Administrativa

Concurso da prefeitura de Catanduvas SC: edital retificado!

Concurso da Prefeitura de Catanduvas SC oferece vagas para diversas carreiras.

Foi publicada a retificação do concurso da Prefeitura Municipal de Catanduvas, cidade localizada no Estado de Santa Catarina (concurso Prefeitura de Catanduvas).

Conforme consta no documento, ocorreram alterações nos requisitos mínimos para os cargos de Técnico de Enfermagem, Assistente Social, Contador, Engenheiro Ambiental, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Clínico Geral, Médico Ginecologista, Médico Pediatra, Nutricionista e Odontólogo.

Confira aqui a retificação do edital

O certame está sendo organizado pela banca Excelência Seleções & Concursos Públicos. A validade do concurso da prefeitura de Catanduvas SC é de 2 anos, contados a partir da data da homologação do resultado final do certame, podendo ser prorrogado, uma única vez, por mais 2 anos.

Acompanhe o cronograma:

Concurso da prefeitura de Catanduvas: inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o concurso da prefeitura de Catanduvas SC. O período de inscrições estende-se até o dia 7 de agosto de 2019, pelo site www.institutoexcelenciapr.com.br. O valor da taxa de inscrição varia conforme o cargo escolhido:

  • Cargos de nível alfabetizado e fundamental: R$ 30,00;
  • Cargos de nível médio e técnico: R$ 50,00;
  • Cargos de nível superior: R$ 80,00.

Concurso da prefeitura de Catanduvas: vagas

O processo seletivo do concurso da prefeitura de Catanduvas SC tem por objetivo o provimento de 29 vagas, além do cadastro reserva. Há oportunidades para profissões de nível alfabetizado, nível fundamental, nível médio, nível técnico e nível superior.

Confira na tabela a seguir os cargos, os salários, as jornadas de trabalho e os requisitos para assumir a respectiva função:

Etapas do concurso da prefeitura de Catanduvas SC

O concurso da prefeitura de Catanduvas SC é composto por 3 fases: prova objetiva, prova prática e prova de títulos.

Prova objetiva

A prova objetiva de múltipla escolha será aplicada no dia 18 de agosto de 2019, às 9h, no município de Catanduvas SC. O exame terá duração de 3 horas.

Confira os conteúdos das provas objetivas e as respectivas pontuações:

Nível Superior

Língua Portuguesa:

  1. Leitura e interpretação de textos – descrição, narração, dissertação, etc. PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 23
  2. Figuras de linguagem.
  3. Fonética: Encontros vocálicos – ditongo, tritongo, hiato. Encontros consonantais. Dígrafos.
  4. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas – monossílabas, dissílabas, trissílabas, polissílabas. Divisão silábica. Sílaba tônica.
  5. Classificação das palavras quanto ao acento tônico – oxítonas, paroxítonas, proparoxítonas. Ortoépia. Prosódia.
  6. Ortografia. Acentuação Gráfica. Crase. Notações léxicas.
  7. Morfologia: Estrutura das palavras – raiz, radical, palavras primitivas e derivadas, palavras simples e compostas.
  8. Formação das palavras – derivação, composição, redução, hibridismos.
  9. Sufixos. Prefixos. Radicais.
  10. Classificação e flexão das palavras – substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição, etc.
  11. Semântica: Significação das palavras – sinônimos e antônimos.
  12. Análise sintática – frase, oração e período. Termos Essenciais da Oração – sujeito, predicado.
  13. Termos integrantes e acessórios da oração – objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, agente da passiva, adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto, vocativo, etc.
  14. Classificação das orações: principal, coordenadas, subordinadas, reduzidas, etc.
  15. Sinais de Pontuação – emprego da vírgula, ponto-e-vírgula, dois-pontos, ponto final, ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticências, parênteses, travessão, aspas, colchetes, asterisco, parágrafo.
  16. Sintaxe de concordância – nominal e verbal. Regência nominal e verbal.
  17. Modos e tempos verbais, infinitivo, gerúndio e particípio.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. CEGALLA, Domingos Paschoal, Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – (Companhia Editora Nacional, 2000).
  2. BECHARA, Evanildo, Moderna Gramática Portuguesa – (Ed. Lucerna, 2001).
  3. Dicionário Houaiss de Sinônimos e Antônimos (Publifolha, 2011).
  4. Dicionário Online Michaelis (http://michaelis.uol.com.br).
  5. Sites para estudo do conteúdo: www.portugues.com.br, www.soportugues.com.br, www.brasilescola.com.br/portugues, www.conjugação.com.br

Conhecimentos Gerais:

1.Aspectos geográficos, históricos, físicos, econômicos, sociais, políticos e estatísticos do Brasil, do Estado de Santa Catarina e do município de Catanduvas –SC.

  1. Símbolos nacionais, estaduais e municipais.
  2. Atualidades nos assuntos relacionados com economia, história, política, meio ambiente, justiça, segurança pública, saúde, cultura, religião, esportes, inovações tecnológicas e científicas do mundo, do Brasil, do Estado de Santa Catarina, do município de Catanduvas – SC.

4.Cultura Brasileira.

5.Ecologia e Meio Ambiente, Artes.

6.Identificação dos serviços públicos.

7.Questões relacionadas a fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais, ocorridos de 2016 até os dias atuais , divulgados na mídia local e/ou nacional.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

1.Almanaque Abril 2015 – Editora Abril (https://almanaque.abril.com.br/).

2.Jornais (Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Zero Hora, etc.)

3.Revistas de atualidades (Veja, Isto É, Época, Exame, etc.). Sites para estudo do conteúdo: 1.www.folhaonline.com.br,

2.www.estadao.com.br,

3.www.uol.com.br/noticias,

4.www.g1.globo.com,

  1. www.terra.com.br.

Conhecimentos específicos

ASSISTENTE SOCIAL

  1. A reforma psiquiátrica no Brasil.
  2. Aspectos gerais das atividades cotidianas do Assistente Social: planejamento, supervisão e coordenação de programas e serviços sociais; mobilização, implantação e avaliação de programas sociais; encaminhamentos e orientações.
  3. Controle Social na saúde: Conselhos de saúde, movimentos sociais, estratégias de organização da sociedade civil.
  4. Família em seus diversos contextos sociais.
  5. O Serviço Social com indivíduos: procedimentos metodológicos.
  6. Intervenção e trabalho com famílias e grupos.
  7. Organização dos serviços de saúde.
  8. Participação Popular: Educação e Saúde.
  9. Política de saúde e saúde mental.
  10. Política pública de assistência e abordagem ao usuário de álcool e outras drogas.
  11. Políticas dos segmentos (Criança e Adolescente, Idoso, Pessoa com Deficiência, Juventude e mulher).
  12. Políticas Públicas e Saúde.
  13. Programa de Saúde da Família.
  14. Promoção à Saúde e Qualidade de Vida.
  15. Serviço Social e a Justiça (Aspectos Legais e Encaminhamentos).
  16. Serviço Social e Saúde. Trabalho com grupos. Trabalho em equipe.
  17. Política Nacional de Assistência Social e o processo descentralizado e participativo.
  18. Sistema Único de Assistência Social (SUAS).
  19. Norma operacional básica da Assistência Social (NOAS) e o processo de monitoramento dos financiamentos e repasse fundo a fundo.
  20. Lei orgânica da Assistência Social (LOAS) e a política pública.
  21. Constituição Federal de 1988 e o processo democrático e participativo.
  22. Conselho Municipal de Assistência Social e o controle social.
  23. Estatuto do Idoso.
  24. Política Nacional Para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência.
  25. Estatuto da Criança e do Adolescente e a definição de políticas e prioridades de planos, programas e projetos.
  26. Código de Ética da Assistente Social.
  27. Seguridade Social.
  28. Políticas Sociais Públicas.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. IAMAMOTO, Marilda Vilela. O serviço Social na Contemporaneidade. São Paulo: Cortez.
  2. IAMAMOTO, Marilda Vilela. Renovação e Conservadorismo no Serviço Social. São Paulo: Cortez.
  3. MARTINELLI, Maria Lucia. Serviço Social: identidade e alienação. São Paulo: Cortez.
  4. ARMANI, Domingos. Como Elaborar Projetos: guia prático para elaborar e gestão de projetos sociais. Porto Alegre: Tomo Editorial.
  5. NETTO, José Paulo. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós – 64. São Paulo: Cortez.
  6. SPOSATI, Aldaíza. Assistência na Trajetória das Políticas Sociais Brasileiras. São Paulo: Cortez.
  7. SPOSATI, Aldaíza. A Menina LOAS: um processo de reconstrução da Assistência Social. São Paulo. Cortez.
  8. BRASIL. Lei n° 8.662 de 7 de julho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providencias.
  9. BRASIL. Decreto n° 3.298 de 20 de dezembro de 1999 – Regulamenta a Lei n° 7.853, de 24 de outubro de 1989, dispõe sobre a Política Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência
  10. BRASIL Lei n° 10.741 de 1° de outubro de 2003. Dispõe o Estatuto do Idoso e dá outras providências

CONTADOR

1.Lei 4320/1964 com a interpretação da NCASP e Lei Complementar 101/2000. Introdução a PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 25 Contabilidade Pública, Aspectos Gerais sobre Orçamento Público, Aspectos Gerais sobre a execução orçamentária e financeira. Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis, conforme Lei 4320/64 e Lei Complementar 101/2000.

  1. Princípios Fundamentais de Contabilidade: Conceitos e Tipos.
  2. Noções Gerais: Conceitos e Objetivos da Contabilidade.
  3. Finalidades da Contabilidade.
  4. Relatórios Gerenciais: Periodicidade, Comparações Orçado/Fixado x Realizado/Executado, Consolidação Periódica, Fonte Única ou Banco de Dados.
  5. Patrimônio: Bens, direitos e Obrigações: Conteúdos, Classificações e Critérios de Avaliação.
  6. Patrimônio Líquido: Conceito, Estrutura e Importância.
  7. Variações Patrimoniais: Conceito e Classificação.
  8. Gestão: Conceito: Aspectos Econômicos e Financeiros. Despesas, Receitas, Resultados e Custos.

10.Período Administrativo e Exercício Financeiro. Regimes de Caixa e Competência.

11.Teoria da Escrituração: Conceitos e Finalidades.

  1. A Conta: Conceito, Estrutura, Classificação.
  2. Método de Escrituração: Partidas Dobradas, Princípios.
  3. Plano de Contas: Estrutura do Plano de Contas. Livros de Escrituração. Registro de Operações. Depreciações, Amortizações e Provisões. Balancete de Verificação. Encerramento do Exercício. Determinação e Destinação do Crédito.
  4. Inventário: Conceito e Finalidades. Principais. Classificação do Inventário. Avaliação e Reavaliação dos Bens e demais Elementos do Patrimônio.

16.Orçamento: Conceito e Importância. Período Orçamentário.

  1. Contabilidade Pública: Necessidades e serviços públicos
  2. Controle interno e Controle externo da Administração Pública.
  3. Controle da contabilidade e auditoria. Organismo Financeiro. Patrimônio Público. Conceituação.
  4. Estudo qualitativo do patrimônio, substância e contra-substância.
  5. Patrimônio financeiro e patrimônio permanente. Bens públicos. Dívida pública..

22.Regimes contábeis. Gestão financeira. Equilíbrio anual e equilíbrio cíclico.

23.Receita orçamentária e extra orçamentária. Despesa orçamentária e despesa extra orçamentária. Classificação da receita e da despesa.

24.Fases administrativas da receita e da despesa orçamentária superveniência e insubsistência. O regime de adiantamentos.

25.O inventário público. Objeto e classificação dos inventários. Procedimentos dos inventários. Preceitos legais. A escrituração e suas limitações.

  1. Planos de contas. Sistemas Escrituração. As operações de determinação dos resultados financeiros e econômicos do exercício.

27.Balanços orçamentários, financeiro e patrimonial. Demonstração das variações, patrimoniais. Prestação e julgamento de contas governamentais.

28.Poder legislativo e Tribunal de Contas da União.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

  1. BEHR, Ariel, BARBOSA, Diogo D. Contabilidade aplicada ao setor público. São Paulo: Atlas, 2016

2.UDÍCIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKE, E. R.; SANTOS, A. Manual da contabilidade Societária: aplicável a todas as Sociedades de acordo com as Normas Internacionais e do CPC. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2013.

  1. MARION, José C. Contabilidade básica. 15. Ed. São Paulo: Atlas, 2015
  2. SILVA, Lino Martins da. Contabilidade governamental: um enfoque administrativo da nova contabilidade pública. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2009.
  3. CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR. Disponível no link: http://www.crcpr.org.br/new/content/download/codigoEtica.pdf

ENGENHEIRO AMBIENTAL:

  1. Gestão ambiental e sustentabilidade: desenvolvimento sustentável, ISO 14.001,prevenção da PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 26 poluição, legislação ambiental.
  2. Saneamento ambiental e controle de poluição das águas: usos múltiplos dos recursos hídricos e características das águas; poluição das águas: conceitos, fontes de poluição, modos de ocorrência e conseqüências; padrões de qualidade da água; levantamento sanitário; avaliação das cargas poluidoras; enquadramento de recursos hídricos; autodepuração dos corpos hídricos; controle da qualidade das águas de represas e águas subterrâneas.

3.Tratamento de águas residuárias: tratamento preliminar, decantação, processos químicos e biológicos, tratamento e destino final do lodo, lagoas de estabilização, desinfecção, introdução ao tratamento de resíduos industriais; anaeróbio de despejos: biodegradação, princípios da digestão anaeróbica, princípios bioquímicos e aspectos microbiológicos, fatores ambientais influenciadores do processo, fossa séptica e sistema de disposição final de efluentes tratados.

  1. Tratamento de água de abastecimento: fontes de água, doenças de veiculação hídrica, processos gerais de tratamento, sedimentação simples, aeração, coagulação, mistura, floculação, decantação, filtração rápida e lenta, técnicas por membranas, desinfecção; técnicas especiais de tratamento de águas para fins domésticos e industriais; fluoretação.

5.Microbiologia Ambiental: microorganismos componentes de meio ambientes naturais: organismos patogênicos e decompositores; comunidades em processos biológicos; processos biológicos, bioquímicos e biofísicos; estequiometria e cinética; microbiologia de ecossistemas terrestre, aquáticos e urbanos; métodos e técnicas utilizados para análise ambiental em microbiologia; uso de microorganismos no controle biológico.

6.Ecologia:

1) Conceito, histórico.

2) Ecossistema, conceito.

3) Características do ambiente terrestre e aquático.

4) Climáticas e fisiográficas.

5) Fluxo de energia – conceito.

6) Conceito de níveis tróficos. 7) Pirâmides tróficas.

  1. Cadeias e teias alimentares.
  2. Produção primária – conceito, Produção primária em ambientes terrestres. Produção primária em ambientes aquáticos. Produção secundária – conceitos.
  3. Decomposição conceitos.
  4. O uso de energia pelo homem.
  5. Ciclos biogeoquímicos – conceitos, ciclos gasosos, ciclos sedimentares.
  6. Fatores limitantes em diferentes ecossistemas.
  7. Leis do mínimo e da tolerância.
  8. Luz, temperatura, água, fatores químicos.
  9. Fatores mecânicos,fogo.
  10. Populações – conceitos: nicho, habitat, seleção e adaptação ao habitat.
  11. Aquisição de recursos: crescimento, crescimento populacional humano x capacidade de carga do ambiente.
  12. Interações entre populações: coevolução, territorialidade, estratégias reprodutivas.

19.Comunidades – conceitos: estrutura de comunidades terrestres, estrutura de comunidades aquáticas, estrutura de comunidades de transição.

  1. Diversidade: fatores que afetam a diversidade, sucessão e clímax.
  2. Principais biomas brasileiros.

22.Impactos antrópicos locais, regionais e globais.

23.Tópicos Ambientais: Gestão de ambientes lóticos (rios) tropicais; Tipos de Poluição e seus agentes causadores; Aspectos e impactos ambientais; Gestão de recursos hídricos. Usos da água, do ar e do solo; Resíduos Sólidos; Proteção Ambiental; Municípios e Meio Ambiente; Estudo de Impacto Ambiental; Gestão integrada de Resíduos Sólidos; Unidades de Conservação Ambiental; Monitoramento ambiental; Licenciamento ambiental.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

  1. BRASIL. Decreto nº 6.514, de 22 de julho de 2008. Dispõe sobre as infrações e sanções administrativas ao meio ambiente, estabelece o processo administrativo federal para apuração destas infrações, e dá outras providências.
  2. BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente,seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências.

3.BRASIL. Lei nº 9.433, de 08 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 27 o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos.

  1. BRASIL. Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.
  2. BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências.

ENGENHEIRO CIVIL

1.Estruturas de edificações: Ações nas estruturas.

2.Análise de tensões e deformações. Análise de estruturas reticuladas (barras) isostáticas e hiperestáticas.

3.Estruturas de concreto armado. Estruturas de concreto protendido. Estruturas prémoldadas. Estruturas metálicas.

  1. Mecânica dos solos: Identificação e Classificação dos Solos. Compactação dos solos. Tensões nos solos. Percolação da água nos solos. Resistência ao cisalhamento. Empuxos de terra.

5.Estruturas de contenção: muros de arrimo, cortinas. Estabilidade de taludes. Compressibilidade dos solos e Recalques.

6.Fundações: Tipos de fundações. Dimensionamento geométrico e estrutural de fundações. Recalque de fundações. Interação solo-estrutura.

7.Tecnologia dos materiais de construção: Aglomerantes. Agregados para argamassas e concretos.

  1. Concreto de cimento Portland: propriedades, dosagem e controle tecnológico. Argamassas (assentamento e revestimento). Materiais cerâmicos. Materiais metálicos. Madeira. Vidros. Tintas. Construção Civil. Execução de estruturas de concreto. Execução de alvenarias. Revestimentos (pisos e paredes). Esquadrias. Coberturas. Locação de obras.

9.Sistemas elétricos prediais e projetos elétricos de baixa tensão. Sistemas hidro-sanitários prediais. Sistemas prediais de água fria e de água quente. Esgotos sanitários. Águas pluviais. Sistemas de combate a incêndio.

10.Orçamento, planejamento e controle de obras. Quantificação de insumos e serviços. Composição de preços. Programação de recursos: pessoas, materiais e equipamentos.

11.Cronograma físico e financeiro. Medição de obras e serviços executados. Segurança do Trabalho. Segurança e Higiene do trabalho. Segurança na Construção Civil.

  1. Proteção Coletiva. Equipamentos de Proteção Individual (EPI).
  2. Ergonomia e aplicações. Licitações e Contratos Administrativos de Obras e Serviços de Engenharia.

14.Lei 8666/93 e legislação complementar.

15.Projeto Básico. Projeto executivo.

16.Topografia. Equipamentos de topografia. Levantamentos topográficos.

17.Desenho topográfico. Cálculos topográficos.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

1.ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Normas Técnicas.

2.AOKI, N.; ANGELINO NETO, C. Fundações profundas na baixada santista. In: NEGRO JÚNIOR, A. et al. (Org.). Solos do litoral de São Paulo. São Paulo: Associação Brasileira de Mecânica dos Solos, [1994]. v. 1, p. 155-177.

3.AZEREDO, H. A. O edifício até sua cobertura. São Paulo: E. Blücher, 2002.

4.BAPTISTA, M. B.; COELHO, M. M. L. P. Fundamentos de engenharia hidráulica. Belo Horizonte: UFMG, 2003, v.1.

5.BARROS, R. T. V. et al. Manual de saneamento e proteção ambiental para os municípios: saneamento. Belo Horizonte: DESA/UFMG, 1995. v. 1.

6.BAUER, L. A. F. Materiais de construção. São Paulo: LTC, 1999. 2 v.

7.BEER, F. P.; JOHNSTON, E. R. Resistência dos materiais. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 1996. 1255.

8.CALIL JÚNIOR, C.; LAHR, F. A. R.; DIAS, A. A. Dimensionamento de elementos estruturais de madeira. Barueri: Manole,2003. 152 p.

FARMACÊUTICO

  1. Farmacologia Bases fisiológicas da farmacologia: mediadores químicos, evolução do conceito de mediação química, receptores farmacológicos, receptores pré e pós-sinápticos, interação droga receptor, mensageiro secundário.
  2. Farmacocinética: via de administração de drogas, absorção, biodisponibilidade, meia-vida das drogas, distribuição, biotransformação, excreção.
  3. Farmacodinâmica: mecanismo de ação das drogas, interação drogareceptor, relação dose-efeito, sinergismo, tipos de antagonismo, eficácia e potência de uma droga.
  4. Principais grupos de fármacos – Drogas que atuam no sistema nervoso autônomo: agonistas e antagonistas colinérgicos; agonistas e antagonistas adrenérgicos.
  5. Drogas que atuam no sistema nervoso central: hipnóticos, sedativos e ansiolíticos.
  6. Drogas anticonvulsivantes; hipnoanalgésicos; drogas antidepressivas; analgésicos e antiinflamatórios (esteroidais e não esteroidais); drogas diuréticas; drogas cardiovasculares; antihipertensivos, antiarrítmicos. Antineoplásicos.
  7. Drogas que atuam no sistema gastrointestinal: fármacos que controlam a acidez gástrica. Fármacos utilizados nas afecções do aparelho respiratório. Drogas antiparasitárias: anti-helmínticos.
  8. Drogas antimicrobianas e antibióticas. Insulina e fármacos hipoglicemiantes orais.
  9. Vitaminas hidrossolúveis e lipossolúveis. Interações farmacológicas: interação medicamento – medicamento e medicamento-alimento.
  10. Análise Farmacêutica.
  11. Cálculo de equivalente grama, de miliequivalente grama e de miliosmol. Concentração de soluções em molaridade, normalidade, molalidade, peso/peso, peso/volume, volume/volume, ppm.
  12. Ensaio limite de ferro, metais pesados, cloreto, sulfato e arsênico.
  13. Análise volumétrica por neutralização, oxiredução, precipitação e complexação.
  14. Preparações Farmacêuticas e suas Elaborações.
  15. Formas farmacêuticas sólidas, líquidas de uso oral e parenteral, cremes e pomadas – preparação, vantagens e desvantagens das principais vias de administração.
  16. Vigilância Sanitária: Legislações relacionadas a farmácias e drogarias (Biossegurança, Boas práticas de dispensação e manipulação, Medicamentos de uso controlado).
  17. Sistema Único de Saúde (Legislações e Portarias).

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. ANSEL, HC et al. Formas Farmacêuticas e Sistemas de Liberação de Fármacos. Ed Williams & Wilkins, 2000.
  2. BRASIL. Conselho Federal de Farmácia. Resolução nº 357, de 20 de abril de 2001. Dispõe sobre o regulamento técnico das Boas Práticas de Farmácia.
  3. BRASIL. Ministério da Saúde. ABC do SUS: doutrinas e princípios. Secretaria Nacional de Assistência à Saúde, Brasília, 1990.
  4. BRASIL. Ministério da Saúde. Plano de reorganização da atenção à hipertensão e ao diabetes mellitus. Brasília, 2001.
  5. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM n.º 3.916, 30 de outubro de 1998. Aprova a Política Nacional de Medicamentos. Diário Oficial da Republica Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 10 nov 1998, n. 215-E, p.18.
  6. CASTRO LLC (org.). Fundamentos de Farmacoepidemiologia. São Paulo, AG Gráfica e Editora Ltda, 2000.
  7. CHAVES, A. Estudios de utilización de medicamentos: aplicaciones. In: BERMUDEZ, JAZ.
  8. FERREIRA, MB. Farmacologia Clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004, 1074p.
  9. GRAHAME-SMITH &ARONSON. Tratado de Farmacologia Clinica e Farmacoterapia. 3° Ed. Editora Guanabara Koogan, 2004, 640p.

FISIOTERAPEUTA

1.Anatomia do corpo humano; Biomecânica; ossos, junturas, músculos, vasos e nervos; sistema circulatório; sistema respiratório; sistema esquelético; sistema articular; sistema muscular.

  1. Marcha. Cinesioterapia: Aplicação do movimento sob forma terapêutica. Ganho de força muscular e PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 29 amplitude de movimento: métodos, técnicas e recursos fisioterápicos.

3.Coordenação e reeducação dos músculos respiratórios e condicionamento físico geral do indivíduo.

  1. Fisioterapia preventiva: A importância da epidemiologia na saúde pública métodos e técnicas utilizadas para atuação do fisioterapeuta nesta área, na prevenção e na assistência à saúde.

5.Fisioterapia aplicada à ortopedia e traumatologia: Exame e Avaliação ortopédica. Mobilizações neurodinâmicos. Diagnóstico, alterações e lesões traumáticas e ortopédicas da extremidade superior, inferior, pelves e coluna. Recursos e condutas fisioterapêuticas. Artrose. Amputações (tipos e próteses).

6.Fisioterapia aplicada à neurologia: Semiologia neurológica. Abordagem clínica, cirúrgica e fisioterápica nas doenças neurológicas, traumáticas e não traumáticas. Lesão de plexo braquial, plexo lombossacro e nervos periféricos. Lesão medular. Síndrome de GuillainBarré. Poliomielite. Acidente vascular cerebral. Traumatismo crânio-encefálico. Doenças degenerativas. Avaliação físico-funcional, definição de objetivos e condutas, indicação de tratamento fisioterápico e abordagem em equipe interdisciplinar de indivíduos adultos com doenças e disfunções neurológicas. Principais repercussões da lesão cerebral no indivíduo adulto. Conceito NeuroevolutivoBobath. Desenvolvimento neuro-psicomotor.

7.Fisioterapia Pulmonar e Cardiovascular: Anatomia e fisiologia do sistema cardiovascular e pulmonar. Semiologia; Cardiopatias. Valvulopatias. Insuficiência Cardíaca; Doença Arterial Coronariana. Recursos e condutas fisioterapêuticas. Reabilitação cardíaca. Reabilitação: Conceitos de deficiência, incapacidade e desvantagem. Abordagem fisioterápica na reinserção do indivíduo ao trabalho, escola, comunidade. Acessibilidade. Trabalho em equipe.

  1. Fisioterapia na Saúde da Mulher: Anatomia e fisiologia da gestante. Mudanças físicas e fisiológicas da mulher na gestação, parto e puerpério. Dor aguda e crônica na gestante. Distúrbios urinários. Gravidez na adolescência; Gravidez de Gestantes com doenças cardíacas e respiratórias. Hipertensão específica e induzida pela gravidez. Gestantes com patologias neurológicas. Avaliação Fisioterapêutica na gestante. Condutas e recursos e técnicas fisioterapêuticas no período gestacional.
  2. Fisioterapia Geriátrica: Anatomia e Fisiologia do Envelhecimento. Propedêutica da pessoa de terceira idade. Patologias mais frequentes na terceira idade. Prevenção e saúde em pessoas na terceira idade. Doenças Inflamatórias do Tecido Conjuntivo. Úlceras de Pressão. Recursos e condutas fisioterapêuticas na terceira idade. Eletrotermofototerapia, Crioterapia.
  3. Fisioterapia Respiratória em UTI. Fisioterapia Pediátrica e em Neonatologia: Crescimento e desenvolvimento pulmonar; Controle da respiração do recémnascido; Desenvolvimento neuropsicomotor; Reanimação neonatal e pediátrica; Asfixia perinatal; Encefalopatia Crônica Não Evolutiva na Infância (ECNE); Anomalias, síndromes e malformações congênitas; Distúrbios respiratórios no neonato e na criança; Avaliação Fisioterapêutica; Condutas e técnicas fisioterapêuticas no neonato e na criança.
  4. Fisioterapia Neurofuncional na criança. Fisioterapia do trabalho; Legislação da Fisioterapia e Ética Profissional: Princípios e normas que regem o exercício profissional do Fisioterapeuta. Doenças Inflamatórias do Tecido Conjuntivo; Doenças autoimunes. Úlceras de Pressão; Fibromialgia.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. Código de Ética e Deontologia em Fisioterapia .

2.LOPES, Magda França. Promovendo qualidade de vida após acidente vascular cerebral: um guia para fisioterapeutas e profissionais de atenção primária à saúde: Organização Mundial de Saúde. Porto Alegre: Artmed, 2003.

3.KENDALL, Florence Peterson; McCREARY, Elizabeth Kendall. Músculos – Provas e Funções. 3 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1987.

  1. KISNER, Carolyn e COLBY, Lynn Allen. Exercícios Terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 3 ed. São Paulo: Manole, 1998

5.MUNIZ J; TEIXEIRA R. Fundamentos de administração em fisioterapia. 2. ed.: Manole, 2008. 14 ex. 2008

6.O’SULLIVAN B. Fisioterapia avaliação e tratamento. SP:Monole, 2010. 14 ex. 2010.

FONOAUDIÓLOGO

  1. Desenvolvimento da audição; avaliação da audição; habilitação e reabilitação dos distúrbios da audição; triagem auditiva neonatal.
  2. Fisiologia da produção vocal; classificação, avaliação e tratamento fonoaudiológico das disfonias; avaliação e tratamento de indivíduos laringectomizados e traqueostomizados. PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 30

3.Desenvolvimento, avaliação e tratamento das funções estomatognáticas; avaliação, diagnóstico e tratamento fonoaudiológico em motricidade orofacial: respirador oral, a articulação temporomandibular (disfunção e trauma), paralisia cerebral, disartrias, apraxias distúrbios articulatórios; aleitamento materno; paralisia facial.

4.Disfagia orofaríngea neurogênica e mecânica em adultos e crianças. Aquisição, desenvolvimento, alterações, avaliação e intervenção fonoaudiológica nas linguagens oral e escrita: desvios fonológicos, atrasos de linguagem, distúrbio específico de linguagem, afasias, demências, dislexias e disortografias.

5.Fonoaudiologia e Saúde Pública: Sistema Único de Saúde; níveis de atenção em saúde; sistemas de informação em saúde; Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF); Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). 6. Fonoaudiologia Hospitalar: atuação fonoaudióloga em UTI e leito adulto e infantil, na unidade neonatal de cuidados progressivos e alojamento conjunto.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

1.BOECHAT EM, MENEZES PL, COUTO CM, FRIZZO ACF, SCHARLACH RC, ANASTASIO ART. Tratado de Audiologia. 2ª ed. São Paulo: Santos, 2015.

2.COSTA MMB. Deglutição & Disfagia: bases morfofuncionais e videofuoroscópicas. Rio de Janeiro: Artmed, 2013.

  1. DEDIVITIS RA, SANTORO PP, ARAKAWA-SUGUENO L. Manual Prático de Disfagia: diagnóstico e tratamento. Rio de Janeiro: Revinter, 2017.
  2. ISSLER S. Articulação e Linguagem: fonologia na avaliação e no diagnóstico fonoaudiológico. 4ª ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2006.
  3. JOTZ GP, CARRARA-DE ANGELIS E. Disfagia: abordagem clínica e cirúrgica – criança, adulto e idoso. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

MÉDICO CLINICO GERAL

  1. Doenças dermatológicas: Micoses superficiais mais comuns e onicomicoses. Infecções bacterianas e Erisipela. Escabiose. Pediculose. Eczema. Dermatite de contato. Urticária.
  2. Doenças cardiovasculares: Doença reumática. Insuficiência arterial periférica. Tromboses venosas. Epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico, clínica, tratamento e prevenção das doenças cardiovasculares: Hipertensão arterial sistêmica, Insuficiência coronariana, Insuficiência cardíaca congestiva.
  3. Doenças Respiratórias: Bronquite aguda e crônica. Asma. Doença pulmonar obstrutiva crônica. Pneumonia. Tuberculose. Neoplasias. Insuficiência Respiratória Aguda. Tromboembolismo Pulmonar.
  4. Doenças otorrinolaringológicas: Rinite. Sinusite. Otite. Amigdalite. Doenças gastrointestinais: Gastrite. Úlcera péptica. Colecistopatias. Diarreia aguda e crônica. Hepatites. Parasitoses intestinais. Tumores de cólon. Doenças renais: Insuficiência renal aguda e crônica. Glomerulonefrites. Nefrolitíase. Infecções urinárias.
  5. Doenças metabólicas e endocrinológicas: Desnutrição. Diabetes mellitus. Doenças da Tireoide. Obesidade. Doenças hematológicas: Anemias hipocrômicas, macrocíticas e hemolíticas. Leucopenia. Púrpuras. Distúrbios de coagulação. Leucemias e linfomas. Doenças reumáticas: Osteoartrose. Doença reumatoide juvenil. Gota. Lupus eritematoso sistêmico. Artrite infecciosa.
  6. Doenças neurológicas: Cefaleias. Epilepsia. Acidente vascular cerebral. Meningites. Neuropatias periféricas.
  7. Doenças psiquiátricas: Alcoolismo. Pânico. Depressão. Surtos Psicóticos.
  8. Doenças infecciosas e transmissíveis: Hanseníase. Doenças sexualmente transmissíveis. AIDS. Leishmaniose. Leptospirose. Doença meningocócica. Viroses. Dengue, Tuberculose e Hanseníase;
  9. Interpretação de exames complementares de apoio diagnóstico na atividade clínica diária.
  10. Orientação dos distúrbios psicológicos mais comuns na prática ambulatorial.
  11. Doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, doença de Chagas, esquistossomose, leishmaniose, lepstopirose, malária, tracoma, estreptococcias, estafilococcias, doença meningocócica, infecções por anaeróbicos, toxoplasmose, viroses.
  12. Doenças imunológicas: doença do soro, edema angioneurótico, urticária, anafiloxia.
  13. Doenças ginecológicas: doença inflamatória pélvica, câncer ginecológico, leucorreias, câncer de mama, intercorrências no ciclo gravídico PREFEITURA MUNICIPAL DE CATANDUVAS / SC CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2019 31
  14. Doenças de notificação compulsória: quadro clínico, sintomas, tratamento.
  15. O Conselho de Saúde.
  16. A Noção de Processo Saúde-Doença e os Principais Modelos de Causalidade (História Natural das Doenças e novas Concepções).
  17. Práticas de Saúde: Reformas na Clínica, Trabalho em Equipe, Integralidade no Cuidado.
  18. Anamnese do paciente.
  19. Ética médica.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

  1. Cadernos da Atenção Básica: (http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php). Nº 12 – Obesidade; Nº 14 – Prevenção Clínica de Doença Cardiovascular, cerebrovascular e renal crônica; Nº 15 – Hipertensão Arterial Sistêmica; Nº 16 – Diabetes Mellitus; Nº 19 – Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa; Nº 20 – Carência de Micronutrientes; Nº 21 – Vigilância em Saúde; Nº 28 – Atenção à demanda espontânea na APS; Nº 30 – Procedimentos. Harrison
  2. Medicina Interna (Eugene Braunwald e outros – Editora McGraw Hill, 15ª ed., 2002).
  3. Guia de Vigilância Epidemiológica – 7ª ed., 2009 (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_epidemiologica_7ed.pdf).
  4. Projeto Diretrizes AMB – Associação Médica Brasileira (http://www.projetodiretrizes.org.br/amb.php).
  5. Portal “Saúde baseada em evidências” (http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/oministerio/principal/periodicos).
  6. Código de Processo Ético Profissional (http://www.portalmedico.org.br/novocodigo/legislacao.asp).

MÉDICO GINECOLOGISTA

  1. Bases biológicas: Anatomia. Ovulação, fecundação, migração e nidação ovular. Modificações gravídicas locais.
  2. Adaptação do organismo materno à gravidez.
  3. Endocrinologia na gravidez.
  4. Duração da gravidez e evolução cronológica.
  5. Propedêutica obstétrica.
  6. Puerpério: fisiologia e assistência. Lactação: fisiologia e assistência.
  7. Gestação múltipla. Hiperemese gravídica.
  8. Doença hipertensiva específica da gestação: etiopatogenia, fisiopatologia, pré-eclâmpsia – clínica e assistência, eclampsia, síndrome HELLP.
  9. Abortamento espontâneo.
  10. Patologias clínicas na gestação: diabetes mellitus, insuficiência renal aguda na gravidez, infecção pelo vírus da imunodeficiência humana – AIDS.
  11. Patologia do parto e do puerpério: Distócias – conceito e classificação, distócia óssea, distócia de partes moles: tumores prévios, distócia funcional, distócia fetal, distóciaanexial.
  12. Obstetrícia Operatória: analgesia e anestesia: aspectos obstétricos, intervenções durante a gestação.
  13. Aspectos médico-sociais: abortamento séptico, aspectos genéticos – identificação de famílias e gestantes sob risco de gerar crianças com alterações genéticas.
  14. Drogas na gestação: repercussões perinatais.
  15. Fibromioma do útero.
  16. Distopia genital.
  17. Infecção do trato urinário inferior.
  18. Ciclo menstrual. Dismenorreia. Amenorreia. Climatério. Osteoporose e climatério.
  19. Contracepção na adolescência.
  20. Doenças sexualmente transmissíveis.
  21. Papilomavírus humano e o câncer de colo uterino. Câncer do endométrio.
  22. Dor mamária. Procedimentos diagnósticos nas lesões não palpáveis da mama. Câncer de mama: fatores de risco, de prognóstico e preditivos.
  23. Anamnese em ginecologia.
  24. Exame físico em ginecologia.
  25. Colpocitologia.
  26. Mamografia.
  27. Anticoncepção hormonal oral. Antiestrogênios. Anticoncepção hormonal injetável. Anticoncepção hormonal injetável trimestral. Métodos de barreira. Métodos comportamentais – planejamento. Dispositivos intrauterinos (DIU). Anticoncepção durante a amamentação. Anticoncepção de emergência.
  28. Endometriose.
  29. Ética Profissional.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. NEME Bussamara Obstetrícia Básica– Editora Sarvier, 3ª ed., 2000.
  2. LIMA Geraldo Rodrigues de Lima e outros Ginecologia de Consultório– Editora EPM – 1ª ed., 2003.
  3. BRASIL Ministério da Saúde Cadernos da Atenção Básica Nº 18 – HIV/AIDS, hepatites e outras DST; Nº 26 – Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva.
  4. ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA. Projeto Diretrizes AMB – Associação Médica Brasileira – Área de Ginecologia e Obstetrícia.
  5. CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA Código de Processo Ético Profissional . Resolução CFM nº 2.145/2016 e suas alterações.

MÉDICO PEDIATRA

1.Epidemiologia em saúde da criança.

2.Diagnóstico de saúde da população infantil de uma comunidade.

3.Organização do sistema de saúde/modelo de assistência à saúde‐população.

4.Planejamento e execução de programas de atenção à saúde da criança (CD, IRA, Diarreia/TRO, Imunização, Aleitamento materno).

5.Relação médico‐família‐criança.

6.Problemas comuns do ambulatório de cuidados primários em pediatria: alimentação da criança.

  1. Crescimento e desenvolvimento neuro‐psicomotor.
  2. Distúrbios da nutrição e metabolismo.

9.Aspectos da gestação, parto e cuidados com o recém‐ nascido.

10.Patologias do aparelho digestivo infantil.

11.Doenças infectocontagiosas e parasitárias infantil.

12.Doenças respiratórias agudas e crônicas infantil.

13.Patologias do trato urinário infantil.

14.Anemias na criança.

15.Patologias cardíacas na criança.

16.Afecções cirúrgicas comuns da infância.

17.Problemas dermatológicos na infância.

18.Problemas ortopédicos mais comuns na infância.

19.Medicina do adolescente.

20.Urgências em pediatria.

21.Ética profissional.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIALSUGERIDA:

  1. CONSENSO BRASILEIRO SOBRE ALERGIA ALIMENTAR: 2018 Parte 1 e 2. Sociedade Brasileira de Pediatria. Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia.
  2. CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. Código de Ética Médica. Resolução CFM nº 2.217/2018.

3.FERREIRA,Alexandre Rodrigues; SILVA,Ana Cristina Simões Urgências e Emergências Em Pediatria.Coopmed Editora Médica.

4.LOPEZ, Fabio Ancona.; JUNIOR, Dioclécio Campos. Tratado de Pediatria. 2.ed. Editora Manole, 2009

5.MARCONDES, Eduardo.; COSTA VAZ, Flávio Adolfo.; RAMOS, José Lauro Araújo. Pediatria Básica: Tomo I, II. III pediatria especializada. Editora Sarvier

6.MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Saúde da Criança: Crescimento e Desenvolvimento. Cadernos de Atenção Básica, n° 33.

NUTRICIONISTA

  1. Nutrição humana: Macro e micronutrientes que compõe a alimentação humana: propriedades, funções e fontes alimentares.
  2. Valor nutricional dos alimentos e utilização pelo organismo humano.
  3. Necessidades e recomendações nutricionais de crianças do nascimento a adolescência.
  4. Aleitamento materno.
  5. Técnica dietética: Métodos e técnicas de seleção, manipulação, pré preparo, cocção, conservação e armazenamento dos alimentos.
  6. Conhecimento das características físicas, químicas, biológicas, sensoriais, nutricionais dos grupos alimentares: ovos, laticínios, carnes, leguminosas, cereais, massas e pães, vegetais folhosos e legumes, frutas, óleos, gorduras e açúcares.
  7. Planejamento e custos de cardápios e preparações.
  8. Microbiologia dos alimentos: Fontes de contaminação nos alimentos.
  9. Microrganismos indicadores de condições higiênico-sanitárias dos alimentos. Controle de microrganismos patogênicos em alimentos
  10. Alterações físicas, químicas e biológicas dos alimentos.
  11. Doenças veiculadas por alimentos de origem microbiana.
  12. Conservação dos alimentos.
  13. Higiene dos alimentos controle higiênico sanitário e tecnológico de alimentos. Legislação Sanitária de alimentos.
  14. Boas práticas de fabricação e de prestação de serviços na área de alimentação e análise de perigo e pontos críticos de controle.
  15. Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) Administração no Gerenciamento de uma UAN. Planejamento físico e funcional de UAN. Gestão de recursos materiais de uma UAN. Gestão de higiene pessoal, ambiental dos equipamentos, e na operação de uma UAN e segurança no trabalho.
  16. Avaliação Nutricional: Avaliação do estado nutricional: indicadores antropométricos, clínicos, bioquímicos e de consumo alimentar para coletividades.
  17. Fisiopatologia da Nutrição: Doenças endócrino-metabólicas.
  18. Alergias e intolerâncias alimentares.
  19. Doenças com indicação de alimentação especial.
  20. Educação Nutricional: Processo ensino- aprendizagem em educação nutricional.
  21. Formação do hábito alimentar.
  22. Programas educativos: planejamento, elaboração, execução e avaliação.
  23. Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE): Histórico do PNAE Funcionamento do PNAE, Legislação para funcionamento do PNAE Conselho Nacional de Alimentação Escolar (CAE) Funcionamento e Legislação, Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA).

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

  1. BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica.
  2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2014.. 2. BRASIL, Ministério da Saúde. Obesidade. Brasília 2006. (Série caderno de Atenção Básica nº12)
  3. CUPPARI, L. Guia de Nutrição: clínica do adulto. 3ª ed. Barueri, SP: Manole, 2014.
  4. SOBOTKA, L. Bases da Nutrição Clínica. 3ª ed. Rio de Janeiro, RJ: Editora: Rúbio, 2008.
  5. WAITZBERG, D. L. Nutrição oral, enteral e parenteral na prática clínica. 4ª ed. São Paulo-SP: Editora: Atheneu, 2009

ODONTÓLOGO

  1. Cariologia.
  2. Doenças da polpa e dos tecidos periapicais.
  3. Distúrbios do desenvolvimento das estruturas bucais e parabucais.
  4. Tumores benignos e malignos da cavidade bucal.
  5. Tumores das glândulas salivares.
  6. Cistos e tumores de origem odontogênica.
  7. Alterações regressivas dos dentes. Infecções bacterianas, virais e micóticas.
  8. Disseminação das infecções bucais.
  9. Lesões físicas e químicas da cavidade bucal.
  10. Manifestações bucais das doenças metabólicas.
  11. Doenças do periodonto.
  12. Doenças dos nervos e músculos.

13.Técnicas de anestesia regional e local.

  1. Soluções anestésicas.
  2. Flúor. Adesão aos tecidos dentários.
  3. Periodontia aplicada à dentística.
  4. Restaurações diretas e indiretas em dentes posteriores com resinas compostas.
  5. Restaurações diretas em dentes anteriores com resinas compostas. Lesões não-cariosas.
  6. Restaurações adesivas diretas.
  7. Facetas diretas com resinas compostas. Restaurações cerâmicas do tipo Inlay/Onlay. Facetas de porcelana. Restaurações de dentes tratados endodonticamente. Restaurações em dentes fraturados.
  8. Materiais odontológicos. Biocompatibilidade dos materiais dentários.
  9. Materiais de moldagem. Gesso. Resinas para restauração. Amálgama dental. Cimentos odontológicos. Cerâmicas odontológicas. Materiais de acabamento e polimento.
  10. Diagnóstico e plano de tratamento em clínica odontológica infantil. Tratamento nas lesões cariosas em dentes decíduos.
  11. Desenvolvimento da oclusão.
  12. Selantes de fóssulas e fissuras.
  13. Doenças infecciosas de preocupação especial na Odontologia. Avaliação do paciente e proteção pessoal.
  14. Ética e legislação profissional.
  15. Diagnóstico e tratamento, técnicas anestésicas intrabucais, anestesiologia para pacientes em condições especiais (hipertenso, diabético, gestantes e crianças), controle da dor e inflamação em Odontologia, antibioticoterapia.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. Caderno de Atenção Básica nº 17 – Saúde Bucal
  2. Código de Ética Odontológica
  3. Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia – Resolução CFO nº 63/2005
  4. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal 6. Serviços Odontológicos. Prevenção e Controle de Riscos
  5. Manual de Especialidades em Saúde Bucal – MS, 2008

PROFESSOR DE INGLÊS

  1. Fonética e fonologia.

2.Ortografia.

  1. Morfologia.

4.Sintaxe.

5.Vocabulário.

  1. Interpretação de textos.
  2. Compreensão e produção de gêneros textuais diversos.
  3. Métodos e abordagens de ensino da língua inglesa.
  4. Abordagem comunicativa.
  5. Abordagem lexical.
  6. Abordagem reflexiva.
  7. Interculturalidade e interdisciplinaridade no ensino de inglês.

13.Competências para ensinar e aprender língua inglesa.

14.Conceito de letramento: aplicações ao ensino-aprendizagem de língua estrangeira/ Inglês, entre as quais: leitura como letramento, comunicação oral como letramento, prática escrita como letramento.

15.A metodologia da Língua Estrangeira;

16.Proposta Curricular de Língua Estrangeira Moderna;

17.A escrita e a linguagem oral do inglês;

  1. O processo ensino e aprendizagem da Língua Estrangeira

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. BARCELOS, A.M.F. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Revista Brasileira de Linguística Aplicada. v. 7. n. 2. 2007.
  2. COPE, B.; KALANTZIS, M.. Multiliteracies: literacy learning and the design of social futures. London: Routledge, 2000. 3. McCRUM, R. et all. The Story of English.
  3. Ed. UK, Penguin, 2003.SMITH, Frank. Compreendendo a leitura. Porto Alegre: Artmed, 2003.
  4. SWAN, M. Practical English Usage. Oxford: Oxford University Press, 2005

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL

1.Avaliação da aprendizagem na educação infantil: conceitos e procedimentos.

2.Papel do professor de educação infantil.

3.Tendências pedagógicas na infância segundo: Vygotsky, Piaget, Paulo Freire, Dermeval Saviani, Emília Ferreiro e seus seguidores.

4.Conceitos da primeira infância.

5.Ludicidade.

6.Letramento na infância.

7.Cuidado e educação.

8.Projetos de ensino na educação infantil.

9.A criança e a educação infantil: história, concepções.

10.Planejamento na educação infantil: dinâmica e processos.

11.Eixos do trabalho pedagógico na educação infantil: o cuidar e o educar.

12,Componentes curriculares da educação infantil: o brincar, o movimento e o conhecimento de si e do outro.

13.O cotidiano na creche/escola: espaço, rotina, afetividade, alimentação, higiene, cuidados essenciais.

14.O professor de educação infantil.

15.Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento.

16.Sistema de escrita alfabético ortográfica: compreensão e valorização da cultura escrita, apropriação do sistema de escrita, leitura, produção de textos escritos, desenvolvimento da oralidade.

17.Conceitos: língua e ensino da língua, alfabetização, letramento.

18.Articulação dos conceitos: infância, brincadeira, ludicidade, desenvolvimento e aprendizagem.

19.Avaliação do/no processo de alfabetização e letramento.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

1.BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – Materiais da Educação Infantil:

Caderno 0 – Leitura e Escrita na Educação Infantil – Apresentação.

Caderno 1 – Ser docente na Educação Infantil: Entre o ensinar e o aprender

Caderno 2 – Ser criança na Educação Infantil: Infância e Linguagem.

Caderno 3 – Linguagem oral e linguagem escrita na Educação Infantil: práticas e interações.

Caderno 4 – Crianças como leitoras e autoras. Disponível em : http://pacto.mec.gov.br/index.php?option=com_k2&view=itemlist&layout=category&task=category&id=4 & order=rdate&searchword=&Itemid=275

2.BRASIL – SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA – Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil vol. I, II e III – Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12579%3Aeducacaoinfantil&Ite mid=89 3. BRASIL – SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA – Indagações sobre Currículo:

5 cadernos: 1 – Currículo e Desenvolvimento Humano.

2 – Educandos e Educadores – Seus direitos e Currículo.

3 – Currículo, Conhecimento e Cultura.

4 – Diversidade e Currículo.

5 – Currículo e Avaliação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12624%3Aensinofundamental &I temid=859

 

Nível Médio/Técnico

Língua Portuguesa:

  1. Interpretação de texto.
  2. Significação das palavras: sinônimos, antônimos, sentidos próprio e figurado.

3.Ortografia.

4.Pontuação.

  1. Acentuação.

6.Emprego das classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome.

7.Artigo, verbo, advérbio, preposição, conjunção (classificação e sentido que imprime às relações entre as orações).

8.Concordâncias verbal e nominal. Regências verbal e nominal.

9.Crase.

10.Figuras de sintaxe.

11.Figuras de Linguagem.

  1. Vícios de linguagem.

13.Equivalência e transformação de estruturas.

14.Flexão de substantivos, adjetivos e pronomes (gênero, número, grau e pessoa).

15.Processos de coordenação e subordinação.

16.Sintaxe.

17.Morfologia.

18.Estrutura e formação das palavras.

19.Discursos direto, indireto e indireto livre.

20.Colocação pronominal.

  1. Tipologia e gêneros discursivos.

22.Leitura e análise de textos.

23.Informações implícitas e explícitas.

  1. Variação linguística: as várias normas e a variedade padrão.

25.Estrutura sintática da frase

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. CEGALLA, Domingos Paschoal, Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – (Companhia Editora Nacional, 2000).
  2. BECHARA, Evanildo, Moderna Gramática Portuguesa – (Ed. Lucerna, 2001).
  3. Dicionário Houaiss de Sinônimos e Antônimos (Publifolha, 2011).
  4. Dicionário Online Michaelis (http://michaelis.uol.com.br).
  5. Sites para estudo do conteúdo: www.portugues.com.br, www.soportugues.com.br, www.brasilescola.com.br/portugues, www.conjugação.com.br

Matemática

  1. Conjuntos: Determinação de conjuntos.
  2. Operações com conjuntos (união, intersecção, diferença ecomplementar).
  3. Sistemas de Numeração.
  4. Números Naturais: Conceito. Operações com números naturais (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e raiz quadrada).

5.Problemas de contagem.

  1. Expressões numéricas com números naturais.
  2. Múltiplos e Divisores (Sequencias, divisor ou fator, fatoração, critérios de divisibilidade, fatoração completa.).

8.Números primos: Decomposição em fatores primos.

9.Problemas envolvendo números naturais.

10.Números Inteiros: Conceito.

  1. Operações com números inteiros (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e raiz quadrada).
  2. Expressões numéricas com números inteiros.
  3. Problemas envolvendo números inteiros.
  4. Números Racionais: Conceito.
  5. Frações e números decimais.
  6. Dízimas periódicas simples e compostas, equivalência, ordenação, comparação.
  7. Operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e raiz quadrada).
  8. Expressões numéricas com números racionais.

19.Problemas envolvendo números racionais.

20.Números Irracionais.

21.Números Reais: Conceito. Representações na reta. Operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e raiz quadrada).

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SUGERIDAS:

1.BARROSO, Juliani Matsubara. Conexões com a Matemática. Editora Moderna, 2010, São Paulo.

  1. IEZZI, Gelson. Matemática: Ciência e Aplicação. Editora Saraiva, 2010, São Paulo.
  2. SOUZA, Joanir Roberto de. Matemática. Editora FTD, 2010, São Paulo.
  3. DINIZ, Maria Ignez, SMOLE Kátia Stocco. Matemática Ensino Médio. Editora Saraiva, 2010, São Paulo.

Conhecimentos Gerais

1.Aspectos geográficos, históricos, físicos, econômicos, sociais, políticos e estatísticos do Brasil, do Estado de Santa Catarina e do município de Catanduvas –SC.

  1. Símbolos nacionais, estaduais e municipais.
  2. Atualidades nos assuntos relacionados com economia, história, política, meio ambiente, justiça, segurança pública, saúde, cultura, religião, esportes, inovações tecnológicas e científicas do mundo, do Brasil, do Estado de Santa Catarina, do município de Catanduvas – SC.

4.Cultura Brasileira.

5.Ecologia e Meio Ambiente, Artes.

6.Identificação dos serviços públicos.

7.Questões relacionadas a fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais, ocorridos de 2016 até os dias atuais , divulgados na mídia local e/ou nacional.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

1.Almanaque Abril 2015 – Editora Abril (https://almanaque.abril.com.br/).

2.Jornais (Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Zero Hora, etc.)

3.Revistas de atualidades (Veja, Isto É, Época, Exame, etc.).

Sites para estudo do conteúdo:

1.www.folhaonline.com.br,

2.www.estadao.com.br,

3.www.uol.com.br/noticias,

4.www.g1.globo.com,

5.www.terra.com.br.

AUXILIAR DE ODONTÓLOGO

1.Programa de odontologia preventiva do Ministério da Saúde.

  1. Conceitos de prevenção em Odontologia e a importância do uso racional do flúor.

3.Aspectos ergonômicos aplicados ao trabalho em Odontologia.

4.Biossegurança, infecção cruzada, conceitos de esterilização e desinfecção e sua aplicação na clínica odontológica.

5.Manutenção correta dos equipamentos odontológicos.

6.Conhecimento do prontuário e o correto preenchimento das fichas clínicas e odontograma.

  1. Anatomia da cavidade bucal e anexos.
  2. As principais doenças da cavidade bucal.
  3. Conhecimento dos principais instrumentais e materiais odontológicos utilizados na clínica odontológica e seu correto uso, manuseio e armazenamento.

10.Noções de ética em Odontologia.

11.Manipulação e classificação de materiais odontológicos.

  1. Revelação e montagem de radiografias intra-orais.
  2. Auxílio no atendimento: instrumentação do cirurgião-dentista e/ou técnico de higiene bucal junto a cadeira operatória.
  3. Aplicação de métodos preventivos para controle de cárie dental e doenças periodontais.
  4. Orientação ao paciente sobre higiene bucal.

16.Confecção de modelos em gesso em odontologia.

17.Esterilização de material odontológico.

18.Conhecimentos básicos de funcionamento de uma clínica odontológica e dos equipamentos, instrumentais e materiais nela utilizados.

  1. Instrumentação de materiais odontológicos.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

1.BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia curricular para formação do atendente de consultório dentário para atuar na rede básica do SUS. Volume

2, Brasília: Ministério da Saúde, 1998. 2.DIAS Verônica Oliveira Auxiliar de Saúde Bucal 1ª edição Montes Claros Instituto Federal do Norte de Minas Gerais 2015.

3.GUIMARÃES JR, Jayro. Biossegurança e Controle de Infecção Cruzada em Consultórios Odontológicos. 1ª Edição São Paulo: Editora Santos, 2001.

4.LOBAS,C.F.S.; et al. – THD e ACD Técnico em Higiene Dental e Auxiliar de Consultorio Dentário: 2ª Edição. São Paulo, Ed. Santos.2002.

TÉCNICO EM ENFERMAGEM

1.Ética e Bioética na enfermagem.

  1. Ética profissional e lei do exercício profissional da enfermagem.
  2. Fundamentos básicos para o desenvolvimento de técnicas em enfermagem.
  3. Assistência de enfermagem na Saúde da mulher, da criança, do adulto, do idoso e na Saúde mental.
  4. Assistência de enfermagem nas Doenças transmissíveis, na promoção à saúde, Atuação de enfermagem na limpeza, desinfecção e esterilização de materiais.

6.Enfermagem no centro cirúrgico. Atuação nos períodos pré‐operatório, trans‐operatório e pós‐operatório. Atuação durante os procedimentos cirúrgico anestésicos. Materiais e equipamentos básicos que compõem as salas de cirurgia e recuperação anestésica. Rotinas de limpeza da sala de cirurgia.

7.Central de material e esterilização. Uso de material estéril.

  1. Manuseio de equipamentos: autoclaves; seladora térmica e lavadora automática ultrassônica.
  2. Noções de controle de infecção hospitalar.
  3. Procedimentos de enfermagem.
  4. Verificação de sinais vitais, oxigenoterapia,aerossolterapia e curativos.
  5. Administração de medicamentos.
  6. Coleta de materiais para exames.
  7. Enfermagem nas situações de urgência e emergência. Estrutura e organização do pronto socorro.
  8. Atuação do técnico de enfermagem em situações de choque, parada cardiorrespiratória, politrauma, afogamento, queimadura, intoxicação, envenenamento e picada de animais peçonhentos.
  9. Enfermagem em saúde pública.
  10. Política Nacional de Imunização.
  11. Controle de doenças transmissíveis, não transmissíveis e sexualmente transmissíveis.
  12. Atendimento aos pacientes com hipertensão arterial, diabetes, doenças cardiovasculares, obesidade, doença renal crônica, hanseníase, tuberculose, dengue e doenças de notificações compulsórias.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

1.BRASIL, Decreto nº 94.406, de 08/6/87: Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25/6/86, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem e dá outras providências.

  1. BRASIL. Ministério da Saúde. HumanizaSUS.Caderno de textos. Cartilhas da política nacional de humanização. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.
  2. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Manual de normas e procedimentos para vacinação / Ministério da Saúde. Brasília : Ministério da Saúde, 2014.
  3. BRASIL. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Primária. N. 33. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde, 2012
  4. CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM.
  1. Resolução COFEN Nº 0564/2017. Aprova o novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. [Internet].
  2. Rede brasileira de enfermagem e segurança do paciente. Estratégias para a segurança do paciente: manual para profissionais da saúde / Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente. – Porto Alegre: EDIPUCRS, 2013.
  3. TAYLOR, C. Fundamentos de enfermagem. [tradução de Regina Machado Garcez; Ana Thorell]. 5. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2007

MECÂNICO DE MÁQUINAS E VEÍCULOS

  1. Sistemas de forças bi e tridimensionais: Componentes retangulares , Momento e Binário, Resultantes.
  2. Equilíbrio de um ponto material e de corpos rígidos: Isolamento do sistema mecânico e Diagrama do corpo livre, Condições de equilíbrio.
  3. Análise de estruturas : Treliças planas: Método dos Nós e Método das Seções, Treliças espaciais, Estruturas e máquinas.
  4. Centro de massa e centroides: Centro de massa, Centróides de linhas, áreas e volumes, Corpos compostos, Resultantes de forças distribuídas
  5. Forças internas: Forças internas em elementos estruturais , Diagramas de força de cisalhamento e de momento fletor.

6.Atrito e suas aplicações na engenharia : Tipos de atrito, Aplicações de atrito em máquinas: cunhas, parafusos, mancais, correias, rolamentos

  1. Cinemática plana de corpos rígidos: Rotação, Movimento absoluto, Velocidade relativa, Centro instantâneo de velocidade nula, Aceleração relativa, Movimento em relação a eixos que giram.
  2. Cinética plana de corpos rígidos: Equações gerais do movimento, Translação, Rotação em torno de um eixo fixo, Movimento plano geral ,Trabalho e energia.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA

  1. MERIAM, J.L.; Kraige, L.G. Mecânica para Engenharia: Estática. 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 2009.
  2. MERIAM, J.L.; Kraige, L.G. Mecânica para Engenharia: Dinâmica. 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 2009. 3. HIBBELER, R.C. Estática – Mecânica para Engenharia. 12ª ed. São Paulo: Prentice Hall, 2011. 4. KAMINSKI P. C. Mecânica Geral para Engenheiros, Edgard Blucher, 2000.

Ensino Fundamental

Língua Portuguesa

1.Sinônimos e Antônimos.

2.Divisão silábica.

3.Tipos de Frases.

4.Aumentativo e Diminutivo.

5.Ortografia oficial.

6.Acentuação gráfica.

  1. Verbo.
  2. Compreensão e interpretação de textos verbais e não verbais.
  3. Tipologia textual.

10.Significação literal e contextual de palavras.

  1. Estabelecimento da sequência lógica de frases, acontecimentos, situações.
  2. Coesão e coerência.

13.Emprego de S, SS, Z, Ç, CH, X, J e G.

  1. Acentuação gráfica.

15.Emprego das classes gramaticais.

16.Pontuação.

  1. Pronome: emprego, formas de tratamento e colocação.
  2. Emprego de tempos e modos verbais.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

  1. CEGALLA, Domingos Paschoal, Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – (Companhia Editora Nacional, 2000).
  2. BECHARA, Evanildo, Moderna Gramática Portuguesa – (Ed. Lucerna, 2001).
  3. Dicionário Houaiss de Sinônimos e Antônimos (Publifolha, 2011).
  4. Dicionário Online Michaelis (http://michaelis.uol.com.br).
  5. Sites para estudo do conteúdo: www.portugues.com.br, www.soportugues.com.br, www.brasilescola.com.br/portugues, www.conjugação.com.br

Matemática

1.Números inteiros, fracionários e decimais.

  1. As quatro operações fundamentais.
  2. Potenciação.
  3. Sistemas e medidas, medidas de tempo.
  4. Sistema Monetário Brasileiro.

6.Razões e proporções.

7.Regra de três simples.

  1. Porcentagem.
  2. Expressões numéricas.
  3. Problemas, raciocínio lógico.
  4. Equação de 1º e 2º grau.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA SUGERIDA:

  1. Araribá Matemática (Projeto Araribá – Editora Moderna).
  2. Matemática – Ensino Fundamental – Imines & Lellis (Autores: Luiz Márcio Imenes e Marcelo Lellis – Editora Moderna).
  3. CARAÇA, B. J. Conceitos Fundamentais da Matemática. Lisboa: Tipografia Matemática, 1951.
  4. Centro de Referência Virtual do Professor: Planificações de figuras tridimensionais. 2005. Disponível em: UFRGS.
  5. PROENÇA, M. C. A Representação de figuras geométricas e suas relações com a formação conceitual. 2008

Conhecimentos Gerais

1.Aspectos geográficos, históricos, físicos, econômicos, sociais, políticos e estatísticos do Brasil, do Estado de Santa Catarina e do município de Catanduvas –SC.

  1. Símbolos nacionais, estaduais e municipais.
  2. Atualidades nos assuntos relacionados com economia, história, política, meio ambiente, justiça, segurança pública, saúde, cultura, religião, esportes, inovações tecnológicas e científicas do mundo, do Brasil, do Estado de Santa Catarina, do município de Catanduvas – SC.

4.Cultura Brasileira.

5.Ecologia e Meio Ambiente, Artes.

6.Identificação dos serviços públicos.

7.Questões relacionadas a fatos políticos, econômicos, sociais e culturais, nacionais e internacionais, ocorridos de 2016 até os dias atuais , divulgados na mídia local e/ou nacional.

BIBLIOGRAFIA REFERENCIAL SUGERIDA:

1.Almanaque Abril 2015 – Editora Abril (https://almanaque.abril.com.br/).

2.Jornais (Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, O Globo, Zero Hora, etc.)

  1. Revistas de atualidades (Veja, Isto É, Época, Exame, etc.).

Sites para estudo do conteúdo:

1.www.folhaonline.com.br,

2.www.estadao.com.br,

3.www.uol.com.br/noticias,

4.www.g1.globo.com,

5.www.terra.com.br.

Prova prática

A Prova Prática terá caráter eliminatório. A prova prática será aplicada no dia 1 de setembro de 2019 para os cargos de motorista (CNH – categoria D), operador de máquinas (motoniveladora), operador de máquinas (retroescavadeira), operador de máquinas (trator).

Motorista CNH-D

Operador de máquinas (motoniveladora)

Operador de máquinas (retroescavadeira)

Operador de máquinas (trator)

Prova de títulos

A prova de títulos será aplicada aos candidatos aos cargos da área da educação no concurso da Prefeitura de Catanduvas (SC). O total de pontos alcançados na Prova de Títulos será somado à nota obtida na Prova Objetiva. Os pontos dos Títulos serão contados apenas para efeito de “classificação” e não de “aprovação”.

Poderão ser apresentados os seguintes títulos:

Detalhes do edital do concurso da prefeitura de Catanduvas SC

  • Concurso: Prefeitura Municipal de Catanduvas SC (Concurso da Prefeitura de Catanduvas SC)
  • Banca organizadora: Excelência Seleções & Concursos Públicos
  • Cargos: Diversos
  • Escolaridade: Níveis fundamental, médio, técnico e superior
  • Número de vagas: 29 + CR
  • Inscrições: de 09/07/2019 a 07/08/2019
  • Taxa: R$ 30,00 (Fundamental), R$ 50,00 (Médio e Técnico), R$ 80,00 (Superior)
  • Data da prova: 18/08/2019
  • Edital da Prefeitura de Catanduvas SC

 

Quer garantir a sua aprovação no concurso da Prefeitura de Catanduvas SC? Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros!

Cursos Online para o concurso da Prefeitura de Catanduvas – SC

Quer ficar por dentro dos concursos abertos e previstos? Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2019

CONCURSOS 2020

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

WHATSAPP GCO

Para o Topo