INSS

Concurso INSS: ATENÇÃO! Pedido de autorização é reaberto no Ministério da Economia!

Pedido de autorização do concurso INSS registra nova movimentação!

Concurso INSS tem urgência em ser realizado!

O concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (concurso INSS) pode ter seu aval concedido em breve. Isso porque o protocolo com o pedido de autorização do certame registrou uma nova movimentação na última segunda-feira (7/1/2019).

No final de 2018 muitos certames tiveram seus pedidos de autorização arquivados, dentre eles, um pedido do INSS também foi arquivado. O antigo Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), atual Ministério da Cidadania, esclareceu por meio de sua assessoria de imprensa que a solicitação do INSS arquivada era para convocar excedentes do último concurso realizado em 2015.

A ação pode indicar que a autorização para a seleção pode ser concedida ainda no primeiro semestre deste ano. O processo permanece em análise.

O pedido para concurso continua em análise e a expectativa é que seja autorizado em breve. Veja abaixo as últimas movimentações do processo de autorização:

Sobre o pedido do concurso INSS 2018

O órgão solicitou 7.888 vagas ao Ministério do Planejamento para um novo concurso INSS. Dessas vagas, 3.984 são para o cargo de técnico, que exige o nível médio e tem ganhos de R$ 5.186,79. Foram pedidas ainda 1.692 vagas para analista, que exige nível superior em áreas ainda não informadas, que tem ganhos de R$ 7.659,87. O pedido também solicita 2.212 para perito médico, que tem inicial de R$ 12.638,79. Os rendimentos já contam com o auxílio-alimentação de R$  458.

Segundo o INSS, a nota técnica encaminhada na época junto ao pedido servia para viabilizar, junto ao Ministério do Planejamento, uma autorização.

Nota técnica sobre o concurso INSS

Nota Técnica Concurso INSS

INSS enfrenta grande déficit de servidores

Em setembro de 2018, 1.912 servidores do órgão se aposentaram e, como não há um concurso válido, o instituto não tem possibilidade de suprir o déficit que aumenta a cada ano. A consequência disso é que os atendimentos nas agência do INSS estão sendo realizados de forma precária.

Os dados apontam que desde agosto de 2015, 4.224 servidores solicitaram aposentadoria. Desse total, apenas 950 cargos foram ocupados pelo concurso válido na época. Isso significa que nos últimos anos mais de três mil cargos foram desocupados e a tendência é que esse número aumente devido aos pedidos de aposentadoria. Segundo o INSS, o atual déficit é de 16,5 mil servidores e, outros 18 mil já estão em condições de se aposentar a partir de janeiro de 2019. Os números são alarmantes.

Com o déficit de servidores, as agências estão tendo dificuldade para realizar os atendimentos e, há quem espere até seis meses para conseguir resolver pendências ou a concessão de benefícios. Por conta disso, a Defensoria Pública da União entrou com uma ação na Justiça Federal para obrigar o órgão a resolver todos os problemas referentes ao atendimento.

A Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) realiza reuniões com o INSS para discutir os aspectos sobre o trabalho dos servidores, além do concurso público para o órgão que precisa ser realizado com urgência. Como resultado da última reunião realizada em setembro, a Fenasps havia decidido recorrer ao Tribunal de Contas da União (TCU) para agilizar a autorização do certame.

O secretário de Administração do sindicato, Moacir Lopes, e o presidente do INSS, Edison Garcia, afirmaram que a realização do concurso está em pauta na presidência do órgão e segue em caráter de urgência, mas que o concurso sendo autorizado, a distribuição das vagas do edital INSS seriam para as agências que estão com maior déficit de pessoal.

Presidente do INSS comenta sobre concurso previsto

O presidente do INSS, Edison Garcia, falou em entrevista que reconhece a necessidade de um novo concurso urgente devido ao atendimento nas agências estar sendo realizado de forma precária. Edison ainda informou que o problema vai se agravar com as novas aposentadorias em janeiro de 2019.

Como modo de driblar a crise de pessoal, o presidente está realizando medidas para modernizar o atendimento e reduzir as filas na agências. Recentemente, foi implementado sistemas de inteligência para a concessão de benefícios. Outra medida no presidente é tentar reter por mais um ano, prorrogável por mais um, os servidores que pretendem se aposentar em 2019.

O concurso INSS segue em análise aguardando autorização, o presidente disse não ter ainda uma previsão para o aval, mas está esperançoso que saia em 2019.

MP divulga regras para autorização do Concurso INSS

O Ministério do Planejamento divulgou um ofício que consta o parecer sobre os trâmites necessários para realizar a autorização do certame para o INSS. O ofício informa quais são os critérios que estão sendo seguidos para analisar o certame e assim definir sobre a autorização. O Instituto solicita 7.888 vagas para nível médio e superior.

O Planejamento formulou esse ofício para esclarecer à Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) sobre o andamento da autorização do concurso, que necessita de urgência para sua realização. O sindicato tem cobrado constantemente o aval do Ministério Planejamento.

No documento é explicado que os meios para autorizar o concurso INSS dependem de aspectos variados. Segundo o Planejamento, estão considerando o atual déficit no órgão, que passa dos 16 mil servidores, considerando as aposentadorias previstas. Confira abaixo alguns dos critérios que são considerados para autorização:

  • Necessidade do órgão demandante, confrontando-a com a de outros
  • Previsão orçamentária e financeira da Administração
  • Conveniência e oportunidade do atendimento da demanda

Diante dos critérios estabelecidos, o Instituto segue como prioridade, pois segundo dados do Planejamento o órgão tem necessidade de pessoal maior do que os outros órgãos que solicitaram concurso público. No momento, o único impedimento para a autorização do certame é a previsão orçamentária.

Veja AQUI o ofício divulgado pelo Ministério do Planejamento!

100 dicas para o Concurso INSS 

A equipe de professores do Gran Cursos Online elaborou uma série de dicas para otimizar a sua preparação. Confira abaixo!

Fenasps tem cobrado concurso INSS ao Planejamento

Na primeira semana de agosto aconteceu uma audiência na Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento, em que representantes da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) estavam presentes para discutir a abertura de um novo concurso para o INSS.

O sindicato frisou a necessidade do certame por conta do déficit de pessoal e o Planejamento não descartou a autorização do concurso neste ano, mas afirmou que para cumprir as metas estabelecidas pela Emenda dos Gastos Públicos n°95, a seleção poderia ficar para o novo governo. A informação foi dada pelo diretor do Departamento de Relações de Trabalho no Serviço Público, Paulo Campolina.

Entenda a urgência do concurso INSS

O Instituto possui um déficit de mais de 16 mil servidores e nos três primeiros meses do ano, mais de mil servidores do INSS se aposentaram. E a tendência é de que o número de aposentadorias aumente ainda mais em 2019. Dos 35 mil servidores do INSS, 18 mil já podem se aposentar. Segundo o sindicato dos servidores, se não for realizado um novo certame o sistema pode parar por falta de pessoal.

Os dados sobre as aposentadorias do INSS estão no Painel Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento e reforçam a necessidade de novo concurso, e da convocação dos excedentes do concurso INSS realizado em 2016.

Para a presidente da Fenasps, Rita de Cássia, que esteve presente na primeira reunião como o novo presidente do INSS, o concurso para o órgão é uma demanda urgente “para que não haja um colapso no atendimento da população é urgente que o INSS realize concurso público com 16 mil vagas para todo país”, afirmou a presidente. Mas apesar da necessidade de 16 mil vagas, o órgão solicitou 10.428 e aguarda autorização!

O pedido para novo concurso tramita no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG). Do total de vagas solicitado 10.101 delas são somente para o cargo de técnico do seguro social.

A carência de pessoal é consequência do aumento acelerado de aposentadorias. Pelo menos 314 das 1.613 das agências em funcionamento têm entre 50% e 100% do quadro de trabalhadores com pedidos de passarem para a inatividade, segundo levantamento do INSS apresentado ao Planejamento no início de 2018.

A evasão tem ocorrido como resultado de uma jogada que adiou os desligamentos, mas sem ter tido uma política de reposição, ameaça a paralisação dos serviços à população. Em 2016, a Lei nº 13.324 garantiu aos servidores aptos a passar à condição de inativos o direito a incorporarem a Gratificação da Atividade do Serviço Social (GDASS), mas desde que a opção se desse entre 2017 e 2019.

O benefício seria gradativo conforme média dos rendimentos da GDASS nos 60 meses anteriores, sendo 67% em 2017, 84% em 2018 e 100% em 2019. Antes dessa medida, ao deixarem a ativa, havia perda de 50% dessa gratificação. Entre as alternativas para restabelecer os quadros de profissionais, o orgão solicitou o aproveitamento dos aprovados no concurso INSS realizada há três anos.

Os 950 classificados dentro das vagas oferecidas para técnicos e analistas foram convocado. O Decreto 6.944/2009 só permite a liberação de 50% do total dos cargos oferecidos inicialmente, ou seja, 475. Entretanto, a expectativa é que se consiga autorização para um número maior.

Depois da autorização, o INSS terá seis meses para divulgar o edital de abertura do concurso INSS e outros 60 dias, no mínimo, para realização das provas objetivas e realizar todas as demais etapas. Enquanto a solução não chega, o INSS tem promovido concursos internos de remoção, ampliado a estrutura da Central de Atendimentos e lançou, recentemente, o Portal Meu INSS. Internamente, está em fase de implementação o INSS Digital, que tem alterado fluxo de trabalho e promovido a digitalização de processos a fim de reduzir custos e dar mais celeridade às rotinas.

Os candidatos a técnico devem ter nível médio; já os analistas precisam ser graduados e os peritos obrigatoriamente devem apresenta formação em medicina. Além da área de Serviço Social, para o próximo concurso INSS devem ser contemplados os graduados em administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura, letras e outras para o cargo de analista.

Concurso INSS em Foco

Os mestres do Gran Cursos Online ministraram dois aulões ao vivo com foco total no INSS. As disciplinas abordadas são essenciais para aprovação no concurso INSS: Raciocínio Lógico, Noções de Direito Constitucional, Língua Portuguesa e Noções de Direito Administrativo.

Último concurso INSS 2016

Foram oferecidas 950 vagas, sendo 800 são de técnico (nível médio e R$ 5.344,87) e 150 de analista (graduados em Serviço Social e R$ 7.954,09). Os selecionados são contratados pelo regime estatutário, que assegura a estabilidade empregatícia.

O INSS já autorizou a nomeação de 500 aprovados, faltando a pasta autorizar agora 450 vagas, o que deverá acontecer até o próximo mês.

O INSS poderá convocar excedentes, caso solicite o adicional de 50% das vagas ao Ministério do Planejamento. Se isso for pedido e autorizado pelo governo, serão mais 475 vagas, sendo 400 de técnico e 75 de analista. No total, seriam 1.425 contratações. Segundo dados do INSS, dos 33 mil servidores, 11 mil estão em abono de permanência e podem se aposentar a qualquer momento. Esse quadro preocupante fortalecerá a pressão ao governo de nomear mais servidores para a autarquia

Em 2011, quando ocorreu o último concurso INSS de técnico e perito, houve 5.020 convocações, de 6.881 aprovados, ou seja, 133% além da oferta prevista em edital. Os mais de 33 mil servidores prestam atendimento presencial aos quase quatro milhões de cidadãos que procuram as agências mensalmente. Além do atendimento presencial, o INSS atende, ainda, uma demanda de mais de seis milhões de ligações telefônicas mensais – quase 68 milhões por ano – por meio das centrais de tele atendimento.

Etapas último concurso INSS

Os candidatos a técnico responderam a 50 questões de Conhecimentos Básicos (Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Noções de Informática) e 70 de Conhecimentos Específicos (Direito Previdenciário). A prova do concurso INSS para analista teve a mesma estrutura, mas outras disciplinas. Em Conhecimentos Básicos, foi cobrado Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social, Saúde do Trabalhador e da Pessoa com Deficiência.

Detalhes concurso INSS:

  • Concurso: Instituto Nacional do Seguro Social(Concurso INSS)
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargos: Técnico do Seguro Social; Analista do Seguro Social
  • Escolaridade: Níveis médio e superior
  • Número de vagas: 7.888 vagas solicitadas 
  • Remuneração: iniciais de até R$ 12,6 mil
  • Situação: SOLICITADO!
  • Previsão p/ publicação do edital: 2019

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para o próximo ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 800.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Para o Topo