Concurseiro Saudável

A inteligência emocional em benefício do concurseiro

Caros(as) concurseiros(as),

Vocês já ouviram falar no termo Inteligência Emocional (IE)? Esse é um conceito da psicologia que trata sobre a capacidade que a pessoa tem de reconhecer e avaliar seus sentimentos e os dos outros, bem como sobre a habilidade de lidar com eles.

O termo surgiu em 1990 pelos pesquisadores Salovey e Mayer. Porém, ficou conhecido quando o psicólogo Daniel Goleman escreveu o Best-seller, intitulado Inteligência Emocional.

Goleman acredita que a IE é um fator primordial para que a pessoa tenha sucesso na vida e a descreve em 5 habilidades:

  1. Autoconhecimento Emocional: reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando ocorrem.
  2. Autocontrole Emocional: lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida.
  3. Automotivação: dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal.
  4. Reconhecimento de emoções em outras pessoas: reconhecer emoções no outro e empatia de sentimentos.
  5. Habilidade em relacionamentos interpessoais: interação com outros indivíduos, utilizando competências sociais.

As 3 primeiras habilidades são consideradas intrapessoais. E são nelas que vamos focar, a fim de que vocês, concurseiros(as), consigam chegar ao objetivo traçado: passar na prova!

O autoconhecimento emocional é um diferencial para você se destacar. Saber que sentimentos, como a ansiedade, o medo e a angústia, existem é o primeiro passo para conseguir lidar com eles e minimizá-los durante a prova. Esses sentimentos decorrem de pensamentos ditos “negativos”, pensamentos esses que devem ser desmistificados e transformados em fator motivador para um melhor desempenho (autocontrole emocial).

Exemplificando: “Sempre que eu travo numa questão, me acho incapaz de resolver o resto da prova”. Esse pensamento é disfuncional, tendo em vista que não há nenhuma evidência concreta de que desconhecer uma questão significa que você não saberá as outras. Essa é uma angústia comum a quase todos que fazem provas.

Se você tiver internalizado que desconhecer uma questão não significa que você não saberá o resto, sua ansiedade e sensação de impotência diminuirão. Afinal, você não deixará esse sentimento negativo e disfuncional afetar você (automotivação).

Comece observando seus sentimentos e pensamentos. Depois treine a metacognição, ou seja, pense sobre seu pensar. Desmistifique os disfuncionais, reveja se, de fato, eles fazem sentido a ponto de afetar tanto você.

Eu sei, não é tão simples quanto parece. É preciso treino e derrubar barreiras de crenças que foram criadas ao longo das nossas vidas, mas é possível e eu tenho certeza de que isso irá ajudar você a diminuir a ansiedade durante os estudos e a prova.

Para eventuais dúvidas, estou à disposição.

Email: thaisbaerepsi@gmail.com

www.facebook.com/psicologathaisbaere

Telefone: (61) 98161-9780

Thais Baère – Psicóloga especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental.

Graduada em Psicologia pelo Instituto de Ensino Superior de Brasília – IESB (2013); possui título de especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental pelo Instituto Brasileiro de Neuropsicologia e Ciências Cognitivas – IBNEURO; reconhecida pelo Conselho Regional de Psicologia como especialista em Psicologia Clínica; possui título de especialização em Saúde da Pessoa Idosa pela Universidade de Brasília – UnB; atuou como psicóloga hospitalar na área privada; trabalhou como psicóloga assistencial em uma ONG de Brasília; e, atualmente, é psicóloga clínica em consultório particular em Brasília-DF, com foco em ansiedade e depressão.

 


 

Estudando para concursos públicos ? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Cheguei Lá

2 Comentários

2 Comentários

  1. Mirian Paparelli Murda

    12/08/2017 07:38 em 07:38

    Achei ótima a proposta de vocês! Parabéns por terem colocado a terapia cognitivo comportamental para viabilizar os concurseiros.

  2. Gabi

    12/08/2017 14:07 em 14:07

    Ótimo artigo!! Parabéns para a autora.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo