Parte 1: As metodologias de estudo mais utilizadas pelos aprovados

Feliz em escrever novamente para você, aguerrido concursando! Hoje a nossa conversa é sobre métodos de estudo. Acredito que você já ouviu sobre esse assunto e testou várias técnicas para aprender de modo cediço todo o conteúdo do concurso dos seus sonhos.

Antes de adentrar nos detalhes peculiares do “mundo dos concursos”, quero te perguntar: já ouviu falar de métodos de aprendizagem? Pois bem, eu também não tinha a menor noção do que seria método de estudo quando iniciei a minha preparação.

Sabemos que equilibrar tarefas diárias, trabalho e estudo é missão difícil, mas necessária! Afinal, o resultado é a manutenção da qualidade de vida e a conquista de seu sonho, e com sonho não brincamos ou negociamos.

É notório que o sucesso nos estudos depende de inúmeros fatores. Não basta apenas ter em mãos um excelente material ou assistir às aulas dos melhores professores, é importante também dar atenção à maneira como você estuda.

Desse modo, manter uma rotina de estudos eficiente depende dos horários disponíveis, da assimilação e da facilidade com a matéria, e isso exige muito esforço do aluno. Para ajudar, há métodos de estudo com estratégias variadas. Eles focam no entendimento, na lógica e na praticidade das atividades.

Meu caro leitor, você deve estar se perguntando se é necessário mesmo ter método de estudo ou se isso só é mais uma invenção de cursinho ou de professores para vender algum curso… rs. Pois bem, pode tirar isso da sua cabeça, pois estudar com método pode te ajudar a otimizar o seu tempo.

Após testar várias metodologias, concluí que adotar procedimentos de estudo de forma consciente é essencial para garantir a melhor administração do tempo. Certas estratégias tornarão o seu trabalho mais rápido e, portanto, menos pesado e cansativo.

Posso te afirmar que é possível estudar sem aplicar nenhuma metodologia – mas você gastará muito mais tempo do que quem aprende com o auxílio de alguma técnica. “Sem perceber, vamos experimentando e consolidando nossas próprias táticas, mas é interessante conhecer e testar alguns métodos já comprovados”, afirma o estudioso Paulo Estrela, e eu também acredito nisso.

Quais métodos de estudo você tem adotado? Agora destrincharemos alguns métodos, deixando claro que retornaremos ainda nesse assunto de suma importância para a sua aprovação.

 

Pois bem, vamos começar:

 

  1. Técnica Pomodoro

A Técnica Pomodoro é um método usado para melhorar a administração do tempo. Para isso, utiliza-se um cronômetro para marcar o tempo dedicado a uma tarefa durante 25 minutos (esses 25 minutos são chamados de pomodoro). Após a realização da tarefa em 25 minutos (1 pomodoro), realiza-se um pequeno intervalo, que varia de 5 a 10 minutos, dependendo da programação adotada.

Para essa técnica ter boa produtividade, é ideal que seu foco e equilíbrio estejam 100% (cem porcento) dedicados à matéria estudada. Desse modo, a Técnica Pomodoro baseia-se na combinação de trabalho e de relaxamento; o método define que períodos de esforço devem ser recompensados com momentos de distração.

Essa técnica foi criada para fazer do tempo um aliado dos estudantes. O italiano Francesco Cirillo, quando ainda era aluno de graduação, percebendo que sua produtividade crescia ao mesclar minutos de trabalho com curtos períodos de descanso, idealizou essa metologia que mescla tempo de estudo com pequenas pausas.

Nota-se que não há obrigatoriedade quanto ao tempo que deve ser usado para estudar; é de costume estudar durante 25 minutos e descansar durante 5 a 10 minutos, ou seja, você deverá observar o que consegue cumprir com responsabilidade, evitando sempre a procrastinação.

 

  1. Estudo intercalado

O estudo intercalado ou a rotação de matérias compreende a distribuição de várias matérias e assuntos em um mesmo período. Normalmente, esse método é usado por aqueles estudantes que precisam dar conta de muito material ou dispõem de pouco tempo para fixar a matéria. A vantagem dessa metodologia é estudar de maneira menos cansativa e garantir o pleno entendimento dos assuntos abordados.

Para realizar o estudo intercalado, é necessário separar uma quantidade proporcional de materiais de estudo por horas. Caso você precise estudar três conteúdos diferentes, por exemplo, estipule uma hora de estudo para cada um deles. Nota-se que, nesse caso, o interessante é não gastar muito tempo em apenas uma área de estudo.

Uma das vantagens do estudo intercalado é a facilidade de retomar os assuntos estudados. Isso porque, como as matérias são diferentes, o estudante é convidado a voltar ao assunto anterior para dar continuidade ao estudo. Além disso, essa modalidade evita o acúmulo de matéria e faz com que aqueles momentos de estudo na véspera da prova sejam eliminados.

Dessa maneira, o aluno deverá elaborar um ciclo/cronograma de estudos a fim de estudar as matérias pretendidas de forma distribuída e consciente.

Uma dica que pode te ajudar bastante é intercalar as matérias nas quais tem mais facilidade com aquelas em que tem alguma dificuldade – por exemplo, estudar Direito Penal por uma hora, Direito Constitucional por uma hora e Raciocínio Lógico por duas horas.

Assim, caro leitor, você não ficará somente estudando por leitura, e haverá outras formas de estudar de forma prática, de modo que o estudo se torne mais dinâmico e menos monótono.

 

  1. Teste prático

Um estudo da revista da Psychological Science in the Public Interest descobriu que o teste prático é duas vezes mais eficiente que qualquer outra técnica de estudo.

Essa técnica é de grande importância para você, estudante, visto que, através dela, realiza-se um simulado ou bloco de questões para analisar sua absorção dos conteúdos; ela é interessante também porque se assemelha com situações do dia da prova, como a contagem de tempo e a sua reação ao encontrar assuntos dos quais não tem pleno domínio.

Considerado por muitos especialistas um dos métodos de estudo mais adequados para o entendimento e a fixação das matérias, o uso de testes práticos comprova a efetividade do estudo teórico.

Além disso, a eficácia da técnica está em economizar tempo e agir diretamente nas áreas em que os alunos sentem mais dificuldade de aprender. Essas vantagens renderam ao método a nota máxima em ranking sobre estratégias de estudo da Associação de Ciências Psicológicas (APS), em 2013, nos Estados Unidos.

Assim sendo, o aluno consegue se preparar em alto nível para uma prova, tentando minimizar as surpresas e as formas como as perguntas sobre o tema podem aparecer.

Agora chegou o momento de praticar: teste as metodologias retro mencionadas ou busque montar seu próprio modo de estudar. Caso você perceba que precisa de um apoio individualizado, conte com a nossa equipe de GranXperts.

Então, meu amigo, hoje encerro essa primeira parte sobre métodos de estudo. Prepare-se, porque em breve, muito em breve, volto para conversamos mais sobre esse vasto assunto.

 

Energia alta e acredite em você.

Um grande abraço e força em busca de suas vitórias.

Estamos juntos nessa caminhada.

@NelsonMarangon

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Nelson Marangon
Nelson Marangon
Advogado-Colaborador da DP-DF e coach do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo