Edital INSS

Edital INSS: realização de novo concurso é urgente!

Déficit de servidores do INSS causa preocupação!

Edital INSS é urgente!

O concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (Edital INSS) precisa ser realizado com urgência.

A validade do último certame realizado em 2015 expirou no início de agosto e não foi prorrogado. Com isso, não há mais possibilidade de convocação para novos servidores, sendo necessário que um novo concurso seja realizado.

Segundo dados do órgão, 1.912 servidores do órgão se aposentaram só neste ano e, como consequência do déficit, os atendimentos nas agências estão sendo realizados de maneira precária.

As pessoas estão tendo que esperar até seis meses para conseguir resolver problemas ou a concessão de benefícios.

Nos últimos anos mais de três mil cargos foram desocupados e a tendência é que esse número aumente devido aos pedidos de aposentadoria. Segundo o INSS, o atual déficit é de 16.500 servidores e, outros 18.000 já estão em condições de se aposentar a partir de janeiro de 2019.

Os números são alarmantes e causam preocupação no órgão. A Defensoria Pública da União entrou com uma ação na Justiça Federal para obrigar o órgão a resolver todos os problemas referentes ao atendimento. Porém, esses problemas estão sendo causadas justamente pela falta de pessoal. 

O processo com o pedido de autorização do concurso INSS encontra-se atualmente na ASTEC-GM. E a expectativas é de que a nova seleção seja autorizada o quanto antes, levando em conta a grande necessidade de pessoal que a instituição vem enfrentando.

Veja abaixo as últimas movimentações do processo no Planejamento:

Últimas movimentações do edital INSS no planejamento.

Últimas movimentações do edital INSS no planejamento.

100 dicas para o edital INSS 

Não espere o edital INSS para iniciar a sua preparação. O Gran Cursos Online elaborou uma série de dicas para você sair na frente.

Veja abaixo!

Edital INSS em Foco

Os mestres do Gran Cursos Online ministraram dois aulões ao vivo com foco total no INSS.

As disciplinas abordadas são essenciais para aprovação no concurso INSS:

  • Raciocínio Lógico;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Língua Portuguesa e;
  • Noções de Direito Administrativo.

Veja aqui o vídeo sobre raciocínio lógico e noções de direito constitucional

Veja o vídeo sobre língua portuguesa e noções de direito administrativo

Presidente do INSS fala sobre esperança de novo concurso em 2019

O presidente do INSS, Edison Garcia, falou em entrevista que reconhece a necessidade de um novo concurso urgente devido ao atendimento nas agências estar sendo realizado de forma precária. Edison ainda informou que o problema vai se agravar com as novas aposentadorias em janeiro de 2019.

Como modo de driblar a crise de pessoal, o presidente está realizando medidas para modernizar o atendimento e reduzir as filas na agências. Recentemente, foi implementado sistemas de inteligência para a concessão de benefícios. Outra medida no presidente é tentar reter por mais um ano, prorrogável por mais um, os servidores que pretendem se aposentar em 2019.

O concurso INSS segue em análise aguardando autorização, o presidente disse não ter ainda uma previsão para o aval, mas está esperançoso que saia em 2019, pois o órgão tem se dedicado para melhorar mesmo em meio a crise e, acredita que está no caminho certo para receber a autorização do Planejamento.

Edital INSS: solicitação visa ao preenchimento de mais de 7 mil vagas

Para o novo edital INSS a nova solicitação é de 7.888 vagas, sendo 3.984 para técnico, 1.692 para analista e 2.212 para peritos.

O INSS ainda alerta ao Ministério do Planejamento sobre o déficit de servidores “em pese a pasta tenha autorizado a realização de concurso público nos anos de 2011, 2013 e 2015, para provimento nas carreiras do Seguro Social e na carreira de perito médico previdenciário, a recomposição do quadro de servidores do INSS não tem sido proporcional ao número de evasões”.

FENASPS divulgou nota requerendo novo edital INSS

A FENASPS divulgou uma nota requerendo atendimento das reivindicações em prol dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (Edital INSS). Leia na íntegra aqui.

Segundo a FENASPS, não houve respostas e, por isso, orientou às agências do INSS que adira a uma mobilização em todo o país para pressionar o atendimento das demandas do órgão. “Não é mais possível os trabalhadores ficarem reféns de experiências excludentes e paliativas que não resolvem os problemas da carreira e do INSS”, informa a nota.

Ainda de acordo com a nota, “O INSS, no contexto atual, vem passando por um verdadeiro caos, principalmente em virtude da insuficiência de servidores”. Outro ponto questionado pela federação para solucionar o problema é que sejam implantadas ferramentas digitais.

Ainda é acrescentado que essa iniciativa não é suficiente para suprir as necessidades do órgão e que o mais importante é continuar insistindo no reajuste de benefícios e na confecção de um novo edital INSS. “Em recente audiência com representantes do Ministério do Planejamento foram taxativos que não existe orçamento para contratação de novos servidores para suprir o quadro de milhares de vacância”, argumenta a federação.

A FENASPS aponta que foram apresentadas à direção do INSS diversas pautas de reivindicações, tais como a proposta de implantar Plano de Carreira com adicional de qualificação, com incorporação das gratificações, e realização de concurso público.

Para a presidente da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), Rita de Cássia, um novo edital INSS é uma demanda urgente “para que não haja um colapso no atendimento da população é urgente que o INSS realize concurso público com 16 mil vagas para todo país”, afirmou a presidente. Mas apesar da necessidade, o órgão solicitou apenas 7.888 e aguarda autorização.

Portaria autoriza presidente a prover cargos do Edital INSS

Foi publicada no Diário Oficial da União do dia, 24 de maio, a portaria de n. 2178 que subdelega ao Presidente do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS competência para a prática de diversos atos ligados ao quadro de pessoal do INSS.

Dentre elas, o provimento de cargos efetivos do respectivo Quadro de Pessoal, em decorrência de habilitação em concurso público. A portaria foi assinada pelo atual Ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame.

Outro ponto importante da portaria é a delegação de competência aos Diretores de Saúde do Trabalhador e de Orçamento, Finanças e Logística, de Benefícios, de Atendimento e de Gestão de Pessoas, ao Procurador-Chefe da Procuradoria Federal Especializada junto ao INSS, ao Auditor-Geral e ao Corregedor-Geral, bem como ao Presidente do INSS, para no âmbito de suas respectivas áreas de atuação, designar e dispensar comissionados.

Leia a portaria na íntegra AQUI.

Edital INSS 2018: aposentadorias aumentam o déficit de pessoal

Nos três primeiros meses do ano, mais de mil servidores do instituto se aposentaram. A tendência é de que o número de aposentadorias aumente ainda mais em 2019. Dos 35 mil servidores do INSS, 18 mil já podem se aposentar. Segundo o sindicato dos servidores, se não for realizado um novo certame o sistema pode parar por falta de pessoal.

Os dados sobre as aposentadorias do INSS estão no Painel Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento e reforçam a necessidade de novo edital INSS e da convocação dos excedentes do concurso realizado em 2016. 

O pedido para preenchimento de 7.888 vagas tramita no Ministério do Planejamento.

  • Dessas vagas, 3.984 são para o cargo de técnico, que exige o nível médio e tem ganhos de R$ 5.186,79. 
  • Foram pedidas ainda 1.692 vagas para analista, que exige nível superior em áreas ainda não informadas, que tem ganhos de R$ 7.659,87.
  • O pedido também solicita 2.212 para perito médico, que tem inicial de R$ 12.638,79. Os rendimentos já contam com o auxílio-alimentação de R$ 458.

A carência de pessoal é consequência do aumento acelerado de aposentadorias. Pelo menos 314 das 1.613 das agências em funcionamento têm entre 50% e 100% do quadro de trabalhadores com pedidos de passarem para a inatividade, segundo levantamento do INSS apresentado ao Planejamento no início de 2018.

A evasão tem ocorrido como resultado de uma jogada que adiou os desligamentos, mas sem ter tido uma política de reposição, ameaça a paralisação dos serviços à população. Em 2016, a Lei nº 13.324 garantiu aos servidores aptos a passar à condição de inativos o direito a incorporarem a Gratificação da Atividade do Serviço Social (GDASS), mas desde que a opção se desse entre 2017 e 2019.

O benefício seria gradativo conforme média dos rendimentos da GDASS nos 60 meses anteriores, sendo 67% em 2017, 84% em 2018 e 100% em 2019. Antes dessa medida, ao deixarem a ativa, havia perda de 50% dessa gratificação. Entre as alternativas para restabelecer os quadros de profissionais, o órgão solicitou o aproveitamento dos aprovados na seleção realizada há três anos, quando houve o último edital INSS.

Os 950 classificados dentro das vagas oferecidas para técnicos e analistas. O Decreto 6.944/2009 só permite a liberação de 50% do total dos cargos oferecidos inicialmente, ou seja, 475. Entretanto, a expectativa é que se consiga autorização para um número maior.

Depois da autorização, o INSS terá seis meses para divulgar o edital de abertura do concurso INSS e outros 60 dias, no mínimo, para realização das provas objetivas e realizar todas as demais etapas. Ou seja, não se pode esperar por novos servidores em menos de um ano, apesar do assunto ter passado a ser parte das prioridades do Executivo.

Enquanto a solução não chega, o INSS tem promovido concursos internos de remoção, ampliado a estrutura da Central de Atendimentos e lançou, recentemente, o Portal Meu INSS. Internamente, está em fase de implementação o INSS Digital, que tem alterado fluxo de trabalho e promovido a digitalização de processos a fim de reduzir custos e dar mais celeridade às rotinas.

Os candidatos a técnico devem ter nível médio; já os analistas precisam ser graduados e os peritos obrigatoriamente devem apresenta formação em medicina.

Além da área de Serviço Social, para o próximo edital INSS devem ser contemplados os graduados em

  • administração,
  • engenharia,
  • direito,
  • pedagogia,
  • psicologia,
  • comunicação,
  • ciências sociais,
  • arquitetura,
  • letras e;
  • outras para o cargo de analista.

Detalhes concurso INSS:

  • Concurso: Instituto Nacional do Seguro Social (Concurso INSS)
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargos: Técnico do Seguro Social; Analista do Seguro Social
  • Escolaridade: Níveis médio e superior
  • Número de vagas: 7.888 vagas solicitadas 
  • Remuneração: iniciais de até R$ 12,6 mil
  • Situação: SOLICITADO!
  • Previsão p/ publicação do edital: 2019

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2018: confira aqui os certames previstos ainda para este ano!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para o próximo ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 800.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Para o Topo