter, simultaneamente, no mínimo, 50% de acerto na prova de conhecimentos gerais e, no mínimo, 50% de acerto na prova de conhecimentos específicos.

Durante a realização das provas objetiva e discursiva não será permitido nenhuma espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou quaisquer anotações.

Atribuições dos cargos

Veja abaixo as principais atividades que os profissionais irão exercer no TRF 3.

Analista Judiciário – Área Judiciária

Atribuições: realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores. Além disso, compreende o processamento de feitos, a elaboração de pareceres, certidões e relatórios estatísticos e a análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência e demais tarefas.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado em Informática

Atribuições: realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações. Também compreende o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações. E outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade a que for designado.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização e outras tarefas.

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado em Informática

Atribuições: realizar atividades de nível intermediário a fim de garantir a adequada automatização de rotinas, por intermédio do desenvolvimento, codificação, teste, implantação, documentação e manutenção de programas e sistemas, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Análise do edital TRF 3

O Gran Cursos Online preparou especialmente para você um evento com os mestres Vandré Amorim, Aragonê Fernandes e Leo Murga.

Assista, anote as dicas pontuais e use todas as informações dadas pelos profissionais a seu favor! Há também orientações específicas sobre como estudar as disciplinas com os pesos específicos e ainda como se destacar na elaboração da discursiva.

Veja: análise pós-edital e dicas de estudo!

Último concurso TRF 3 (2015)

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região publicou seu último edital TRF 3 em dezembro de 2015 e ofereceu 33 vagas nos cargos de Técnico Judiciário, com exigência de nível médio e Analista Judiciário, para nível superior. Todas as vagas foram destinadas ao estado de São Paulo, sendo uma para o interior e o restante para a capital e Grande SP.

Do total, 13 vagas foram abertas para o cargo de Técnico, todas elas para a capital e para a região metropolitana do estado.

As vagas se dividiram entre as especialidades de informática (12) e edificações (1), a primeira delas exige apenas o nível médio completo e a segunda, nível médio completo e curso técnico na área.

Já para o cargo de analista contou com 20 vagas, sendo apenas uma delas para o interior do estado. Das vagas, 12 foram para a área administrativa e exigem somente nível superior em qualquer área de formação.

As demais oportunidades foram para as especialidades de:

  • Biblioteconomia (1);
  • Contadoria (5);
  • Engenharia elétrica (1);
  • Medicina – clínica geral (1).

As vagas exigiam nível superior na área e registro no conselho de classe. O cargo de médico teve como requisito ainda dois anos de experiência profissional em clínica médica.

As remunerações iniciais foram de R$ 5.425,79 para os cargos de nível médio e R$ 8.863,84 para as funções de nível superior.

Além disso, os servidores do órgão tem direito a Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ), Vantagem Pecuniária Individual (VPI) e Auxílio-Alimentação.

Os candidatos foram selecionados por meio de provas objetivas, composta por 100 questões de múltipla escolha, com cinco opções (A, B, C, D e E) para todos os cargos.

Houve ainda aplicação de prova de estudo de caso para todos os postos. As disciplinas exigidas para todos os cargos nas provas objetivas foram:

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico-Matemático,
  • Noções de Direito Penal,
  • Noções de Direito Administrativo,
  • Noções de Direito Constitucional e
  • Conhecimentos Específicos.

Último concurso TRF 3 (2013):

No certame de 2013 foram ofertadas 250 vagas. Sendo 185 destinadas à Grande São Paulo e capital, 50 para o interior do Estado e 15 para a Seção Judiciária do Mato Grosso do Sul.

Organizado pela Fundação Carlos Chagas – FCC também responsável pelo edital de 2015, as vagas abertas foram para as funções de nível médio de Técnico Judiciário e de nível superior de Analista Judiciário.

Na distribuição das vagas, 135 foram para os cargos de Técnico Judiciário nas áreas de: área Administrativa, Segurança e Transporte, Telecomunicações e Eletricidade, Contabilidade, Enfermagem, Informática e Segurança do Trabalho.

Para Analista Jurídico, o certame ofertou 115 vagas para as áreas de: Área Judiciária, Oficial de Justiça Avaliador Federal, Arquivologia, Biblioteconomia, Contadoria, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Informática, Informática (Banco de Dados), Informática (Infraestrutura), Cardiologia, Ortopedia, Psiquiatria, Psicologia do Trabalho e Serviço Social.

As remunerações iniciais variavam de R$ 4.635,03 para nível médio e R$ 7.566,42 para nível superior.

O certame foi composto por quatro etapas, a depender do cargo, que foram: prova objetiva, prova discursiva, estudo de caso e prova prática de capacidade física. Nas provas objetivas foram aplicadas as seguintes disciplinas:

Nível superior – Analista Judiciário

Área Judiciária e Oficial de Justiça Avaliador Federal

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico-Matemático e
  • Conhecimentos Específicos.

Nível superior – todos os cargos restantes

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico-Matemático,
  • Noções de Direito Penal,
  • Noções de Direito Administrativo,
  • Noções de Direito Constitucional e
  • Conhecimentos Específicos.

Nível médio – Técnico Judiciário

Área Administrativa

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico-Matemático e
  • Conhecimentos Específicos.

Nível médio – todos os cargos restantes

  • Língua Portuguesa,
  • Raciocínio Lógico-Matemático,
  • Noções de Direito Penal,
  • Noções de Direito Administrativo,
  • Noções de Direito Constitucional e
  • Conhecimentos Específicos.

Já o estudo de caso foi aplicado a todos os cargos de Analista Judiciário e ao cargo de Técnico Judiciário – Especialidade Informática.

A prova discursiva foi somente aplicada ao cargo de Técnico Judiciário – Área Administrativa e a prova Prática de Capacidade Física foi somente aplicada para a função de Técnico Judiciário – Especialidade Segurança e Transporte.

As provas foram aplicadas nas cidades paulistas de:

  • São Paulo;
  • Araçatuba;
  • Bauru;
  • Campinas;
  • Marília;
  • Presidente Prudente;
  • Ribeirão Preto;
  • Santos;
  • São José do Rio Preto;
  • São José dos Campos;
  • Sorocaba.

Já no Mato Grosso do Sul, as provas foram aplicadas nas cidades:

  • Campo Grande e
  • Dourados.

Concurso TRF 3: nomeações

2015

Veja abaixo a quantidade de vagas ofertadas para cada cargo e o número de nomeados por carreira:

Analista Judiciário

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Biblioteconomia

  • Vagas: 1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Clínica Geral)

  • Vagas: 1
  • Nomeações: 3

Analista Judiciário – Área Administrativa

  • Vagas:  15
  • Nomeações: 19

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Contadoria

  • Vagas:  5
  • Nomeações: 10

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Engenharia (Elétrica)

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 3

Técnico Judiciário

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática

  • Vagas:  15
  • Nomeações: 21

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Edificações

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 4

2013

Realizado também pela Fundação Carlos Chagas, o concurso ofertou uma vasta gama de vagas nas carreiras de Técnico e Analista Judiciário.

Confira abaixo o número de vagas ofertadas e o quantidade de nomeações para cada carreira.

Técnico Judiciário

Técnico Judiciário – Área Administrativa

  • Vagas:  108
  • Nomeações: 427

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança E Transporte

  •  Vagas:  17
  • Nomeações: 38

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Telecomunicações E Eletricidade

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 1

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Contabilidade

  • Vagas:    2
  • Nomeações: 9

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Enfermagem

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 2

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática

  • Vagas:  13
  • Nomeações: 7

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Segurança Do Trabalho

  • Vagas:  1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário

Analista Judiciário – Área Judiciária

  • Vagas: 70
  • Nomeações: 205

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Oficial De Justiça Avaliador Federal

  • Vagas: 25
  • Nomeações: 25

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Arquivologia:

  • Vagas: 1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Biblioteconomia: 

  • Vagas: 3
  • Nomeações: 2

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Contadoria:

  • Vagas: 18
  • Nomeações: 15

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Engenharia (Civil):

  • Vagas:  6
  • Nomeações: 6

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Engenharia (Mecânica)

  • Vagas:  2
  • Nomeações: 2

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática:

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 5

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática (Banco De Dados):

  • Vagas:  1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática (Infraestrutura):

  • Vagas:  2
  • Nomeações: 4

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Cardiologia)

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 2

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Ortopedia):

  • Vagas:  1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Medicina (Psiquiatria):

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 2

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Psicologia (Trabalho):

  • Vagas:  1
  • Nomeação: 1

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Serviço Social:

  • Vagas:  1
  • Nomeações: 2

 

Resumo do concurso TRF 3

  • Concurso:  Tribunal Regional Federal da 3ª Região (concurso TRF 3)
  • Banca:  Fundação Carlos Chagas – FCC
  • Cargos: Analista e Técnico Judiciário
  • Escolaridade: níveis médio e superior
  • Número de vagas: 9 + CR
  • Remuneração: de R$7.591,37 a R$ 12.455,30
  • Inscrições: de 12 de setembro a 02 de outubro 2019
  • Taxa de Inscrição: R$ 85 e R$ 95
  • Data da Prova: 1º de dezembro 2019
  • Link do edital

Quer garantir a sua aprovação no concurso TRF 3?

Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros!

Cursos Online para o Concurso TRF 3

Quer ficar por dentro dos concursos abertos e previstos? Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2019

CONCURSOS 2020

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

WHATSAPP GCO

Tauana Silva
Tauana Silva
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
22 Comentários

22 Comentários

  1. Elainy

    29/07/2018 13:44 em 13:44

    Cadê o curso pra técnico administrativo?

  2. Sergio

    22/11/2018 18:34 em 18:34

    Poderiam aproveitar do TRT 15

    • WANER EURIPEDES FERREIRA

      04/12/2018 13:57 em 13:57

      Sim, e do TRT 2 tbm.

    • amavel

      27/03/2019 07:29 em 07:29

      sim! poderiam aproveitar também do concurso do TPI – Tribunal Penal Internacional.

    • Aline

      27/03/2019 07:31 em 07:31

      Poderiam aproveitar também do concurso do TPI – Tribunal Penal Internacional.

  3. Alessandro

    13/05/2019 11:42 em 11:42

    A notícia foi muito mal formulada em seu início – “O concurso para o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (concurso TRF 3) informou ao Gran Cursos Online, por meio de sua assessoria de comunicação, que um novo concurso para o órgão estava sendo estudado pelo setor de Gestão de Pessoas.” quem informou o Gran Concursos online ??? o concurso para o Tribunal Regional Federal ????
    Bom, tirando esse MERO detalhe, estudo para concursos de Tribunais há alguns anos, inclusive já tomei pau em TRF e TRT, e ultimamente, ando meio decepcionado com que vejo a respeito de concursos federais, principalmente, depois das declarações do nosso excelentíiiiiissimo presidente, informando sobre as restrições para novos editais, onde haveria uma maior a rigidez sobre as reais necessidades de novos concursos, e também, o aproveitamento de candidatos aprovados em concursos similares. Isso nos leva a crer, que a realidade agora, está voltada aos TJs, que no âmbito estadual, são as melhores oportunidades no tocante a carreira e vencimentos em Tribunais.

  4. samuel dantes

    21/05/2019 15:39 em 15:39

    Alguém sabe se terá vagas para nível superior em qualquer área?

  5. sofia

    19/07/2019 16:02 em 16:02

    sera que as provas poderao ser realizadas em qualquer capital?

    • GUILHERME

      19/07/2019 21:15 em 21:15

      Acredito que sim (campo grande e são Paulo no caso)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo