A jornada do concursando – Parte 1

Vida de concursando não é fácil, não é verdade? Podemos até compará-la a uma grande jornada. Sobre isso, um professor chamado Joseph Campbell publicou em 1949 um livro intitulado “O Herói de Mil Faces”, em que identificou a figura de um “monomito” que estaria por trás de todos os outros mitos, estabelecendo assim uma conexão entre eles e suas ações. Essa sequência de ações ficou conhecida como “A Jornada do Herói”. Vamos fazer uma comparação com a nossa jornada do concursando?

No livro, o autor descreve a seguinte sequência de ações:

Fase “0” – Vida normal. Aqui o herói ainda não percebe a necessidade de mudar, aventurar-se, conquistar. Da mesma forma, o concursando, antes de assim se tornar, não consegue perceber a sua necessidade, não identifica suas potencialidades, suas fraquezas, suas aptidões, suas ilusões, suas competências, seus medos etc., não consegue ao menos saber o que quer para poder dar o foco necessário.

Fase “1” – O chamado. O herói vê a necessidade de fazer algo, de mudar, de percorrer uma jornada para conquistar seus objetivos. Isso ocorre por meio de um sonho, de uma voz do além ou de qualquer meio místico que dê mais suspense à trama. O concursando igualmente recebe um chamado: da conta de água, da energia, do colégio das crianças, das festas noturnas, da casa nova, do carro novo, do casamento… enfim, de uma nova vida.

Fase “2” – A ajuda. Quando o herói recebe auxílio de alguém, um mentor, que irá prepará-lo para situações e batalhas durante a jornada. O concursando também busca ajuda de colegas que quase passaram: concurseiros de um dia (aqueles que estudam no dia que o edital é publicado e nunca mais), professor da faculdade que nunca fez uma prova de concurso ou o vizinho de um irmão do colega de uma menina que passou não sei onde. Se você está nessa situação, conheça nosso programa de Coaching. Estou pronto para ser seu mentor.

Fase “3” – A partida. Nosso herói está pronto para sua jornada. Agora inicia seu percurso com coragem e esperança de obtenção dos seus resultados, foco na conquista. Igualmente, após orientação, o concursando está pronto para a maratona de obstáculos e superações que virão, está cheio de esperança e determinação para alcançar o grande prêmio – a aprovação.

Fase “4” – Os testes. Aqui o herói passará por provações para verificar as suas habilidades, colocar em prática tudo que aprendeu. O concursando fará o mesmo, leitura atrás de leitura, resumo atrás de resumo, exercícios atrás de exercícios, revisão atrás de revisão, concurso atrás de concurso, sempre se avaliando, acertando falhas e prosseguindo.

Fase “5” – A abordagem. Quando o herói enfrenta o seu maior medo, o seu maior inimigo, o chefão poderoso. O concursando chegará também a essa fase. Após muito esforço e aprendizado, encontrará seu maior objetivo, seu concurso-foco, seu cargo-objetivo, sua carreira para aposentadoria.

Fase “6” – A crise. Fase em que o herói sofre, apanha, perde e é superado por esse medo; em que o Rocky Balboa começa a apanhar e você pensa “já era”; ou quando Neo (Matrix) acreditava que não poderia fazer a diferença, que não era o escolhido. Eles refletem sobre todas as suas ações até aquele momento, em tudo aquilo por que passaram, e começam a grande virada. E aqui chegamos ao fator “x”, ao divisor de águas entre o aprovado e o desistente, entre o conquistador e o desertor. A fase de crise é inerente à trajetória da vitória, faz parte da jornada do herói e, evidentemente, fará parte da sua jornada também, amigo concursando. Na crise, entendemo-nos melhor, percebemos nossas falhas, encaramos nossos medos e descobrimos força onde achávamos não existir. Não pare, siga em frente, aprenda e cresça!

No nosso próximo artigo, falaremos das fases seguintes: recompensa, retorno, nova vida, resolução e situação normal, fazendo um paralelo com a comemoração de pequenas vitórias, valorização, motivação, altruísmo e objetivo de vida.

Para finalizar, vamos refletir no que Joseph Campbell disse:

“…na caverna que você tem medo de entrar está o seu maior tesouro.”

Qual é a sua caverna? Qual o seu tesouro? Como pretende alcançá-lo? Conte comigo nessa jornada!

Grande abraço e até a próxima.

Eduardo Cambuy

Servidor do Superior Tribunal de Justiça (STJ), aprovado em diversos concursos, entre eles Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (Dataprev), Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplag-DF), professor-substituto de Língua Portuguesa da Secretaria de Educação (SEE-DF), Banco de Brasília (BRB), Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) e Hospital das Forças Armadas (HFA/Ministério da Defesa). Certificação Internacional Professional Coaching. Analista Comportamental DISC. Professor de Língua Portuguesa e Redação Oficial.

 


 

WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Notícias Relacionadas

Eduardo Cambuy
Servidor do STJ e coach do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo