Érika Radespiel

A parábola do bambu e o mundo dos concursos

Certo dia, um homem, sentindo-se totalmente derrotado e vencido, e achando que nada fazia sentido, avistou uma pequena fonte d’água e parou para contemplá-la.

 Junto à fonte, num banco já desgastado pelo tempo, um velho senhor o olhava com muita atenção.

 O senhor estava a poucos passos e fez um gesto para que o homem se aproximasse.

 – O que se passa com você, meu jovem? – ele perguntou com um ar sereno, embora preocupado.

 – Nada tem dado certo pra mim!

 Sua resposta surpreendeu aquele velho senhor, que lhe disse:

 – Olhe ao seu redor. Você está vendo aquelas samambaias e aquele bambuzal?

 – Sim, estou vendo.

 – Pois bem, observe o que vou lhe contar:

 A vida se encarregou de semear, ao mesmo tempo, as samambaias e o bambu. A ambos não faltaram água, luz, seiva… A samambaia cresceu rapidamente no primeiro ano. Seu verde brilhante cobre todo o solo. Porém, durante esse período, da semente do bambu nada saiu.

 Apesar disso, a vida não desistiu do bambu. No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa. E, novamente, da semente do bambu, nada surgiu.

 Nos terceiro e quarto anos, a mesma coisa… Mas, no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, o broto do bambu era muito pequeno, até insignificante.

 Cinco anos depois de semeado, em apenas seis meses o bambu cresceu mais de 5 metros de altura. O que terá acontecido?

 Ele ficara cinco anos afundando raízes. Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.

 Essa dor que você sente e aparenta ser sem propósito, ao longo de todos esses anos, é, na verdade, o rasgo de suas raízes. Elas estão se tornando mais profundas aí dentro e o seu momento há de chegar. Quando chegar, será lindo, maravilhoso!

 Autor Desconhecido

O crescimento do bambu chinês não é facilmente notado, pois é subterrâneo. Aproximadamente cinco anos após a semeadura é que ele começa a crescer verticalmente, acima da superfície da terra, e pode atingir até 30 metros de altura.

Mas… o que isso tem a ver com o mundo dos concursos?

A PRIMEIRA LIÇÃO que o bambu nos ensina é que o crescimento não acontece da noite para o dia.

Quando estamos estudando para concursos públicos, muitas vezes nos sentimos como o jovem dessa parábola.

Apesar do tempo e dos esforços empreendidos, nem sempre percebemos nossa evolução.

Enquanto não alcançamos o resultado pretendido, parece não estar valendo a pena. Consequentemente, nos sentimos frustrados e sem esperança.

Esses momentos de desânimo são muito perigosos porque podem representar um ponto de inflexão indesejado na nossa trajetória: a desistência.

Lembre-se: desistir não é uma opção. É preciso paciência e persistência.

A SEGUNDA LIÇÃO do bambu: a educação é sempre um excelente investimento.

É muito difícil arrancar um bambu do solo!

O que ele tem de tamanho para cima ele tem para baixo também.

Mesmo quando o bambu ainda não despontou para fora da superfície da terra, ele já se encontra bastante fortalecido.

Portanto, o melhor investimento que você pode fazer é em você mesmo. Esse investimento não é em vão!

Invista, sim, recursos financeiros e tempo na sua preparação.

O conhecimento é um ativo que ninguém pode tirar de você!

Quando você investe no seu desenvolvimento pessoal, você nunca perde.

“Investir em conhecimento sempre paga os melhores juros.”

(Benjamin Franklin)

A TERCEIRA LIÇÃO: você já viu um bambu sozinho?

Assim também deve ser durante a nossa trajetória de preparação para concursos públicos.

Não é porque estamos estudando para concursos públicos que o caminho deve ser de solidão e reclusão total. Isso não é saudável!

Podemos (aliás, devemos!) nos associar a pessoas que possuem o mesmo propósito, pessoas que nos amam e que também querem o melhor para nós.

Eu acredito no estudo com qualidade de vida, um estudo feliz, sustentável.

Se você não pode contar com o apoio de um familiar ou um amigo, busque comunidades virtuais de compartilhamento de experiências relacionadas ao seu objetivo.

A internet, em especial as redes sociais, também nos trazem diversas possibilidades de interação com professores, coaches, estudantes e outras pessoas que já trilharam essa mesma jornada.

Podemos encurtar a nossa caminhada aprendendo junto e com a experiência dos outros!

E, claro, você sempre pode contar com toda a equipe do Gran Cursos Online! 😉

A QUARTA LIÇÃO é que o bambu cresce reto.

Repetindo: o bambu cresce reto, sempre para o alto. Assim como deve ser o seu caminho rumo à aprovação. E ainda: sem competições, comparações, cobiça e nem inveja.

O bambu não está preocupado com o outro bambu ao seu lado: se ele vai crescer mais rápido ou mais devagar, se vai ser o mais alto…

Crescer reto é respeitar a sua trajetória e a do outro.

Como o bambu não cresce para os lados, não há nada que o impeça de crescer sempre, a não ser suas próprias estruturas.

A única limitação que o bambu possui são suas próprias limitações.

QUINTA LIÇÃO: o bambu não tem galhos.

É muito importante nos libertarmos de tudo aquilo que impede nosso crescimento. E essa lição você pode utilizar não apenas para refletir sobre os estudos, mas para diversos aspectos da sua vida.

O que é que está “atravancando” você?

O que é que te segura e te impede de crescer, de ganhar altura?

Atenção: na maioria das vezes, não são fatores externos ou outras pessoas que nos prejudicam.

Precisamos pensar em AUTOSSABOTAGEM e nos comportamentos inconscientes que nós mesmos possuímos e que nos afastam ou até mesmo nos impedem de alcançarmos nossos sonhos.

É possível identificar esses comportamentos e mudá-los.

A SEXTA LIÇÃO do bambu: as “marcas” que vamos acumulando ao longo do caminho é que nos fortalecem.

Você já reparou que o caule do bambu possui diversas marcas, anéis?

Esses são os “nós” do caule do bambu.

O bambu não é um tubo completamente oco da raiz até o topo.

O bambu possui divisões, que são os “nós”, e o caule é formado por vários segmentos chamados de “colmos”.

Os nós do caule de bambu têm a finalidade de limitar o comprimento das fibras. Com isso, ele se torna uma planta muito mais forte.

A SÉTIMA LIÇÃO do bambu é que ele é flexível.

A fundação do bambu é bastante sólida, pois vimos que ele possui raízes bem desenvolvidas e resistentes.

No entanto, seu caule é bastante flexível e essa flexibilidade não é sinônimo de fraqueza, muito pelo contrário!

É justamente essa flexibilidade do caule do bambu que lhe confere força. Ele balança com o vento e até se curva, mas sem se quebrar!

O bambu, apesar da sua simplicidade, é uma árvore tão durável quanto o concreto e cuja tração é comparada ao aço.

O bambu pode suportar verões muito quentes e invernos muito frios. Depois de uma tempestade, por exemplo, ainda estará lá, firme e altivo!

Seja como o bambu: resistente, mas flexível. Isso implica em ser resiliente e generoso consigo mesmo.

Valorize suas conquistas!

Comprometa-se com o seu crescimento!

Não importa se a sua semente foi lançada agora… ela irá florescer e todos verão o seu sucesso!

E, apesar da parábola, não quer dizer que vai levar 5 anos, ok?

Cada um tem o seu tempo, e a velocidade com que você chegará lá depende de você.

Conte comigo e com toda a equipe do Gran!

***


Érika Radespiel

Analista de Suporte ao Negócio – CAESB. Aprovada em diversos concursos: Pedagoga do Ministério da Fazenda, Analista técnica II no SEBRAE/NA, Técnico e Pesquisador do INEP, Administrador na EMBRATUR, Analista de Correios Jr. – Administrador da ECT, Analista Judiciário – Pedagogia – TSE, Analista de Gestão Educacional do GDF, Professor de Educação Básica – Atividades do GDF, Supervisor de Apoio Administrativo do CFP, Analista de Pessoal do COFEN, Professor de Educação Básica – Administração e Atividades SEDF.


CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 800.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Cheguei Lá

5 Comentários

5 Comentários

  1. Carla Pinho

    28/03/2019 17:40 em 17:40

    Belíssimo texto!Parábola altamente edificante e repleta de significados! Realmente, cada um de nós tem o seu tempo, e só nos cabe permanecermos firmes e fortes em nosso objetivo, qual seja, a aprovação no tão sonhado (e almejado) concurso público.

  2. sandro emilio

    30/03/2019 22:38 em 22:38

    Excelente artigo.
    Só Coisa Boas A Todos Nós 🙂

    • Erika Radespiel

      31/03/2019 22:15 em 22:15

      Que bom que gostou, Sandro! Sucesso para você!

  3. Erika

    09/04/2019 23:06 em 23:06

    Carla, obrigada pelo feedback. Que você seja bem sucedida em tudo quanto se empenhar. Desejo-lhe sucesso! @erikaradespiel

  4. leonardo benicio

    12/04/2019 16:57 em 16:57

    Lindo!! Muito obrigado pelas lições!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo