4 hábitos para vencer a procrastinação nos estudos

O procrastinador muitas vezes não possui a intenção de adiar a realização das tarefas, mas acontece com frequência na vida e isso pode se tornar um problema sério ao longo do tempo.

Avatar


4 de Fevereiro de 2022

Sabe quando você deixa algo para resolver depois? Quando a data de entrega daquele trabalho está batendo na porta, mas você deixa para depois. Ou quando você começa o mesmo projeto várias e várias vezes, mas nunca finaliza. Isso é procrastinação.

O mau hábito de adiar as tarefas traz aquele sentimento de arrependimento ou culpa por não ter realizado as atividades. Se esses sentimentos se tornam recorrentes, é possível desencadear estresse em alto nível, ansiedade e até mesmo depressão.

Por isso, é fundamental evitar e combater a procrastinação.

Para combater a procrastinação, é fundamental a intenção de sair desse ciclo vicioso.

Para sair do ciclo vicioso, é preciso CRIAR BONS HÁBITOS.

Criar bons hábitos exige disciplina e constância.

Para criar disciplina e constância, é necessário planejamento e objetivos claros.

 

Por isso, aqui vão as 4 dicas para vencer a procrastinação:

  1. Crie confiança. Em primeiro lugar, é importante ter confiança e pensamento positivo, mentalizar que vai dar certo.
  2. Planeje uma rotina e anote o que fez. Ter o detalhamento do que está fazendo ajuda a entender o progresso e dar o gás.
  3. Mantenha constância por 21 dias.
  4. Faça sua própria programação, utilizando o que dá certo para você.

 

Elas só funcionam quando estão combinadas. São como os pés de uma mesa. Se faltar uma, a sua base para vencer a procrastinação fica capenga. Portanto, detalharei cada uma delas:

 

DICA 1: Crie confiança. Em primeiro lugar, é importante ter confiança e pensamento positivo, mentalizar que vai dar certo.

Antes de começar qualquer grande projeto, é preciso ao menos imaginar alguns elementos de como o seu mundo estará ao completar aquela missão.

Quando você vislumbra o que quer, a tendência é que a realidade pareça mais próxima, mais palatável. O seu cérebro agradece, pois, temos a necessidade de enxergar o benefício daquele esforço.

Por isso, imagine o local onde você deseja estar ou como gostaria que sua vida fosse. Por exemplo, imagine o tempo das grandes viagens marítimas dos séculos XV e XVI. Certamente os grandes navegadores daquela época eram sonhadores e realizadores da imaginação que tinham.

Antes de construírem suas embarcações, eles imaginavam como seria a praia que desembarcariam, imaginavam como chegaria nela; pensavam no calor do sol no seu corpo e na sensação de estar com os pés na areia em novas terras.

Você não apenas precisa imaginar a situação, mas sentir a concretização do seu desejo. Utilize os seus sentidos para aumentar o poder da sua mente.

Se isso vale para viagens de descoberta de continentes, então vale para conquistar o cargo dos seus sonhos no serviço público.

 

DICA 2: Planeje uma rotina e anote o que fez. Ter o detalhamento do que está fazendo ajuda a entender o progresso e dar o gás.

Conquistar algo grandioso requer que o foco nas tarefas diárias seja o máximo. A microgestão é tão importante quanto entender a floresta (o todo). Por isso, saber e valorizar cada passo diário que você dá em busca do seu objetivo é muito importante para você entender seu progresso.

Lembro-me de quando fui me preparar para a minha primeira meia maratona. Fiz uma preparação parecida com a que estava acostumado para provas de 10 km. Apesar de ter estabelecido uma rotina interessante, achei desnecessário anotar a quilometragem que estava fazendo, meu ritmo cardíaco, se o trecho tinha subidas ou descidas, se o tempo era de sol ou de chuva etc.

Sem entender bem quais as variáveis que estava lidando e qual o real progresso que estava tendo, acabei chegando na semana da prova com uma certa angústia.

Apesar de já estar sentindo que faria os meus primeiros 21 km, não tinha muita certeza de nada. Não tinha certeza do ritmo que colocaria, não tinha certeza do tempo, não tinha uma simulação da prova na minha cabeça apenas por ter negligenciado o progresso que havia sido feito nesse tempo de preparação.

No final, deu tudo certo. Completei os 21 km perto de duas horas. Na minha segunda meia maratona, quatro meses depois, realizei uma rotina semelhante, mas anotava cada detalhe. Até a minha disposição no dia dos treinos. Investia três minutinhos após o treino fazendo essas anotações de progresso.

A mudança e a confiança na semana pré-prova foi bem perceptível. Digo para todos que fiz a meia maratona com os pés nas costas e com 22 minutos a menos que a primeira prova.

 

DICA 3: Mantenha constância por 21 dias.

Criar o hábito é o mais difícil para o procrastinador nato. No entanto, estudos mostram que vencer a barreira dos 21 dias é fundamental para adquirir novas perspectivas. Isso significa que, quando você tem um objetivo tão grandioso como passar em um cargo público, é preciso deixar o tempo atuar antes de querer resultados rápidos.

O que isso significa? Significa disciplina e constância. Autores dizem que, para você criar um hábito, é preciso se esforçar por ao menos 21 dias.

Mas eu diria que, além dos 21 dias, você precisa achar um ritmo em que não oscile. Vamos a um exemplo de rotina ruim:

Segunda: estudou 2h líquidas.

Terça: estudou 8h líquidas e fez 30 questões.

Quarta: estudou 8h30 líquidas e fez 40 questões.

Quinta: não estudou.

Sexta: estudou 3h líquidas.

Sábado: estudou 4h líquidas e fez 70 questões.

Domingo: estudou 2h30 líquidas.

Percebeu a variação da semana? Ao todo, foram 28 horas de estudo e 140 questões realizadas.

Agora, imagine um candidato que esteja se preparando com disciplina e constância.

Segunda: estudou 4h líquidas e fez 20 questões.

Terça: estudou 4h líquidas e fez 20 questões.

Quarta: estudou 4h líquidas e fez 10 questões.

Quinta: estudou 4h líquidas e fez 20 questões.

Sexta: estudou 3h líquidas e fez 20 questões.

Sábado: estudou 4h30 líquidas e fez 30 questões.

Domingo: estudou 4h30 líquidas e fez 20 questões.

Perceberam a constância nas anotações realizadas, além do senso de disciplina? Esse é o exemplo de uma boa rotina.

Para isso, ele precisa desenvolver premissas. A premissa adotada por esse candidato foi:

Minha meta diária é 4 horas por dia, sendo que não farei menos do que 3 horas diárias e meu limite máximo será de 4h30.

Farei, no mínimo, 10 questões diárias. Não ultrapassarei mais de 30 questões por dia. A meta é que alcance 20 questões por dia.

Ao colocar em prática esses hábitos, o cérebro desse candidato não se esforça para se convencer de que tem que se esforçar para estudar mais de 8h por dia, por exemplo. Gasta muito menos energia com isso. Seu plano é mais constante. Ele tem um ritmo. Ele tem a disciplina a seu favor. Isso é fundamental para a procrastinação ser apenas um item do passado distante.

 

DICA 4: Faça sua própria programação, utilizando o que dá certo para você.

Atendo mais de uma dezena de candidatos e futuros servidores públicos no programa de coaching do Gran Cursos Online. Fica cada vez mais evidente que criar uma programação com o que dá certo para o candidato é mais eficiente do que ficar procurando a fórmula mágica.

Como assim? Simples. É mais eficaz e eficiente você adaptar o plano às suas preferências do que o contrário.

Está cheio de coachs e recém-aprovados com canal no YouTube e horas de explicação sobre a técnica que dá certo e a técnica que não dá certo.

É preciso entender que o que deu certo com uma pessoa não necessariamente dará certo com você. Por exemplo, um candidato conseguiu aprovação em primeiro lugar fazendo grifos como forma de revisão em material de pdf e livros. Ok! É possível.

Outro candidato pode adotar aquela prática, mas não servir para ele. Primeiro é preciso entender como a revisão funciona melhor para você. Existem inúmeras formas de revisar de maneira eficaz. Para a maioria das pessoas, uma boa revisão funciona revendo as anotações feitas em aulas passadas e depois uma bateria de exercícios sobre a matéria que está sendo revista.

Se ligue: adotar cegamente o que deu certo para uma outra pessoa é mau caminho. É preciso reflexão e filtro para saber se aquilo pode dar certo. Teste-se antes de saber se aquele método é interessante para você.

 

FECHANDO O ENTENDIMENTO

Gerenciar o tempo é questão de hábito e, principalmente, do desejo de afastar o péssimo ciclo da procrastinação da sua vida dia após dia. Só quem estuda para concurso sabe o quanto é difícil todas as abdicações.

Espero que essas 4 dicas façam a diferença nos seus estudos. Sempre que você se pegar fazendo algo fora da direção do que acabou de ler, pense: “isso está me colocando mais próximo ou mais distante do meu objetivo final?”

Para qualquer dúvida em redação ou necessidade de especialista em preparação para concursos em contato comigo:

– mandando um e-mail para prof.brunopimentel@gmail.com;

– enviando um direct no instagram em @prof.brunopimentel; ou

– dando um “oi” para mim no telegram t.me/profbrunopimentel.

 

Bons estudos!

Avatar


4 de Fevereiro de 2022