Ciclo de Vida do Projeto

PMBOK

Prezado(a), esse é um assunto bastante cobrado. É simples, mas tenha atenção, pois a banca (e aqui, falo, especificamente, da CESPE) “brinca” muito, fazendo jogo de palavras e conceitos. E, claro, a intenção maior é confundir o desavisado(a), mas tenho certeza de que você não será o alvo.

Então, vamos lá…!

Ciclo de vida do Projeto é a série de Fases pelas quais um Projeto passa, do início ao término. As Fases são, geralmente, sequenciais e os seus nomes e números são determinados pelas necessidades de gerenciamento e controle da organização.

As Fases podem ser desmembradas por objetivos funcionais ou parciais, resultados ou entregas intermediários, marcos específicos no escopo geral do trabalho, ou disponibilidade financeira.

As Fases são, geralmente, limitadas pelo tempo, com um início e término ou ponto de controle.

 

ATENÇÃO!

As Fases de um Projeto não podem ser confundidas com os Grupos de Processos de Gerenciamento de Projeto.

GRAVEM ESTA INFORMAÇÃO, pois ela é bastante cobrada em provas. O examinador costuma fazer um jogo de palavras e conceitos para confundir você, Candidato(a).

 

Os processos de um Grupo de Processos consistem em atividades que podem ser executadas e ocorrer novamente em cada fase de um Projeto assim como para o Projeto como um todo.

 

ATENÇÃO:

Embora, este Artigo não faça menção aos Grupos de Processos, cito-os para que possa relembrar ou, na “pior” das hipóteses, estudá-los: Iniciação, Planejamento, Execução, Monitoramento e Controle, e Encerramento.

O Ciclo de vida do Projeto é independente do Ciclo de vida do Produto.

ATENÇÃO:

Não poderia deixar de chamar sua atenção para esse ponto.

Projetos têm início, meio e fim. Produtos são contínuos, ou seja, muitas vezes são as entregas de um determinado Projeto. Por isso, ambos (Projeto e Produto) possuem seus respectivos Ciclos de vida.

Sendo assim, e o que são as Fases de um Projeto?

Fase de um Projeto é um conjunto de atividades relacionadas de maneira lógica que culmina na conclusão de uma ou mais entregas.

As Fases do Projeto são usadas quando a natureza do trabalho a ser executado é única para uma parte do Projeto, e são normalmente ligadas visando ao desenvolvimento de uma entrega principal específica.

Ou seja, decide-se por fasear um Projeto quando ele possui várias entregas, e, geralmente, longas. Daí, visando a um melhor controle, bem como à satisfação do cliente, subdivide o Projeto em Fases para que o cliente não tenha acesso às entregas de todo o Projeto somente no final. Praticamente, realiza-se entregas parciais e incrementais, de acordo com o tamanho e/ou grau de complexidade.

Geralmente as Fases são terminadas sequencialmente, mas podem se sobrepor em algumas situações do projeto. Sendo que, as Fases distintas normalmente têm durações ou esforços diferentes.

Antes de falarmos das relações entre as Fases, veja a ilustração de um Projeto com apenas uma fase:

Exemplo de Projeto de fase única

 

Quando os Projetos têm várias Fases, estas são parte, em geral, de um processo sequencial projetado para garantir um controle adequado do Projeto e obter o produto, serviço ou resultado desejado. Contudo, há situações em que um Projeto pode se beneficiar de Fases sobrepostas ou simultâneas.

Há dois tipos básicos de relações entre as Fases:

  • Relação sequencial: Em uma relação sequencial, uma fase só poderá iniciar depois que a fase anterior terminar. A natureza passo a passo desta abordagem reduz incertezas, mas pode eliminar opções de redução do cronograma geral;

Exemplo de Projeto de três Fases sequenciais

 

  • Relação sobreposta: Em uma relação sobreposta, uma fase tem início antes do término da anterior. Podendo ser aplicada como um exemplo da técnica de compressão de cronograma denominada paralelismo. As Fases sobrepostas podem exigir recursos adicionais para permitir a execução paralela do trabalho, podem aumentar o risco e resultar em retrabalho caso uma fase subsequente progrida antes que informações precisas sejam disponibilizadas pela fase anterior.

 

Exemplo de Projeto com Fases sobrepostas

 

RELEMBRANDO: Existem vantagens e desvantagens quanto à opção a ser escolhida acerca do tipo de faseamento. Veja e fique atento(a), pois é a bem o perfil das bancas cobrar essas diferenciações:

 

 

Vantagem Desvantagem
Fase Sequencial Redução de incertezas Eliminação de opções de redução do cronograma
Fase Sobreposta Paralelismo das atividades

Aumenta o risco e pode resultar em retrabalho

 

 

Além de tipos de Fases de um Projeto, temos tipos de Ciclo de vida. Então, antes de lhe apresentar os tipos de Ciclos, fora necessário explanar os conceitos de Fases visando a um melhor entendimento. Vamos lá!

  • Tipos de Ciclos de Vida

Os Ciclos de vida podem ser de 3 tipos:

  • Ciclo de Vida Predeterminado Preditivo/Previsto/Inteiramente Planejado: é aquele em que o escopo do Projeto, bem como o tempo e custos exigidos para entregar tal escopo são determinados o mais cedo possível. É mais viável utilizar esse tipo de Ciclo, quando o produto a ser entregue é bem entendido;
  • Ciclo de Vida Iterativos e Incremental: é aquele em que as Fases do Projeto (também chamadas de iterações) intencionalmente repetem uma ou mais atividades de Projeto à medida que a compreensão do produto pela equipe do Projeto aumenta. Iterações desenvolvem o produto através de uma série de Ciclos repetidos, enquanto os incrementos sucessivamente acrescentam à funcionalidade do produto. Os Ciclos de vida desenvolvem o produto de forma tanto iterativa como incremental. Os Ciclos de vida Iterativos e incrementais são geralmente preferidos quando a entrega parcial de um produto é benéfica e proporciona valor para um ou mais grupos de partes interessadas sem causar impacto na entrega ou conjunto de entregas final. Projetos grandes e complexos são muitas vezes executados de maneira iterativa para reduzir o risco ao permitir que a equipe incorpore o feedback e as lições aprendidas entre as iterações;
  • Ciclo de vida Adaptativo/Direcionados à mudança/Utilizadores de métodos ágeis: é aquele que é projetado para reagir a altos níveis de mudança e envolvimento contínuo das partes interessadas. Os métodos Adaptativos são também Iterativos e Incrementais, a diferença é que as iterações são muito rápidas com tempo e recursos fixos. Os métodos Adaptativos geralmente são preferidos quando se lida com um ambiente em rápida mutação, quando os requisitos e escopo são difíceis de definir antecipadamente, e quando é possível definir pequenas melhorias incrementais que entregarão valor às partes interessadas.

 

Pessoal, com esse breve resumo, sugiro que exercitemos.

Vamos lá?

 

(CEBRASPE/CESPE/PGE/PE/2019) São fases do ciclo de vida de um projeto a concepção do produto a ser entregue, o desenho desse produto, o seu desenvolvimento e a sua entrega.

Certo.

Conforme comentado, Ciclo de vida do Projeto é a série de Fases pelas quais um Projeto passa, do início ao término. Ou seja: início do Projeto, organização e preparação, execução, encerramento/conclusão.

Essa foi simples demais, não é mesmo?

 

 

(CEBRASPE/CESPE/EBSERH/BR/2018) Segundo o guia PMBOK, ciclos de vida preditivos de projeto são também conhecidos como ciclos de vida adaptativos.

Errado.

Prezado(a), pelo próprio significado das palavras, chega-se à resposta certa da questão.

Preditivo é algo relacionado com predição, com a ação de afirmar antecipadamente o que poderá ocorrer num momento futuro e Adaptativo se refere a algo que realiza uma adaptação. Ou seja, não se trata da mesma coisa.

Ademais, o PMBOK cita que os Ciclos de vida do Projeto podem ser:

  • Ciclos de vida predeterminados(preditivos): são aqueles em que o escopo do Projeto, bem como o tempo e custos exigidos para entregar tal escopo são determinados o mais cedo possível no Ciclo de vida do Projeto;
  • Ciclos de vida Iterativos e incrementais:são aqueles em que as Fases do Projeto (também chamadas de iterações) intencionalmente repetem uma ou mais atividades de Projeto à medida que a compreensão do produto pela equipe do Projeto aumenta;
  • Ciclos de vida Adaptativos(também conhecidos como direcionados à mudança ou utilizadores de métodos ágeis): são projetados para reagir a altos níveis de mudança e envolvimento contínuo das partes interessadas.

 

(CEBRASPE/CESPE/STJ/BR/2018) A seguir são listados requisitos para o gerenciamento de projetos de TI de uma organização.

I Utilizar ciclo de vida de projeto que seja iterativo e incremental.

II Possuir um artefato que autorize a existência do projeto e que dê autoridade necessária para se aplicarem recursos organizacionais às atividades do projeto.

III Possuir um papel que gerencie as restrições de escopo, cronograma, custo e qualidade dos projetos individuais.

IV Possuir atividade que permita inspecionar o incremento e(ou) produto ao longo do andamento do projeto.

Considerando os requisitos apresentados, julgue o item que se segue, relativo a gerenciamento de projetos com PMBOK 5 e gestão ágil de projetos com Scrum.

Com base nos conceitos do Scrum e do PMBOK 5, a organização pode gerenciar um projeto por meio do ciclo de vida adaptativo, o qual se adéqua a mudanças e permite o envolvimento contínuo das partes interessadas, embora isso inviabilize o requisito I.

Errado.

Vamos analisar a questão segregando-a em duas partes:

1ª: a organização pode gerenciar um Projeto por meio do Ciclo de vida Adaptativo, o qual se adéqua a mudanças e permite o envolvimento contínuo das partes interessadas. Sim. Corretíssimo;

2ª Utilizar o Ciclo de vida Adaptativo impede que também se utilize Ciclo de vida Iterativo e Incremental. Não.

A banca, simplesmente, copiou e colou um trecho do Guia PMBOK 5ª Edição. Veja:

Os Ciclos de vida Adaptativos (também conhecidos como direcionados à mudança ou utilizadores de métodos ágeis) são projetados para reagir a altos níveis de mudança e envolvimento contínuo das partes interessadas. Os métodos Adaptativos são também Iterativos e Incrementais, a diferença é que as iterações são muito rápidas (geralmente com uma duração de 2 a 4 semanas), com tempo e recursos fixos. Os Projetos Adaptativos geralmente executam vários processos em cada iteração, embora as primeiras iterações possam se concentrar mais nas atividades de planejamento.

Bom, Pessoal.

É isso. Bons estudos e até mais.

Profª. Samantha Gomes

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos

Notícias Relacionadas

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo