Coaching para Concursos

Lidando com a falha e a vontade de desistir

Quando iniciamos nosso planejamento para conseguir aprovação em um concurso público, traçamos objetivos e metas a serem alcançados até a realização da prova, e, durante esse percurso, nos deparamos com falhas. Inicialmente, devemos considerar que as falhas são comuns e que todos nós vamos nos deparar com elas ao longo da vida.

O problema das falhas é o que elas causam no indivíduo, como sensações de desânimo, de incapacidade, de frustração e, inclusive, a vontade de desistir. Dessa forma, lidar com as falhas é fundamental para manter o equilíbrio emocional e superar os erros.

É necessário refletir sobre os erros cometidos, reconhecendo-os no processo. Dentre os erros comumente cometidos, podemos citar: não seguir o cronograma; não conseguir esgotar as matérias do edital; não priorizar o estudo; não revisar o conteúdo estudado.

Note que todos os erros mencionados começam com uma negação. Conclui-se que as falhas durante o processo correspondem a uma omissão, a qual pode ser sanada por uma atitude positiva.

Após reconhecer os erros, devemos buscar maneiras de solucioná-los para conseguirmos atingir nossas metas e não continuarmos cometendo as mesmas falhas. Devemos saber que somos capazes e que podemos crescer e aprender com nossos erros.

Diante do exposto, primeiramente é necessário que você reconheça que falhou e identifique as atitudes que você poderá tomar a partir desse momento, para que não cometa o mesmo erro. Por exemplo, se você deixou de cumprir o cronograma, qual foi o motivo que o levou a isso? Falta de compromisso? Falta de organização? Dessa forma, você conseguirá superar a si mesmo e chegar mais perto das suas metas e do objetivo final, que é a aprovação.

Após verificar as falhas e analisar de que forma você pode corrigi-las, é importante combater a sensação de incapacidade causada pelos tropeços. É possível confrontá-la focando nos seus acertos, nas metas que conseguiu alcançar ao longo da preparação, haja vista que se concentrar nisso aumentará a sua autoconfiança.

É normal que o indivíduo que não consiga enxergar a sua evolução nos estudos pense que não é capaz e que a melhor alternativa seja desistir. Contudo, embora desistir pareça ser o caminho mais fácil, não é esse o pensamento que o levará à vitória.

Uma outra estratégia para lidar com as consequências dos erros é investir na persistência. Persistir significa permanecer constante até que se alcance o seu objetivo, qual seja a aprovação. E ser constante é, independentemente da circunstância, não permitir que suas emoções, seus pensamentos e suas atitudes oscilem o tempo todo.

É importante lembrar quais foram os motivos que o levaram a iniciar a sua preparação para prestar concursos. A maioria das pessoas busca nos concursos públicos uma vida melhor, estabilidade, melhores condições financeiras e, também, a realização de um sonho profissional. Seja qual for a sua motivação para estudar, deve-se levar em conta que desistir sem êxito geraria impactos em toda sua vida.

A desistência pode acarretar culpa, arrependimento, desmotivação e se torna um empecilho, ao menos temporário, para a realização do seu sonho. Por outro lado, a persistência é sinônimo de êxito, porque a aprovação não depende do grau de cognição da pessoa, mas sim de sua dedicação e do comprometimento com os estudos.

Você deve estar sempre ligado ao que o motiva, para que possa permanecer focado nos seus objetivos e não se deixe abater quando o desânimo e a vontade de desistir tentarem paralisá-lo.

É necessário se lembrar de que a forma como você lida com suas frustrações pode adiantar ou atrasar o seu processo de aprovação e que esta é só mais uma etapa da sua vida, que antecede os bons frutos que você pode colher, dependendo das suas decisões.

Dessa forma, incentivo que você opte por permanecer focado nos seus objetivos, tendo ciência de que a desistência é a opção aparentemente mais fácil, mas é a persistência que o levará a realizar os seus sonhos. Embora a caminhada seja cheia de desafios e batalhas, o final do caminho vale todo o esforço dispensado durante o percurso.

Pode-se concluir que, para lidar com as falhas e a vontade de desistir, podem-se seguir alguns passos: reconhecer que falhou; identificar as atitudes que solucionem as faltas; combater a sensação de incapacidade, lembrando-se dos seus acertos e avanços; investir na persistência; recordar-se do motivo pelo qual começou a estudar para concursos públicos; não ficar paralisado diante das circunstâncias, mas alterá-las por suas decisões; e reforçar os pensamentos positivos de que seu esforço será recompensado.

 


Micael Portela Freitas – Escrivão de Polícia na PCDF, 27 anos, graduado em Ciências Contábeis (UnB) e graduando em Direito. Támbém é especialista em Perícia Contábil, e foi aprovado nos Concursos para técnico administrativo do HFA (C.R.), apoio administrativo da Secretaria de Educação (no cargo de 2011 a 2016), analista do MPU (C.R.) e PCDF/Escrivão (no cargo de 2016 até a presente data).


 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

 

Para o Topo