Qual é a média de questões que preciso fazer para ser aprovado?

Avatar


23/09/2021 | 17:40 Atualizado há 275 dias

Olá, futuro servidor público! Tudo bem?

Se você me acompanha aqui no Gran Cursos Online ou nas redes sociais, já deve ter lido ou ouvido o que falo sobre fazer questões e como elas são essenciais para a sua aprovação em concursos públicos.

Se você ainda não me conhece, muito prazer! Sou o Marcos Almeida, coach e mentor aqui do Gran! É um prazer estar com você aqui, contribuindo para a sua aprovação!

Vamos ao que interessa, que é falar de questões.

Quando eu falo com meus alunos sobre a importância de fazer questões, é comum que me perguntem: “Professor, mas quantas questões devo fazer para ser aprovado(a)”. Imagino que você também tenha essa dúvida. A resposta é: vai depender do estágio em que está a sua preparação atualmente. Daqui a pouco, aprofundaremos isso.

Eu fui concurseiro durante algum tempo e, nesse período, tive uma série de reprovações. A chave “virou” quando passei pela orientação de um mentor, sendo que isso foi fundamental para que eu começasse a ver meu nome na lista de aprovados.

Acredite: eu tinha muito conhecimento da matéria e até mesmo de todo o edital, mas quando o assunto era questões, eu deixava muito a desejar. Sabe por quê? Porque eu não fazia um número adequado de questões semanais e também não mensurava meu rendimento em questões.

Mas como faço para estudar por questões de maneira eficiente, professor?

É interessante que, durante o estudo teórico, você faça algumas questões de fixação (não muitas). Às vezes o próprio professor resolve algumas questões enquanto aborda a teoria. O objetivo é fixar o assunto estudado, tornar aquele assunto mais claro. Um dos objetivos também é fazer você perceber como aquele assunto é cobrado em prova.

É importante você utilizar as questões como método de revisão. Nesse momento, você fará mais exercícios. Para isso, sugiro que, a cada finalização de “tópico” estudado, você faça uma média de 50 questões (se forem da banca CEBRASPE) ou 25 questões (se forem de múltipla escolha). Quando falo em tópico, seria um tópico do seu edital. Caso você tenha dificuldade em identificar o tópico, você pode se basear nas AULAS EM PDF. Assim, cada assunto do PDF terminado seria um tópico finalizado. Quando for fazer as questões, você pode fazer as da própria AULA EM PDF ou fazer uma bateria na plataforma de questões.  Daí é interessante que você dê uma prioridade maior para as questões da sua provável banca examinadora ou de bancas similares.

Está bem, professor, mas qual é a porcentagem que preciso ter para saber se posso avançar para o próximo nível (assunto)? Eu ensino a metodologia do semáforo. O ideal é que seja acima de 80%. Isso seria o sinal verde (pode passar). De 70 a 79%, seria o sinal amarelo (pode passar, mas com atenção). O sinal amarelo não é o ideal. É importante você dar uma verificada no que está errando. Às vezes foi só falta de atenção. Se esse for o caso, pode passar adiante. Caso seja um determinado “tópico” que não ficou muito claro, dê uma revisada nele e siga o jogo. Abaixo de 70%, seria o sinal vermelho (para tudo). O sinal vermelho pode indicar que não houve entendimento do assunto ou que o desempenho pode ter sido baixo devido à falta de atenção. Dê uma revisada “caprichada” no assunto. Se for necessário, veja alguma videoaula na plataforma ou até mesmo no YouTube e, assim que tiver a sua dúvida sanada, passe adiante. É interessante que, lá na frente, você refaça essas questões que errou para solidificar o conhecimento. Pode ser que você erre as mesmas questões. Não tem problema. O mais importante é que você saia daquela sessão aprendendo.

Outra recomendação é que, a cada 30 ou 45 dias de estudo, você dê uma pausa no estudo teórico e faça outra revisão por exercícios. Nessa revisão, você fará uma bateria de exercícios relacionados aos tópicos finalizados naquele período de 30 a 45 dias. Exemplo: Se naquele período você estudou, dentro da disciplina de Direito Constitucional, princípios fundamentais, direitos individuais e coletivos, remédios constitucionais e direitos sociais, você fará uma bateria de 25 questões (padrão CEBRASPE) para cada tópico finalizado. Após finalizada a bateria de questões, você passará para o tópico novo.

Voltando ao número “ideal” de questões semanais, para a maioria dos alunos que estão iniciando ou estão no nível intermediário, eu recomendo uma média de 50 questões/dia ou 300 questões/semana (padrão CEBRASPE). Para quem está no nível avançado ou quem está com o edital na praça, o ideal seria uma média de 500 a 1.000 questões semanais (padrão CEBRASPE).

Então é isso, pessoal! Utilize esses recursos e saia na frente dos seus concorrentes. Lembre-se de que o seu maior adversário é você mesmo!

Espero que essa dica seja aplicada por você na sua preparação e que, um dia, você me mande um direct no Instagram para falar que valeu a pena ter feito isso e que você foi aprovado.

 

Um abraço e até a próxima!

Comente o que achou e me siga nas redes sociais: @marcosalmeidacoach.

Vejo você no pódio!

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.