Concurso Procon GO: confira a relação de aprovados

Concurso Procon GO ofertou vagas para Fiscal de Relações de Consumo. Saiba todas as fases da seleção

O concurso público da Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor do Estado de Goiás teve o resultado final homologado em junho de 2018. O concurso Procon GO teve a oferta de 15 vagas, mas 24 pessoas foram aprovadas e participaram do Curso de Formação Profissional para o cargo, de nível superior, Fiscal de Relações de Consumo. O edital foi publicado no segundo semestre do ano de 2017, os candidatos inscritos passaram por cinco fases.

Concurso Procon GO – relação de aprovados com notas e colocações

Veja abaixo o menu com informações sobre:

 

LEIA: Concursos abertos e previstos para o Estado de Goiás

Sobre o Procon GO

O Procon é um dos órgãos responsáveis por salvaguardar e orientar os consumidores sobre os seus direitos. Além disso, é sua função fiscalizar as relações entre consumidores, empresas e prestadores de serviços. Ou seja, trata-se de um instrumento a favor da cidadania, sobretudo, ao que se refere ao cumprimento do Código de Defesa do Consumidor.

Concurso Procon GO

A instituição responsável pela realização do concurso público foi o Instituto Quadrix. Os candidatos realizaram as inscrições no endereço eletrônico http://www.quadrix.org.br.

O valor da taxa de inscrição foi de R$ 70,00

Concurso Procon GO: cargos e vagas

Fiscal de Relações de Consumo

  • Ampla concorrência: 14 vagas
  • Vagas reservadas PcDs: 01
  • Total de vagas: 15

A remuneração inicial indicada foi de R$ 3.165,41 para jornada de 40 (quarenta) horas semanais.

Carreira Procon GO

Os candidatos nomeados são subordinados à Lei Estadual nº 10.460/1988 (Estatuto dos Servidores Efetivos do Estado de Goiás), e à Lei Estadual nº 17.095/2010 (Plano de Cargos e Remuneração do cargo de Fiscal das Relações de Consumo do Grupo Ocupacional de Analista de Gestão Administrativa da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária – SSPAP).

Requisitos

Fiscal de Relações de Consumo

Diploma de graduação, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Atribuições

Fiscal de Relações de Consumo

  • fiscalizar os estabelecimentos industriais, comerciais e prestadores de serviço no âmbito do Estado de Goiás, visando ao fiel cumprimento da legislação de proteção e defesa do consumidor;
  • examinar documentos fiscais, livros comerciais e estoques e promover exames contábeis para apuração de infração contra o consumidor;
  • efetuar diligências no atendimento às reclamações formuladas pelos consumidores, notadamente aquelas que necessitem de verificação in loco, com vista à comprovação de possível prática infracional.

Concurso Procon GO: etapas de provas

O concurso público foi composto das seguintes fases:

  1. Prova objetiva,
  2. Prova discursiva,
  3. Avaliação de títulos,
  4. Perícia Médica e
  5. Curso de Formação Profissional.

Prova objetiva

A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi composta de 60 (sessenta) questões, do tipo múltipla escolha, com 5 (cinco) alternativas, para escolha de 1 (uma) única resposta correta, de acordo com o comando da questão e com pontuação total de 100 (cem) pontos.

Veja abaixo mais detalhes da prova:

Prova discursiva

A prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, consistiu na elaboração de redação de texto dissertativo, de até 30 (trinta) linhas, acerca de tema baseado nos conhecimentos específicos do respectivo cargo.

Curso de Formação

O curso de formação teve a carga horária de de 40 horas‐aula, com uma duração prevista de 5 dias.

As atividades do curso de formação serão desenvolvidas nos turnos matutino e vespertino, de segunda-feira a sexta.

Avaliação de Títulos

Veja as pontuações de acordo com os títulos:

concurso procon go - fase de titulos

Concurso Procon GO: avaliação de títulos.

Materiais gratuitos

Estude para concursos públicos com os materiais gratuitos do Gran Cursos Online. Acesse nossa página exclusiva e conheça:

  • E-books
  • Apostilas
  • Guias de estudos
  • Editais verticalizados e muito mais!

 

Resumo do concurso

Concurso Superintendência de Defesa do Consumidor do Estado do Goiás
Banca organizadora Instituto QUADRIX
Cargos Fiscal das Relações de Consumo
Escolaridade Nível superior
Carreira Administrativa
Lotação Estado de Goiás
Número de vagas 15 vagas
Remuneração Inicial de R$ 3.165,41
Situação Resultado final homologado
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital Procon GO
Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Lanna Sant'Anna
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online

Principais de Goiás

21 Comentários

21 Comentários

  1. Marco Martins

    13/02/2017 11:14em11:14

    O governador Marconi tá com 1.500 na cabeça. Todo concurso que ele autoriza o salário é 1.500 reais. Que isso!…

    • Júnior Senna

      06/03/2017 11:55em11:55

      Queria vê-lo sobreviver com R$ 1.500,00 mensais. Vergonha Governador!!!!!

    • Silvia

      30/06/2017 22:47em22:47

      PQP!!! Dá os 1.500,00 reais para ele sobreviver!

    • Silvia

      30/06/2017 22:51em22:51

      PQP!!! Vamos baixar o subsidio do Governo para 1.500,00! Que tal?

  2. Jefferson Candido

    17/03/2017 18:36em18:36

    Isso é uma vergonha pro Estado de Goiás, exigir nível superior e oferecer nem mesmo 2 salários mínimos? esse governador ta de brincadeira com o povo goiano, qualquer concurso de nível médio por ai esta pagando R$3.000,00 ou mais… um exemplo é o concurso da UFG que para nível fundamental o salario base era de R$1.900,00.

  3. gilson

    23/03/2017 12:19em12:19

    É sempre assim… fazem o concurso mesmo sabendo que o salário é baixo, e depois entram em greve… naaammmmm

  4. Filipe

    18/04/2017 00:53em00:53

    E lamentável, ai chega as pessoas sou funcionário público… quando vejo o salário mil reais? E melhor nem ser pra ganhar isso ai.Governo tem sem vergonha né!

  5. RV Sexy

    20/04/2017 11:37em11:37

    Ninguém formado quer um salário desse, sai pra lá Governo de Goiás!!

  6. Daniel

    05/05/2017 14:42em14:42

    Isto é uma vergonha, exigir nível superior para exercer cargo público pagando uma ninharia de dois salários mínimos…. vergonha!!

  7. CAMILLA MARIA MONTEIRO

    19/05/2017 08:33em08:33

    Engraçado as pessoas reclamarem do salário de R$ 1.500,00 e dar milhares de inscritos. Enquanto tiver milhares de inscritos não vai haver uma pressão para aumentar o salário. Enquanto uns reclamam do salário baixo outros já estão revisando a matéria para o concurso. Vamos ser aprovados primeiro depois estudamos para salários maiores. Só acho!

  8. Andre

    22/05/2017 19:08em19:08

    é só uma escada,depois estudamos para um melhor.

  9. Arceu Dumke

    31/05/2017 14:31em14:31

    se as pessoas estao achando ruim o salario e so trabalhar por conta propria ou arrumar um emprego nas empresas privadas, pois o marconni nao quer gente sugando o estado, se quer dinherio facil nao sera como funcionario publico. nao quero pagar imposto para manter pessoas no estado ganhado muito para fazer pouca coisa

    • Richard Gustavo Oschenek

      02/10/2017 13:20em13:20

      Puxa saco de político.

    • Vocação Policial

      07/10/2017 19:42em19:42

      hahahahaahaha
      só rindo mesmo!
      corrige essa frase aí, o certo seria: o marcone não quer gente, exceto seus comissionados, sugando o estado.

  10. Sérgio

    16/06/2017 01:28em01:28

    Tá certinho Arceu e alguns colegas:devemos acabar com o serviço público né – 1500,00 – só tem uma coisa, tem que acabar também os tributos, porque acabar com o serviço e continuar pagando é roubo. Milhares de servidores ganhando micharia, pagando Impostos e contribuições altíssimos, contribuição previdenciária em Goiás tá 14%, e estes coitadinhos tem que pagar. Agora, se quer ser governador e manter a máquina do Estado, tem pagar com dignidade. Não sou servidor público, mas respeito o trabalho de qualquer um. Aquele que trabalha em função do Estado, seja: médico, juiz, procurador, fiscal de renda, estes, tudo, acima de 20.000,00, E O PRINCIPAL O FISCAL DAS RELAÇÕES DE CONSUMO, 1.500,00. Tem muito sentido né… pensa bem e arga de hipocrisia e inveja.

  11. roberto

    06/07/2017 11:57em11:57

    Ue no inicio da noticia eram 15 vagas, agora mais em baixo 30? Vamos prestar atenção ai ne

    • Jefferson Cândido

      25/09/2017 22:24em22:24

      Verdade Roberto, o pessoal não tem coragem nem mesmo de revisar a publicação só usa crtl+c e crtl=v…

  12. BF

    22/08/2017 09:34em09:34

    Paga nem o cursinho rs

  13. Vinicius Matos

    30/09/2017 00:33em00:33

    Enquanto tivermos o Marconi neste estado vai ser desse jeito. Um fiscal deste nível deveria ganhar muito, muito mais! O povo brasileiro precisa se tornar honesto, preocupar-se com o próximo e saber votar!

  14. Andrea

    03/10/2017 13:37em13:37

    Por isso sou contra reeleição. A primeira candidatura é uma beleza, a segunda já não é o mesmo jeito..
    Temos que analisarmos os candidatos primeiro antes de votar. Somos nós mesmo que colocamos esses corruptos no poder..

    • BEATRIZ

      28/11/2017 22:56em22:56

      CONCORDO PLENAMENTE COM A ANDREA, ERRAR AO ESCOLHER O CANDIDATO UMA VEZ AINDA VAI, MAS DAI A POLITICO RUIM SE REELEGER E SOFRENCIA PARA TODOS NOS.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo