Concurseiro Saudável

Teste de corrida do TAF. Qual a melhor pisada?

Teste de corrida do TAFCaros concurseiros,

Trago hoje uma informação que pode ser uma grande dúvida de quem está treinando para o teste de capacidade aeróbia de 12 minutos, o qual é cobrado nos exames de aptidão física dos concursos da área de segurança.

Inicialmente, como qualquer outro programa de treinamento, é necessário um planejamento de treino bem orientado e supervisionado buscando iniciar o treino físico com a prática de exercícios resistidos e aeróbios, com vistas à melhoria do rendimento cardiorrespiratório e neuromuscular.

A grande dúvida que surge no teste de corrida de 12 minutos é com qual parte do pé pisar primeiro, se com o calcanhar (retropé), com a ponta do pé (antepé) ou com o meio do pé (médio pé). Ou, dependendo da pisada, se pode haver uma melhora da performance ou qual pisada diminui o risco de lesão.

Alguns treinadores de corrida têm sugerido que durante essa atividade o contato inicial com o solo seja feito com o antepé, pois, com essa forma, haveria uma melhora na performance (seria mais econômico) e seria reduzido o risco de lesão (menor impacto). Nesse sentido, instrutores recomendariam trocar a forma de contato inicial, que seria, por exemplo, com o calcanhar (retropé) para o antepé.

Entretanto, em recente revisão publicada no Journal of Sport and Health Science, os pesquisadores Hamill e Gruber (2017) verificaram que não encontraram evidências de que o corredor com pisada de retropé para antepé melhoraria a economia da corrida e o aumento da performance, tampouco de que correr com o retropé seria mais lesivo em função do maior pico de impacto.

O que de fato a literatura demonstra é que temos uma maior sobrecarga nas estruturas dos músculos do joelho e menor nas do tornozelo em corredores de retropé e o inverso para corredores de antepé. Logo, mudando o padrão de contato, não haveria uma redução do risco de lesão, mas sim uma alteração do local onde as lesões ocorreriam.

Dessa forma, não há um padrão de contato inicial a ser seguido. Cada corredor tem suas características, e elas devem ser respeitadas. Por outro lado, há a possibilidade de que, com a mudança do padrão de contato, alguns possam se sentir mais confortáveis durante a corrida e com isso se adaptarem à nova forma de correr.

Após esse pequeno detalhe, faça uma periodização de treinamentos com objetivos bem definidos e metas que deverão ser buscadas constantemente acompanhada por um profissional. A vestimenta é uma questão muito individual, entretanto a regra é se sentir à vontade. Evite usar roupas que delimitem o movimento ou que atrapalhem a correr, como cordões, roupas folgadas ou capuz. O tênis deve ser confortável e ter um bom sistema de amortecimento. Para isso, seria interessante uma avaliação postural, de forma a identificar o seu tipo de pisada e o tênis apropriado para ela. Por fim, tenha uma alimentação saudável regada a gordura boa, proteína e carboidrato.

Essas são pequenas considerações sobre dúvidas que diversos candidatos possuem.

Para quaisquer dúvidas, entre em contato conosco. Treine com a gente!


Rafael Costa – Educador físico. Coach em saúde, bem-estar e emagrecimento. Treinador de atletas campeões mundiais e brasileiros. Graduado em Direito, militante em Direito Penal, Processo Penal e Criminologia. Servidor público federal. Gestor público na área de Política Criminal, Execução Penal e Segurança Pública. Concursando de carreira jurídica. Aluno do Gran Cursos Online.

 

 


 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo