Tecnologia assume protagonismo na rotina de trabalho dos advogados brasileiros

Avatar


18/08/2016 | 12:29 Atualizado há 2106 dias

tecnologia_quadPor Tadeu Rover

Os advogados já estão pesquisando mais em sites e em bancos de dados digitais do que em bibliotecas ou jornais e revistas jurídicas impressas. Os dados são de um estudo feito pela Thomson Reuters e pela Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp), que identificou como os advogados se relacionam com as plataformas digitais e demonstrou os impactos que a tecnologia assumiu em suas rotinas de trabalho, em especial no que diz respeito aos níveis de produtividade e precisão. O estudo foi feito com 5,4 mil advogados de todas as regiões do país, sendo a maioria (93%) do estado de São Paulo.
Para 97% dos entrevistados, a tecnologia é uma importante aliada para tornar a pesquisa jurídica mais rápida e mais precisa, sendo que 83% enxergam vantagens expressivas em poder consultar diferentes conteúdos jurídicos (leis, doutrinas, jurisprudências etc.) em dispositivos móveis, como tablets e notebooks. Entre as principais vantagens apontadas está facilidade de fazer uma consulta sobre um tema específico de forma mais rápida — busca por palavras-chave e conceitos correlacionados — em múltiplos livros, além da mobilidade de poder acessar essas informações de onde estiverem e a qualquer momento.

Apesar de ser a preferência dos advogados pesquisados, o conteúdo na internet desperta desconfiança. Mais da metade (56%) concorda que há muita informação, porém o conteúdo parece pouco confiável. O excesso de informações também causa preocupação na classe. Diante de tantos dados, 62% dos profissionais afirmaram que dispõem de pouco tempo para encontrar uma informação específica diante de tantas fontes disponíveis.

Quando perguntados sobre o tipo de interação que mantém com as obras e demais conteúdos jurídicos consultados em cada caso em que trabalham, 88% falaram da importância de ter acesso a um grande acervo de obras de diversas áreas do Direito; 62% ressaltaram as anotações que costumam fazer em seus livros físicos como muito estratégicas, já que elas se configuram em base histórica de suas argumentações; e 73% disseram precisar de mais espaço para armazenar todos os livros que usam para essas consultas.
“Esses dados descrevem mudanças interessantes na forma como os advogados brasileiros estão lidando com a informação frente ao avanço da internet e a uma preocupação cada vez mais em combinar agilidade, aumento de produtividade e de precisão”, comenta Pablo Peduzzi, diretor executivo da área de negócios de Legal da Thomson Reuters no Brasil.
Ferramentas disponíveis
Leonardo Sica, presidente da Aasp, lembra que a associação fechou recentemente uma parceria com a Thomson Reuters para permitir a todos os associados acesso integral ao conteúdo das edições da Revista do Advogado dentro de plataforma de leitura digital. “Nosso corpo de advogados se alinha a uma tendência mundial crescente de ampliar a aplicação das novas tecnologias em seus processos de trabalho para gerar resultados de negócios mais expressivos”.
Uma das plataformas de leitura digital da Thomson Reuters é a Revista dos Tribunais Online Essencial, na qual operadores do Direito podem acessar artigos publicados pela editora Revista dos Tribunais, além de consultar a jurisprudência de todas as cortes do país a partir de uma busca única. São mais de 50 mil documentos de Legislação Federal. Os leitores da ConJur têm desconto de 80% na assinatura do serviço (em vez de R$ 240 ao mês, pagam R$ 49,90 — clique aqui para saber mais).
Além das notícias e artigos publicados diariamente,  revista eletrônica Consultor Jurídico também oferece outras ferramentas para facilitar o dia a dia dos advogados, como o Clipping Setorial. A ferramenta permite que o profissional selecione suas áreas de interesse — que vão de Direito Constitucional a Recuperação Judicial — e receba diariamente, em seu e-mail, as informações mais importantes e úteis que saíram nos principais jornais e sites do Judiciário, Executivo e Legislativo. Neste mês de agosto, mês do advogado, a assinatura sai por menos de R$ 1 por dia, sendo que na assinatura anual o advogado ganha dois meses grátis.
Apontados por ministros, juízes e advogados como uma ferramenta essencial ao trabalho, os Anuários da Justiça apresentam há 10 anos uma radiografia do Judiciário brasileiro. O Anuário da Justiça Brasil lançado este, por exemplo, exibe os perfis dos 93 ministros integrantes do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça, do Tribunal Superior do Trabalho, do Tribunal Superior Eleitoral e do Superior Tribunal Militar. A publicação mostra também como funcionam as seções e turmas de julgamento. A jurisprudência dos tribunais é apresentada e analisada na resenha das principais decisões proferidas. Os anuários podem ser adquiridos pela Livraria ConJur.
Clique aqui para ler o estudo.

 
Fonte: www.conjur.com.br
 
 

Coordenação Pedagógica – Projeto Exame de Ordem
Gran Cursos Online

 

2ª fase da OAB é no Projeto XX Exame de Ordem! Matricule-se!

matricule-se 3

O Gran Cursos Online desenvolveu o Projeto Exame de Ordem focado na aprovação dos bacharéis em Direito no Exame Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil. A renomada equipe de professores, formada por mestres, doutores, delegados, defensores públicos, promotores de justiça e especialistas em Direito, preparou um método online que dará o apoio necessário para o estudante se preparar e conseguir a aprovação. O curso proporciona ao candidato uma preparação efetiva por meio de videoaulas com abordagem teórica, confecção de peças jurídicas e resolução de questões subjetivas. É a oportunidade ideal para aqueles que buscam uma preparação completa e a tão sonhada carteira vermelha.

image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.