Como construir um planejamento de estudos perfeito

Olá, leitor, tudo bom? Eu me chamo Raul Brigagão, fui aprovado em vários certames policiais e hoje sou Policial Civil do Distrito Federal. Faço parte da equipe de GranXperts, tendo como missão facilitar o seu caminho nos estudos para que você alcance a alta performante e seja aprovado no concurso dos seus sonhos. É por isso que te convido a conhecer o nosso acompanhamento, que é direcionado e totalmente personalizado. Vamos juntos?

Lembro-me de que, quando iniciei a minha trajetória no mundo dos concursos, tive muita dificuldade para montar um cronograma eficiente, pois não sentia confiança em razão da falta de experiência. Esse medo de falhar, presente em grande parte dos concurseiros, foi o que me motivou a redigir esse artigo.

Trarei para você a importância de um bom planejamento de estudos e como ele pode impactar positivamente o seu desempenho diário. Como organizá-lo? Como ele influenciará na sua rotina? Qual o impacto desse planejamento na sua aprovação?

Quando propomos um projeto, seja curto, de médio ou de longo prazo, é necessário que se tenha um planejamento. Nos estudos para concurso, não é diferente: todo processo demanda muita dedicação, privação, comprometimento e tempo. O primeiro passo para você iniciar a sua jornada de estudos, quando se tem um objetivo/carreira em mente, é saber se organizar.

Você deve entender que, quando se toma a decisão de estudar para concursos públicos, fica inviável o estudo de todo o edital de um certame sem organização e sem um bom planejamento, pois é ele que norteará o seu dia a dia, trazendo as matérias previstas no edital e em quanto tempo elas deverão ser estudadas e finalizadas.

Ao montar um plano de estudos, você conseguirá ser mais produtivo, o que te trará mais tranquilidade para realizar os estudos diários. Metas claras e estabelecidas trarão uma responsabilidade ainda maior, pois se estabeleceu um tempo para concluí-las, fez-se um compromisso. Um bom dimensionamento permite a você determinar o esforço necessário para alcançar seus objetivos do primeiro até o último dia do seu cronograma.

Para montar um bom planejamento, é de extrema importância levar em conta a sua rotina, suas limitações, seus afazeres diários, entender as suas necessidades pessoais e profissionais, determinar quantas horas semanais você tem para dedicar aos estudos. Afinal, não adianta montar um horário no qual serão necessárias 10 horas de estudo, sendo que você tem apenas cinco horas disponíveis – ele não seria eficaz e poderia gerar um efeito negativo, pois você falharia em cumprir a sua meta. Temos de trabalhar dentro da realidade e do possível. Fazer um planejamento contribui para a visualização e a divisão do seu tempo para, com isso, seus estudos serem mais organizados e eficientes.

É importante utilizar alguma ferramenta (pode ser um caderno ou o computador) que mostre a sua disposição de horários diária. Recomendo a utilização de uma tabela, de forma que, na primeira coluna, você inclua os horários e, nas colunas restantes, os dias da semana disponíveis para estudo. Nas linhas, você preencherá quais matérias serão estudadas e os tópicos de cada uma delas. É interessante também determinar um horário específico para realizar a leitura de lei seca, de súmulas e de jurisprudências – sugiro que o estudo das matérias legisladas inicie-se pela simples leitura do texto de lei.

Estabeleça horários para as revisões, os simulados e os exercícios (pode dedicar o tempo do final de semana). Uma dica importante é usar um tempo extra para finalizar o conteúdo caso surjam imprevistos. Lembre-se! Faça intervalos entre as matérias estudadas. Veja aqui um exemplo:

Ao fim de cada meta, marque o tempo líquido estudado para analisar a sua evolução e constância nos estudos, não contando, no tempo estudado, aquelas horas de descanso.

Para que alcance altos níveis, eu sugiro que o volume de horas diárias (líquidas) aumente gradativamente. É muito importante você procurar se superar a cada dia. Estude todos os dias, mesmo que não renda como de costume, pois estudar é sempre melhor que não fazê-lo.

Além dos requisitos já expostos (acerca do tempo disponível), devemos acrescentar, ainda, para construir um cronograma bem organizado, a sua velocidade de absorção do conteúdo, o tamanho da matéria e o grau de dificuldade dela, sem deixar de lado a previsibilidade do seu edital (pré ou pós-edital).

Tratando-se da disponibilidade das suas matérias no cronograma, você deverá levar em consideração o grau de dificuldade e a importância delas no edital do certame, e também a quantidade de conteúdos os quais deverão ser estudados em cada uma delas. Por exemplo, se eu tenho uma determinada matéria composta por 20 conteúdos a serem estudados e outra matéria composta por 40 conteúdos, obviamente que, na segunda, serão necessárias mais horas de estudo. As matérias de maior importância e recorrência nas provas deverão ser priorizadas, já para aquelas nas quais você tem mais domínio, é possível dedicar menos tempo e fazer o estudo por revisões e questões. Na divisão, considere deixar um intervalo de pelo menos dois dias para a mesma matéria, pois esse intervalo possibilita a melhor absorção do conteúdo e do seu entendimento.

Defina um período semanal para a realização de simulados: eles são fundamentais para você analisar os seus conhecimentos, além de te prepararem melhor em relação ao tempo disponível para fazer a prova. É necessário também um momento para a correção dessas avaliações e para fazer a análise dos seus erros. Assim, você conseguirá identificar suas falhas e direcionar os seus estudos para os seus pontos fracos. Não negligencie esse passo, pois ele é determinante para a sua aprovação – mesmo que realize questões todos os dias, simulando a realidade da prova, você estará mais preparado para realizá-la.

Caso seja possível, eu sugiro que você tenha um dia separado para relaxar, descansar e reorganizar a sua mente. Pode usar esse dia como uma recompensa pelo cronograma cumprido e pelos resultados alcançados. A sua saúde mental precisa de uma rotina na qual se equilibrem os momentos de estudo com os de lazer.

Para que seu plano seja eficiente e você atinja o seu objetivo, é preciso evoluir constantemente. Para isso, é necessário você avaliar o seu crescimento em estatísticas. Deverão ser analisados os acertos em questões, as metas de horas de estudos e os conteúdos concluídos do edital. Através da análise desses dados, você mensurará seu nível de aprendizado e se o seu planejamento está sendo efetivo ou não. Dessa forma, verifica-se se há ou não a necessidade de alterar a estratégia utilizada. Avaliar esses pontos é muito importante, pois você conseguirá identificar se está conseguindo realmente se dedicar ou se está com algum impedimento, seja ele disciplina, concentração, motivação ou outros fatores, tanto internos quanto externos.

Quando estamos estudando para um concurso cujo edital já foi publicado, pós-edital, devemos fazer pequenas alterações no cronograma, uma vez que o tempo será mais reduzido. Nesse momento, você priorizará as matérias mais cobradas em provas, aquelas disciplinas as quais ainda não foram estudadas (são novidade no seu edital), bem como as que você não domina – nessa ordem, mas um ponto não anula o outro; se há uma matéria muito cobrada e que você não estudou ou não domina, essa deve receber dedicação total. As suas anotações, responsáveis por mensurar o seu nível de aprendizado, ajudarão a montar um excelente cronograma de pós-edital, atacando os principais pontos nos quais você apresentou falhas, e, assim, você chegará mais preparado no dia da prova.

Lembre-se! Mesmo que, no pós-edital, você direcione os seus estudos, não menospreze nenhuma matéria. Para isso, faça a aplicação do estudo reverso, principalmente para aqueles conteúdos já dominados.

Para que seu planejamento seja bem feito, é imprescindível que você seja muito sincero na preparação dele. A partir dessas percepções, você conseguirá estruturar um cronograma de estudos perfeito, sendo ele eficiente e funcional. O planejamento é pessoal, faça-o a partir da sua rotina e suas necessidades.

A motivação é um ponto que deve ser trabalhado diariamente, então eu dou uma dica: coloque a sua meta no topo do seu planejamento de estudos, como um mural dos sonhos, a fim de que, todos os dias, ela seja visualizada. Dessa forma, você não se esquecerá dos motivos que te fizeram chegar até o momento em que está.

Acredite no processo e cumpra o seu planejamento, não procrastine!

 

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos

Notícias Relacionadas

Raul Brigagão
Agente de Polícia Civil e coach de carreiras policiais do Gran Cursos Online.
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo