Quézia foi aprovada em 11º no concurso SEDF durante a faculdade! Veja!

Com o sonho de ser professora desde criança, Quézia Matos foi aprovada na Secretaria de Educação após três meses se preparando.

O pai de Quézia Matos foi servidor público, então isso fez com que ela sempre desejasse o mesmo emprego. Natural de Brasília, a concursada vem de família nordestina, e conta que seus pais se mudaram para a capital do país em busca de uma vida melhor. “Meu pai chegou em Brasília aos 21 anos de idade e só havia cursado a 4ª série do Ensino Fundamental. Nessa época ele precisava trabalhar em dois empregos como vigilante e mesmo assim decidiu voltar aos estudos. Quando ele foi aprovado para o cargo de agente de vigilância da Secretaria de Educação nossa vida mudou, pois ele não precisava mais trabalhar em dois empregos e podia passar mais tempo com a família. Cresci tendo-o como inspiração e desejava ter a mesma profissão que ele, porém como professora, para que além de ter um emprego estável pudesse ter tempo de ficar minha família”, relata. A aluna estudou para o concurso da Secretaria de Educação quando saiu o Edital; se preparou por aproximadamente três meses (Concurso SEDF).

Ela relata que, quando saiu o edital do concurso, estava no oitavo semestre do curso de Letras – Inglês, no período do Estágio. Tinha aula todos os dias da semana na universidade, alguns dias pela manhã outros pela tarde, mas assim que saiu o edital conversou com alguns professores que a ajudaram a flexibilizar horários para que pudesse se dedicar ao certame. Quézia criou horários de estudo para otimizar o período em que não estava em aula na Universidade, e nesses horários organizava quais matérias iria estudar em casa dia. “Se não estava em aula na universidade estava em casa assistindo videoaulas. Foco e determinação foi o que me manteve firme nesse período”, expressa a concurseira.

No período de preparação, que durou cerca de três meses, ela usou técnicas de estudo que a ajudaram bastante, como resumos e mapas mentais sobre os temas. “Gostava de fixá-los em meu quarto para que eles estivessem sempre ao meu alcance. Gravava áudios sobre as matérias que tinha mais dificuldade para que pudesse ouvir quando estava no transporte público e realizava muitas questões de concursos anteriores. Todos os dias separava um período de tempo para resolver questões, principalmente da banca escolhida”.

Antes da publicação do edital, Quézia conta que focava os estudos no conteúdo específico de Inglês. Como ainda estava na universidade, aproveitou as matérias que cursava nessa preparação, reutilizava textos das aulas para trabalhar leitura e interpretação, significado e substituição de palavras, utilizava provas de inglês de vestibulares passados, assim como do PAS, para focar na Banca específica do concurso. “Assim do momento que saiu o edital, precisei criar uma rotina mais rígida de estudo”, observou. “Montei horários de estudo para otimizar o período em que não estava em aula na universidade e comecei a estudar seguindo o edital do concurso, pois na fase pré-edital eu só estudava a parte específica da minha área”.

“Escolher o Gran Cursos Online para me preparar para a prova foi uma das melhores escolhas que fiz nesse processo. As aulas eram dinâmicas, voltadas para a banca escolhida e havia muita prática nas aulas, não apenas teoria, isso me ajudava a saber como cada conteúdo poderia ser cobrado na prova. Nas aulas de conhecimento específico havia sempre muitas questões de provas que sozinha eu não teria tido acesso, mas com o Gran Cursos Online tive acesso a esse material, além de também oferecerem material grátis, como apostilas de questões de provas, que eu baixava para responder depois que assistia as videoaulas, isso me ajudava bastante”

Quézia diz que a chave para a aprovação é rotina e determinação. “Nem todo mundo tem a disponibilidade de estudar 8 horas por dia, por exemplo. Às vezes precisamos conciliar a preparação para um concurso com faculdade, emprego, família etc. Não precisamos nos sentir mal porque outras pessoas conseguem estudar por longos períodos e nós não. Porém podemos otimizar o nosso período de estudo para que ele seja tão produtivo quanto o da pessoa que estuda 8 horas por dia. Ter uma rotina mais rígida, com horários certos para começar a estudar, períodos de descanso são um diferencial. Outra dica importante é saber qual melhor método funciona com você. Se você não se dá bem com mapa mental, por exemplo, busque um método que lhe trará mais resultados”, recomenda a nova professora.

A brasiliense afirma que está na profissão de seus sonhos, pois, desde criança sonhava em ser professora na Secretaria da Educação, onde foi aprovada na 11ª colocação para Professora de Educação Básica de Inglês. “Fui aprovada também para o Concurso da Secretaria da Criança e de Adolescente e escolhi ficar na Secretaria, estou feliz e realizada com minha profissão e pretendo permanecer nela”, conta.

“Sonhos que você ousa sonhar se tornam realidade. Nossos sonhos são uma parte importante de quem somos, por isso, não desista, às vezes as situações não são as mais favoráveis, mas no final valerá a pena. Costumo dizer que concurso público é como uma fila, quem tem força e permanece na fila alcança a nomeação, mas aqueles que saem da fila acabam adiando um sonho”

Estudando para concursos públicos? Conheça nossa assinatura limitada.

Quer ler mais histórias inspiradoras?

Clique aqui e veja a lista completa de alunos que chegaram lá!

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos

Notícias Relacionadas

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo