Fiscais

Concurso Sefaz MT: último concurso foi realizado há 10 anos!

 Sefaz MT indica déficit de servidores da carreira fiscal!

Concurso Sefaz MT: último concurso foi realizado em 2008! Confira novas informações.

Concurso Sefaz MT: último concurso foi realizado em 2008! Confira novas informações.

É muito aguardado o concurso da Secretaria do Estado da Fazenda do Mato Grosso (Concurso Sefaz MT)! O órgão ensaia um novo concurso público para os cargos de Agente de Tributos Estadual – ATE e Fiscal de Tributos Estadual – FTE há quase três anos. O pedido inclusive já foi analisado pela Secretaria de Planejamento (Seplan), no ano de 2017, tendo pelo menos sete movimentações no mês de julho. 

Em contato com a SEFAZ MT, o Gran Cursos Online Blog foi informado que por enquanto não há previsão de certame por motivos orçamentários. E não é só o órgão que precisa de servidores, outras Secretarias e órgãos do Estado do Mato Grosso têm carência de pessoal em grandes números. De acordo com fontes da SEFAZ MT, o funcionamento é feito por servidores e contratados que não realizaram concurso público para atuação. 

O último concurso para a carreira fiscal do estado foi realizado há mais de 10 anos, em 2008. Mesmo com todos os aprovados nomeados, o déficit gerado por aposentadorias na pasta torna o concurso SEFAZ MT urgente.

Ainda não há informações sobre o quantitativo necessário para suprir a necessidade da Secretaria, porém estima-se um total de 190 vagas para cada carreira somando mais de 300 vagas. Ambos os cargos exigem nível superior e possuem remunerações iniciais de R$16.538,02 para Agente de Tributos e R$20.672,31 para Fiscal de Tributos, ambos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Desde 2017, o pedido de realização do concurso público tramita dentro do órgão. Confira no documento abaixo:

Concurso SEFAZ MT: movimentação dentro do órgão.

Concurso SEFAZ MT: movimentação dentro do órgão.

Sefaz MT: último concurso

O último concurso da SEFAZ MT foi organizado pela UNEMAT – Universidade Estadual do Mato Grosso e ofereceu 77 vagas de ampla concorrência para o cargo de Agente de Tributos Estaduais, outras 8 vagas foram reservadas a candidatos com deficiência (PcDs).

Requisitos para todos os cargos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior de bacharelado ou licenciatura plena em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Concurso Sefaz MT: prova

A prova do concurso Sefaz MT foi composta por 100 questões de múltipla escolha, sendo 40 para conhecimentos básicos e 60 para conhecimentos específicos. Cada questão valia 1 ponto, resultando 100 na pontuação máxima. Foram eliminados do concurso Sefaz MT aqueles candidatos que não conseguiram atingir, no mínimo, 20 pontos na prova de conhecimentos básicos e 36 pontos na prova de conhecimentos específicos. Confira na tabela abaixo as disciplinas, quantitativo de questões, pesos e pontuação:

Quadro de provas do concurso Sefaz MT.

Quadro de provas do concurso Sefaz MT.

 

Detalhes concurso Sefaz MT:

  • ConcursoSecretária do Estado da Fazenda de Mato Grosso (Sefaz MT)
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargo: Agente de Tributos Estadual – ATE e Fiscal de Tributos Estadual – FTE.
  • Escolaridade: nível superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: Até R$ 20 mil
  • Situação: PREVISTO
  • Previsão p/ publicação do edital: 2019/2020
  • Link do último edital

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias o Gran Sistema de Ensino!

Matricule-se!

Cheguei Lá

6 Comentários

6 Comentários

  1. Bruno Coelho

    05/08/2017 14:36 em 14:36

    O edital passado (que por sinal, não é o que está no link acima) exigia apenas graduação em nível superior, sem restringir. No entanto, no texto de vocês aparece como exigência “graduação de nível superior de bacharelado ou licenciatura”, o que, no meu entendimento, restringe os tecnólogos. Gostaria de saber se vocês possuem algo que sustente essa afirmação.

    • Olivia

      06/08/2017 21:49 em 21:49

      LEI COMPLEMENTAR N° 98, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2001.
      . Consolidada até LC 363/09.
      . Publicada no DOE de 17/12/01, pg. 01
      . Alterada pelas LC 145/03, 227/05, 363/09, 562/14 (Declarada INCONSTITUCIONAL)
      . Vide Lei 6.764/96.
      . Vide LC 169/04, 178/04, 187/04, 204/04, 234/05, 329/08, 406/10, 422/11, 462/11

      Dispõe sobre o Plano de Cargos e Carreiras do Grupo Ocupacional TAF Tributação, Arrecadação e Fiscalização, da Secretaria de Estado de Fazenda.
      O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, tendo em vista que dispõe o art. 45 da Constituição do Estado de Mato Grosso, sanciona a seguinte lei complementar:

      Art. 1° Esta lei complementar dispõe sobre a reestruturação e organização das carreiras do Grupo Ocupacional TAF -Tributação, Arrecadação e Fiscalização, pertencente ao quadro de pessoal efetivo da Secretaria de Estado de Fazenda.

      Art. 2° Ficam criados na Secretaria de Estado de Fazenda, no Grupo Ocupacional TAF, 550 (quinhentos e cinqüenta) cargos de Agente de Tributos Estaduais por transformação dos atuais cargos de Agente de Fiscalização e Arrecadação de Tributos Estaduais e dos cargos ora ocupados de Agente Arrecadador de Tributos Estaduais.
      Vide LC 406/10 – cria mais 40 (quarenta) cargos de Agente de Tributos Estaduais, passando o quantitativo total de 590 (quinhentos e noventa) cargos

      Art. 3° Ficam mantidos os 250 (duzentos e cinqüenta) cargos de Fiscal de Tributos Estaduais.
      Vide LC 178/04 – Cria mais 130 cargos de Fiscal de Tributos Estaduais, passando o quantitativo total de 380 (trezentos e oitenta) cargos
      Art. 3º-A acrescentado pela LC 562/14, cuja eficácia foi suspensa e, após, declarada INCONSTITUCIONAL. (ADI 41511/2015, j. 27.04.2017, Acórdão disponibilizado em 17.05.2017, DJ-e, Ed. nº 10.020)
      Art. 3º-A Ficam inseridos os 223 (duzentos e vinte e três) Agentes de Administração Fazendária – AAF.

      Art. 4° As carreiras do Grupo Ocupacional TAF são compostas dos cargos de Fiscal de Tributos Estaduais – FTE e Agente de Tributos Estaduais – ATE.
      Redação dada pela LC 562/14, cuja eficácia foi suspensa e, após, declarada INCONSTITUCIONAL. (ADI 41511/2015, j. 27.04.2017, Acórdão disponibilizado em 17.05.2017, DJ-e, Ed. nº 10.020)
      Art. 4º O Grupo Ocupacional TAF é composto pelas carreiras de Fiscal de Tributos Estaduais – FTE, Agente de Tributos Estaduais – ATE e Agente de Administração Fazendária – AAF.
      Redação original.
      Art. 4° As carreiras do Grupo Ocupacional TAF são compostas dos cargos de Fiscal de Tributos Estaduais – FTE e Agente de Tributos Estaduais – ATE.

      Art. 5° O ingresso nas carreiras do Grupo Ocupacional TAF dar-se-á através de concurso público de provas, ou provas e títulos, conforme definido em edital próprio, sendo requisito mínimo para a inscrição e nomeação, a comprovação de conclusão de curso de formação acadêmica de nível superior.

      • Hamilton

        31/01/2018 09:46 em 09:46

        Art. 5° O ingresso nas carreiras do Grupo Ocupacional TAF dar-se-á através de concurso público de provas, ou provas e títulos, conforme definido em edital próprio, sendo requisito mínimo para a inscrição e nomeação, a comprovação de conclusão de curso de formação acadêmica de nível superior.

        se você acha que o tecnólogo não é formação acadêmica de nivel superior por favor de uma passada no MEC(Ministério da EduCação) lá diz que a formação de Tecnólogo é sim Nivel Superior se mesmo assim você acha que não só lamento pois você é um iludido

  2. Luis

    15/02/2019 19:01 em 19:01

    Infelizmente Mato Grosso passa por sérias dificuldades, não tenho dinheiro pra pagar os servidores em dia. Não esperem nenhum concurso estadual nos próximos dois anos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo