Amanda Aires

2.400 horas de alta rotação: como foram os 100 dias do governo Bolsonaro?

Olá, Gran Alunos,

Tudo bem?

Depois de uma longa série de artigos sobre o recém-empossado presidente Bolsonaro, chegamos, finalmente, ao marco dos 100 primeiros dias de governo. E, diante de tantas controvérsias, eu tenho certeza que você acha que parecem bem mais. Sim, foram polêmicas envolvendo os filhos, os Ministros. Nesses 100 dias, já trocamos duas peças do primeiro escalão e, pelo visto, ainda há muito por vir. Tudo isso dentro de um ambiente econômico que começou com grande euforia e fez a bolsa de valores brasileira, a B3, alcançar 100 mil pontos, mas que na mesma semana ainda reverteu e hoje vai ficando na casa dos 95.000. Finalmente, como podemos, de maneira simples, analisar essas 2.400 horas de Bolsonaro?

Para começar, em termos econômicos, o grande desafio ainda não vencido do governo é aprovar a Reforma da Previdência que foi entregue à Câmara ainda no dia 20 de fevereiro. De lá para cá, já foram geradas muitas discussões em torno do projeto. Ao longo desse ano, conversei com vocês aqui no Blog do Gran Cursos Online sobre a importância da aprovação da reforma para que possamos, inclusive, ter maiores chances de novos e maiores concursos no âmbito federal. Falo federal porque nos Estados e municípios, os concursos estão moendo de verdade. Concursos policiais e fiscais (ISS Guarulhos e Campo Grande, SEFAZ Bahia, por exemplo) estão vindo aos montes e tem muita gente trabalhando forte por essa aprovação – nós, aqui, inclusive.

Ainda em economia, o governo Bolsonaro teve um imenso êxito no que diz respeito aos leilões de infraestrutura, com ágios e outorgas robustas. Isso levou o mercado à loucura e, no dia 19 de março a B3 alcançou a marca histórica, fechando o pregão acima dos 100.000 pontos. Com o patrocínio de Paulo Guedes, o mercado voltou a apostar no Brasil e, com o aumento da bolsa, vinham as sistemáticas quedas da cotação do dólar, o que levou ao fortalecimento do Real.

Só que nem de economia vive o Brasil. Em termos de regulação, o Ministro Sérgio Moro já envelopou o pacote anticrime que deve ir para votação em breve na Câmara dos Deputados. Além disso, o Decreto 9.739/2019 trouxe a normatização do funcionamento dos concursos o que significou que, longe de um corte de concursos, como havia sido ventilado, há uma forte perspectiva de realização dos certames, já que houve uma reedição do Decreto de 2009.

Só que nem tudo são flores no governo. O posicionamento dos filhos do presidente associados a alguns posicionamentos do Guru Olavo de Carvalho, de alguns ministros e do próprio Bolsonaro têm gerado estranhamentos que proporcionaram alguns (muitos?!) momentos de tensão. Assim, ainda existem, sim, muitas arestas para cortar.

Qual a minha avaliação desses 100 dias? Eu acho que andamos bem no início, com a economia sendo puxada pelo otimismo de ter Paulo Guedes dentro do ministério. Aos poucos, esse otimismo foi cansando pela falta de realizações mais factíveis e isso vem refletindo bastante nas pesquisas como a publicada na última segunda-feira que aponta que o percentual de brasileiros que acredita que a economia vai melhorar caiu de 65% em dezembro de 2018 para 50% em abril.

Só que longe de não ver uma luz no fim do túnel, eu acredito que é exatamente o inverso: como o governo necessita mostrar serviço e já se foram 100 dias sem grandes marcos (a exceção das privatizações que, segundo muitos especialistas são ainda heranças do governo anterior), ele precisará trazer mais notícia boa para que isso seja ainda refletido em ainda mais empregos (só em fevereiro geramos 173 mil novos postos de trabalho segundo o CAGED) e em um ambiente econômico mais sólido que possa trazer novos investimentos privados que gerarão mais arrecadação que viabilizarão, por sua vez, mais investimentos públicos em infraestrutura, educação, saúde, segurança.

Assim, nada de desanimar. Acredito que esses 100 dias estejam sendo de muita reflexão para a equipe do governo de forma ampla já que não se entregou, ainda, nada de concreto à sociedade. Logo, acho que o governo deverá “tomar pé” de verdade para que possa, finalmente, trazer boa notícias de verdade para o país. Existe muita expectativa em torno desse governo. Então, cedo ou tarde, ele vai começar a entregar tudo o que prometeu e, como as entregas, muitos dos concursos que estão na agulha vão sair. É, unicamente, uma questão de tempo.

Então, vamos ao trabalho?

Ah, passando aqui para te lembrar que no próximo dia 15/04 às 12h04 vamos ter a grande revolução no mundo dos concursos. Já garantiu a sua vaga? Inscreva-se gratuitamente preenchendo ao formulário abaixo. Te espero lá!



Beijo,

Amanda Aires

Amanda Aires

Assessora de Economia do Governo do Estado de Pernambuco, autora de livros em economia. Comentarista de Economia da rádio CBN. Doutora em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco com extensão na Université Laval, Canadá. Mestra em Economia também pela UFPE com dissertação premiada no III Prêmio de Economia Bancária pela Federação Brasileira de Bancos. Economista pela UFPE, com extensão universitária na Universität Zürich, na Suíça.

 

 

 

WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Cheguei Lá

4 Comentários

4 Comentários

  1. Renato Rabelo

    11/04/2019 01:49 em 01:49

    Excelente matéria! Acredito no Governo Bolsonaro… \;;/

  2. Tom Barros

    11/04/2019 12:19 em 12:19

    Parabéns pela abordagem!

  3. Juliano

    12/04/2019 17:01 em 17:01

    Os 100 primeiros dias foram fieis ao que ele apresentou na campanha: ABSOLUTAMENTE NADA a não ser um monte de conversa fiada e blablabla… continua nesse ritmo, dando importância ao que nada interessa e enganando bobo com frase feita. Quem colocou esse sujeito no poder deveria sentir vergonha. Não tem qualquer preparo nem projeto para o país. Uma mula desenfreada incapaz de liderar um bairro, quanto mais uma nação.

  4. Dudu

    14/04/2019 02:24 em 02:24

    A articulista tem um currículo tão inefável! Uma pena que teve que traí-lo para fazer o famigerado “merchan” governamental para acalmar os concurseiros ávidos por novos certames. Não serei de todo ácido, dou-lhe meus parabéns pelo contorcionismo mental.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo