Como buscar mais equilíbrio e assim acelerar o processo de aprovação

Olá, futuro servidor público, tudo joia?

Mais uma vez estou aqui para falar com você sobre um dos assuntos que considero mais importantes para quem estuda para concursos: o controle das emoções. Apesar de nem todo mundo dar a devida importância a esse tema, espero que, depois desse artigo, você reflita um pouco mais sobre isso e coloque em prática algumas das dicas que darei aqui. Ok? Vamos lá!

Já tive a oportunidade de atender a um grande volume de alunos de várias partes do país, e sabe o que tenho visto? Isso mesmo! Pessoas abaladas emocionalmente, seja por causa de uma reprovação, seja porque estudam há anos e não passam, seja porque estão em um trabalho que não as faz felizes. No entanto, a maioria delas está doente emocionalmente por causa de problemas familiares e, na maioria das vezes, a razão disso são problemas os quais poderiam ser solucionados de maneira mais célere – mas muitas pessoas preferem carregar um peso do que consertar aquilo que está errado.

Eu estou aqui para te falar que, se você não está bem emocionalmente, o processo para alcançar seus objetivos será bem mais demorado do que imagina, e sabe por quê? Porque nós somos seres emocionais e, enquanto não resolvermos essas questões, nossa mente fica presa naquilo. Isso acaba retardando nossas vidas seja em que área for, inclusive quando a questão é a aprovação em concurso.

Durante essa minha caminhada como coach para concursos, já vi alunos resgatarem laços familiares e terem suas vidas transformadas porque fecharam a porta do rancor, da raiva, da amargura e abriram-se para o perdão, para o amor.

Certa vez, ouvi uma palestra de um coach nacionalmente conhecido, e ele contou uma história na qual, em uma intervenção de coaching, uma de suas alunas o indagou dizendo: “Há cerca de 10 anos estudo para concursos públicos e até hoje nunca fui aprovada em nada. O que estou fazendo de errado?”.

Esse coach olhou bem para a mulher e começou a fazer algumas perguntas sobre cada área da vida dela. Perguntou se ela já havia sido diagnosticada com algum problema cognitivo – a princípio, não havia nenhum problema que chamasse atenção. Daí, ele perguntou como era o relacionamento dela com os pais. Ela disse: “Olha, meu relacionamento com a minha mãe sempre foi bom, converso com ela quase todos os dias. Agora meu pai… Nunca tive um bom relacionamento com ele e já tem vários anos que não converso com ele”.

Daí o coach respondeu: “Talvez aí está o seu problema, a quebra de relacionamento com a figura paterna. Marca uma conversa com ele, se acerta com ele e vamos ver o que acontece!”.

Alguns meses depois, essa aluna retornou o contato com aquele coach e relatou que havia seguido a orientação dele: liberara perdão e fizera as pazes com o pai de maneira verdadeira e, em questão de quatro meses, foi aprovada em seu primeiro concurso.

A pergunta que eu te faço é: será que, em 10 anos estudando para concursos, faltava estudar algum assunto do edital? Será que faltava estudar a Constituição, as regras de análise sintática ou talvez a lei de licitações em contratos? Acredito que, para todas as disciplinas da área em que estudava, aquela aluna já tinha chegado a um grau de “maestria”. A grande questão é: existia uma área da vida dela que não estava legal e estava impedindo-a de desempenhar o máximo do seu potencial nos estudos – era a parte familiar.

Nós vemos que muitos eventos no mundo são sistêmicos, ou quase todos.  Se ocorreu uma doença como o Coronavírus, gera-se uma crise econômica mundial; se, por exemplo, ocorre a mortandade de uma espécie de insetos ou de animais numa região, produz-se um desequilíbrio na fauna; se um indivíduo está com um problema de saúde (por exemplo, uma diabetes), pode-se desencadear problemas renais, cegueira, amputação de membros e até a morte. Se quase tudo na natureza é sistêmico, na nossa vida não é diferente.

Se algo está ruim na sua vida, mesmo que talvez você esteja jogando a “sujeira para debaixo do tapete”, talvez isso esteja afetando a sua performance nos estudos e atrasando a sua aprovação.

As principais áreas da nossa vida, as que mais afetam o nosso desempenho, são:

1) A familiar (principalmente o relacionamento com os pais);

2) A conjugal (isso inclui namoro e união estável);

3) A da saúde (doenças e falta de disposição física);

4) A financeira;

5) A profissional;

6) A emocional.

Além dessas seis áreas, eu incluiria uma sétima, que seria a área espiritual, pois ela tem o poder de contribuir positivamente para as outras e, principalmente, pode trazer mais equilíbrio emocional.

Agora vamos fazer um exercício de coaching. Analise cada um desses pilares da sua vida e dê uma nota de zero a 10 a eles. As áreas que ficaram com o resultado de cinco para baixo talvez sejam as que mais estejam afetando negativamente a sua vida. Busque uma solução prática para cada uma dessas áreas ruins, algo que você possa fazer nessa semana, nem que seja algo mínimo para você se colocar no caminho da “evolução” nessas áreas.

Talvez a decisão que você tenha de tomar é liberar perdão para os seus pais? Talvez discutir a relação com o marido ou a esposa, ou até terminar um relacionamento infrutífero? Talvez seja procurar uma consulta médica ou iniciar uma academia? Talvez seja marcar uma sessão de terapia ou uma consulta com um psiquiatra? Talvez seja tirar um tempo de 1h para você fazer algo de que goste todos os dias, ou marcar aquela viagem que você adia há meses ou até anos? Talvez seja voltar a entregar currículos para conseguir ter uma fonte de renda e mais tranquilidade para estudar?

Vamos agir? Você quer resultados extraordinários em todas as áreas da sua vida? Dê o primeiro passo e resolva as suas pendências!

Depois de sentir-se mais leve, procure métodos e pesquise como melhorar suas emoções. Faça meditações pelo menos uma vez ao dia, tire um momento para respirar. Hoje, no mercado, existem profissionais que realizam esse tipo de trabalho, ajudando você a trabalhar sua mente. Leia livros de autoajuda, esteja com pessoas de sucesso, positivas e que já alcançaram o que você almeja! Pratique atividades físicas regularmente, durma mais cedo e acorde mais cedo, evite ler ou ver notícias ruins.

Eu realmente espero que você siga essas minhas dicas e depois me escreva um depoimento no meu perfil no Instagram (@marcosalmeidacoach) falando o que mudou na sua vida após essa tomada de decisão!

Lembre-se de que, quando liberamos o perdão para alguém, liberamos essa pessoa espiritualmente, e ela também nos libera.

Muito sucesso na sua vida e nos seus estudos, e que você realize seu sonho de ser aprovado no concurso da sua vida.

 

Um grande abraço,

Marcos Almeida – Coach do Gran Cursos Online

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos

Notícias Relacionadas

1 comentário

1 Comentário

  1. Juliana Gebrim

    04/09/2020 18:42em18:42

    Lembrando que sempre devemos cuidar das nossas emoções com psicoterapia que ajuda muitos alunos nesse processo. Procure um na sua cidade. Só um adendo ao texto! 😉

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
Comece a estudar no Gran Cursos
Para o Topo