Concurso STM: 131 nomeados; validade suspensa!

Concurso STM foi publicado em 2017 com oferta de vagas para os cargos de Técnico e Analista! Veja!

O  último concurso do Superior Tribunal Militar (Concurso STM) foi publicado em 2017, o edital ofertou vagas para os cargos de Analista Judicicário e Técnico Judiciário. A remuneração inicial varia de de R$ 7. 591,37 a R$ 12.455,30.

O edital ofertou 42 vagas, o quantitativo de nomeados, até o momento, é de 131 aprovados. A validade do edital foi prorrogada por mais dois anos.  No entanto, no dia 23 de julho, a validade foi suspensa por conta da Lei Complementar nº 173, de 27 de maio de 2020, que estabelece um programa federativo para o enfrentamento da pandemia coronavírus.

Na segunda-feira, 29 de junho, foi publicado Diário Oficial da União uma alteração em um dos cargos. O cargo de Técnico Judiciário, área administrativa especialidade Telecomunicações e Eltericidade passou a ser apoio especializado, especialidade programação. Veja todas as informações sobre o certame e as carreiras ao longo desta matéria:

Concurso STM: situação atual

A equipe de comunicação do Gran Cursos Online  já havia antecipado que o edital de 2017 seria prorrogado. O edital nº 22, de 5 de maio de 2020, prorrogou a validade por mais dois anos.

Veja logo abaixo o quadro o quantitativo de aprovados que tomaram posse:

Concurso STM: posse!

Concurso STM: posse!

Concurso STM: remuneração e benefícios

A estrutura remuneratória do Superior Tribunal Militar é composta por três classes e e 13 padrões. A remuneração inicial de ocupantes do cargo de Técnico é de R$ R$ 7. 591,37, já os ocupantes do cargo de Analista tem a remuneração inicial no valor de R$ R$ 12.455,30.  Esses valores são referentes ao vencimento básico e Gratificação de  Atividade Judiciária. Veja a estrutura remuneratória completa:

Concurso STM: estrutura remuneratória!

Concurso STM: estrutura remuneratória!

Concurso STM: cargos e vagas

As vagas do concurso STM 2017 foram distribuídas entre entre as cidades do Rio de Janeiro-RJ, São Paulo-SP, Juiz de Fora-MG, Porto Alegre-RS, Santa Maria-RS, Bagé-RS, Curitiba-PR, Salvador-BA, Recife-PE, Fortaleza-CE, Belém-PA, Manaus-AM, Campo Grande-MS e Brasília-DF.

  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA 
    Vagas: 1
    Jornada de trabalho:
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao  planejamento, coordenação, supervisão e execução de tarefas, envolvendo: elaboração de pareceres, de  informações, de relatórios, estudo e análise de documentos de natureza administrativa; entre outras.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao  planejamento, coordenação, supervisão e execução de tarefas ligadas ao desenvolvimento, manutenção e  implantação de sistemas de processamentos de dados; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: CONTABILIDADE
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao  planejamento, coordenação, supervisão, controle interno, auditoria e execução de tarefas ligadas aos serviços  de contabilidade, verificando contas, emitindo relatórios e pareceres, conforme a legislação específica, para  apurar os elementos necessários à elaboração orçamentária e ao controle da situação patrimonial e financeira  da JMU;
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ENGENHARIA CIVIL 
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, à coordenação, à orientação, à supervisão e à execução de tarefas que envolvem obras e de  edificações, bem como à administração e fiscalização de obras e à elaboração de pareceres técnicos; redação  de documentos diversos;
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ESTATÍSTICA
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao  desenvolvimento de estudos e pesquisas; levantamento, organização, sistematização e avaliação de  informações; elaboração de relatórios, gráficos e tabelas; análises estatísticas; elaboração de padronizações estatísticas; entre outras.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: REVISÃO DE TEXTO
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao  planejamento, organização, coordenação, supervisão, assessoramento, estudo, pesquisa e execução de tarefas  que envolvam elaboração, análise, revisão e adequação gramatical e de estilo, de textos técnicos e de outras  produções em Língua Portuguesa; entres outras.
  •  ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: SERVIÇO SOCIAL
    Vagas: 1
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, organização e execução de tarefas na área de assistência social e de medidas necessárias ao bem estar social e ao desenvolvimento profissional dos servidores; quaisquer outras atividades inerentes à área de atuação; entre outras.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: JUDICIÁRIA
    Vagas: 3
    Principais atribuições: atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas ao planejamento, à coordenação, à supervisão e à execução de tarefas, envolvendo elaboração de projetos,  pareceres, informações, relatórios, pesquisas e estudos na legislação, na jurisprudência e na doutrina, inclusive de outros países, para fundamentar análise, conferência e instrução de processos; entre outras.
  • TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA
    Vagas: 20
    Principais atribuições: atividades de nível intermediário, relacionadas ao planejamento, à  organização e à execução de tarefas de apoio às atividades administrativa e judiciária, envolvendo: organização,  guarda, arquivamento e andamento de processos e documentos; entre outras.
  • TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE  SISTEMAS
    Vagas: 2
    Principais atribuições: atividades de nível intermediário, relacionadas com o desenvolvimento ou execução de programas e sistemas, bem como com a conversão de planos de trabalho em fluxogramas e comandos de instrução para a operação; entre outras.

Cargos vagos

De acordo com informações da Coordenação de Gestão de Pessoas do STM, atualmente, 25  cargos estão vagos. Veja o detalhamento logo abaixo:

  • 2 Analistas Judiciários;
  • 18 Técnicos Judiciários e nas Auditorias da JMU;
  • 1 Analista Judiciário; e
  • 4 Técnicos Judiciários.

Concurso STM: carreira

  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA 
    Requisitos: curso de graduação de nível superior em  qualquer área de formação.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área  de Tecnologia da Informação ou de graduação em qualquer curso de nível superior.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: CONTABILIDADE
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ENGENHARIA CIVIL 
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em  Engenharia Civil.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ESTATÍSTICA
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Estatística.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: REVISÃO DE TEXTO
    Requisitos: : diploma, devidamente registrado, de curso de nível superior de graduação em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa.
  •  ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: SERVIÇO SOCIAL
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Serviço Social.
  • ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: JUDICIÁRIA
    Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito.
  • TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA
    Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio.
  • TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE  SISTEMAS
    Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio, ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, acrescido de habilitação específica em cursos de Tecnologia da Informação na área de programação que somados apresentem a carga horária mínima de 120 horas/aula.

Concurso STM: etapas

As etapas do concurso STM  foram de prova objetiva para todos os cargos e de prova discursiva para o cargo de Analista Judiciário. A aplicação das provas objetivas e a prova discursiva para os cargos de Analista Judiciário – todas as áreas/especialidades tiveram a duração de 4 horas e 30 minutos.

Prova objetiva

As provas objetivas contarão com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, de caráter eliminatório e classificatório.

Disciplinas

Conhecimentos gerais para todos os cargos

Língua portuguesa
Organização da Justiça Militar da União
Ética no serviço público
Acessibilidade
Noções de Direito COnstitucional
Noções de Direito Administrativo
Qualidade no atendimento ao público e trabalho em equipe
Noções de informática
Língua Portuguesa

Estrutura da prova

A prova objetiva foi constituída de itens para julgamento, o julgamento de cada item foi de CERTO ou ERRADO.

Prova Discursiva

A redação constituiu na produção de um texto dissertativo, de até 30 linhas, acerca de tema dos conhecimentos básicos definidos no edital. Apenas para os cargos de nível superior.

Quantitativo de redações a serem corrigidas no concurso STM

Abaixo, a tabela com a quantidade de redações que serão corrigidas no processo do concurso STM.

Correção das provas discursivas para os cargos do concurso STM.

Correção das provas discursivas para os cargos do concurso STM.

Concurso STM 2010

Em 2010, o Superior Tribunal Militar lançou edital com 106 vagas distribuídas entre os empregos de técnico e analista. As oportunidades foram lotadas na Secretaria do Superior Tribunal Militar, que fica em Brasília (DF), e no Quadro Permanente das Auditorias da Justiça Militar da União, espalhadas em diversos Estados.

Organizado pelo Cespe/UnB, o concurso STM a avaliação foi por meio de provas objetivas para todos os cargos, testes discursivos para o cargo de analista e exames de aptidão física para candidatos aos cargos de  técnico judiciário na especialidade de segurança. As vagas foram distribuídas entre as cidades de São Paulo (SP), Belém (PA), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Nomeados

No último concurso STM, realizado em 2010, houve 544 convocações para as carreiras de técnico e analista judiciário, sendo a maioria, 254, para a carreira de técnico judiciário – área administrativa, conforme a tabela abaixo. Em um percentual geral, foram 4 vezes a mais que as vagas do edital.

Concurso STM: sobre o Tribunal

O primeiro tribunal militar no Brasil foi criado em 1º de abril de 1808, pelo regente D. João, e chamado de Conselho Supremo Militar e de Justiça, sendo, assim, o mais antigo tribunal superior do país. Em 1891 foi organizado o Supremo Tribunal Militar, com as mesmas competências do extinto Conselho Supremo Militar e composto por quinze ministros (quatro da Marinha, oito do Exército e três togados, presididos pelo oficial-general mais graduado entre estes). Em 1946 teve alterado o nome para Superior Tribunal Militar.

Resumo do concurso STM

Concurso Superior Tribunal Militar (Concurso STM)
Banca organizadora A definir
Cargos A definir
Escolaridade Nível médio e superior
Carreiras A definir
Lotação A definir
Número de vagas A definir
Remuneração de R$ 7. 591,37 a R$ 12.455,30
Situação último edital vigente!
Link do edital Clique AQUI para fazer o download do edital
Quer conquistar a sua aprovação no concurso STM?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Jaqueliny Botelho
Jaqueliny Botelho
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
41 Comentários

41 Comentários

  1. Lucas

    19/06/2017 22:54em22:54

    Previsão de edital quando?

    • rogerio

      31/07/2017 19:34em19:34

      vc leu a materia ?

      • Bernardo

        01/08/2017 10:28em10:28

        kkkkkkk ” vc leu a matéria?” kkkkkkkkkkkkkk

        • Delpol MS

          17/08/2017 10:19em10:19

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Com certeza não leu. Bem assim é na prova… A questão pede a alternativa INCORRETA e ele vai atrás da CORRETA.

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Julia

            08/09/2017 09:42em09:42

            “Os tolos vivem sorrindo por tudo e não aprendem nada.”

          • bob lima

            04/01/2018 22:56em22:56

            da zero pra ele

  2. Tarô

    04/08/2017 23:40em23:40

    Vou consultar minha bola de cristal.

  3. John Peterson

    17/08/2017 20:02em20:02

    Vocês acham que pode vim DPM e DPPM para técnico?

  4. Débora Brockweld Alves Corrêa

    18/08/2017 18:31em18:31

    Eu já comprei o curso para Analista – MPU, tenho desconto para adquirir apenas as matérias excedentes para o STM?

  5. ODAIR COELHO PAULINO

    21/08/2017 13:29em13:29

    EXISTE IDADE MINIMA PARA ESTE CONCURSO PQ TENHO ENSINO MEDIO .

    • Eliene

      31/08/2017 07:22em07:22

      Sim, Odair. Vc têm que ter 18 anos na data da posse.

  6. Federal

    01/09/2017 12:41em12:41

    Olá, infelizmente com a publicação da PLOA-2018 ficaram estabelecidas o número de apenas 40 vagas para a Justiça Militar ano que vem, lamentável !

    Obs.: o número de 40 vagas são as autorizadas para o ano que vem, o valor ao lado se refere às vagas criadas ou a serem criadas por lei futuramente, mas não há garantia de autorizações para nomear no próximo exercício. O que temos garantido são apenas essas 40 vagas, triste !

    ANEXO V

    FONTE: http://www.planejamento.gov.br/assuntos/orcamento-1/orcamentos-anuais/2018/orcamento-anual-de-2018#PLOA

    • Jean Carlos Soares

      24/11/2017 22:25em22:25

      O importante é ficar na lista o mais próximo possível das primeiras vagas. De resto, é aguardar e continuar, até tomar posse.

  7. Alessandro

    08/09/2017 11:59em11:59

    ainda bem que atrasou porque passar quase 1 ano sem concurso nenhum e soltarem um monte ao mesmo tempo é pra desesparar qq um, a gente nunca consegue se dedicar direito quando estuda pra mais de um concurso ao mesmo tempo e fica olhando pros outros achando que tá perdendo uma oportunidade, estou assim com o trf 1 que queria muito fazer mas não sei se consigo conciliar as matérias do edital (que foi bem grandinho por sinal) com outras que já estou estudando

    • Alessandra

      27/09/2017 21:18em21:18

      Pede pra sua vó fazer aquele suco de pera, que dá! Força Alessandro!

      • Alessandro

        28/09/2017 10:34em10:34

        kkkkkkkk passei no meu primeiro concurso com 3 meses de estudo e em outros 2 nos 6 meses seguintes. 1 ano depois continuo estudando 10h por dia pq tenho um foco principal. o dia que vc conseguir aguentar meu ritmo vc vem pagar de forte pra cima de mim ao invés de estudar nas coxas pra tentar ficar no cadastro reserva, como dá pra ver que vc faz

        • Douglas

          23/11/2017 02:07em02:07

          E a humildade cadê ? É esse tipinho de gente que temos no serviço público, que se acha por ter uma funçãozinha. Seja alguém primeiro para depois querer pisar em alguém 😉

        • Ann

          12/12/2017 15:05em15:05

          Você trabalha no serviço público e consegue ter tempo para estudar 10h POR DIA? KKKKKKKKKKKKK
          Sei… Isso está parecendo historinha para pagar de fodão (OU SERÁ QUE É ESTÓRIA MESMO?)

        • Castiel

          15/12/2017 04:02em04:02

          Fiquei curioso o.O. Poderia informar em que site encontro seu nome na lista dos aprovados e a respectiva nomeação?

        • Ana

          29/12/2017 21:21em21:21

          Ensino fundamental é fácil, meu caro amigo humilde.

        • João Rodrigues

          08/02/2018 09:27em09:27

          Mente que nem sente ahahahha…. É concursado mas tem 10 horas por dia de sobra para estudar HAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAH

  8. Roger Telles

    01/10/2017 10:41em10:41

    Como é que um professor, funcionário do STJ chama o REGIME MILITAR de DITADURA, é até suspeito estudar com um cidadão tão desinformado. Fui militar durante 12 anos na Marinha do Brasil, visitei vários museus históricos e sinceramente é muito triste ver funcionários do Tribunal Militar falarem tamanha asneira.

    • Julio

      17/10/2017 11:34em11:34

      Foi de baixa ou passou em algum concurso amigo?

  9. Roger Telles

    01/10/2017 10:43em10:43

    CORRIGINDO: Como é que um professor, funcionário do STM – SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR chama o REGIME MILITAR de 1964 de DITADURA MILITAR, é até suspeito estudar com um cidadão tão desinformado. Fui militar durante 12 anos na Marinha do Brasil, visitei vários museus históricos e sinceramente é muito triste ver funcionários do Tribunal Militar falarem tamanha asneira.

  10. Luciane Alves

    01/10/2017 14:44em14:44

    DITADURA MILITAR, é isto que escutei direito? Nossa mãe, é incrível mesmo, quanta desinformação. Para os livros de história da didática escolar houve ditadura, mas para os livros de história dos museus e bibliotecas do judiciário nunca tivemos ditadura militar, o que houve foi um GOVERNO MILITAR TRANSITÓRIO, ou seja, um Regime militar com GOVERNO TRANSITÓRIO, sem qualquer concordância com ditadura, em um governo TRANSITÓRIO não há ditadura. Para que houvesse uma DITADURA, seria necessário que também houvesse um DITADOR, isto não ocorreu em 64. Fica dica para os professores desinformados.

    • André Rocha

      08/12/2017 18:59em18:59

      21 anos de governo transitório rsrsrs vou rir!

  11. Hernani Nery

    15/10/2017 06:59em06:59

    Pois é, ainda convivemos com essas desinformações. Não adianta criticar as Escolas e Universidades. Sou Professor do E.Médio e jamais qq aluno teve uma aula com essa conotação.Atentem-se sempre às provocações, sejam críticos da realidade, nem sempre sabemos tudo, mas responsáveis por aquilo que passamos, principalmente para aqueles que estão em formação.Abraço e bons estudos.

  12. Cristiano

    22/11/2017 17:21em17:21

    Governo transitório de 21 anos , parece piada. Como ninguem podia votar em seus representantes nao era democracia, ai podem dar o nome que quiser: na maioria das vezes é ditadura. 21 anis sem votar para presidente incrível.

  13. Rodrigo

    22/11/2017 20:17em20:17

    acho que o Gran deveria ter mais cuidado com essas publicações, fica parecendo aquelas reportagens sensacionalistas…
    .
    Nota de Esclarecimento de setembro… notícia velha…
    .
    o contrato com o Cespe já foi cancelado, vão fazer outro contrato, e o Gran vem com uma nota de esclarecimento de setembro como se fosse notícia recente…
    .
    isso trás muito descrédito para a empresa… nós alunos ficamos parecendo bobos lendo notícia antiga como se fosse uma novidade sobre o concurso do STM…
    .
    já sofremos tanto com tantas matérias pra estudar, políticas públicas que atrapalham nossa preparação, ainda vem o Gran e fica “trolando” a gente…
    .
    desculpa o desabafo, mas acho que merecemos mais respeito…

    • Jonas

      23/11/2017 06:46em06:46

      Você deveria estar preocupado com sua preparação, e não se a notícia está em dia ou não. De tempos em tempos, QUALQUER site com notícias de concursos “renova” uma chamada para determinados concursos, variando conforme a importância.

    • Kane

      23/11/2017 11:05em11:05

      Mas é assim mesmo, qualquer mínimo movimento do MPOG, vários cursinhos já fazem aquele alarde imenso. Todo ano falaram: -Esse ano sai ABIN!, e só agora em 2017 que foi autorizado.

      Se não tiver esse terrorismo todo que edital vai ser logo publicado, os cursinhos irão passar fome.

  14. LENICARLA

    23/11/2017 12:55em12:55

    ENTÃO… CONTINUA O CEBRASPE?

    • Rodrigo

      23/11/2017 20:51em20:51

      não… por enquanto não…
      .
      o Cespe teve o contrato cancelado…
      .
      o STM tanto pode contratar o Cespe de novo, quanto contratar outra banca…
      .
      não há nada definido…

  15. Jean Carlos Soares

    24/11/2017 22:27em22:27

    cancelar o contrato só por causa da forma de pagamento, era mais fácil fazer uma retificação. No mínimo estranho. Ou querem reduzir o valor do contrato ou querem mesmo é contratar outra banca.

    • Cristiano

      28/11/2017 09:41em09:41

      Muito estranho mesmo, se fosse so esse problema eles nem teriam tido que ele existia, resolviam internamente e pronto. Acho que se o stm quisesse o cespe nao teria feito nova licitacao! Vai ser outra banca.

  16. Odilea

    27/11/2017 17:40em17:40

    Virou novela esse concurso.

  17. Elisangela

    11/12/2017 11:51em11:51

    Bom dia.
    Pelo que entendi, as provas discursivas serão aplicadas somente para nível superior?
    A regra aplicada aos Tribunais não se aplica ao STM, tendo provas discursivas para todos os cargos?

    Agradeço pelo esclarecimento.

    Obrigada

  18. Marcelo Elísio Severo Wanderley

    12/12/2017 20:48em20:48

    Estou focado e direcionado a conquistar uma vaga para o cargo de técnico judiciário do STM, para que isso aconteça é preciso estudar com afinco e também ser agraciado por Deus 👋

  19. Mara

    11/01/2018 14:12em14:12

    O cargo 9 – Administrativo também precisa de curso técnico ou quem tem apenas o ensino médio também pode fazer?

    • Eduardo

      01/02/2018 14:48em14:48

      Apenas ensino médio, vamos ler o edital!!!

  20. Natalia

    07/03/2018 10:13em10:13

    Quando vai sair a lista com o nome dos aprovados?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação no concurso STM?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo