A importância do autocontrole: aprenda as lições do Teste do Marshmallow!

autocontrolePor que alguns de nós conseguem persistir mesmo depois de sucessivos insucessos? Mais precisamente, por que alguns concurseiros conseguem voltar para a “fila” depois de uma reprovação? Por que alguns candidatos se mantêm firmes na busca dos seus sonhos enquanto outros desistem logo que surge a primeira tentação ou a primeira dificuldade? Como algumas pessoas conseguem resistir a todas as distrações e estudar por longas horas mesmo em condições às vezes menos favoráveis do que as dos concorrentes? Seria o autocontrole um poder superior herdado ou algo que pode ser aprendido?

Gostaria de tentar responder essas perguntas tendo por base as conclusões do estudo conduzido pelo renomado psicólogo Walter Mischel, 86 anos, pesquisador da Universidade Colúmbia, em Nova York, EUA. Ele começou a sua pesquisa sobre o autocontrole há mais de 50 anos, em casa, observando o comportamento das próprias filhas, quando as três tinham entre 2 e 5 anos de idade. Mischel percebeu que, quando ia ao mercado, uma delas, de 4 anos, costumava fazer um verdadeiro escândalo sempre que queria alguma coisa, e em geral ela queria para já. Walter começou a retardar a satisfação do desejo dela, prometendo que, quando chegassem em casa, a filha poderia escolher algo melhor do que o que tinha visto no mercado. Funcionou. E assim começou o maior estudo de que se tem conhecimento sobre o autocontrole.

Com o propósito de aplicar a metodologia científica para confirmar suas observações, o Dr. Walter desenvolveu o “Teste do Marshmallow”. Trata-se de um dos experimentos mais importantes realizados até hoje para identificar o que leva algumas pessoas a driblar as tentações melhor do que outras e qual o tipo de estratégia que é mais eficaz para ajudá-las a controlar os impulsos.

No teste, o professor Mischel recrutou um grupo de crianças (16 meninos e 16 meninas) na faixa dos 4 aos 6 anos de idade e as colocou em uma sala, sentadas de frente para uma mesa onde havia um prato com um marshmallow. O cientista explicou que sairia da sala por alguns minutos e que as crianças podiam comer imediatamente o marshmallow que estava no prato ou aguardar que o homem retornasse à sala para terem direito ao dobro do doce. As crianças foram, então, deixadas sozinhas, mas uma câmera oculta registrou a reação de cada uma delas.

O resultado foi pura agonia. Só de ver o comportamento daqueles meninos e meninas, podia-se sentir a enorme ansiedade deles. Para alguns, foi uma verdadeira tortura mental. E o experimento levou a várias conclusões. Constatou-se, por exemplo, que, a partir de 4 anos de idade, as crianças têm mais autocontrole: do grupo observado, os meninos e meninas que tinham 4 anos ou mais foram os que optaram por não comer o doce imediatamente.Mas o mais interessante é que as crianças objeto do experimento foram acompanhadas ao longo dos anos seguintes, e justamente aquelas que aguardaram mais tempo antes de comer o doce foram as que no futuro ingressaram nas melhores escolas e, depois, nas melhores universidades. Concluiu-se que elas tinham autoestima mais alta, o que garantiu que se tornassem adultos mais bem-sucedidos profissionalmente. Em contraposição, os meninos e meninas que conseguiram segurar o desejo por menos tempo em geral eram classificados pelos pais como crianças problemáticas e se comportavam mal na escola. Além disso, se caracterizavam por ter índice de massa corporal mais alto e autoestima mais baixa. Ao longo dos anos, alguns deles tiveram envolvimento com drogas e passagens pela polícia.

Durante o teste do marshmallow, o que pareceu fazer a diferença entre o grupo de crianças que preferiram esperar a recompensa maior e o grupo de meninos e meninas mais afoitos foi que aquelas encontraram uma estratégia para se distrair: ora viravam as costas para a mesa, ora falavam sozinhas, ora cantavam, ora brincavam com o doce de alguma forma. Esses garotos e garotas simplesmente desenvolveram uma estratégia melhor para lidar com a situação. Pode-se concluir, portanto, que o autocontrole pode ser aprendido, adquirido.

O psicólogo Mischel explica que a área do nosso cérebro denominada sistema límbico é a responsável por regular impulsos básicos e emoções essenciais para a sobrevivência humana, como medo, raiva, fome e desejo sexual. É esse sistema que diz: ”Vá, vá”. Trata-se de algo inconsciente. Precisamos controlar esses impulsos se desejarmos, por exemplo, parar de beber álcool ou de assistir televisão; se quisermos seguir uma dieta até o fim ou voltar a estudar. Esse autocontrole é determinante, por exemplo, para a decisão de desistir de passar em um concurso público ou de perseverar, seguindo em frente, resoluto.

Ainda segundo o pesquisador, o autocontrole se baseia na interação entre duas partes do nosso cérebro, que ele chama de “quente” e de “fria”. A parte quente é impulsiva, simples e de acionamento automático. A fria é mais ponderada, complexa e de ativação lenta. O autocontrole nos permite refletir: “Penso, logo posso mudar o que sou”. Para desenvolver essa habilidade, se hoje penso em desistir de estudar para concurso público, devo me lembrar, por exemplo, das vantagens que a carreira pública me propiciará ou, por outro lado, da tristeza que é testemunhar as condições de vida dos meus colegas que têm um subemprego na iniciativa privada.

O Dr. Mischel dá um exemplo prático de estratégia para um estudante se manter firme nos estudos: ele deve pensar com determinação que, quando forem, por exemplo, 10 horas da manhã, pegará um livro ou uma videoaula e começará a estudar. Deve visualizar bem essa imagem e, quando o relógio marcar 10 horas, precisa efetivamente pegar o livro e começar a estudar. Quanto mais repetir isso, melhor.

O fato é que tudo aquilo que treinamos bastante tem grande capacidade de estimular a parte fria do cérebro e, por consequência, neutralizar nossos impulsos mais quentes. Quanto mais ensaiarmos algo, mais os planos se tornarão automáticos e, ao mesmo tempo, menos penosos. No nosso contexto, se um concurseiro está firme na meta de passar em concurso e tem treinado bem o autocontrole, sempre que for convidado, por exemplo, para ir a uma festa, já terá a resposta pronta: “Não posso sair, pois estou me preparando para conseguir uma vida melhor”.

Quando se trata de estudar para concurso público, podemos fazer a seguinte analogia inspirados pelo teste do marshmallow: em vez de receber uma gratificação instantânea (no teste, um marshmallow; na vida, sair para se divertir), é preferível estudar e abdicar do lazer por um tempo, para no futuro garantir prêmio em dobro (no teste, dois marshmallow; na vida, tempo, tranquilidade e dinheiro para fazer tudo de que se gosta). De maneira figurativa, o doce representa uma remuneração maior, uma melhoria expressiva na qualidade de vida e a estabilidade, entre outros benefícios e vantagens que só encontramos na carreira pública. Gosto muito deste provérbio japonês, que tem tudo a ver com a nossa conversa de hoje: “Treine enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam e, então, viva o que eles sonham”.
É bom saber, com base nas conclusões da pesquisa do Dr. Mischel, que as habilidades de autocontrole podem ser aprendidas, aprimoradas, treinadas e exploradas, independentemente da nossa capacidade nata ou da situação enfrentada. Isso vale especialmente para os concurseiros que se sentem mais “enferrujados”, aqueles que estão retomando os estudos depois de alguns anos “fora da fila”. Se é o seu caso, saiba que você tem, sim, o poder de criar mecanismos de autocontrole para persistir em seu projeto de estudos e de mudança de vida.
Por isso, quando estiver de cabeça quente e com vontade de desistir dos seus sonhos; quando for tentado pelos convites que o afastam da concretização dos planos; ou quando for confrontado com notícias ruins que podem desestabilizá-lo, respire fundo, imagine a raiva flutuando para longe em balões de gás, conte até cem e ative o sistema frio do cérebro para controlar os seus impulsos mais agonizantes. Lembre-se do motivo pelo qual você embarcou nesta missão e foque nas vantagens de ser nomeado para um cargo público.
Entusiasmo ardente, apoiado em sólido bom senso e persistência, é a qualidade que mais conduz ao sucesso. Observamos sempre esse atributo nos alunos que registram depoimentos em nossa coluna “Cheguei Lá”.
Bons estudos e força, candidato.

Até o artigo da semana que vem!

Gabriel Granjeiro
Diretor-Presidente do Gran Cursos Online

_________________________________________________________________________________________________

Gabriel

Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há quase 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

__________________________________________________________________________________________________

 

Gabriel Granjeiro
Gabriel Granjeiro
Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online
73 Comentários

73 Comentários

  1. André Gurgel

    06/06/2016 18:39em18:39

    Excelente artigo!
    Um experimento que pode mudar decisivamente a vida de muitos candidatos a um cargo público.
    Estou na luta também por uma vaga!
    Recentemente, fiquei em décimo sétimo lugar no concurso do IBGE Técnico para o pólo de Belém do Pará, wue contava com 10 vagas de ampla concorrência. Mas estou na fila de novo. rsrs

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 17:53em17:53

      O segredo é não desistir André, a perseverança e a paciência são determinantes nesse período.
      Continue estudando com muito afinco e acompanhando o Gran Cursos Online.
      Sua hora chegará! Estamos juntos até a nomeação!

    • Iago da Silva

      12/11/2016 22:04em22:04

      Muito bom o artigo, sempre é bom ler algo relacionado a motivação, prestei 7 concursos pra área policial ainda não consegui minha aprovação, mas estou sonhando e praticando meu sonho, começando pela compra do curso PMMG do gran concursos online. muito boa as aulas, creio que será dessa vez..

  2. Márcio Silva

    06/06/2016 20:53em20:53

    Li tal matéria esta semana, em uma revista. Mas é sempre bom ver os complementos de quem quer ver o nosso sucesso, sem nem mesmo nos conhecer.
    Nunca deixo de ler as matérias aqui postadas. Uso-as como motivação diária.
    Obrigado pelos “posts” e parabéns.

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 17:53em17:53

      Obrigado Márcio.
      Estamos juntos até a sua nomeação!

  3. Karine

    06/06/2016 21:01em21:01

    Muito bom o texto. As vezes é necessário fazer certos sacrifícios no presente para sermos beneficiados no futuro. Como diz a frase: ” No caminho dos sonhos, sacrifícios são necessários.”

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 18:00em18:00

      Essa é a linha de pensamento Karine, fazer um bom plantio agora para colher excelentes frutos depois.
      Estamos juntos até a sua nomeação.

  4. Dito

    06/06/2016 21:37em21:37

    Há dois anos, resolvi voltar a entrar na fila. Sou servidor público, mas não estou satisfeito com a minha condição atual, nem do ponto de vista financeiro nem profissional. Fiz uma promessa pessoal que passa por enfrentar de novo esse desafio de aprovação em concurso público. No entanto, dessa vez almejo algo maior, que me leve a ancorar o meu navio. Vi o artigo do Walter Mischel na Revista Veja e após ler este artigo acabei descobrindo um grande problema: falta de disciplina. Constatei o motivo de várias derrotas e coisas inacabadas, inclusive até o desleixo com meu corpo. Agora, quando o relógio marcar 10 horas, eu já vou estar estudando. Sempre em frente, desistir jamais.

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 17:59em17:59

      Prezado Dito, a disciplina é fundamental para os estudos, tente aos poucos se disciplinar, estabelecer metas de estudo diárias ou semanais e resolver muitas questões para fixar o conteúdo, esses são os pilares básicos. Acompanhe nosso Blog e canal no Youtube, muitas dicas de estudo são publicadas.
      Sucesso na sua caminhada!

  5. Ronnie

    06/06/2016 21:40em21:40

    Excelente!
    Levei uma queda agora no inss mas continuarei na luta e esse artigo me reanimou valeu!

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 18:07em18:07

      Prezado Ronnie, as quedas servem para nos mostrar os erros que cometemos no caminho e para que possamos aprender com eles e fazer uma trajetória diferente. Muitos que conseguiram a aprovação já enfrentaram uma ou mais reprovações no caminho.
      Com dedicação, disciplina e foco você será capaz de atingir seus objetivos.
      Estamos juntos até a sua nomeação.

  6. Elisangela Almeida Ribeiro

    06/06/2016 21:41em21:41

    Excelente e muito entusiasta esse exemplo dos mashemellows!!

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 18:08em18:08

      Obrigado Elisângela.
      Sucesso na sua caminhada!

  7. Francisco de Assis

    06/06/2016 22:15em22:15

    Muito bom esse incentivo….isso parece muito com o que eu estou passando,não gente pra desmotivar a gente…dizendo vc não passa….mas eu persisto,um dia eu consigo ser aprovado….se Deus quiser.

  8. Isaias Ramos

    06/06/2016 23:37em23:37

    E realmente inspirador, gosto de ler esses artigos pois me fortalece bastante

    • ELIANE

      07/06/2016 12:26em12:26

      TAMBÉM ME SINTO FORTALECIDA ISAIAS, CADA VEZ QUE LEIO

      • lidinelma@hotmail.com

        08/06/2016 07:20em07:20

        É muito bom contar com pessoas que nos incentive continuamente, jamais desistiremos dos nossos sonhos cegaremos lá.

    • Gabriel Granjeiro

      10/10/2016 18:09em18:09

      Prezado Isaias, o intuito é realmente fortalecer os ânimos de vocês, fico feliz de conseguir motiva-los.
      Bons estudos e sucesso na sua caminhada!

  9. Leonardo Araujo

    07/06/2016 09:22em09:22

    Excelente artigo. Parabéns!!

    • Gabriel Granjeiro

      11/10/2016 10:27em10:27

      Obrigado, Leonardo. Fique de olho em nossas postagens pois divulgaremos muito conteúdo útil sempre por aqui.
      Conte conosco!

  10. ELIANE

    07/06/2016 12:24em12:24

    MUITO BOM ESSE ARTIGO. CONFESSO QUE ÀS VEZES ME SINTO COM VONTADE DE DESISTIR, MAS CADA VEZ QUE LEIO UM DOS ARTIGOS, SINTO-ME FORTE E MOTIVADA NOVAMENTE. OBRIGADA!
    ESSE FOI UM DOS MELHORES ARTIGOS QUE LI.

    • Patrícia Mesquita

      07/06/2016 13:31em13:31

      Excelente texto estou a procura desta vaga, enquanto ñ passar não paro de estudar. Esses textos me incentiva cada vez mais. Os cursinhos do Gran Cursos é excelente, já comprei e indico, logo logo estarei comprando outro.

      • Gabriel Granjeiro

        11/10/2016 10:32em10:32

        Obrigado, Patrícia. Manter-se motivado e confiante é muito importante para a jornada de estudos.
        Conte conosco! Estamos juntos até a sua nomeação!

    • Gabriel Granjeiro

      11/10/2016 10:31em10:31

      Obrigado Eliane. Fique ligada no nosso blog, temos novos artigos que são muito úteis para quem está estudando para ingressar no serviço público.

      Bons estudos e conte conosco!

  11. Rose Vianna

    07/06/2016 13:49em13:49

    Obrigada pelo texto! Muito bom, educativo e didatico, pois ensina e estimula a gerir os proprios defeitos e qualidades na realizaçao de um projeto, o de mudar de vida.

  12. Gislaine Barreto

    07/06/2016 14:51em14:51

    Que ótimo texto!! Muito obrigada por compartilhar!!

    • Gabriel Granjeiro

      11/10/2016 10:33em10:33

      Obrigado, Gislaine. Fique ligada no nosso blog, temos novos artigos que são muito úteis para quem está estudando para ingressar no serviço público.

      Bons estudos e conte conosco!

  13. Luciana Cunha

    07/06/2016 16:35em16:35

    Amei o artigo! Obrigada por compartilhar!

    • Gabriel Granjeiro

      11/10/2016 10:35em10:35

      Obrigado, Luciana. Ficamos felizes que você gostou do artigo. Fique de olho em nossas postagens pois divulgaremos muito conteúdo útil sempre por aqui!
      Bons estudos e sucesso!

  14. Herlandia Vera

    07/06/2016 23:23em23:23

    Pelo meu meu tempo de espera eu mereço três marshmallows, e espero ser aprovada imediatamente pois tenho disciplina, e enquanto não passar não paro de estudar.

    Vera

  15. Isabela Sophia

    08/06/2016 13:03em13:03

    Ótimo texto! Motivador! Obrigada por compartilhar!

  16. Denise Fernandes

    08/06/2016 20:26em20:26

    Muito bom! Eu não tive esse discernimento, e voltei a estudar só após 1 ano da queda…
    Mas agora será diferente, só paro quando conseguir meu objetivo.

  17. ABIMAEL FERREIRA

    09/06/2016 08:16em08:16

    Parabéns! Excelente artigo Gabriel.

    • Gabriel Granjeiro

      11/10/2016 10:36em10:36

      Obrigado, Abimael. Espero que essas dicas ajudem em sua preparação. Bons estudos e conte sempre conosco!

  18. Elda

    10/06/2016 16:28em16:28

    Lições muito úteis! Particularmente valorizo demais a auto-motivação, me inspiro nos vencedores! E assim contorno muitos ÓBICES! Grata.

  19. Brenda Almeida

    24/06/2016 15:52em15:52

    Excelente artigo!
    Me ajudou a pensar em algumas coisas que estão erradas em meus estudos.
    Abraço à todos os concurseiros.

  20. Jacileide

    22/07/2016 12:09em12:09

    Já faz 3 anos que tento estudar pra concurso, não estou conseguindo ter foco, perco a motivação muito rápido e fico deprimida com isso. Esse artigo está acendendo uma nova chama dentro de mim.

    Obrigada

  21. Antoni

    12/08/2016 14:33em14:33

    Persistência e chave do sucesso.

  22. Valmir Santana

    19/08/2016 17:38em17:38

    Professor Gabriel, esse é com certeza, um dos artigos mais interessantes e estimulantes de todos os que Já li nesse portal. Tenho recebido esses artigos por E-mail e tenho me esforçado a ler todos, mesmo tendo uma rotina muito corrida de trabalho e atividades pessoais. No passado, quando era solteiro, estudava regularmente para concursos e até passei em alguns estou voltando a “entrar na fila” dos que sonham em ser aprovados em um concurso público. Atualmente estou me preparando para o TJ-PE. Achei a matéria simplesmente “fantástica”! Com certeza vai me ajudar muito. Parabéns pela iniciativa e pela excelente matéria. Que Deus continue a lhes abençoar.

    • Gabriel Granjeiro

      11/09/2016 22:03em22:03

      Muito obrigado pelo elogio, Valmir. Fico feliz que o nosso trabalho está lhe ajudando. Conte sempre conosco! Estamos juntos rumo à nomeação e uma vida melhor 🙂

  23. Deize

    28/08/2016 20:36em20:36

    Que texto bacana, que pesquisa massa!
    Obrigada, Gabriel, por reacender em mim o desejo pelos estudos pra concurso público e o sonho de uma vida melhor! Deus te abençoe e continue te usando pra abençoar outras vidas!

  24. Miriam Ramos Dias

    26/09/2016 15:17em15:17

    Muito bom o artigo! Vou repassar para outras pessoas! 🙂

  25. Natalina freire

    27/09/2016 09:29em09:29

    Adorei o artigo, tbm estou nessa luta há mais de um ano, e só vou parar quando for nomeada..

  26. Victor Almeida (Futuro aprovado)

    08/10/2016 21:46em21:46

    Excelente artigo, me ajudou bastante.

  27. Alessandra

    09/10/2016 07:52em07:52

    Fiquei impressionada com o auto controle do menino que aguentou até a senhora voltar e ganhou outro marshmallow. Quero ser assim, igual a ele e ter minha recompensa em dobro!

  28. Lívia de Oliveira

    09/10/2016 15:22em15:22

    “Treine enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam e, então, viva o que eles sonham”.
    Esta frase, escrevi no meu caderno de estudo, irei colocar no meu trabalho.
    Excelente esse artigo!

  29. maria rosaneide

    09/10/2016 20:18em20:18

    Excelente artigo, parabéns Gabriel!feliz por fazer parte dessa turma.

  30. vera

    09/10/2016 22:42em22:42

    Excelente, Maravilhoso esse artigo uma verdadeira pilula de motivação!

  31. Luciana

    09/10/2016 23:10em23:10

    Muito válido esse artigo!

  32. Alex Stélio

    10/10/2016 09:25em09:25

    Parabéns pelo artigo. Muito bem redigido e inspirador.
    Já sou servidor público há mais de 10 anos, mas voltei a estudar esse ano para concurso depois de muitos anos parado, esse incentivo é muito importante para nós todos.

  33. Gerson Lourenço de Barros

    10/10/2016 10:52em10:52

    Professor Gabriel, esse artigo me fez voltar ao tempo…quis eu aprender música, porém, me disseram que eu não iria ter sucesso, pois eu não cantava bem, e ainda não canto bem até hoje…mas fui tentando, tentando até que um dia, mesmo sem cantar,fui coordenador, maestro e regente de um grupo musical na igreja, inclusive das pessoas que me disseram . Não fui muito bom em cântico,mas busquei e alcancei meu objetivo que não cantar era aprender a música e não disse que não queria cantar simplesmente tentei aprender música.
    Esse artigo, pra mim, tem a ver com minha experiencia, pois falaram a mesma coisa, que estou velho, e terminei meus estudos em supletivo.
    Posso até não estar ganhando dinheiro no momento com meus estudos, mas estou vivendo mais feliz por aprender e com chance de ganhar mais no futuro ! Obrigado, Professor!

  34. Ruan Sande da Silva

    10/10/2016 14:46em14:46

    Muito bom mesmo!!! 🙂

  35. Érica

    10/10/2016 15:15em15:15

    ESSES ARTIGOS ESTÃO DANDO UM GÁS NOS MEUS ESTUDOS. MUITO OBRIGADA!

  36. Cynthia Lucas

    10/10/2016 15:17em15:17

    EXCELENTE ARTIGO!

  37. Sol

    10/10/2016 16:51em16:51

    Obrigada pelo incentivo! Excelente artigo…

  38. Dheymy Morenod

    10/10/2016 19:28em19:28

    Excelente artigo!!

  39. Dheymy Moreno

    10/10/2016 19:29em19:29

    Excelente artigo!!

  40. Maurício

    11/10/2016 00:06em00:06

    Olá, Gabriel. Belo artigo, muito motivador. Precisava disso, diante da situação política do País. Obrigado!

  41. Joelma Bonfim

    11/10/2016 00:25em00:25

    Boa Noite!

    Excelente texto, Granjeiro!

    O que me surpreende são as idas e vindas nessa jornada de concurseiro. O que é incomum é toque que sentimos em nosso íntimo de insistir essa travessia em pleno deserto. É doído, mas é também compreensível. Obrigada pelo incentivo e que Deus nos abençoe! Um abraço!

  42. Daiane

    11/10/2016 14:01em14:01

    Excelente! O Gran sempre à frente, dando suporte em todos os aspectos. Vou assimilar para os estudos e para dieta (risos).

  43. Stephanie

    15/10/2016 19:45em19:45

    Parabéns! Texto muito motivador. Parabéns ao gran cursos e sua equipe.

  44. Marciana Sangi de Oliveira

    16/10/2016 13:26em13:26

    Gabriel, muito obrigada por você compartilhar esse belo texto.

    Estou impressionada, como seus artigos tem me ajudado…

    Muito obrigada!!!

  45. NISE GOMES

    16/10/2016 21:48em21:48

    otima materia!comecei no INSS,mais nao fui bemestudei pouco.agora recomecei novamente para oTJ-PE firme e forte com fe em deus. um dia vou da o meu depoimento no CHEGUEI LA

  46. Rosângela Pereira Pequeno

    17/10/2016 20:41em20:41

    SENSACIONAL,REFLEXIVO E VERDADEIRO! grata…

  47. Roberto

    22/10/2016 09:12em09:12

    Uhuuu, realmente transformador!!

  48. Danubia Alves Silva

    26/10/2016 10:29em10:29

    Excelente artigo. Quanto mais atividades diárias temos que realizar, como trabalho, filho, família, mais disciplinados e comprometidos temos que nos torna. Acredito que o sucesso é uma questão de continuar lutando enquanto muitos desistiram, é uma questão de ultrapassar obstáculos, e um dizer poder dizer “eu consegui.”.

  49. Levi Chaves

    28/10/2016 09:53em09:53

    EXCELENTE ARTIGO! PARABÉNS A TODA EQUIPE!!!!!

  50. Rosana

    17/11/2016 14:38em14:38

    Tinha saído da fila há quase 10 anos , mas agra voltei. Me sinto mais preparada agora.

  51. Rosana Sena

    18/11/2016 20:26em20:26

    Muito bom artigo. O autocontrole soma para se ter disciplina.

  52. Nasly Andrade Baciliere Saint'Clair

    07/12/2016 20:28em20:28

    O artigo trouce -me um sentimento de felicidade, pois sou um pessoa de meia idade (57 anos), muitas vezes fico triste
    em saber que estou numa turma de adolescentes cursando Direito. Muitos deles ainda não aceitam a ideia de uma pessoa mais velha estudando, não tenho o mesmo ritmo de acompanha as explicações dos professores dependo algumas vezes de ajuda. E quando lê o artigo entende que todos nós temos o nosso espaço e seu momento de poder aprender. Ai é que esta a sabedoria, não podemos julgar ninguém se não puder ajudar o outro. Esta é a reflexão que temos que fazer. O artigo esta de acordo com oque se propôs a fazer, com uma recompensa, a minha pergunta é, e sem
    ela qual seria o resultado…? Obrigada, pois é um caso a pensar…

  53. Fábio

    10/12/2016 19:22em19:22

    A quase 10 anos estou fora do centro dos concurso e só agora estou psicologicamente bem para poder enfrentar o desafio de passar em um concurso. Sei que não é brincadeira estudar novamente já com quase 40 anos e enfrentar jovens que passam de 12 a até mais de horas estudando e se preparando. a luta é desigual, mas por que não morrer pelo menos tentando e saber que se caso a batalha não for vencida, no mínimo ela foi combatida. Acredito na vitória em meio aos caminhos de pedregulhos. Avante!!!!

    Att> Professor Fábio

  54. Angelo

    21/09/2018 10:44em10:44

    Diante das tentações, que não são poucas, é bastante difícil conseguir dizer não a elas. Ainda estou engatinhando para esse autocontrole, mas já avancei em muitos aspectos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo