Gabarito Exame CFC: confira o gabarito extraoficial!

Confira também os comentários de nossos mestres sobre a prova do Exame CFC

Avatar


15/05/2022 | 20:50 Atualizado há 89 dias

As provas do Exame CFC 2022.1 serão realizadas hoje, 15 de maio de 2022.  As provas do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade vão ser compostas por 50 questões objetivas do tipo múltipla escolha.

Acompanhe a correção e a elaboração do gabarito extraoficial com os nossos professores. A correção acontece ao vivo em nosso canal do Youtube.

Navegue pelo índice e saiba todos os detalhes sobre a Prova do Exame CFC:

Destaques:

Gabarito Exame CFC: gabarito extraoficial

O gabarito Exame CFC extraoficial está em elaboração e será disponibilizado em breve.

A prova utilizada para a correção foi a de Tipo Amarela. Disponível neste link.

Gabarito Exame CFC: comentários

Para auxiliar os candidatos, o Gran Cursos Online disponibilizará o gabarito extraoficial das questões da prova do Exame CFC comentadas por nossos professores especialistas.

Confira o Gabarito Extraoficial completo do Exame CFC clicando aqui!

A correção em vídeo terá início às 15h e este conteúdo será atualizado de acordo com o recebimento dos comentários.

Os professores também elaboraram os comentários por escrito. Clique e veja os comentários por disciplina:

Gabarito Exame CFC: Contabilidade Geral

Comentários feitos pelos professores Feliphe Araújo e Egbert Buarque.

QUESTÃO 1
GABARITO PRELIMINAR: B
COMENTÁRIO:

Os gastos da empresa referente à reparação ou até substituição do produto devem ser contabilizados como Provisões para Garantias no Passivo Circulante (os defeitos surgem em até 12 meses da data da venda).

QUESTÃO 2
GABARITO PRELIMINAR: B
COMENTÁRIO: 

Dia 10

Custo unitário = (1.000 * 2 + 500 * 2,3) / (1.000 + 500) = R$ 2,10

Dia 11

CMV = 1.000 x R$ 2,1 = R$ 2.100

Restaram em estoque 500 unidades a R$ 2,10.

Dia 16

Custo unitário = (500 * 2,1 + 1.250 * 2,8) / (500 + 1.250) = R$ 2,60

Dias 17 e 24

CMV = (500 + 1.250) x R$ 2,6 = R$ 4.550

CMV de fevereiro = 2.100 + 4.550 = R$ 6.650

Com isso, o gabarito é a letra B.

QUESTÃO 3
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO: 

PL a Valor Justo = 970.000 – 300.000 = 670.000

PL a Valor Contábil = 670.000

Valor Contábil do Investimento = 100% x 670.000 = R$ 670.000,00

Valor Justo do Investimento = 100% x 670.000 = R$ 670.000,00

Como o valor justo do investimento é igual ao valor contábil do investimento, não temos Mais-Valia e nem Menos-Valia.

O valor pago é maior que o valor justo do investimento, logo, temos a contabilização de goodwill.

Goodwill = 1.300.000 – 670.000 = R$ 630.000,00

QUESTÃO 4
GABARITO PRELIMINAR: C
COMENTÁRIO: 

Financeiros a Transcorrer, reduzindo o saldo da dívida, retificando o passivo.

A conta duplicatas descontadas é registrada no passivo. Vamos fazer os lançamentos agora.

Captação do Empréstimo

D – Banco A (Ativo Circulante) R$ 100.000,00

D – Encargos financeiros a transcorrer (Redutora do Passivo Circulante) R$ 26.824,18

C – Empréstimos a Pagar (Passivo Circulante) R$ 126.824,18

 

Captação do Empréstimo

D – Banco A (Ativo Circulante) R$ 26.400,00

D – Encargos financeiros a transcorrer (Redutora do Passivo Circulante) R$ 3.600,00

C – Duplicatas Descontadas (Passivo Circulante) R$ 130.000,00

QUESTÃO 5
GABARITO PRELIMINAR: B
COMENTÁRIO: 

O salário e o FGTS são contabilizados como despesa.

Os descontos de INSS e IRRF são retidos pela empresa e repassados para o poder público.

Como o salário só é pago no mês seguinte, a contabilização no mês de março faz surgir uma dívida com salários a pagar.

Salários a Pagar = 3.636 – 345,32 – 138,80 = R$ 3.151,88

Registro:

D – Despesa de salários 3.636

C – INSS a recolher (passivo circulante) 345,32

C – IRRF a recolher (passivo circulante) 138,80

C – Salários a pagar (passivo circulante) 3.151,88

D – Despesa com FGTS 290,88

C – FGTS a recolher (passivo circulante) 290,88

QUESTÃO 6
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO: 

De acordo com as informações do enunciado, o lançamento correto será:

D: Mercadorias para revenda (AC) 28.000

C: Fornecedor Nacional X (PC) 28.000

D: Adiantamento a Fornecedor nacional Z (AC) 17.000

C: Banco A (AC) 17.000

QUESTÃO 7
GABARITO PRELIMINAR: C
COMENTÁRIO: 

A partir das informações do enunciado, temos:

Receitas = 40.000 + 25.000 = 65.000

Despesas = 9.000 + 34.000 = 43.000

Resultado = 65.000 – 43.000 = 22.000

QUESTÃO 8
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO: 

A partir dos dados do enunciado, temos:
Valor Contábil = Custo – depreciação acumulada

𝑉𝑎𝑙𝑜𝑟 𝐶𝑜𝑛𝑡á𝑏𝑖𝑙 = 40. 000 − (40.000−16.000 ÷ 60) 𝑥33 = 26. 800

QUESTÃO 9
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO: 

A partir das informações do enunciado, temos:

(+) diminuição dos estoques de mercadorias 32.000

(+) depreciação do período 16.000

(+) aumento de fornecedores 8.000

(-) diminuição de obrigações sociais e trabalhistas (4.000)

(-) aumento do saldo da conta clientes (20.000)

(-) prejuízo (30.000)

(=) fluxo de caixa operacional do período 2.000

QUESTÃO 10
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO: 

A partir das informações do enunciado, o custo inicial do imobilizado foi, em R$:

(+) valor da máquina 154.000

(-) Tributos recuperáveis (18.480)

(+) Tributos não recuperáveis 15.400

(+) Gastos iniciais de transporte 1.580

(+) gastos de instalação 3.800

(=) Custo inicial 156.300

𝑉𝑎𝑙𝑜𝑟 𝐶𝑜𝑛𝑡á𝑏𝑖𝑙 = 156. 300 − (156.300−7.815 ÷ 5) 𝑥3, 5 = 52. 360, 50

QUESTÃO 11
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO: 

A partir das informações do enunciado, temos:

Caixa 3.500

Bancos conta movimento 9.200

Duplicatas a Receber 4.600

Adiantamento a fornecedores 6.500

Mercadorias para revenda 6.800

Impostos a recuperar 1.300

(=) Total do AC 31.900

Móveis e utensílios 18.200

Veículos 19.600

(-) depreciação acumulada de móveis (3.200)

(-) depreciação acumulada de veículos (2.000)

(=) Total do ANC 32.600

Fornecedores 2.100

Contas a pagar 2.600

Duplicatas descontadas 1.100

Impostos a recolher 1.500

Adiantamento de duplicatas a receber 1.800

(=) Total do PC 9.100

Empréstimos a pagar – Longo Prazo 6.400

Títulos a pagar – Longo Prazo 11.600

(=) Total do PNC 18.000

QUESTÃO 12
GABARITO PRELIMINAR: B 
COMENTÁRIO: 

A partir das informações do enunciado, temos:

Total de receitas = 300.000 (vendas) + 16.000 (financeira) = 316.000

Total de despesas e deduções da receita (sem contabilizar IR e CSLL) = 54.000 (tributos sobre o faturamento) + 1.500 (cancelamentos) + 150.000 (CMV) + 15.000 (comerciais) + 38.000 (administrativas) + 6.500 (financeiras) = 265.000

QUESTÃO 13
GABARITO PRELIMINAR: A 
COMENTÁRIO:

É importante destacar que, como se trata de transporte dentro do estado, incide ICMS e a empresa recupera o ICMS do frete.

ICMS a Recuperar = 1.300 + 36.400 * 18% + 580 * 18% = 1.300 + 6.552 + 104,4

ICMS a Recuperar = R$ 7.956,40

ICMS a Recolher = 50.960 * 18% = R$ 9.172,80

Apuração do ICMS:

ICMS a Recolher = 9.172,80 – 7.956,4 = 1.216,40

QUESTÃO 14
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO:

Os estoques são avaliados pelo custo ou valor realizável líquido, dos dois o menor.

Mercadoria A

Custo = R$ 5.000,00

Valor realizável líquido = 7.000 – 2.150 = R$ 4.850,00

Perda = 5.000 – 4.850 = R$ 150,00

D – Despesa com perdas estimadas para redução ao valor recuperável R$ 150,00

C – Perdas estimadas para redução ao valor recuperável R$ 150,00

Mercadoria B

Custo = R$ 1.000,00

Valor realizável líquido = 2.000 – 400 = R$ 1.600,00

Não há reconhecimento de perda, pois o custo é menor.

Discriminação Mercadoria A Mercadoria B
Estoque de Mercadoria para Revenda R$ 5.000,00 R$ 1.000,00
Perdas Estimadas para Redução ao Valor Recuperável R$ 150,00
Valor Contábil Líquido do Estoque de Mercadoria para Revenda R$ 4.850,00 R$ 1.000,00

QUESTÃO 15
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO:

O crédito fiscal referente ao imposto de renda diferido é classificado no Ativo Não Circulante Realizável a Longo Prazo.

Com isso, o gabarito é a letra D.

NBC TG 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis

56. Na situação em que a entidade apresente separadamente seus ativos e passivos circulantes e não circulantes, os impostos diferidos ativos (passivos) não devem ser classificados como ativos circulantes (passivos circulantes).

Em outras palavras, os impostos diferidos ativos devem ser classificados como ativos não circulantes.

QUESTÃO 16
GABARITO PRELIMINAR: C
COMENTÁRIO:

Como a empresa tem uma probabilidade de perda provável no processo e o seu custo é mensurado com confiabilidade, devemos constituir uma provisão.

D – Despesa com Provisão

C – Provisão (Passivo)

Com isso, o gabarito é a letra C.

QUESTÃO 17
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO:

Custo do ar-condicionado = 4.000 + 200 + 1.600 = R$ 5.800,00

Depreciação Anual = (5.800 – 1.000) / 8 = R$ 600,00

Gabarito Exame CFC: Contabilidade de Custos

Aguardando comentários do professor.

Gabarito Exame CFC: Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Comentários feitos pelo professor Rodrigo Machado.

QUESTÃO 22
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO: 

Os conceitos de variações patrimoniais aumentativas e diminutivas são:

Variações Patrimoniais Diminutivas: Compreende o decréscimo no benefício econômico durante o período contábil sob a forma de saída de recurso ou redução de ativo ou incremento em passivo, que resulte em decréscimo do patrimônio líquido e que não seja proveniente de distribuição aos proprietários.

Variações Patrimoniais Aumentativas: Compreende o acréscimo no benefício econômico durante o período contábil sob a forma de entrada de recurso ou aumento de ativo ou diminuição de passivo, que resulte em aumento do patrimônio líquido e que não seja proveniente de aporte dos proprietários.

Assim, o recebimento efetivo de doações e subvenções caracteriza uma VPA. Todas as demais opções de
respostas caracterizam VPD.

QUESTÃO 23
GABARITO PRELIMINAR: C
COMENTÁRIO: 

O plano de contas aplicado ao setor público foi segregado em grandes grupos de contas de acordo com as naturezas contábeis. Foi elaborado seguindo uma metodologia que permitiu o registro dos dados contábeis de forma organizada e facilita a análise das informações de acordo com sua natureza.

O Plano de Contas Aplicado ao Setor Público está estruturado de acordo com as seguintes naturezas das informações contábeis:

Orçamentária: Registra, processa e evidencia os atos e os fatos relacionados ao planejamento e à execução orçamentária.

Patrimonial: Registra, processa e evidencia os fatos financeiros e não financeiros relacionados com a composição do patrimônio público e suas variações qualitativas e quantitativas.

Controle: Registra, processa e evidencia os atos de gestão cujos efeitos possam produzir modificações no patrimônio da entidade do setor público, bem como aqueles com funções específicas de controle.

Das opções de resposta, somente a letra “c” caracteriza uma operação para registro na natureza de informação de controle, porque é um ato administrativo. Perceba que o momento do registro abordado pela questão diz respeito à assinatura do convênio e não a sua execução, por isso é registro com natureza de informação de controle.

QUESTÃO 24
GABARITO PRELIMINAR: A
COMENTÁRIO: 

Ao longo do desenvolvimento de um software seus custos de elaboração são acumulados em uma conta contábil transitória “software em desenvolvimento”, que tem função de acumulação de custos e não dá origem a registros de amortização, pois ainda não está em operação. É uma conta que pertence ao ativo das entidades do setor público.

Quando o software são atendidos os critérios de reconhecimento do ativo são atendidos e a entidade poderá reconhecer o seu saldo. Para reconhecer o ativo a entidade deve dar baixa no saldo da conta transitória, sendo ocorrerá:

D – Ativo intangível (classe 1 do PCASP com natureza de informação patrimonial)

C – Ativo intangível – software em desenvolvimento (classe 1 do PCASP com natureza de informação patrimonial)

Gabarito Exame CFC: Contabilidade Gerencial

Aguardando comentário do professor.

Gabarito Exame CFC: Controladoria

Comentários feitos pelo professor Rodrigo Machado.

QUESTÃO 27
GABARITO PRELIMINAR: D
COMENTÁRIO: 

A controladoria não é apenas um nome bonito, ela é mais do que isso. Assim como não é apenas um departamento dentro da organização. A controladoria está dentro do contexto de sistema de informação que é responsável por coordenar a gestão econômica do sistema de uma organização. Ela tem uma missão, que é assegurar a eficácia da companhia por meio da otimização dos seus resultados.

A missão da controladoria é assegurar a otimização do resultado econômico da organização, com a responsabilidade de tornar as informações úteis para breves ou futuras e importantes mudanças no cenário empresarial. Em organizações descentralizadas, grande parte do poder na tomada de decisão está nas subunidades.

Portanto, a controladoria tem como premissas a visão de controle e de alerta permanente, cabendo a ela informar, influenciar para a que se obtenha a eficácia empresarial. Além disso deve ser adotada a premissa de que estas atividades não podem adotar uma postura passiva, mas sempre, ativa.

O que é a Controladoria? Ela é responsável por conduzir a Companhia?

Não, de forma alguma. Imagine um boeing, para que ele possa fazer suas viagens é preciso que conte com um capitão. Esse boeing é similar a uma companhia, que para alcançar seus objetivos precisa de um administrador. O Boeing, a companhia, o capitão e o administrador não fazem seus trabalhos sozinhos; é preciso um navegador, mapas de navegação, torres de controle. Esses últimos agentes, no âmbito de uma Companhia representam a Controladoria. Ela não conduz a empresa, não cabe a ela a tomada de decisão, mas está a frente do controle, da vigilância. A Controladoria tem com missão fazer acontecer conforme o planejado.

O controller e suas funções

O título de controller se aplica a diversos cargos na área de contabilidade. No que se refere às suas responsabilidades, elas variam de acordo com cada organização. Contudo, algo que não se altera é que é um cargo que representa o principal executivo da área de contabilidade gerencial.

O controller não possui nenhuma outra área vinculada à sua, portanto, não detém responsabilidade de controle de pessoal, exceto daqueles que integram seu próprio departamento. Na lição de Heckert & Wilson, a controladoria estará vinculada à Diretoria Financeira. Esquematizando estas informações, teremos:

Nesse sentido, são funções do controller:

  • Planejamento e controle;
  • Reporte;
  • Avaliação e consultoria;
  • Proteção de ativos; e
  • Avaliação dos aspectos econômicos.

Foco da Controladoria: valor agregado

As entidades criam valor através da obtenção de lucro na realização de suas transações de produção e vendas de bens e serviços. Deve-se levar em consideração que todo empreendimento é financiado, logo, o lucro gerado deve ser superior para que o empreendimento seja favorável. Um lucro favorável deverá ser superior ao custo financeiro dos financiamentos para obtenção do lucro líquido final.

Segundo o professor Padoveze “esse é processo empresarial clássico de criação de valor”. Esse processo pode ser resumido em duas vertentes:

  • Criação de valor através da produção e venda de produtos; e
  • Criação de valor através da cobertura dos custos de financiamento do capital empregado no empreendimento.

Em uma visão da ciência econômica o valor agregado deve ser visto através da produção, que representa um processo contínuo de entradas (inputs) e saídas (outputs). Nesse sentido, tem-se o conceito de produto e ele deve ser entendido como a diferença entre o valor das saídas e o valor das entradas. Essa visão equivale a dizer que o conceito de produto corresponde ao valor agregado pelas empresas no processo de processamento da produção. Em outras palavras, o valor agregado representa a diferença entre o valor bruto da produção e a soma dos valores de todos os bens e serviços intermediários que foram aplicados no processo produtivo.

A ciência da contabilidade incorporou o conceito no seu escopo e desenvolveu o conceito de valor adicionado. O valor adicionado é a diferença entre o valor da produção/faturamento e os consumos intermediários (compras) no período em análise, logo, utiliza-se de conceito similar ao utilizado pela economia.

Gabarito Exame CFC: Noções de Direito e Legislação Aplicada

Prof. Eugênio Brugger
Questão 28
Gabarito da questão: D
Comentários: Lara pretende exercer a sua profissão (medicina), diante disso, por ser atividade intelectual de natureza científica não pode ser considerada empresária ainda que tenha auxílio de colaboradores, nos termos da primeira parte do parágrafo único do artigo 966 do Código Civil, confira-se:

Art. 966. Considera-se empresário quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens, ou de serviços.

Parágrafo único. Não se considera empresário quem exerce profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística, ainda com o concurso de auxiliares ou colaboradores, salvo se o exercício da profissão constituir elemento de empresa.

Partindo de tal premissa, as alternativas A, B e C restam incorretas, porquanto tratam de empresário individual, o que é afastado diante da atividade intelectual de Lara — médica.

Ademais, é possível a constituição da SLU (sociedade limitada unipessoal) por lara de acordo com os §§ 1º e 2º do artigo 1.052 do Código Civil:

Art. 1.052. Na sociedade limitada, a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas todos respondem solidariamente pela integralização do capital social.

  • 1º  A sociedade limitada pode ser constituída por 1 (uma) ou mais pessoas.
  • 2º  Se for unipessoal, aplicar-se-ão ao documento de constituição do sócio único, no que couber, as disposições sobre o contrato social.

 

Prof. Fernanda Rocha
Questão 29
Gabarito Preliminar: B
Comentários:

Item 1: Falso
A delegação não é indispensável.
Os setores de saúde (CF, art. 199, caput), educação (CF, art. 209, caput), cultura (CF, art. 215), desporto e lazer (CF, art. 217), ciência e tecnologia (CF, art. 218) e meio ambiente (CF, art. 225) configuram serviços públicos sociais, em relação aos quais a Constituição, ao mencionar que ‘são deveres do Estado e da Sociedade’ e que são ‘livres à iniciativa privada’, permite a atuação, por direito próprio, dos particulares, sem que para tanto seja necessária a delegação pelo poder público, de forma que não incide, in casu, o art. 175, caput, da
Constituição.” STF. ADI 1.923/DF.

Item 2: Verdadeiro
A intervenção estatal direta ocorre quando conforme a previsão do artigo 173 da CF, já nas hipóteses intervenção indireta, estão previstas no artigo 174 da CF.
A atuação do poder público no domínio econômico e social pode ser viabilizada por intervenção direta ou indireta, disponibilizando utilidades materiais aos beneficiários, no primeiro caso, ou fazendo uso, no segundo caso, de seu instrumental jurídico para induzir que os particulares executem atividades de interesses públicos através da regulação, com coercitividade, ou através do fomento, pelo uso de incentivos e estímulos a comportamentos voluntários. STF. ADI 1.923/DF.

Art. 173. Ressalvados os casos previstos nesta Constituição, a exploração direta de atividade econômica pelo Estado só será permitida quando necessária aos imperativos da segurança nacional ou a relevante interesse coletivo, conforme definidos em lei.
§ 1º A lei estabelecerá o estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias que explorem atividade econômica de produção ou comercialização de bens ou de prestação de serviços, dispondo sobre:
(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
I – sua função social e formas de fiscalização pelo Estado e pela sociedade; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
II – a sujeição ao regime jurídico próprio das empresas privadas, inclusive quanto aos direitos e obrigações civis, comerciais, trabalhistas e tributários; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
III – licitação e contratação de obras, serviços, compras e alienações, observados os princípios da administração pública; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
IV – a constituição e o funcionamento dos conselhos de administração e fiscal, com a participação de acionistas minoritários; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
V – os mandatos, a avaliação de desempenho e a responsabilidade dos administradores. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
§ 2º As empresas públicas e as sociedades de economia mista não poderão gozar de privilégios fiscais não extensivos às do setor privado.
§ 3º A lei regulamentará as relações da empresa pública com o Estado e a sociedade.
§ 4º – lei reprimirá o abuso do poder econômico que vise à dominação dos mercados, à eliminação da concorrência e ao aumento arbitrário dos lucros.
§ 5º A lei, sem prejuízo da responsabilidade individual dos dirigentes da pessoa jurídica, estabelecerá a responsabilidade desta, sujeitando-a às punições compatíveis com sua natureza, nos atos praticados contra a ordem econômica e financeira e contra a economia popular.
Art. 174. Como agente normativo e regulador da atividade econômica, o Estado exercerá, na forma da lei, as funções de fiscalização, incentivo e planejamento, sendo este determinante para o setor público e indicativo para o setor privado. (Vide Lei nº 13.874, de 2019)
§ 1º A lei estabelecerá as diretrizes e bases do planejamento do desenvolvimento nacional equilibrado, o qual incorporará e compatibilizará os planos nacionais e regionais de desenvolvimento.
§ 2º A lei apoiará e estimulará o cooperativismo e outras formas de associativismo.
§ 3º O Estado favorecerá a organização da atividade garimpeira em cooperativas, levando em conta a proteção do meio ambiente e a promoção econômico-social dos garimpeiros.
§ 4º As cooperativas a que se refere o parágrafo anterior terão prioridade na autorização ou concessão para pesquisa e lavra dos recursos e jazidas de minerais garimpáveis, nas áreas onde estejam atuando, e naquelas fixadas de acordo com o art. 21, XXV, na forma da lei.

Item 3: Verdadeiro
“Portanto, o Poder Público não renunciou aos seus deveres constitucionais de atuação nas áreas de saúde, educação, proteção ao meio ambiente, patrimônio histórico e acesso à ciência, mas apenas colocou em prática uma opção válida por intervir de forma indireta para o cumprimento de tais deveres, através do fomento e da regulação. Na essência, preside a execução deste programa de ação a lógica de que a atuação privada será mais eficiente do que a pública em determinados domínios, dada a agilidade e a flexibilidade que dominam o regime de direito privado.” STF. ADI 1.923/DF.

Item 4: Falso.
O terceiro setor não faz parte da Administração Pública e não são obrigados a licitar.
“15. As organizações sociais, por integrarem o Terceiro Setor, não fazem parte do conceito constitucional de Administração Pública, razão pela qual não se submetem, em suas contratações com terceiros, ao dever de licitar, o que consistiria em quebra da lógica de flexibilidade do setor privado, finalidade por detrás de todo o marco regulatório instituído pela Lei. Por receberem recursos públicos, bens públicos e servidores públicos, porém, seu regime jurídico tem de ser minimamente informado pela incidência do núcleo essencial dos princípios da Administração Pública (CF, art. 37, caput), dentre os quais se destaca o princípio da impessoalidade, de modo que suas contratações devem observar o disposto em regulamento próprio (Lei nº 9.637/98, art. 4º, VIII), fixando regras objetivas e impessoais para o dispêndio de recursos públicos.” STF. ADI 1.923/DF.

 

Prof. Maria Christina Barreiros
Questão 30

Gabarito da questão: C
Comentários:

A) falso. É permitida a distribuição de lucros. 14 lc 123/06
B) falso. Sempre (falso) se não houver escrituração contábil só há isenção até o limite estipulado em lei.
C) verdadeiro. 14 parágrafo 2 lc 123/06. Se houver escrituração contábil a isenção não está limitada ao valor estipulado em lei.
D) falso. Regras distintas.

 

Gabarito Exame CFC: Matemática Financeira e Estatística

Prof. Marcelo Leite

Questão 31
Gabarito da questão: A
Comentários: 

I – Essa afirmativa está CORRETA, pois a amostra representa menos de 100% da população. Caso o auditor escolher 100% da população, estará fazendo o CENSO.

II- O autor utilizou a definição de distorção tolerável na auditoria. Portanto, a afirmativa é CORRETA.

III- Na amostragem estratificada a população é dividida em estratos homogêneos e afirmativa cita heterogêneo. Portanto, a afirmativa está ERRADO.

IV- Essa está ERRADA, pois quanto MENOR a taxa tolerável, maior o tamanho da amostra.  

Assim, a resposta será letra A.

Questão 32
Gabarito da questão: B
Comentários:

O autor afirma que o administrador possui duas dívidas que será paga daqui a 4 meses.
1ª Dívida Montante de R$ 22.000 que será quitada em 3 meses, a taxa de 5% a.m.
Fazendo o fluxo de caixa, teremos:

Porém, o montante será pago no mês 4. Para isso devemos capitalizar os R$ 22.000,00 por mais um mês.
Assim, teremos:
Capital(C) = R$ 22.000,00
Taxa(i): 5% a.m
Tempo(T): 1 mês
Aplicando a fórmula de juros simples, teremos:

J = C.i.t = 22.000 x 0,05 x 1 = R$ 1.100,00
Assim, o administrador de deverá pagar R$ 22.000 + R$ 1.100 = R$ 23.100 para quitar o montante de R$
22.000.
2ª Dívida
O montante da 2ª dívida é 20% a mais que o montante da primeira. Assim, o montante da 2ª dívida será:
R$ 22.000 + R$ 20% de R$ 22.000 = R$ 22.000 + R$ 4.400 = R$ 26.400,00
O autor cita que essa dívida seria quitada daqui a 6 meses, porém ele resolveu pagar daqui a 2 meses.

Trazendo o valor R$ 26.400 para a data 4, utilizando o desconto simples por dentro, teremos:
Valor Nominal(N): R$ 26.400,00
Taxa(i): 5% a.m.
Tempo(t): 2 meses (Antecipação)
Utilizando a fórmula de desconto simples por dentro, teremos:
N = A.(1 + i.t)
26.400 = A.(1 + 0,05×2)
26.400 = A.1,1
A = R$ 24.000,00.
Assim, o administrador de deverá pagar R$ 24.000 para quitar o montante de R$ 26.400.
Somando os dois valores na data 4, teremos:
R$ 23.100 + R$ 24.000 = R$ 47.100,00
Resposta letra B

Gabarito Exame CFC: Teoria da Contabilidade

Prof. Luiz Eduardo


Questão 33

Gabarito da questão: C
Comentários: A comunicação efetiva nas demonstrações contábeis também é suportada, considerando-se os seguintes princípios:

(a) as informações específicas da entidade são mais úteis do que descrições padronizadas, algumas vezes referidas como “padrão”; e

(b)duplicação de informações em diferentes partes das demonstrações contábeis geralmente é desnecessária e pode tornar as demonstrações contábeis menos compreensíveis.

 

Questão 34
Gabarito da questão: C
Comentários:

Índice D  C = passivo oneroso sobre capital próprio

Índice alto = muito endividamento => probabilidade de inadimplência

Indicação de que o índice está ALTO

– Outras empresas têm índice MENOR

– Não índice maior

 

Questão 35
Gabarito da questão: B
Comentários: 

Todas as atividades da empresa devem ser contabilizadas independentemente dos donos

Perspectiva adotada nas demonstrações contábeis:

3.8 As demonstrações contábeis fornecem informações sobre transações e outros eventos observados do ponto de vista da entidade que reporta como um todo e, não, do ponto de vista de qualquer grupo específico de investidores, credores por empréstimos e outros credores, existentes ou potenciais, da entidade.

Entidade Contábil


Questão 36
Gabarito da questão: D
Comentários:

Ativo – Recursos Econômicos (referido, no enunciado, como conjunto de bens)

Passivo – Obrigações

Balanço Patrimonial – Demonstração Contábil

Patrimônio Líquido – Capital próprio (dos proprietários)

Estoque – Elemento do Ativo

Capital Nominal – Contribuição dos Proprietários para formação do patrimônio da Sociedade

 

Gabarito Exame CFC: Legislação e Ética Profissional

Prof. Feliphe Araújo


Questão 37

Gabarito da questão:  A
Comentários: 

NBC PG 200 – CONTADORES EMPREGADOS (CONTADORES INTERNOS)
210.4A1       Exemplos de circunstâncias que podem criar conflito de interesses incluem:

  • servir em cargo de administração ou de governança para duas organizações empregadoras e obter informações confidenciais de uma organização que podem ser usadas pelo profissional da contabilidade em benefício ou detrimento da outra organização; (Letra D)
  • desenvolver uma atividade profissional para cada uma das duas partes em uma sociedade em que ambas as partes empregam o profissional da contabilidade para auxiliá-las a dissolver a sociedade; (Letra C)
  • preparar informações financeiras para certos membros da administração da organização empregadora do profissional da contabilidade que estão tentando realizar a compra do controle acionário; (Letra B)
  • ser responsável pela seleção de fornecedor para a organização empregadora quando familiar imediato do profissional da contabilidade pode se beneficiar financeiramente com a transação;
  • servir na qualidade de membro da governança em organização empregadora que está aprovando certos investimentos para a empresa na qual um desses investimentos aumentará o valor da carteira de investimentos do profissional da contabilidade ou de familiar imediato.

Portanto, o nosso gabarito é a letra A.
A letra A traz uma permissão ao contador, conforme NBC PG 01 – Código de Ética Profissional do Contador.

Questão 38
Gabarito da questão: D
Comentários: 

Vamos analisar cada alternativa:
a) Correta.
NBC PG 12 (R3) – EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA
27. Os CRCs têm a responsabilidade de promover e incentivar a implementação de atividades de
capacitação que permitam o cumprimento desta norma. (Alterado pela Revisão NBC 02)
b) Correta.
NBC PG 12 (R3) – EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA
4. A EPC é obrigatória para todos os profissionais da contabilidade que:
(a) estejam inscritos no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI) do CFC, exercendo, ou não, a atividade de auditoria independente; (Alterada pela NBC PG 12 (R2))
c) Correta.
NBC PG 12 (R3) – EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA
13. Os profissionais sujeitos ao cumprimento desta Norma que, por motivos comprovadamente
justificados, estejam impedidos de exercer a profissão por período superior a 60 (sessenta) dias, devem cumprir a EPC proporcionalmente aos meses trabalhados no ano. São consideradas justificativas válidas para este fim:
(a) licença-maternidade;
(b) enfermidades;
(c) acidente de trabalho;
(d) outras situações, julgadas pertinentes, a critério da Comissão de Educação Profissional Continuada (CEPC/CFC). (Alterada pela Revisão NBC 08)
d) Incorreta.
NBC PG 12 (R3) – EDUCAÇÃO PROFISSIONAL CONTINUADA
4. A EPC é obrigatória para todos os profissionais da contabilidade que:
Peritos contábeis (j) estejam inscritos no Cadastro Nacional de Peritos Contábeis (CNPC) do CFC. (Incluída pela Revisão NBC 02)

Questão 39
Gabarito da questão:  B
Comentários:

NBC PG 01 – Código de Ética Profissional do Contador.
4. São deveres do contador:
(b) recusar sua indicação em trabalho quando reconheça não se achar capacitado para a especialização requerida;
Assim, Saturno deve recusar o trabalho, uma vez que não tem a especialização requerida.

Questão 40
Gabarito da questão: A
Comentários: 

A Integridade corresponde a ser direto e honesto em todas as relações profissionais e comerciais.
NBC PG 100 (R1) – CUMPRIMENTO DO CÓDIGO, DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS E DA ESTRUTURA CONCEITUAL
R111.2 O profissional da contabilidade não deve, de forma consciente, estar associado com relatórios, declarações, comunicações ou outras informações nos quais ele acredita que as informações:
(a) contenham declaração significativamente falsa ou enganosa;
(b) contenham declarações ou informações fornecidas de maneira leviana; ou
(c) omitam ou ocultem informações necessárias em casos em que essa omissão ou ocultação seria
enganosa.
Assim, o Contador EC violará o princípio da integridade.

Gabarito Exame CFC: Princípios de Contabilidade e Normas Brasileiras de Contabilidade

QUESTÃO  44

GABARITO PRELIMINAR: B

COMENTÁRIO: 

  1. Errado
  2. O nível de detalhamento da escrituração contábil deve estar alinhado às necessidades de informação de seus usuários. Nesse sentido, esta Interpretação não estabelece o nível de detalhe ou mesmo sugere um plano de contas a ser observado. O detalhamento dos registros contábeis é diretamente proporcional à complexidade das operações da entidade e dos requisitos de informação a ela aplicáveis e, exceto nos casos em que uma autoridade reguladora assim o requeira, não devem necessariamente observar um padrão pré-definido.
  1. Correto
  2. Na escrituração descentralizada, deve ser observado o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

III. Errado.  É complementação

  1. Lançamento de complementação é aquele que vem posteriormente complementar, aumentando ou reduzindo o valor anteriormente registrado.
  1. Correto
  2. A escrituração contábil deve ser executada:
  3. a) em idioma e em moeda corrente nacionais;

QUESTÃO 45

GABARITO PRELIMINAR: Prejudicado

COMENTÁRIO: Cabe recurso, não encontramos resposta.

Gabarito Exame CFC: Auditoria Contábil

Aguardando comentário do professor.

Gabarito Exame CFC: Perícia Contábil

Aguardando comentário do professor.

Gabarito Exame CFC: Língua Portuguesa Aplicada

Aguardando comentário do professor.bloco

Volte ao topo

Gabarito Exame CFC: gabarito preliminar

A divulgação do gabarito preliminar da prova do Exame CFC 2022.1 está prevista para o dia 16 de maio de 2022.

Volte ao topo

Gabarito Exame CFC: recursos

O prazo para interposição dos recursos contra o gabarito preliminar do Exame CFC 2022.1 será entre os dias 17 e 18 de maio de 2022.

O examinando que desejar interpor recursos contra o gabarito preliminar das provas objetivas disporá de 2 (dois) dias, a partir do dia subsequente ao da divulgação daquele, em requerimento próprio disponibilizado no link correlato ao Exame de Suficiência no endereço eletrônico www.consulplan.net.

Volte ao topo

Gabarito Exame CFC: próximas etapas

Divulgação do Gabarito Preliminar da prova objetiva 16/5/2022
Prazo para interposição dos recursos contra o Gabarito Preliminar 17 e 18/5/2022
Divulgação da resposta aos recursos contra o Gabarito Preliminar e Resultado Final Preliminar Até 30 dias após a aplicação das provas
Prazo para Interposição de Recursos contra o Resultado Final Preliminar do Exame de Suficiência 1/2022 2 (dois) dias úteis a partir da Divulgação do Resultado Final Preliminar
Resultado Final do Exame de Suficiência (Homologação) Até 50 dias após a aplicação das provas

 

Prova Exame CFC: análise

Fez do Exame CFC neste domingo (15/05)? Deixe nos comentários a sua análise sobre a prova.

• O que você achou do nível de dificuldade da prova?
• O conteúdo cobrado na prova estava de acordo com o previsto no edital?
• A banca trouxe alguma inovação na cobrança do conteúdo?
• Havia muitos candidatos ausentes na sua sala?

Volte ao topo

Resumo do Exame CFC 2022.1

Exame CFC EXAME CFC 2022.1 – EXAME DE SUFICIÊNCIA DO CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE
Situação Edital Publicado
Banca organizadora CONSULPLAN
Escolaridade Bacharelado em ciências contábeis
Inscrições 14/03 a 13/04
Taxa de inscrição R$ 70,00
Data da prova objetiva 15/05 (10h às 14h)
Link do edital Clique aqui para ver o edital

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2022

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
4

0


Tudo que sabemos sobre:

destaque edital publicado


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.