T.I em foco: PMBOK 6 – Integração

Olá, Concurseiro/a!

No post de hoje, dando sequência à nossa série sobre as áreas de conhecimento do PMBOK, vamos conversar sobre a área de INTEGRAÇÃO com uma breve descrição, falar sobre seus processos de gerenciamento e, além disso, vamos resolver algumas questões!

Conforme o PMBOK 6, o gerenciamento da integração do projeto inclui os processos e as atividades para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar os vários processos e atividades de gerenciamento de projeto dentro dos Grupos de Processos de Gerenciamento do Projeto. No contexto de gerenciamento de projetos, a integração inclui características de unificação, consolidação, comunicação e inter-relacionamentos.

E como já é tradicional, tanto em minhas aulas quanto na série de posts sobre as áreas de conhecimento aqui no Blog, apenas esse conceito simples já é suficiente para que você responda, com assertividade, algumas questões, conforme exemplo a seguir:

O trabalho da integração inclui ações que devem ser aplicadas desde o início do projeto até sua conclusão. O Gerenciamento da Integração do Projeto inclui fazer escolhas sobre:

  • alocação de recursos;
  • balanceamento de demandas concorrentes;
  • exame de todas as abordagens alternativas;
  • adaptação dos processos para atender aos objetivos do projeto;
  • gerenciamento das interdependências entre as Áreas de Conhecimento em gerenciamento de Projetos.

Os processos de Gerenciamento da Integração, conforme o PMBOK 6, são:

  • 4.1 Desenvolver o Termo de Abertura do Projeto — O processo de desenvolver um documento que formalmente autoriza a existência de um projeto e fornece ao gerente do projeto a autoridade necessária para aplicar recursos organizacionais às atividades do projeto. 
  • 4.2 Desenvolver o Plano de Gerenciamento do Projeto — O processo de definir, preparar e coordenar todos os componentes do plano e consolidá-los em um plano integrado de gerenciamento do projeto. 
  • 4.3 Orientar e Gerenciar o Trabalho do Projeto — O processo de liderar e realizar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto e a implementação das mudanças aprovadas para atingir os objetivos do projeto. 
  • 4.4 Gerenciar o Conhecimento do Projeto — O processo de utilizar conhecimentos existentes e criar novos conhecimentos para alcançar os objetivos do projeto e contribuir para a aprendizagem organizacional. 
  • 4.5 Monitorar e Controlar o Trabalho do Projeto — O processo de acompanhamento, análise e relato do progresso geral para atender aos objetivos de desempenho definidos no plano de gerenciamento do projeto. 
  • 4.6 Realizar o Controle Integrado de Mudanças — O processo de revisar todas as solicitações de mudança, aprovar essas mudanças e gerenciá-las nas entregas, ativos de processos organizacionais, documentos do projeto e no plano de gerenciamento do projeto, além de comunicar a decisão sobre eles. 
  • 4.7 Encerrar o Projeto ou Fase — O processo de finalização de todas as atividades para o projeto, fase ou contrato.

Uma curiosidade: a área de conhecimento da Integração é a única do PMBOK 6 que possui processos distribuídos em todos os cinco grupos de processos (iniciação; planejamento; execução; monitoramento e controle; e encerramento).

Se formos avaliar as bases de questões da disciplina, os dois processos mais cobrados da área da Integração são 4.1 Desenvolver o Termo de Abertura do Projeto e 4.2 Desenvolver o Plano de Gerenciamento do Projeto.

O primeiro deles, Desenvolver o Termo de Abertura do Projeto, do grupo de Iniciação, é o processo de desenvolver um documento que autoriza formalmente a existência do projeto e fornece ao seu gerente a autoridade necessária para utilizar os recursos organizacionais nas atividades do projeto, fornecendo um vínculo direto entre o projeto e os objetivos estratégicos da organização, criando um registro formal da existência do projeto e demonstrando o compromisso da organização para com o projeto. As entradas, as ferramentas e técnicas e as saídas desse processo estão ilustradas na figura a seguir:

Vejamos duas questões sobre o tema, que indicam um “viés” de cobrança vinculado à formalização do projeto junto à organização:

Já o processo de Desenvolver o Plano de Gerenciamento do Projeto, do grupo de processos de planejamento, é o processo de definição, preparação e coordenação de todos os componentes do plano e a consolidação em um plano de gerenciamento integrado do projeto, tendo como principal benefício a produção de um documento detalhado e abrangente, que define a base de todo o trabalho do projeto e como o trabalho será realizado. As entradas, as ferramentas e técnicas e as saídas desse processo estão ilustradas na figura a seguir:

Nesse processo, o viés de cobrança das bancas é um pouco mais amplo, podendo ser mais “conceitual”, como na questão abaixo, ou bem específico, cobrando o conhecimento das entradas, como na questão após:

Para os demais processos dessa área da Integração, apesar de não tão cobrados, é importante que você tenha uma noção de sua descrição (já pontuada acima), mas que conheça, em linhas gerais, suas entradas, suas ferramentas e técnicas e suas saídas, pois isso costuma “pipocar” em algumas questões. Para isso, recomendo a leitura atenta do diagrama a seguir, extraído do PMBOK 6.

 

Para você não achar que estou “brincando” sobre essas cobranças detalhadas, veja a questão a seguir:

Por isso que, nas nossas aulas gravadas aqui no Gran Cursos Online, eu abordo cada um dos processos, detalho com você as entradas, as ferramentas e técnicas e as saídas, demonstrando como as bancas costumam cobrar aquele processo em específico.

A série continua…

Bons estudos!

Fernando Escobar – Mestre em Computação Aplicada, na área de pesquisa de Gestão de Riscos, pela Universidade de Brasília (UNB). Especialista em Gestão Pública pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Possui MBA em Planejamento de Serviços de Governo Eletrônico (e-Gov) pela UNA-MG e formação de Tecnólogo em Processamento de Dados pela FATEC/UNESP-SP. Foi servidor público federal do cargo de Analista em Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, entre 2010 e 2016. Exerceu as funções de Coordenador (2013) e Coordenador-Geral de TI da ENAP entre 2014 e 2015; e de Assessor de Governança (2015) e Diretor de TI (2016) no Ministério do Desenvolvimento Social. Desde Agosto/2016 é Analista Judiciário – Especialidade Informática no TRF 1ª Região, lotado inicialmente no Núcleo de Governança de TI – NUGTI, responsável pelo gerenciamento de projetos estratégicos de TI, consolidação e acompanhamento do Plano Diretor de TI, além da proposição de políticas e normativos. Desde Maio/2018 é Supervisor da Seção de Gestão de Sistemas de Informação – SEGSI.

Quer garantir a sua aprovação em concursos? Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros!

Cursos Online para o Concursos

Quer ficar por dentro dos concursos abertos e previstos? Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2019

CONCURSOS 2020

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

WHATSAPP GCO

Fernando Escobar
Fernando Escobar
Analista de TI no TRF 1 e professor de Governança, Gestão de TI nas Organizações Públicas e Gestão de Projetos
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo