Concurso TRE RS segue sem previsão! São 26 cargos vagos

Concurso TRE RS teve seu prazo de validade vencido. As vagas são para nível médio e superior

Avatar


20/09/2021 | 12:00 Atualizado há 35 dias

O Concurso TRE RS segue sem previsão de novo certame.  Sem concurso válido desde março de 2020, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul foi autorizado pelo TSE a prover mais 21 cargos. No entanto, em contato com a Assessoria, obtivemos a informação de que o concurso TRE RS não tem previsão de lançamento.

São 11 cargos vagos de acordo com a última atualização do Porta de Transparência do TRE RS, feita em dezembro de 2021.

O certame prevê uma remuneração inicial que varia de R$ 7.591,3 a R$ 12.455,30 a depender do cargo escolhido.

Veja abaixo as informações detalhadas sobre o Concurso TRE RS:

Destaques:

Concurso TRE RS: Remuneração e Benefícios

As remunerações do órgão estão atualizadas de acordo com a Lei 13.317, de 20 de julho de 2016. Confira abaixo as remunerações iniciais dos cargos para nível médio e superior, respectivamente:

  • Técnico judiciário: R$ 7.591,37
  • Analista judiciário: R$ 12.455,30.

Além disso, o órgão possui alguns benefícios. Veja os valores:

  • Auxílio-Alimentação: R$ 910,08
  • Assistência Pré-Escolar: R$ 719,62
  • Assistência Médica e Odontológica: R$ 249,40

Concurso TRE RS: Cargos e Vagas

O último edital foi publicado em 2015 e ofertava 21 vagas mais o cadastro reserva para técnico e analista judiciário em diversas especialidades.

Acompanhe o detalhamento:

TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de pesquisa, organização e armazenamento de legislação, de jurisprudência e doutrina; instruir procedimentos administrativos e elaborar relatórios, informações, atos e documentos internos e externos e outros instrumentos de suporte gerencial, de acordo com a área de atuação; proceder à requisição, à substituição e ao controle de bens materiais e patrimoniais; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional e à execução de projetos, programas e planos de ação; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; promover o atendimento aos clientes internos e externos; acompanhar a publicação da legislação relacionada com sua área de atuação e organizá-la sistematicamente; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar tarefas de apoio à atividade judiciária; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: OPERAÇÃO DE
COMPUTADORES

REQUISITO: certificado de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, acompanhado de certificado de habilitação em cursos de operações com equipamento eletrônico de computação, com carga horária total de, no mínimo, 120 horas-aula, expedido por instituição reconhecida pelo MEC. Serão aceitas horas-aula das disciplinas de Arquitetura e Organização de Computadores, Sistemas Operacionais, Redes de computadores e Eletrônica, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de preparação, instalação, operação e manutenção de equipamentos de informática; executar atividades de instalação, operação e manutenção de sistemas e programas de informática, bem como zelar pela guarda da respectiva documentação; instruir procedimentos administrativos e elaborar pareceres técnicos, relatórios, informações, atos e documentos internos e externos e outros instrumentos de suporte gerencial; acompanhar a publicação da legislação relacionada com sua área de atuação e organizá-la sistematicamente; acompanhar a execução dos serviços sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional e execução de projetos, programas e planos de ação; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE
SISTEMAS

REQUISITO: certificado de conclusão de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, acompanhado de certificado de habilitação em cursos de Programação de Sistemas, com carga horária total de, no mínimo, 120 horas-aula, expedido por instituição reconhecida pelo MEC. Serão aceitas horas-aula das disciplinas de Programação, Banco de Dados e Engenharia de Software, em curso superior na área de Tecnologia da Informação, cursadas em instituição reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de elaboração de programas de computação, baseando-se nos dados fornecidos pela equipe de análise e estabelecendo processos operacionais que permitam o tratamento automático de dados; preparar os manuais de instruções de operação de sistemas e programas informatizados; acompanhar a implantação e promover a manutenção, a alteração e a ampliação de sistemas; instruir procedimentos administrativos e elaborar pareceres técnicos, relatórios, informações, atos e documentos internos e externos e outros instrumentos de suporte gerencial; acompanhar a publicação da legislação relacionada com sua área de atuação e organizá-la sistematicamente; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional e a execução de projetos, programas e planos de ação; promover o atendimento aos clientes internos e externos; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da secretaria do tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: ADMINISTRATIVA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação, exceto os cursos de licenciatura curta, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro em Conselho, quando for o caso.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de pesquisa de legislação, jurisprudência e doutrina; elaborar pareceres técnicos, atos administrativos, informações, relatórios e outros documentos decorrentes da instrução processual, de acordo com a área de atuação; acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com a sua área de atuação; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional, a execução e o monitoramento de projetos, programas e planos de ação; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de Tecnologia da Informação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC; ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área de formação acrescido de certificado de curso de especialização com, no mínimo, 360 horas-aula na área de Tecnologia da Informação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de planejamento, desenvolvimento, implantação, coordenação e manutenção dos sistemas informatizados; executar atividades relacionadas com planejamento, implantação, segurança e manutenção de rede, banco de dados e comunicação de dados; elaborar pareceres técnicos, laudos, relatórios e outros documentos de informações técnicas; promover perícias e auditorias de projetos e sistemas de informação; executar atividades de especificações técnicas de equipamentos, softwares e serviços de informática; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional, a execução e o monitoramento de projetos, programas e planos de ação; acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com pesquisa, experimentação e divulgação tecnológicas; acompanhar os sistemas e programas sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ENGENHARIA CIVIL

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de especificação, elaboração, planejamento operacional, monitoramento, execução, fiscalização e avaliação de projetos de Engenharia Civil; emitir pareceres para determinar as condições, os métodos essenciais e as exigências técnicas para execução dos projetos de obras ou reformas; elaborar laudos, relatórios e outros documentos de informações técnicas; acompanhar e fiscalizar a execução de obras de edificação, reformas ou de manutenção; acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com sua área de atuação; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade, que por sua natureza, esteja inserida no âmbito das suas atribuições.

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: PSICOLOGIA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Psicologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: prestar assistência clínica psicológica de aconselhamento e apoio, bem como orientação funcional e profissional; promover diagnósticos e orientações organizacionais; executar atividades relacionadas com processos de desenvolvimento individual, de equipes e organizacional, aprendizagem, perfil funcional e outros aspectos do comportamento humano; executar atividades de avaliação em programas de capacitação e diagnosticar dificuldades de desempenho; elaborar pareceres técnicos, laudos e relatórios; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional, a execução e o monitoramento de projetos, programas e planos de ação; acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com a sua área de atuação; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: JUDICIÁRIA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: executar atividades de análise processual; pesquisar e analisar legislação, jurisprudência e doutrina; elaborar pareceres jurídicos, atos administrativos, informações, relatórios e outros documentos de informação técnico-jurídica; acompanhar e analisar sistematicamente a legislação relacionada com a sua área de atuação; executar atividades relacionadas com o planejamento operacional, a execução e o monitoramento de projetos, programas e planos de ação; acompanhar as matérias sob sua responsabilidade, propor alternativas e promover ações para o alcance dos objetivos da organização; executar as suas atividades de forma integrada com as das demais unidades da Secretaria do Tribunal, contribuindo para o desenvolvimento das equipes de trabalho; promover o atendimento aos clientes internos e externos; operar os equipamentos disponíveis e os sistemas e recursos informatizados, na execução de suas atividades; executar qualquer outra atividade que, por sua natureza, esteja inserida no âmbito de suas atribuições.

Cargos vagos

De acordo com os dados do Portal  da Transparência do TRE/RS, o órgão hoje possui 26 cargos vagos, sendo assim divididos:

  • 11 para Analista Judiciário
  • 15 para técnico Judiciário

As informações do Portal de Transparência foram atualizadas em junho de 2021.

Concurso TRE RS: Último Concurso

O último concurso ofertou 21 vagas para cargos de nível médio e superior. A organização ficou sob responsabilidade do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Promoção de Eventos – Cebraspe.

Foram oferecidas vagas para oito especialidades diferentes:

  • Analista Judiciário – Área Administrativa
  • Analista Judiciário – Análise de Sistemas
  • Analista Judiciário – Engenharia Civil
  • Analista Judiciário – Psicologia
  • Analista Judiciário – Judiciária
  • Técnico Judiciário – Administrativa
  • Técnico Judiciário – Operação de Computadores
  • Técnico Judiciário – Programação de Sistemas

Concurso TRE RS: Etapas

O certame contou com duas etapas para todos os cargos:

  • Prova Objetiva
  • Prova Discursiva ou Estudo de Caso

Prova Objetiva

As provas objetivas aconteceram no dia 20 de dezembro de 2015 na cidade de Porto Alegre. Ela foi composta de 60 questões de múltipla escolha. Por conta disso, não houve o fator de correção, uma praxe do Cebraspe.

As provas foram divididas dessa maneira:

  • Conhecimentos Gerais – 20 questões – Peso 1
  • Conhecimentos Específicos – 40 questões – Peso 3

Disciplinas

Confira abaixo as matérias que foram objeto de avaliação no concurso TRE RS 2015:

CONHECIMENTOS GERAIS (PARA TODOS OS CARGOS)

  • Língua Portuguesa
  • Noções de Informática
  • Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais
  • Regimento Interno do TRE RS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Analista Judiciário – Área Administrativa

  • Noções de Direito Eleitoral
  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Civil
  • Noções de Direito Processual Civil
  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Direito Penal
  • Noções de Direito Processual Penal
  • Noções de Administração

Analista Judiciário – Área Análise de Sistemas

  • Análise de Sistemas
  • Noções de Administração

Analista Judiciário – Área Engenharia Civil

  • Engenharia Civil
  • Obras e Serviços
  • Noções de Administração

Analista Judiciário – Área Psicologia

  • Psicologia
  • Noções de Administração

Analista Judiciário – Área Judiciária

  • Direito Eleitoral
  • Direito Eleitoral e Processual Eleitoral
  • Direito Penal e Processual Penal Eleitoral
  • Direito Administrativo
  • Direito Constitucional
  • Direito Civil
  • Direito Processual Civil
  • Direito Penal
  • Direito Processual Penal
  • Noções de Administração

Técnico Judiciário – Área Administrativa

  • Noções de Direito Eleitoral
  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Administração

Técnico Judiciário – Área Operação de Computadores

  • Operação de Computadores
  • Noções de Administração

Técnico Judiciário – Área Programação de Sistemas

  • Programação de Sistemas
  • Noções de Administração

Prova Discursiva

A prova discursiva foi cobrada para todos os cargos, com valor total de 10,00 pontos e com peso dois.

Para os cargos de Analista Judiciário – Área Administrativa e Técnico Judiciário – Área Administrativa, os candidatos tiveram que elaborar uma redação acerca de um tema de atualidades.

Para os demais cargos, foi cobrado duas questões práticas, às quais o candidato teve que apresentar uma solução acerca das disciplinas inerentes ao cargo.

Confira abaixo o quantitativo de redações corrigidas

Concurso TRE RS: Nomeações

Apesar de oferecer apenas 21 vagas imediatas, ao logo de toda a validade do concurso TRE RS foram nomeados 150 aprovados. O único cargo que não consta nomeações é o de Operação de Computadores, que ofertou vaga apenas para cadastro de reserva. Confira abaixo o número de aprovados por vaga:

  • Analista Judiciário –  Área Administrativa – 13 aprovados na ampla concorrência;
  • Analista Judiciário – Análise de Sistemas – 4 aprovados na ampla concorrência;
  • Analista Judiciário – Engenharia Civil -3  aprovados na ampla concorrência;
  • Analista Judiciário – Psicologia -1  aprovado na ampla concorrência;
  • Analista Judiciário – Judiciária – 30 aprovados na ampla concorrência, 1 aprovado na vaga de PcD e 2 aprovados nas vagas para negros;
  • Técnico Judiciário – Administrativa – 76 aprovados na ampla concorrência, 14 aprovados nas vagas para negros e 4 aprovados na vaga de PCD;
  • Técnico Judiciário – Programação de Sistemas – 2 aprovados na ampla concorrência.

 

Resumo do Concurso TRE RS

TRE RS Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul
Situação atual Sem validade
Banca organizadora A definir
Cargos Técnico Judiciário e Analista Judiciário
Escolaridade Nível Médio e Superior
Carreiras Tribunais
Lotação Rio Grande do Sul
Número de vagas A definir
Remuneração De R$ 7.591,3 a R$ 12.455,30
Clique AQUI para fazer o download do edital

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2021

CONCURSOS 2022

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
1

0


Tudo que sabemos sobre:

Sem validade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.