Coluna Futuro Fiscal: Como se preparar para o concurso da SEFAZ RS?

Sefaz RSSaiu o edital para o concurso da SEFAZ/RS!

Destina-se ao provimento de 7 vagas (5 para ampla concorrência) e eventuais vacâncias para o cargo de Auditor do Estado do Rio Grande do Sul. O salário inicial é de R$ 21.454,81, ou seja, uma excelente remuneração já no começo da carreira. Para assumir o cargo, é exigida a formação em uma das seguintes áreas: Administração, Ciências Contábeis, Economia ou Ciências Jurídicas e Sociais.

As atribuições do cargo são aquelas inerentes ao órgão de controle interno da administração pública, ou seja, fiscalização de natureza contábil, patrimonial, operacional, financeira e orçamentária. Veja que o controle interno no Governo do Estado do Rio Grande do Sul se posiciona na estrutura da Secretaria de Fazenda daquele estado, modelo que já foi empregado no Governo Federal, quando a Secretaria Federal de Controle integrava o Ministério da Fazenda.

As provas estão previstas para 10 e 11 de março de 2018, na parte de tarde, com duração de 5 horas. As inscrições estarão abertas de 18 de dezembro de 2017 a 16 de janeiro de 2018, no valor de R$ 182,41. O certame cobrará as seguintes disciplinas:


Como você pode ver, serão 200 pontos distribuídos em, pelo menos, 11 disciplinas, uma vez que a prova de Direito engloba Direito Administrativo, Direito Constitucional e Direito Tributário. Outro ponto importantíssimo a ser destacado é a exigência de pontuação mínima em cada componente das provas objetivas, o que demanda a necessidade de se dedicar a todas as disciplinas, para não ser eliminado por pontuação insuficiente. Eu já fui eliminado por não fazer pontuação mínima (SEFAZ/RJ de 2007), tendo sido o 17º colocado de 70 vagas, e sei que isso é muito duro.

Ainda com base no quadro acima, vemos que as contabilidades (Geral e Pública) e os direitos representam 45% de toda a pontuação em disputa. Portanto, fica evidente a importância que essas disciplinas devem ter na sua preparação. Se agregarmos nessa conta a Língua Portuguesa, chegamos a 55% dos pontos possíveis.

Diante disso, como você deve organizar sua preparação para este concurso?

Primeiramente, é fundamental que você identifique as disciplinas já estudadas, as que estão em estudo e as que você ainda não começou a estudar. Como há exigência de pontuação mínima, não é prudente abandonar nenhuma disciplina, a menos que ela faça parte de um grupo, como no caso dos direitos (Administrativo, Constitucional e Tributário). Mas, mesmo neste caso, não aconselho seguir esta estratégia de abandono, pois cada ponto é muito valioso quando se trata de concurso público.

Faltam quase 4 meses para a realização das provas. Isso é tempo suficiente para ter chances de passar, caso você organize sua agenda e priorize os estudos. As contabilidades tomarão bastante tempo da sua preparação e eu recomendo estudar muitas questões comentadas e tentar fazer pelo menos as últimas 10 provas destas disciplinas da Banca Cespe (não consigo chamar de CEBRASPE… rsrs).

E a Contabilidade Geral? Está pesada?

Está sim. E, na verdade, não é só Contabilidade Geral. O conteúdo do edital abrange Análise das Demonstrações Contábeis e Contabilidade de Custos. A Contabilidade de Custos será a disciplina que vai te dar o melhor retorno em termos de horas de estudo versus pontuação obtida. Já a Contabilidade mesmo – aquela das demonstrações contábeis e dos temidos Pronunciamentos Técnicos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis – vai dar mais trabalho e é para ela que eu reforço minha dica de estudo por meio de questões comentadas. Já a Análise das Demonstrações Contábeis fica entre as duas anteriores, mas, junto com a Contabilidade de Custos, não exigirá tanto quanto a Contabilidade que consta dos itens 1 a 25 do edital (Contabilidade Básica e Avançada).

E qual a distribuição mais provável das 30 questões de Contabilidade Geral entre a Contabilidade (Geral e Avançada), a Análise das Demonstrações Contábeis e a Contabilidade de Custos?

Minha expectativa é de que sejam cerca de 15 a 20 questões de Contabilidade (Geral e Avançada) e 10 a 15 questões, divididas, quase que igualmente, entre Análise das Demonstrações Contábeis e Contabilidade de Custos. Estude bem as demonstrações contábeis, com especial atenção para os critérios de classificação e de avaliação de ativos. Não deixe de revisar os principais pontos dos CPCs 00, 01, 04 e 27. A demonstração dos fluxos de caixa (DFC) exige uma definição de estratégia mais refinada: avalie se você está afiado para resolver questões de DFC que envolvam cálculos. Caso você não esteja confiante neste assunto, sugiro deixar para resolver esta questão ao final ou chutar. Lembre-se de que é uma prova de A, B, C, D, E e a questão errada não anula a certa. A principal vantagem desta estratégia é evitar perda de tempo numa questão que possa ser muito trabalhosa e que possa comprometer o bom desempenho no restante da prova.

Durante a sua preparação, haverá diversos eventos que poderão tirar sua concentração: Natal, Ano Novo e Carnaval. Programe-se para estes momentos, lembrando-se de que você tem um objetivo maior e que, nos próximos anos, esses eventos ocorrerão novamente e você poderá aproveitá-los numa condição muito melhor do que hoje.

Planeje-se! Faça uma planilha com seu horário de estudo e dedique maior tempo de preparação para as disciplinas que pontuam mais (Contabilidade Geral, Contabilidade Pública, Língua Portuguesa e Direito). Lembre-se de que estas disciplinas correspondem a 55% do total de pontos do concurso. Pelo número de vagas e tipo de cargo, creio que a pontuação de corte fique em torno de 150 e 160 pontos. Claro que isso dependerá do grau de dificuldade da prova, mas é importante ter em mente uma meta de pontuação a ser atingida. Não estou dizendo que você tenha que estudar para fazer 150 a 160 pontos. Minha orientação é  que você, durante toda sua preparação, pense que, em cada disciplina, você deverá ter um aproveitamento superior a 80%.

Dedique bastante tempo para exercícios – de preferência, comentados –, pois é isso que vai te deixar em condições de raciocinar de acordo com a lógica e com a linguagem da banca examinadora. Resolva as provas mais recentes das disciplinas que você estiver estudando, para ver como os assuntos vêm sendo cobrados nas provas. Isso é fundamental, pois o tempo para resolver questões é inferior a 3 minutos (são cinco horas para 100 questões e não podemos nos esquecer de separar 30 minutos para preencher o cartão-resposta com cuidado).

Por fim, tenha disciplina para fazer exercícios físicos de pouca intensidade, em sua alimentação e para ter qualidade de sono. Esses fatores serão fundamentais para a eficiência do seu estudo, pois aumentam sua capacidade de concentração. Separe um tempo, todos os dias, para visualizar os benefícios, para você e para as pessoas que você gosta, de sua aprovação. Isso vai ajudar você a manter-se motivado e com foco no seu objetivo. Reserve um dia na semana para fazer algo que você goste, para que sua mente descanse. Só não cometa exageros.

Não tenha medo de falhar. Seu esforço será recompensado, nesse concurso ou em outro. Torço para que seja neste!

 

Detalhes edital SEFAZ RS:

  • Concurso: Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul (Concurso CAGE RS)
  • Banca organizadora: Cebraspe
  • Cargos: Auditor do Estado
  • Escolaridade: Nível superior
  • Número de vagas: 7 + CR
  • Remuneração: R$ 21,4 mil
  • Inscrições: Entre 18 de dezembro de 2017 e 16 de janeiro de 2018
  • Taxa: R$ 184,41
  • Provas: 10 e 11 de março de 2018

 Egbert Nascimento – Desde 2008 ocupa o cargo de Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União (TCU). Exerceu o cargo de Analista de Finanças e Controle (AFC) da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), onde participou da elaboração de normativos contábeis relacionados à contabilização de Parcerias Público Privadas (PPP). Formado em Engenharia de Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia-IME (1996). Mestre em Ciência dos Materiais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), em 2004. Possui cursos de extensão em Contabilidade Pública pela ESAF.

 


Estudando para concursos da área fiscal ? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Lucas Gomes
Lucas Gomes
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online

Principais de SEFAZ-RS

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo