Carta aberta aos parlamentares sobre a Reforma Administrativa

Senhor(a) Senador(a)/Deputado(a),

Dirijo-me a Vossa Excelência na tentativa de fazer a diferença em um assunto que impactará todos os brasileiros: a PEC 32/2020, conhecida como Reforma Administrativa.

Antes, porém, alguns esclarecimentos. Sou empreendedor no ramo educacional, com atuação de relevância no mundo dos concursos. A empresa que presido é, no segmento, uma das que mais empregam e contribuem para os cofres públicos. Diante disso, meu desafio é ainda maior, na medida em que preciso, antes de tudo, demonstrar a Vossa Excelência, com argumentos e fatos, que não busco, por meio desta carta, defender meus interesses, mas os de toda a coletividade.

Acredito que a Administração Pública precisa ser um pouco empreendedora – sem, por óbvio, visar lucro econômico. Explico. Penso que os órgãos e entidades do setor público devem gerar receita extratributária em vez de apenas transferir a conta para nós, cidadãos. Espera-se que apliquem bem os recursos arrecadados e prestem, na ponta, serviços de qualidade, com eficiência e sem desperdício, superando as expectativas de sua excelência o cidadão-usuário.

Nesse contexto, compreendo as razões pelas quais é quase consensual a ideia de que, no Brasil, os serviços públicos não atendem completamente os anseios da nossa gente. Mas, sendo justo, também noto ser geral a percepção de que, sobretudo nos últimos anos, grandes talentos foram atraídos para os quadros estatais, graças, particularmente, à garantia da estabilidade, que protege o servidor e o País de interesses escusos. Talentos que, é importante dizer, vêm fazendo a diferença na Administração. São pessoas vocacionadas e bem-preparadas para servir ao bem comum, selecionadas em concursos cada vez mais difíceis. São servidores que, para citar apenas um exemplo, durante a pandemia que nos aflige desde o início do ano, têm dado o sangue na linha de frente nas áreas da saúde, da segurança e da fiscalização, quer salvando vidas, quer prevenindo e punindo a corrupção em meio à crise.

Precisamos ter cuidado para não atribuir aos servidores – de forma generalizada – a origem de todos os males que acometem o País há séculos, colocando toda a sociedade contra uma categoria que é, por essência, bastante heterogênea. Faz sentido punir o técnico de enfermagem, a professora municipal, a merendeira da escola, o fiscal de saúde, o guarda municipal pela omissão, isolada, de um burocrata qualquer?

A Reforma prioriza três grandes eixos: o fim do Regime Jurídico Único, a extinção de dezenas de direitos, vantagens e benefícios – muitos dos quais já inexistentes no âmbito federal, que reúne 10% dos servidores públicos do País – e a autorização indiscriminada à terceirização, inclusive de atividades-fim. As mudanças abrem as portas para o retorno de uma administração pública viciada, de natureza patrimonialista, na qual cargos e empregos funcionam como moeda de troca e fonte de desigualdade entre os “amigos do rei” e os demais cidadãos. Além disso, a possibilidade ampliada de dispensa do servidor que esteja fora do enquadramento de “atividade típica de Estado” enseja troca indiscriminada pautada em interesses políticos de governo, não de Estado.

Que uma atualização dos princípios, da legislação, dos procedimentos e das práticas no serviço público se faz necessária, ninguém questiona, especialmente se o objetivo for economizar bilhões de reais ao erário. Cabe, contudo, a reflexão: não seria mais profícuo regulamentar tudo que está pendente desde a EC 19/1998, entre outros dispositivos constitucionais? Não seria mais eficaz disciplinar temas pendentes de regularização, como demissão por desempenho insatisfatório, mesmo de servidor estável? A solução para punir aqueles que não se dedicam com afinco já existe há mais de vinte anos, porém nunca foi implementada. Sejamos justos, caro parlamentar. Para trabalhadores desidiosos, descompromissados, desinteressados, o rigor da lei! Para os talentosos, comprometidos, as prerrogativas da carreira pública!

Não pretendo me estender para defender ou criticar cada dispositivo da PEC 32/2020, mas gostaria de externar minha preocupação com os seguintes pontos, que tenho como particularmente temerários:

Ponto 1

Diferenciação entre servidores, mediante a criação de duas categorias: a dos estáveis, ocupantes das carreiras típicas de Estado – cujos critérios serão definidos em lei complementar –, e a dos demais.

Nos termos da proposta, o servidor de carreira não enquadrada como típica ocupará o cargo por prazo indeterminado. Esse tipo de vínculo é injusto, mesmo quando comparado à CLT, porque prevê ainda mais hipóteses de demissão que esta, e, o pior, sem a contrapartida do FGTS.

Entendemos que os cargos não considerados típicos também devem fazer jus à estabilidade, na medida em que seus ocupantes têm acesso a informações sigilosas, sensíveis e de interesse público. Tome por base, caro Parlamentar, a quantidade de dados em poder de um agente administrativo da Polícia Federal ou de um analista fazendário, que atua no auxílio da fiscalização. Pense no risco inerente à ausência de estabilidade de um técnico do Ministério da Economia portador de senhas especiais e responsável pelo controle da dívida ativa da União. Como garantir isenção na condução de licitações e na gestão de contratos administrativos se os servidores não contarem com tal prerrogativa para, sentindo-se seguros, contestar arbitrariedades? Ora, todos sabemos que grandes empresas costumam participar dos procedimentos licitatórios, as quais têm enorme poder econômico e condições de exercer influência sobre agentes públicos. São muitos os exemplos de servidores que não deveriam estar sujeitos a interferência, interna ou externa. E ninguém ignora que a estabilidade é das ferramentas mais eficazes para protegê-los desse tipo de pressão.

Não é só. Pesa, ainda, a incerteza na definição de carreira típica de Estado. Há risco concreto de grupos mais bem-organizados acabarem recebendo a nomenclatura em detrimento de outros que venham a perder a janela de oportunidade. Para piorar, esse desequilíbrio de forças entre carreiras pode se tornar fonte de odioso lobby a ser exercido sobre o Parlamento, prática extremamente danosa aos interesses da sociedade.

Ao contrário do que reza o senso comum, a estabilidade não constitui privilégio, tampouco regalia. É, na verdade, uma prerrogativa incorporada no texto constitucional para prevenir o servidor contra perseguições, intimidações e autoritarismo de certos dirigentes; para poupá-lo de punição quando, em vez de agir em benefício deste ou daquele partido ou governo, atuar dentro da lei e dos princípios norteadores da boa gestão pública. Não temos dúvida: sem esse instituto, veremos instalar-se o caos. A cada quatro anos, equipes inteiras serão trocadas; servidores de carreira iniciarão um martírio toda vez que discordarem de ações irregulares do chefe; e a população ficará à mercê de um serviço público com dono certo: o poderoso da vez.

Mesmo que os ditos servidores das carreiras típicas de Estado – repita-se: ainda não definidas no texto da proposta – conservem a estabilidade, seus auxiliares, técnicos e analistas não estarão por ela protegidos. Peço que Vossa Excelência faça um exercício simples de imaginação e pense como será fácil desencorajar qualquer atuação mais isenta desse servidor: bastará desestruturar todo o seu time.

Ponto 2

Contrato de experiência (trainee), por meio de uma figura esdrúxula prevista como fase do concurso, nos moldes do curso de formação. O problema, aqui, é que a disputa por vagas estará pautada por critérios subjetivos e incertos, dando amparo a direcionamentos indevidos e à mantença, superada a fase, de aprovados subservientes e apegados ao cargo. Se esse ponto da proposta for adiante, os profissionais mais honestos e talentosos pensarão duas vezes antes de optar pelo serviço público, pois não vão querer ficar sujeitos a um sistema viciado. Dito isso, eu pergunto: a quem interessa repelir os melhores?

No cenário atual, o instituto do estágio probatório é suficiente para expurgar do serviço público agentes que não se mostrem suficientemente comprometidos. Se for o caso, que a legislação de regência seja aperfeiçoada, o que não impõe alteração constitucional.

Ponto 3

O artigo 37-A da PEC amplia de forma exacerbada as possibilidades de terceirização, minguando os cargos efetivos e minando a isonomia para ingresso nas carreiras.

Cabe ressaltar que a terceirização irrestrita pode dar margem a ainda mais corrupção e influência indesejável do meio político ou empresarial no Poder Público. Além disso, como são previstas trocas periódicas dos contratos – e de todos os colaboradores –, os órgãos padecerão da falta de expertise dos servidores, em prejuízo das melhores práticas e da eficiência. Se há uma certeza, é esta: a reiterada descontinuidade na gestão da coisa pública será nefasta no médio e no longo prazo.

Perdem-se informações de relevo quando um servidor deixa o cargo. É sabido que os mais antigos num dado órgão ou entidade carregam enorme experiência, acumulada nos anos de trabalho, e repassam informações sensíveis aos novatos. Esse é um fator que não deve ser ignorado na busca por melhor desempenho da função pública. Admitidos “acordos” para transferência indiscriminada de serviços públicos a entidades privadas, testemunharemos um fenômeno nada agradável: frequentes trocas de entidade e substituição de prestadores de serviço, em prejuízo direto à memória institucional no Poder Público.

A descontinuidade de projetos cuja execução perene se mostra imprescindível afetará o funcionamento da Administração e violará flagrantemente princípios como a eficiência. Vossa Excelência acredita mesmo que essa é a melhor forma de fazer a Administração Pública ir ao encontro dos anseios da população brasileira?

Ponto 4

Os ocupantes de cargos de liderança – substitutos dos cargos em comissão – poderão realizar atividades técnicas.

A PEC afasta a obrigatoriedade de funções de confiança serem ocupadas por servidores de cargo efetivo (concursados). Extingue, ainda, a reserva de lei dos cargos em comissão para servidores de carreira. Eis outro expediente perigoso, não só por ampliar as hipóteses de nomeação de protegidos sem prévia submissão a ampla concorrência e disputa, mas também por autorizar o exercício de funções sensíveis por pessoas que não necessariamente possuem conhecimento técnico adequado.

A esse respeito, importante salientar que a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (ADI 3.602) rechaça a possibilidade de funções de natureza técnica serem transformadas para exercício por ocupantes de cargos em comissão – ou de liderança, se mantida a nova nomenclatura.

Ponto 5

A inclusão do inciso XXIII no art. 37 da Constituição Federal imporá aos servidores a perda de benefícios importantes. Entendemos que as vedações ali elencadas não podem ser aplicadas de forma generalizada. Situações individuais precisam ser levadas em consideração, ou Vossa Excelência acha justo que professores, médicos e outros profissionais cujas atividades envolvem risco à saúde ou à integridade física e mental sejam tratados como, por exemplo, um servidor de alto escalão que trabalha numa sala com ar-condicionado e vista para o mar?

Ponto 6

Ampliação desarrazoada dos poderes do presidente da República (art. 84, VI, da CF).

A proposta abre campo, entre outras possibilidades, à extinção de órgãos e entidades via decreto presidencial, dispensando a participação do Congresso Nacional. Viola, assim, a ideia de freios e contrapesos que baliza nossa República, fragilizando órgãos e entidades de fiscalização, como ICMBio, Ibama etc., que ficarão à mercê do arbítrio do Chefe de Governo.

Sabe-se que a função do Legislativo é, entre outras, de fiscalizar. Entretanto, a ampliação despropositada das competências do Presidente da República retirará do Parlamento competências significativas no controle do Executivo, fazendo pender a balança entre os Poderes.

Cabe, aqui, um adendo: ainda que Vossa Excelência integre, hoje, a chamada base de apoio ao governo, é importante lembrar que a alternância própria da forma de governo por nós adotada poderá colocar o ilustre parlamentar em posição de antagonismo ao governante logo adiante. Nesse cenário, é sempre necessário destacar que o serviço público fortalecido interessa a todos, seja lá qual for a diretriz política seguida.

Feito esse resumo de alguns dos pontos mais nocivos, a nosso ver, da Reforma, registro, humildemente, em nome de milhões de brasileiros, nossa preocupação com a proposta em andamento, rogando a Vossa Excelência que considere manifestar-se contrariamente a pelo menos esses pontos preocupantes dela.

Reitero nosso compromisso de atuar na defesa do serviço público brasileiro, investindo e trabalhando por uma Administração que coloque os agentes públicos de qualquer Poder da República ou esfera de governo a serviço, em primeiro lugar, dos cidadãos; em segundo, dos cidadãos; e, em terceiro, dos cidadãos.

Atenciosamente,

Gabriel Granjeiro, empreendedor brasileiro apaixonado por seu país

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos

Notícias Relacionadas

Gabriel Granjeiro
Gabriel Granjeiro
Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online
129 Comentários

129 Comentários

  1. Francisco Mateus

    23/09/2020 21:32em21:32

    parabéns, texto excelente!

    • Priscila

      24/09/2020 13:31em13:31

      Arrasou !

      • Edvaldo

        26/09/2020 18:59em18:59

        É importante que todos estejamos juntos nessa luta! Tanto os atuais quanto os futuros servidores públicos.

        • Alexadre

          28/09/2020 22:53em22:53

          Parabéns pelo excelente texto, pelo ideal de justiça e igualdade para todos. Sou aluno do Gran, e cada dia me orgulho mais disso. Vamos nos unir para barrar esse retrocesso no serviço público brasileiro. O bom servidor público deve ser respeitado e valorizado! Afinal, ele é o pilar que sustenta o Estado! Com o seu trabalho e com a sua dedicação. Minha mãe era servidora pública, e serviu muito bem ao seu país. Estabilidade sim! Respeito sim! Retrocesso jamais!
          Obrigado Gabriel, pelas palavras e pela grande sabedoria!

          • Indianara

            09/10/2020 00:23em00:23

            Parabéns Gabriel, você é maravilhoso.

    • Elenilda Furtado

      24/09/2020 17:42em17:42

      Texto excelente, o que deveria ser editado por nossos sindicatos e ou federação! Obrigado por defender-nos! Queremos um Brasil cada vez menos corrupto e não retroagir aos ‘coronelismos ‘ que tanto marcaram nossa história! Parabéns!!!!

      • Edson Mauro Ferreira Lima

        25/09/2020 00:44em00:44

        Falou tudo parabéns Gabriel,isso aí que tá no texto é uma ressonância da reforma administrativa.

      • Catarina

        25/09/2020 06:08em06:08

        Excelente texto,um alerta de perigo real para todos os Brasileiros. Militares de baixa patente e Pensionistas das FFAA foram severamente afetados pela reforma e reestruturação dos militares ( lei13954) alguns beneficiados em detrimento de muitos. Os Brasileiros tem que ficar atentos a estas reformas,pois nenhuma delas parece ser em benefício do Povo

      • Gleyson

        25/09/2020 13:05em13:05

        Obrigado Gabriel por lutar pelos estudantes do Brasil

      • Uyara

        10/10/2020 16:26em16:26

        Você já enviou esta carta aos parlamentares?

    • Andrea meneguelli Negreiros

      24/09/2020 21:43em21:43

      Excelente,parabéns!! A voz de todos os servidos e futuros servidores públicos.

    • Simone Rosa

      24/09/2020 23:28em23:28

      Texto excelente! Só acho que poderia ter sido questionado também o motivo pelo qual a PEC apresentada pelo governo Bolsonaro não abrange a elite do serviço público, onde as maiores distorções se fazem presentes…

    • Francisco soares

      24/09/2020 23:35em23:35

      Muito bem explanado! Parabéns pela lucidez 👍👍👍

  2. Natália Oliveira

    23/09/2020 22:02em22:02

    excelente!!

    • Paula Cesare de oliveira

      24/09/2020 19:37em19:37

      Parabéns. Orgulhosa de seu texto. Perfeito.

    • Rosário

      24/09/2020 22:07em22:07

      Parabéns pelo magnífico texto, o qual representa todo cidadão brasileiro que respeita a sua Constituição, pois o funcionalismo público é pautado por ela para evitar os desmandos dos politiqueiros deste país. O dinheiro público é do povo e deve voltar para este em forma de salário, o qual mantem a dignidade e a economia do povo brasileiro.

    • Sandra Ferreira

      24/09/2020 23:48em23:48

      Sensacional. Aplaudi de pé!!! Não apenas a sua sensatez, mas sobretudo o comprometimento com o país que sem duvidas necessita de um serviço publico forte para ser mais justo e poder crescer!!! Parabéns!!!

    • Ribeiro

      25/09/2020 08:12em08:12

      Parabéns pela excelência na exposição de motivos que abre um novo cenário de reflexão que possibilite representar a voz de um povo, mais do que isso, uma nação injustiçada pela mordaça do Poder Público que atua destemido sem observar os anseios de uma sociedade, atendendo interesses próprios de alguns cujos reflexos recaem sobre todos sem sopesar as consequências advindas.

    • Uyara

      26/09/2020 02:23em02:23

      Vc já enviou esse texto aos parlamentares? Parabéns pelo texto e pela iniciativa.

  3. Anne

    23/09/2020 22:07em22:07

    Parabéns, essa reforma não passará👏🏼👏🏼👏🏼

    • Leandro Rodrigues Freire

      24/09/2020 03:54em03:54

      Gabriel sou servidor federal desde os 23 anos. Estou emocionado com seu texto. Já atuei em 3 órgãos federais. Sou servidor de nível superior atualmente e sempre dei o sangue pelo serviço público, sempre tratei com carinho o cidadão. E não sou elite. Essa reforma não pode passar. Vai destruir milhões de sonhos e ampliae a corupção e a farra de políticos e corporações bilionárias no uso da coisa pública. Queria te dizer muito obrigado. Você nos representa . Um abraço.

      • Edivania

        24/09/2020 07:58em07:58

        Excelente texto👏👏👏

        • Luciana Castelar

          25/09/2020 00:27em00:27

          A massa do serviço público é composta por professores, funcionários diversos da saúde, dentre outros que estão na linha de frente, ralam muito e ganham pouco. Eu mesma sou professora do município, estou sem aumento desde 2018, tiro dinheiro do meu próprio bolso pra comprar material para a escola e trabalho pra caramba pelas minhas crianças. Essa reforma é uma covardia. Estão colocando o servidor público, que tanto faz pela população em sua grande maioria, como o vilão do país. Vilões são estes políticos corruptos. Eles tem que, pelo menos, nos dar direito de ter voz, de ter quem represente a nossa categoria nessa reforma. Do jeito que está, não pode passar. Muito obrigada por nos defender

      • Paula Cesare de oliveira

        24/09/2020 19:16em19:16

        Parabéns. Orgulhosa de seu texto. Perfeito.

      • Débora Santos

        24/09/2020 20:47em20:47

        Texto excelente!!
        Concordo plenamente com você!!

  4. Vanessa Bittencourt

    23/09/2020 22:09em22:09

    Perfeito! Que esta carta consiga sensibilizar nossos parlamentares.

  5. Leonardo

    23/09/2020 22:15em22:15

    Perfeito Gabriel.

    • Bruna Rodrigues Giron

      24/09/2020 13:09em13:09

      Por isso eu amo vcs! Tenho certeza q fiz a melhor escolha em ser aluna de vcs. Fiquei emocionada com o texto.

  6. Flederico

    23/09/2020 22:18em22:18

    Essa carta foi enviada aos parlamentares?

    • Gabriel Granjeiro

      23/09/2020 22:26em22:26

      Boa noite, Flederico!
      Nos próximos dias, enviaremos a carta a todos os parlamentares por e-mail e também de maneira física.
      Além disso, estamos nos mobilizando de outras formas para o conteúdo alcançar as mãos de nossos representantes.
      Ajude-nos espalhando esta mensagem!
      Abraços,

      • Rafael

        24/09/2020 10:26em10:26

        Excelente! Carta lúcida e ponderada! Espero que seja suficiente de despertar o interesse de uma análise mais aprofundada e dissociada do senso comum por parte dos nossos ilustres parlamentares.

        • Adilson

          26/09/2020 22:30em22:30

          Irretocável,reprentou com excelenia!¡

          Excelente nos reprentou com irretocável grau de patriotismo.pabéns

      • Adriana de Araújo Teixeira Xavier

        24/09/2020 16:11em16:11

        Parabéns!!!! Texto maravilhoso!!! Serviço público é de extrema importância para o nosso país.

        • Claudia

          24/09/2020 22:41em22:41

          Perfeito!

          • Adilson

            26/09/2020 22:31em22:31

            Excelente nos reprentou com irretocável grau de patriotismo.pabéns

    • Merice Santiago Silva

      24/09/2020 00:01em00:01

      Parabens!!! Perfeitas as suas colocacoes e seus argumentos!!! Obrigada por sua relevante contribuiçao nessa luta que é de todos nós cidadãos que ainda sonha com um pais justo e uma Administraçao Pública eficiente sim, mas nao escravizada por influencias politico-partidarias. Deus nos ajude e toque na consciencia e nos coraçoes dos parlamentares para que considerem todos esses pontos e votem contra esse os absurdos apresentados nessa Pec. Deus nos Defenda!!!

      • Ana Alice Castro Dos Anjos Reis

        24/09/2020 18:02em18:02

        Você argumentou tudo,essa reforma é uma vergonha 👏👏👏👏

    • Bianca Bonato

      24/09/2020 17:57em17:57

      Admiro você ainda mais!
      Parabéns pela coragem de se expor e tomar partido.

    • MARCELIA ALVES EVANGELISTA CAIXETA

      24/09/2020 19:42em19:42

      Parabens! Falou com propriedade e conhecimento de gestão pública.

    • Salviano

      24/09/2020 22:52em22:52

      Parabéns.vc conseguiu escrever tudo que pensamos. Essa carta poderia ser acompanhada de um abaixo-assinado. Será um retrocesso centenário para o país caso seja aprovado esse atentado contra a democracia.

  7. Othoniel

    23/09/2020 22:22em22:22

    Parabéns ao Gran, pela defesa intransigente que tem feito do serviço público de qualidade. Orgulho de me preparar por aqui.

  8. Ilton carlos

    23/09/2020 22:25em22:25

    Parabéns Top …excelente carta

  9. Ana Maciel

    23/09/2020 22:25em22:25

    Excelente texto. Encaminharei imediatamente para o deputado que votei. Vou fazer a minha parte!

    • ANNA CARLA MEDEIROS DOS SANTOS MARCAL

      24/09/2020 16:35em16:35

      Parabéns a GranCursos pelo posicionamento!!! Não se omitir nesse cenário é realmente muito importante. Posicionamentos excelentes e pertinentes!!!
      Feliz em acompanhar e participar da iniciativa de vocês!
      Gratidão, nos concurseiros e a sociedade civil como um todo, não só os servidores, precisamos brecar mais esse retrocesso!

  10. Analídia

    23/09/2020 22:33em22:33

    Belíssimas palavras, Gabriel. Acredito que essa carta chegará aos olhos de quem realmente precisa ler.
    Obrigada por nós apoiar tão bem na caminhada de um cargo público.

    • Hipérides de Sá Ferreira Júnior

      24/09/2020 06:42em06:42

      Maravilhoso texto! Disse tudo e mais um pouco. Estão querendo acabar com os concursos públicos e com serviços públicos. Sou totalmente contra esta Reforma Administrativa.

    • Elaine

      24/09/2020 08:10em08:10

      Obrigada, Gabriel! Excelente! #estabilidadesim

  11. Aline Cunha

    23/09/2020 22:42em22:42

    Perfeito!!! Muito orgulho!!!

  12. ROSANGELA REIS DA SILVA

    23/09/2020 22:43em22:43

    Parabéns pela atitude!

    • Áurea

      24/09/2020 00:20em00:20

      Que essa carta auxilie na conscientização de nossos representantes!Essa “reforma” não pode prosperar.

  13. Michelle

    23/09/2020 22:57em22:57

    Caramba, muito boa abordagem.
    Ja fui estagiaria em 3 orgaos publicos, o mais serio deles foi o federal os outros eram municipais, pensa nos interesses politicos que eram expressados atraves dos servicos publicos oferecidos? Chorei.
    Hoje, estudo para concurso de cunho federal, mas confeço, fiquei muito mal com essa proposta do governo, me senti muito mal, pois alem de querer integrar com seriedade a adm.publica eu ainda sou usaria de diversos serviços….

    • RODRIGO URACH BASTOS

      24/09/2020 19:43em19:43

      Agradeço pela atitude! Seria interessante conseguir assinaturas tb!

  14. Christiany

    23/09/2020 23:34em23:34

    Muito orgulho de ser aluna desse time. Parabéns!

  15. Taís

    23/09/2020 23:36em23:36

    Muitíssimo obrigada!

  16. RUBENILTO JUSTINO DE OLIVEIRA

    24/09/2020 00:35em00:35

    Parabéns Gabriel pela coragem de defender publicamente nossos interesses e sem dúvida o bem maior do povo brasileiro: Seus talentos,para que possam atuar com independência e autonomia e uma vez na administração pública prestar um trabalho de excelência aos co-cidadãos.

  17. Janete

    24/09/2020 01:17em01:17

    👏👏👏👏👏

    • Fabiana Oliveira

      24/09/2020 22:37em22:37

      Nobre iniciativa!
      Sem sombra de dúvidas, esta carta expõe a insatisfação da maior parte dos concursandos desta nação.
      Precisamos nos unir neste caminho mesmo, afinal de contas, seremos nós, os maiores prejudicados com a aprovação de inúmeros trechos desta proposta de reforma. De fato há nela, pontos positivos, lutemos pois, para que tão somente,estes permaneçam.

  18. Sandro Morais

    24/09/2020 01:40em01:40

    Excelente exposição das ideias e trata o assunto de forma clara deixando evidente a importância da estabilidade e a valorização do serviço público para sociedade. Tal carta expõe os pontos mais importantes da reforma e sua consequências negativas caso venha a ser aprovada nesses moldes. Digo não a essa reforma que será um retrocesso para o funcionalismo público e para sociedade brasileira.

  19. Isabella Luane de Almeida

    24/09/2020 02:58em02:58

    Parabéns pela iniciativa , conte conosco para ajudar na divulgação da carta .

  20. Edison Ribeiro Araújo

    24/09/2020 06:58em06:58

    Prezado,
    Podemos copiar essa carta, com a devida referência e link, para encaminhar também aos nossos representantes ?
    Essa é uma forma aumentar a força desse instrumento.
    Muito obrigado!

  21. Francisco lins

    24/09/2020 07:11em07:11

    A estabilidade é a instituição que mais civilizatória do poder publico.Exelente texto,parabens.

  22. Adalberto ferreira de Santana

    24/09/2020 07:19em07:19

    Excelente texto, parabéns Gabriel.
    Se essa reforma for aprovada, vai destruir milhões de sonhos.
    Obrigado Gabriel por nos apoiar.

    • José Antônio

      24/09/2020 16:48em16:48

      Parabéns Gabriel !!
      Você disse o que muitos brasileiros gostaria de dizer !!

    • Eliane maria Ventura torreias

      24/09/2020 23:54em23:54

      Parabéns Gabriel você disse tudo o que o servidores gostariam de dizer. Essa reforma administrativa e só para aumentar a empregabilidade de apadrinhados.

  23. Rafael

    24/09/2020 08:13em08:13

    Parabéns!!! Eu sou assinante de cursos da concorrência, mas depois de ver o empenho de vocês em ajudar os estudantes irei assinar aqui!
    O ponto 2 para mim é o pior, sem dúvidas.

  24. Cristiane Lopes Alves Jardim

    24/09/2020 08:13em08:13

    Gabriel, seu texto está perfeito. Sou servidora pública do Estado do RJ há quase 7 anos. Essa reforma representa um perigo muito grande a toda sociedade e servidores. Seu texto é objetivo e resume os pontos frágeis da reforma. Uma PEC feita de qualquer jeito, sem o menor respeito à sociedade e aos servidores. Obrigada pelo apoio do Gran!

  25. Elaine

    24/09/2020 08:35em08:35

    Obrigada, Gabriel! Excelente! #estabilidadesim

  26. Rafael

    24/09/2020 10:27em10:27

    Excelente! Carta lúcida e ponderada! Espero que seja suficiente para despertar o interesse por uma análise mais aprofundada e dissociada do senso comum, por parte dos nossos ilustres parlamentares.

    • Val

      25/09/2020 07:40em07:40

      Perfeito seu texto,essa reforma e uma total discriminação com o servidor público.

  27. Cleonice

    24/09/2020 10:46em10:46

    Parabéns que essa seja a primeira de muitas outras manifestações, e que possamos ver o resultado obrigada pela iniciativa

    • Pedro Martinez Júnior

      24/09/2020 20:18em20:18

      Excelentes sob todos os aspectos, as suas ponderações. A única reforma que já deveria ter sido feita ‘a muito tempo é a política; classe está extremamente perniciosa para toda a nação.

  28. Laís Araújo

    24/09/2020 10:59em10:59

    Extremamente orgulhosa da instituição à qual confiei, e confio, a minha preparação para concursos, e, como consequência, o meu futuro e o de minha família. Estou com vocês e não abro! Concorrência nenhuma me tira daqui. Integridade, honestidade e excelência profissional.
    Faço votos de que essa carta, escrita com tanto esmero, seja amplamente divulgada e conhecida pelos nossos representantes. Nosso amado Brasil não merece a sujeira que se tornará (ou tornaria) o serviço público. Há inúmeros pontos falhos atualmente, carentes de atenção e reformas. Mas as propostas por essa PEC só terminariam de abrir um buraco já existente e jogaria uma grossa camada de terra por cima, enterrando qualquer possibilidade de melhora.
    Todos juntos contra os horrores da PEC 32/2020.
    Obrigada, Granjeiro. Obrigada, Gran.

  29. Jaciara Menezes

    24/09/2020 11:02em11:02

    Excelente texto, orgulho de ter esolhido o Gran! #estabilidadesim

    • Demétrio Couto

      24/09/2020 16:10em16:10

      Parabéns Gabriel! excelente explanação, interessante é que nenhum político pede reforma política… sendo que tem excelentes subsídios, várias outras regalias , não se contenta e ainda quer mete a mão no erário público.sou servidor com muito orgulho! E essa reforma não pode passar.

      • Juliana Cabral

        24/09/2020 19:55em19:55

        Gabriel, obrigada!

  30. Sueli Aparecida Costa

    24/09/2020 14:37em14:37

    Parabéns, querido, vou mandar para todos os parlamentares, obrigada!

  31. Laio Martins Allgayer

    24/09/2020 14:40em14:40

    Texto perfeito, lúcido e com uma precisão cirúrgica, Gabriel! Acredito que externou o pensamento de todos que são contra a atual reforma administrativa. Acredito, sim, que o Estado brasileiro precise de uma reforma, mas não nos moldes da atual PEC. Um obrigado ao Gran por defender o serviços públicos, os servidores e o aspirante a servidor público desse país.

  32. Carina Pereira

    24/09/2020 15:27em15:27

    Excelente texto Gabriel, sou aluna Gran Cursos e não esperava outra atitude da equipe vamos juntos lutar por um país melhor porém preservando nossos direitos.

  33. Jeferson Cristiano de Mello Soares

    24/09/2020 15:30em15:30

    Excelente texto!
    Não.sou servidor público,mas concordo plenamente com suas colocações,se aprovada tal PEC, estaremos em um retrocesso de mais ou menos 40 anos onde figurões, donos de empresas privadas vão comandar o país novamente!!

  34. Sebastião Rubens

    24/09/2020 15:50em15:50

    Excelente texto!!!

  35. José Edson

    24/09/2020 16:26em16:26

    Texto excelente. Não se pode punir o Bom funcionário por fatos isolados. O período probatório é mais que suficiente para saber qual é o tipo de funcionário. Não podemos retroceder. A estabilidade garante decisões independentes.

  36. Maria Gorete Teixeira Avelar

    24/09/2020 16:37em16:37

    Meu Deus! Ainda temos gente inteligente nesse país! O que estão fazendo com o Brasil , com os brasileiros de bem é uma afronta. Precisamos de pessoas que tenham voz mais abrangente que clamem por nós!

  37. Maria Gorete Teixeira Avelar

    24/09/2020 16:44em16:44

    Meu Deus! Ainda existem pessoas inteligentes nesse país! Um texto desses tem que ser divulgado. Estão acabando com o país, o brasileiro de bem. Estamos pagando por uma conta que não fizemos. E o pior, tudo visando brechas para mais corrupção e desmandos diversos. Por favor, ampliem a divulgação dessa matéria.

    • Edmilson Correa

      24/09/2020 21:33em21:33

      Parabéns Gabriel!!! Estão querendo arrumar a vida dos chegados sem ter preparação nenhuma, enquanto agente rala estudando fazendo Pós Graduação curso e mais curso para prestar um serviço público de qualidade ,os chegados ganham sem preparação nenhuma e não produz nada porque não sabe fazer o ‘o’ sentado.

  38. Maria de Fatima

    24/09/2020 17:26em17:26

    Excelente! Nossos Parlamentares precisam ler e colocar em prática medidas que já existe há mais de vinte anos, como disse o Grabriel. Não faz sentido criar algo que já têm, porém não funciona pelo simples fato de não ter uma administração. O INSS está aí para comprovar.
    Tomara que esse texto, de fato, chegue nas mãos dos nossos Senadores e Deputados!

  39. Ricardo Rocha

    24/09/2020 17:28em17:28

    Ótimo! O Gran Cursos é realmente diferenciado. Nota 10! #estabilidadesim #ReformaFake

  40. Maria de Fatima

    24/09/2020 17:28em17:28

    Excelente! Nossos Parlamentares precisam ler e colocar em prática medidas que já existe há mais de vinte anos, como disse o Gabriel. O INSS está aí para comprovar.
    Tomara que esse texto, de fato, chegue nas mãos dos nossos Senadores e Deputados!

  41. Soraia Queiroz

    24/09/2020 18:08em18:08

    Excelente texto! Acredito que além dos parlamentares as associações e sindicatos das categorias deveriam recebê-lo.

  42. Guilherme

    24/09/2020 18:09em18:09

    Excelente texto. Tem o meu apoio!

    • Vera melo

      25/09/2020 05:59em05:59

      Pelo mesmo motivo que a Telebrás foi privatizada e mais de 1700 funcionários efetivos foram demitidos da Telpe época de Fernando Henrique ..Perdi meu emprego , pois fiz concurso passei e depois de muitos anos de trabalho fomos despejadas sem recolocação em outro setores do governo …Apoio essa nova reforma sim .

  43. Marcelo

    24/09/2020 18:13em18:13

    Para essa reforma não passar só tem uma forma, os coxinhas com suas panelinhas e os mortadelas saírem juntos na rua. Pois essas duas categorias são as principais responsáveis por esse congresso esdrúxulo que aí está. Texto lindo, realmente, mas não funciona se as pessoas não forem as ruas. E duvido que mais de 50% das pessoas que aqui estão realmente entenderam teu texto, duvido. São coisas tão específicas que precisam de profundo estudo para ter a clareza com que escreveste. Mas escrever apenas não adianta mais, os achaques aos trabalhadores recentemente vem desde o governo temer e vai seguir. A nossa situação é tão crítica pois na verdade todos os políticos mesmo os que defendem o serviço público acham que quando forem o poderoso da vez vão se beneficiar. Temos um PT magoado com os brasileiros, temos brasileiros magoados e ressentidos com o PT, temos os brasileiros enganados pelo projeto NeoLiberal de costumes conservadores que vai entregar toda máquina pública de bandeja para os ricaços que nem se julgam mais brasileiros mas sim de uma ordem internacional. Esse é o quadro os ILUDIDOS e os DESILUDIDOS tem que ACORDAR AGORA, senão correm o risco de viverem em condições análogas a escravidão muito em breve.

  44. Eduardo Barbosa vilas boas neves

    24/09/2020 18:24em18:24

    Envia a carta pro bozo. Pq ele quem tá propondo a reforma. Se ele retira o texto, aí acaba a discussão. Tá difícil admitir que defecou na urna, né?

    • Fabiana

      24/09/2020 19:34em19:34

      Vc foi capaz de externar todo o meu sentimento de indignação com essa manobra para voltar ao retrocesso dos desmandos nas distribuições de cargos em troca de favores, facilitar perseguiçoes pelos mais chefes, entre tantas outras atrocidades q irão cometer.
      Obgda pela coragem

    • Denis Alvim da costa

      24/09/2020 20:31em20:31

      Parabéns , você reapresentou todos os brasileiros desse país que se esforçam para bem coletivo obrigado

  45. NVCampos

    24/09/2020 18:25em18:25

    Parabéns. Até que enfim alguém abordou com sensatez esse assunto.

  46. Liliane Fonte Boa Vieira

    24/09/2020 18:39em18:39

    É um tremendo absurdo essa Reforma Administrativa! Tem o intuito de precarizar ainda mais o serviço público com a desculpa de “economia” o que de fato não ocorrerá!

  47. Juliana Leite

    24/09/2020 19:49em19:49

    Parabéns, Gabriel e Gran. Foi excelente a sua análise. Sou funcionária pública municipal na educação de crianças pequenas. Trato-as com muito carinho e respeito. São fofas. Trabalho muito! Estudo para atingir outros patamares. Amo as aulas de Atualidades com a Rebeca. Que sua reflexão e considerações sensibilize nossos congressistas por nós e por toda a sociedade brasileira. Obrigada!

  48. Francisco

    24/09/2020 20:10em20:10

    Excelente texto Gabriel, foi muito bem colocado os pontos que são muito prejudial para toda a sociedade. Obrigado em nome de todos os concurseiros.

  49. Lu

    24/09/2020 20:34em20:34

    Você pediu por isso, apoiando o Bolsonaro. Ele nunca escondeu que despreza os servidores públicos. Ja se sabia que o Guedes seria ministro da economia, e ele sempre se posicionou com maior desprezo ainda em relação aos servidores. O problema é que eu pago por isso, sem ter apoiado esse governo.

    • Gabriel Granjeiro

      24/09/2020 21:26em21:26

      Boa noite, Lu.

      Em nenhum momento o Gran Cursos Online demonstrou apoio a qualquer político, de qualquer partido. Nós avaliamos ideias e propostas e buscamos o que é melhor para a sociedade, com um foco no serviço público, uma área na qual temos grande conhecimento e experiência.
      Abraços

  50. everton

    24/09/2020 20:39em20:39

    Excelente colocação! Bem esclarecedora e de longe, muito melhor que artigos escritos por muitos os colunistas que tem por aí.

  51. Rosane Menta

    24/09/2020 20:56em20:56

    Parabéns pelo texto claro que expôs o absurdo dessa reforma e do risco de um retrocesso absurdo do serviço público. Compartilhei nas minhas redes sociais. Precisamos esclarecer os problemas reais ao público em geral

  52. José Carlos

    24/09/2020 21:02em21:02

    Excelente!

  53. Elaine

    24/09/2020 21:21em21:21

    Sua atitude foi de extrema importância. As colocações foram perfeitas. Seria ideal que chegasse ao presidente. Esta carta representa as pessoas honestas que defendem o serviço público de forma justa e não aos políticos corruptos que estão tentando de forma arbitrária mudar a lei para nomear qualquer pessoa para ocupar cargo público e ajudar a desviar milhões para seus bolsos. Essa é a verdadeira intenção da PEC, mudar a finalidade do serviço público.

    • Catarina

      25/09/2020 06:09em06:09

      Excelente texto,um alerta de perigo real para todos os Brasileiros. Militares de baixa patente e Pensionistas das FFAA foram severamente afetados pela reforma e reestruturação dos militares ( lei13954) alguns beneficiados em detrimento de muitos. Os Brasileiros tem que ficar atentos a estas reformas,pois nenhuma delas parece ser em benefício do Povo

  54. Fábio Batista dos Santos

    24/09/2020 21:32em21:32

    Um texto de uma excelência sem igual. Notadamente relatando veridicamente tudo nos moldes do certos e do errado.
    Está nas mãos dos então Deputados a decisão sobre nossos almejos. Assim como está sempre em nossas mãos a decisão se deixamos ou não continuarmos sendo sacrificados de todas as maneiras por esses que aí estão no poder e com as regalias exageradamente e que aí sim deveria obrigatoriamente retirá-las, decidiremos por ventura nas próximas eleições do País.
    Façam valer a confiança que depositamos em vocês e aprendam que vocês só sobre por causa de nossas costas!
    Votem NÃO a essa tal reforma!

    • Marinete

      24/09/2020 23:08em23:08

      Gabriel!Ótimo texto, parabéns pela a iniciativa. Você falou tudo. Sou empregada pública. E hoje já é possivel enxergar o aparelhamento político dentro dos órgãos públicos, ou seja, as melhores funções são para os companheiros. Imagina depois desta reforma administrativa.

  55. Jailton albano santos

    24/09/2020 21:45em21:45

    Excelênte texto, parabéns pela redação de cada palavra!

  56. PAULO CESAR VIEIRA SILVA

    24/09/2020 21:56em21:56

    parabéns pela iniciativa GABRIEL , VOCÊ TEM MEU TOTAL RESPEITO , O QUE O GOVERNO QUE FAZER É TORNAR A ADMINSTRAÇÃO PÚBLICA INEFICIENTE E CHEIA DE INTERESSES DE UM PEQUENO GRPO ( OS POLÍTICOS ) TOMAREM CONTA DE TUDO , VOLTAR O PATRIMONIALISMO ANTIGO

    • Ana Maria Arthur Fioschi

      24/09/2020 22:29em22:29

      Excelente

  57. ALEXANDRE BARBOSA DA CONCEICAO

    24/09/2020 22:28em22:28

    Deve ser veiculado os malefícios embutidos nessa reforma, que tornará o serviço público em um verdadeiro mercado de trocas.

  58. Marinete

    24/09/2020 23:09em23:09

    Gabriel!Ótimo texto, parabéns pela a iniciativa. Você falou tudo. Sou empregada pública. E hoje já é possivel enxergar o aparelhamento político dentro dos órgãos públicos, ou seja, as melhores funções são para os companheiros. Imagina depois desta reforma administrativa.

  59. Fernando

    24/09/2020 23:29em23:29

    Apoiado

  60. Andrea Santiago

    24/09/2020 23:37em23:37

    Excelente!
    Mais uma vez coerente e comprometido com o país.
    Uma abordagem sensata, lúcida e detalhada.
    Orgulho de fazer parte dos milhares de alunos do Gran.

  61. Irenilda Tavares da Silva

    24/09/2020 23:38em23:38

    Nunca vi tanta verdade dita de uma só vez! Parabéns pelo excelente texto, ele me representa em gênero, número e grau. Sou Professora da Rede Municipal do interior de Pernambuco e estou indignada com essa Reforma Administrativa que só acarreta a vida dos Servidores Públicos da plebe, porque os do alto escalão que ganham excelentes salários não serão atacados de jeito nenhum! Eu não sei onde habita a justiça nesse país!A Reforma da Previdência só ferrou com a nossa vida,essa agora também só vai atacar a classe dos trabalhadores e a Reforma Tributária também! É uma enganação só! Sinto muita revolta com esses políticos do nosso país! Sintam a dor do povo pelo menos uma vez!

  62. Eliane maria Ventura torreias

    24/09/2020 23:57em23:57

    Parabéns Gabriel você disse tudo o que o servidores gostariam de dizer. Essa reforma administrativa é uma afronta aos servidores e toda a sociedade brasileira.

  63. Karla

    25/09/2020 00:11em00:11

    Só não digo que tirou as palavras da minha boca, pois eu não conseguiria dizer tudo o que penso, percebo, sinto, etc, de forma tão clara, objetiva e brilhante!
    Só gostaria que esta carta fosse realmente lida por nosso Presidente eleito e levada a sério, pois este texto é que nos representa.

  64. Luiz Saldanha

    25/09/2020 04:51em04:51

    A uma clara intenção de se apoderar do estado em todas as esferas para terceiros e mamarem nas tetas dos cofres públicos super faturamento de todos serviços e pagar migalhas aos funcionários

  65. MAICON LOPES ARAUJO

    25/09/2020 07:43em07:43

    Sou do Estratégia, e admiro muito o trabalho de vocês. Parabéns pela iniciativa!

  66. Sandro Leme

    25/09/2020 07:43em07:43

    Muito bem pessoal, perfeito!
    Muito bem elaborado.

  67. Adriana

    25/09/2020 08:38em08:38

    Como funcionária pública quero deixar minha indignação com esta reforma, o que eu vejo é um governo eleito pelo povo e que ao chegar ao poder está tirando todos os direitos deste povo. Temos que nos inir conta esta reforma. Temos sim que conseguir muitas assinaturas, bater panela… Agradeço pelo texto.
    NÃO A REFORMA ADMINISTRATIVA.

  68. Fernanda Mendes

    25/09/2020 11:16em11:16

    Parabéns pela iniciativa. Seu texto é muito sensato. Sou servidora pública estadual a 10 anos e já vi muita coisa; desde demissões de servidores que realmente mereciam à perseguições de servidor por ter se recusado a cumprir ordem manifestamente ilegal. Quando você se depara com esta situação percebe o quão importante é a estabilidade no serviço público. Arrisco a dizer que é uma garantia fundamental de todos os cidadãos, portanto um cláusula pétrea. Só falta desenvolver bem a tese e manda-la ao parlamentar certo para ele impetrar um mandado de segurança.
    Para realmente ter efeito, outra medida que deve ser feita é fazer com que seu texto chegue às mãos da grande imprensa também porque o povo cobra a reforma dos parlamentares por desconhecer a importância da estabilidade.
    Depois das oportunidades que perdi, estou considerando em se essa reforma passar, pedir exoneração. Assim, deixarei de contribuir para previdência com alíquota absurda de 14% sobre tudo que recebo e é provável que eu consiga ganhar a mesma coisa que ganho agora, mas com melhor qualidade de vida.

  69. Renato

    25/09/2020 14:08em14:08

    Depois dessa reforma administrativa desanimei muito. 5 anos estudando, quando comecei a me sentir preparado aparece o covid e suspende concursos e agora essa reforma. Não está fácil.

  70. Rafael de Almeida Gomes

    25/09/2020 17:33em17:33

    Gran Cursos Online acaba de ganhar mais um aluno. Além do meu respeito e admiração…
    Sinto-me orgulhoso em ver que se posicionaram. Que sirva de exemplo pra outros cursos preparatórios. Abraço Gabriel Granjeiro.

  71. ROGÉLIO

    26/09/2020 10:47em10:47

    Caro Gabriel:
    Você traz um exemplo de cidadania quando publica carta aberta ao Congresso, sem trazer luz à priori ao seu negócio empresarial, mas ao trazer luz sobre os interesses nossos, o povo, que todos sofreremos ainda mais se a possibilidade de aprovação desse pacote de horrores se confirmar. UM GRANDE NÃO, À SUBSERVIÊNCIA DO INTERESSE DO POVO A QUALQUER GRUPO POLÍTICO-PARTIDÁRIO ! UM SIM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROFISSIONAL, ECONÔMICA COM O DINHEIRO DO POVO, FOCADA EM SERVIR AO CIDADÃO E EM TRAZER EXCELENTES RESULTADOS ! Orgulho em caminhar, há 5 anos e meio, com a equipe Gran !
    QUE TODO/AS, FAÇAMOS PRESSÃO COM MUITOS E-MAILS NOS GABINETES DOS CONGRESSISTAS DOS NOSSOS ESTADOS E TAMBÉM EM SUAS REDES SOCIAIS !

  72. MARCO ANTONIO DINIZ MOURA

    26/09/2020 20:37em20:37

    Muito obrigado, obrigado por todos nós futuros servidores e pelo nosso país. Vocês são demais.

  73. Sandra

    28/09/2020 08:07em08:07

    Sensacional esse artigo!

  74. Maria das Gracas Borges Traldi

    28/09/2020 18:01em18:01

    Perfeito! Parece que a sociedade não está percebendo o risco que esse PL 32 traz para o país! Além de todos esses itens brilhantemente comentados, acaba-se com a possibilidade do pobre trabalhar num órgão público, através da meritocracia. Vai valer o apadrinhamento político, social, só entram os amigos do rei, como disse o autor. Abram os olhos, porque isso é muito pernicioso.

  75. Neiva Eberhardt Matter

    09/10/2020 13:01em13:01

    👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻
    Vamos torcer para que essa reforma não seja a aprovada.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo