Centro-Oeste

Concurso Polícia Civil MT: AUTORIZADO e edital iminente! 1.200 vagas e inicial acima de R$ 5 mil!

Concurso Polícia Civil MT aberto para investigador e escrivão.

Concurso Polícia Civil MT ofertará chances para carreiras de investigador e escrivão! Edital programado para este semestre!

Concurso Polícia Civil MT terá 1,2 mil vagas! 

A Secretaria de Segurança Pública informou que o concurso de escrivão e investigador da Polícia Civil está em andamento, com abertura autorizada pelo governador Pedro Taques. O setor informou também que está trabalhando para que a seleção saia, no entanto, está atento para respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal e que, atualmente, o processo está na gerência de Planejamento de Pessoal da Secretaria de Estado de Gestão.

O secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia, garantiu que o edital do concurso público para provimento de cadastro de reserva para a  Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso será publicado em até 90 dias. O secretário ressaltou, entretanto, que a divulgação do edital pode ocorrer em até um mês.

A informação foi dada em entrevista à Rádio Capital FM. “Nós estamos organizando o concurso público, por esses dias o governador irá autorizar certame para chamamento de investigadores, escrivães e soldados da Polícia Militar”, declarou Gustavo (ouça abaixo).

Segundo o secretário, estão previstos cerca de 600 cargos para investigador, 600 para escrivão, mais 1200 vagas para soldado da Polícia Militar. O secretário adiantou que os aprovados deverão ser chamados apenas em 2019, de acordo com o número de policiais que forem se aposentando. A pasta da Segurança Publica entra na Emenda do Teto, que congelou os gastos primários.

“Nós vamos verificar a viabilidade, fazer um estudo de quanto podemos chamar. Tem a aposentadoria. chega uma hora que é realmente necessário o ingresso de novos servidores. Em breve vamos fazer a autorização do concurso”, garantiu Gustavo. Somente após isso, deve ser escolhida a banca organizadora. 

Anúncio anterior do concurso PC MT

Os diretores da Polícia Judiciária Civil estiveram reunidos no dia 12 de dezembro, com o secretário de. Segurança Pública, Gustavo Garcia Francisco, e o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, para apresentar breve balanço das atividades desenvolvidas pela Polícia Civil de Mato Grosso (Concurso PCMT) ao longo de 2017. 

No encontro, os diretores membros do Conselho Superior de Polícia (CSP) explanaram ao governador Pedro Taques, as demandas e atividades de suas diretorias, salientando algumas ações adotadas no administrativo e operacional para redução da criminalidade como o fortalecimento das operações de combate ao tráfico doméstico, corrupção, roubos e furtos, além dos implementos e melhorias estruturais das unidades policiais. 

Também foi pontuado ao governador, a necessidade de reposição do efetivo da Polícia Civil, diante do número de policiais que estão aptos a se aposentar, cerca de 150, além de mais de 100 que já se aposentaram.

O secretário de Segurança Pública garantiu na última quarta-feira que o governador Pedro Taques (PSDB) já sinalizou positivamente sobre o concurso pública na área de Segurança Pública. Contudo, não quis estipular uma data.

“Estamos modificando a segurança pública de Mato Grosso. Precisamos de mais de 1.200 mil policiais para Polícia Judiciária Civil, sendo 900 investigadores e 300 escrivães. Nós faremos isso. Além disso, vamos dar posse aos 100 delegados aprovados no concurso público. Queremos que todas delegacias do Estado tenham delegado”, disse o gestor.

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (Concurso Polícia Civil MT) lançará ainda em breve o edital Polícia Civil MT de abertura de um novo concurso público para os postos de investigador e escrivão. Juntas, as seleções ofertarão 1.200 vagas, sendo 900 para a primeira função e 300 para a segunda. 

De acordo com o secretário, foram feitos levantamentos para que fossem definidos os cargos para os quais seriam realizados concursos no Estado. Depois da análise, foi determinado que os certames devem acontecer ainda neste ano.

 Segundo o governador Pedro Taques, as inscrições e as provas do certame estão previstas para este ano, com expectativa de que os aprovados possam tomar posse dos respectivos cargos em 2019. “Não se faz Segurança Pública sem planejamento, estratégia, liderança e equipe. Precisamos de homens e mulheres trabalhando fortemente. Queremos terminar 2018 cada dia mais com o cidadão orgulhoso dos profissionais da segurança pública. A autorização do novo concurso só foi possível graças ao planejamento”, disse.

Taques diz que, apesar dos investimentos e da convocação dos aprovados no último concurso da Polícia Civil MT,  o estado ainda precisa expandir o número de servidores na área. “Precisamos de mais 125 delegados, 900 investigadores, 300 escrivães, 100 profissionais para o Corpo de Bombeiros e 1.200 policiais militares”, listou o governador.

Para Pedro Taques, chefe do governo,  incrementar o quadro de pessoal das forças de Segurança Pública é demonstrar respeito ao cidadão. “Não se faz Segurança Pública sem planejamento, estratégia, liderança e equipe. Precisamos de homens e mulheres trabalhando fortemente. Queremos terminar 2018 cada dia mais com o cidadão orgulhoso dos profissionais da segurança pública. A autorização do novo concurso só foi possível graças ao planejamento”. 

Concurso Polícia Civil MT Atribuições dos cargos, requisitos, remuneração

Investigador: proceder à coleta e análise de dados de interesse da investigação policial, em assessoria e sob designação da autoridade policial; proceder, na ausência da autoridade policial, os devidos encaminhamentos aos procedimentos policiais nas tarefas que não forem privativas da autoridade policial, etc.

Escrivão: proceder à coleta e análise de dados, informações e conhecimento de interesse da investigação policial, em assessoria e sob designação da autoridade policial; proceder, na ausência da autoridade policial, os devidos encaminhamentos aos procedimentos policiais nas tarefas que não forem privativas da autoridade policial, entre outras.

Para concorrer em ambas as funções é necessário nível superior, sendo exigido ainda carteira de habilitação na categoria ‘B’, ‘C’ ou ‘D’ para o posto de investigador. A remuneração para as ambas as funções é de aproximadamente R$ 4.741,59, além de auxílios. Abaixo, você acessa o valor das remunerações ao longo da carreira. 

Tabela de remuneração do concurso Polícia Civil MT.

Tabela de remuneração do concurso Polícia Civil MT.

Concurso Polícia Civil MT

Realizado em 2012, o certame contou,  na primeira fase, com prova objetiva composta por 70 questões, sendo dividida em três grupos: Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa), Conhecimentos Gerais (Ética e Filosofia, Atualidades História e Geografia de Mato Grosso) e Conhecimentos Específicos (Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo, Constitucional, Penal e Processual Penal, Organização e Estatuto da Polícia Judiciária Civil/MT).

Os candidatos ainda foram avaliados por análise de títulos, exame de saúde, teste físico, avaliação psicológica e investigação social. A validade do concurso foi de dois anos, prorrogável por igual período.


Detalhes concurso Polícia Civil MT:

  • Concurso: Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (Concurso Polícia Civil MT)
  • Banca organizadora: em definição
  • Cargo:  Investigador; Escrivão
  • Escolaridade: Nível superior
  • Número de vagas: 1.200
  • Remuneração: Até R$ 5 mil
  • Situação: AUTORIZADO
  • Previsão p/ publicação do edital: 2018
  • Link do último edital

Comece a sua preparação hoje mesmo com quem é imbatível em aprovação nas carreiras policiais.
O Gran Cursos aprovou mais de 7.300 alunos nos últimos concursos para o DEPEN,
PRF, Polícia Federal e PMDF.

Preparatórios online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!
Prepare-se com quem mais aprova há 27 anos e conquiste a sua vaga!

Matricule-se!

Cheguei Lá

123 Comentários

123 Comentários

  1. vansnei felix de lima

    26/02/2018 12:31 em 12:31

    na verdade esse governo ridiculo antes de sair fazendo concurso deveria é melhorar o serviço de inteligencia com aparato tecnológico colocar mais policiais e não dar as condições de trabalho só vai onerar ainda mais o contribuinte e resultado pratico nada.

  2. somos enganados

    11/03/2018 12:00 em 12:00

    Esse será mais 1 concurso para arrecadar grana pois, a secretária de segurança do estado possui uma dívida de mais de 23 milhões com postos de gasolina da cidade, isso é uma vergonha não paga fornecedores e diz que vai convocar aprovados, lembrando que o secretário disse no rádio “são 1.200 vagas porém serão cadastro reserva e não há previsão para convocação, vamos ver em 2019 abrindo vaga serão chamados” jogada! “surgindo vaga” procurem a entrevista completa, não existe esse número de vagas nem no portal da secretaria segurança existe esse número de vaga…

  3. Darci

    21/05/2018 15:35 em 15:35

    Será que vão publicar o número de vagas por cidade.?Qual o valor da inscrição?

  4. MARCOS

    12/06/2018 00:12 em 00:12

    RONALDO BRILHA MUITO NO CURINTHIAS….

  5. Manoel

    11/10/2018 17:45 em 17:45

    Com Mauro Mendes será q sai esse concurso?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo