O que é tempo verbal?

Equipe do Gran Cursos Online


21/09/2021 | 11:01 Atualizado há 77 dias

Para entender o que são tempos verbais é preciso entender primeiro o que é, exatamente, um verbo. Um verbo é uma palavra que indica ação, estado ou fenômeno da natureza. Assim, ele pode ser flexionado em pessoa, gênero e número, sendo fundamental para a construção da gramática da língua portuguesa.

Já os tempos verbais nada mais são que elementos linguísticos que indicam o momento da fala do interlocutor. Dessa forma, é possível entender se a fala está no passado, presente ou futuro. Para isso, os tempos verbais são auxiliados pelos modos verbais, que se dividem em imperativo, injuntivo e subjuntivo.

Mas quais são os tempos verbais?

O primeiro tempo verbal é o presente, que indica que a ação está acontecendo no momento da fala. Veja um exemplo:

Maria agora está estudando.

Já o pretérito se refere a uma ação realizada antes da fala. Ele é dividido entre perfeito (simples e composto) e imperfeito.

O perfeito simples indica que uma ação iniciou em um momento anterior à fala, e que foi concluída. Veja um exemplo:

Ana quebrou o copo.

O perfeito composto indica que uma ação tomada antes da fala não foi concluída e se prolonga até então. Veja um exemplo:

Maria tem estudado bastante para o concurso.

Por fim, o mais-que-perfeito indica que uma ação que aconteceu antes de outra já foi concluída. Confuso? Veja um exemplo:

Quando você decidiu estudar, a prova já tinha sido realizada.

Tudo isso está dentro da primeira categoria do pretérito, o pretérito perfeito, que se divide em simples e composto. Agora entenda a segunda categoria, o pretérito imperfeito.

O pretérito imperfeito indica que uma ação aconteceu e não foi concluída. Veja um exemplo:

Bruna caminhava quando seu pai ligou.

Agora vamos entender o tempo verbal futuro. Ele indica que uma ação ainda será realizada. Ele é dividido em:

Futuro do pretérito simples: indica que alguma coisa pode acontecer depois de um fato passado. Exemplo:

Se eu tivesse dinheiro, viajaria bastante.

Futuro do pretérito composto: indica um fato que poderia ter ocorrido se no passado outro não tivesse acontecido. Veja um exemplo:

Se eu não tivesse faltado a aula, teria sido aprovado.

Futuro do presente simples: refere-se a algo que pode acontecer em um futuro próximo ao da fala. Veja um exemplo:

Vanessa vai trabalhar amanhã.

Futuro do presente composto: indica uma ação futura que aconteceria depois da fala, mas que foi concluída antes de outro fato futuro. Veja um exemplo:

Antes do horário marcado, Gabriel já estava de malas prontas.

Tempos verbais primitivos e derivados

Enquanto os tempos verbais são divididos em presente do indicativo, pretérito perfeito do indicativo e infinitivo impessoal, os tempos verbais derivados são formados a partir dos primitivos. Veja:

  1.   Tempo primitivo

1.1.    Presente do indicativo (vencer)

1.1.2.    Presente do subjuntivo (que eu vença)

1.1.3.    Imperativo afirmativo (vençam – eles)

1.1.4.    Imperativo negativo (não vençam – eles)

 

1.2.    Pretérito perfeito do indicativo

1.2.1.    Pretérito mais-que-perfeito do indicativo (eu vencera)

1.2.2.    Pretérito imperfeito do subjuntivo (eu vencia)

1.2.3.    Futuro do subjuntivo (quando eu vencer; quando eu tiver vencido)

 

1.3.    Tempos derivados do infinitivo pessoal

1.3.1.    Futuro do presente do indicativo (eu vencerei; eu terei vencido)

1.3.2.    Futuro do pretérito do indicativo (eu venceria; eu teria vencido)

1.3.3.    Pretérito imperfeito do indicativo (eu vencia)

1.3.4.    Infinitivo pessoal (eu vencer; eu ter vencido)

1.3.5.    Gerúndio (vencendo)

1.3.6.    Particípio (vencido)

 

  1.   Tempos derivados

2.1.    Presente do subjuntivo 

2.2.    Imperativo afirmativo (vença)

2.3.    Imperativo negativo (não vença)

2.4.    Pretérito mais-que-perfeito do indicativo (vencera)

2.5.    Pretérito imperfeito do subjuntivo (vencesse)

2.6.    Futuro do subjuntivo (vencer)

2.7.    Futuro do pretérito do indicativo (venceria)

2.8.    Pretérito imperfeito do indicativo (vencia)

A língua portuguesa é cheia de regras muito bem detalhadas. Por isso, é preciso ficar atento para que você não deixe passar esses pequenos pontos que fazem a diferença na hora de compreender um assunto. E para quem é concurseiro, a regra é clara: é preciso entender bem cada tema cobrado nas provas para evitar que você seja pego de surpresa.

Além disso, pode acontecer de você deixar passar detalhes, e isso acaba impedindo que entenda os assuntos futuros. Afinal, não é à toa que no edital existe uma sequência de conteúdos que irão te orientar a aprender de maneira sequenciada, sem pular a ordem. Por isso, é importante lembrar que você deve estudar os verbos antes de avançar para os tempos verbais.

Continue por aqui e saiba mais sobre assuntos como vozes do verbo e ainda confira todos os concursos abertos e os concursos previstos.

Equipe do Gran Cursos Online

Equipe do Gran Cursos Online
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *