Como estudar para a PRF e ser aprovado

Marcos Almeida preparou excelentes dicas para te ajudar em como estudar para a PRF e ser aprovado. Confira abaixo!

Marcos Almeida


23/04/2021 | 13:29 Atualizado há 138 dias

Olá! Aqui é o coach e mentor Marcos Almeida. Darei algumas dicas para você que está mais avançado nos estudos para esse certame. Essas dicas me levaram a ser aprovado no concurso da PRF/2013 e, também, te ajudarão a realizar esse sonho de ser aprovado.

 

Iniciando os estudos para a PRF

Seguindo os mesmos moldes do último concurso de 2018/2019, a PRF decidiu, no novo concurso, dar mais peso para a Legislação de Trânsito e Resoluções do Contran (30 questões) e as básicas (55 questões), sendo que, assim como no concurso da PRF/2019, as disciplinas de Direito foram pouco prestigiadas (35 questões). Analisando vários editais de carreiras policiais desde 2017, percebi que tem havido uma tendência das bancas: estão cobrando mais as disciplinas básicas (Português, Raciocínio Lógico/Matemática, Informática), do que as disciplinas de Direito (Constitucional, Administrativo, Penal, Legislação Penal, Processo Penal e Direitos Humanos). Se você sonha em ser policial, é importante dominar essas matérias. Foi-se o tempo em que, para ser aprovado em concursos policiais, você só precisava ser bom em Direito. Já tive vários aprovados de diversos setores (administração, engenharia, tecnólogos…). Acredito que, nessa reta final, se você já vinha estudando para esse concurso ou outros da área policial, o seu maior foco deve ser a disciplina de Legislação de Trânsito, seguida das disciplinas básicas. Vou falar daqui a pouco sobre a melhor estratégia nessa reta final.

 

Escolha do melhor material e como estudar por ele

Durante as minhas sessões de coaching, a grande dúvida da maioria dos alunos que estão iniciando os estudos para concursos é a escolha do melhor material. Lembro que, no início dos meus estudos para a área policial, por não ter uma orientação de um profissional, comecei assistindo apenas videoaulas. Na época, não sabia da importância de fazer questões comentadas, sendo que, naquele momento, estudava uma matéria por vez, não implementava revisões nem fazia questões. De qualquer maneira, foi um momento importante no processo de aprendizagem das disciplinas mais importantes da área policial e sei que esse estudo me deu uma base para avançar posteriormente nessas matérias.

Hoje entendo que não foi a melhor escolha, pois esse processo levou
muito tempo, algo que, nos dias de hoje, não temos muito, não é verdade? Depois conheci a metodologia dos materiais em PDF por meio dos cursos e foi nesse momento que comecei a evoluir no domínio dessas disciplinas. Por esses materiais, avancei mais rápido no conteúdo e comecei a iniciar o estudo por questões comentadas. Entendi que não adiantava estudar horas e horas de teoria, sendo que a minha prova era de questões. No fim das contas, para ser aprovado, você precisa aprender a fazer provas, simples assim! “Passa em prova quem faz prova.”

O estudo em PDF te dá uma grande vantagem em relação a outros materiais, como as videoaulas, pois os cursos trazem uma boa base teórica, contendo jurisprudências atualizadas, destacando os artigos mais frequentes em provas, e o mais importante de tudo, muitas questões comentadas.

Ensino para os meus alunos que a melhor maneira de se revisar um conteúdo é por meio de questões, pois você começa a identificar aqueles tópicos que são mais cobrados e naturalmente acaba os estudando mais, aplicando, assim, a Regra 20/80. “Poxa, Marcos, agora você falou ‘grego’. O que é a Regra 20/80?”

A “Regra 20/80”, ou a Lei de Pareto, como é bastante conhecida, diz que 20% dos nossos esforços representam 80% dos nossos resultados. Muito do que fazemos gera pouco ou quase nada de resultado, sendo que, quando focamos aquelas atividades “mais rentáveis”, aumentamos nossa produtividade. Isso se aplica aos negócios e ao mundo dos concursos também. Quando estudamos mais aqueles tópicos que são mais cobrados em provas, aumentamos os nossos resultados em provas de concursos e, como consequência disso, começamos a ser aprovados em concursos, não apenas em um, mais em vários.

E como eu sei o que é mais frequentemente cobrado em provas?

Fazendo milhares de questões daquela disciplina. Você terá que arregaçar as mangas e se tornar um “exterminador de questões”. À medida que vai fazendo muitas questões, vai começando a ter uma noção dos assuntos mais cobrados. Atualmente, também, em plataformas de questões, você consegue ter a noção se aquele assunto é muito ou pouco cobrado pela banca CEBRASPE/CESPE.

 

Ciclos de estudos da reta final

Assim como no concurso da PRF/2018/2019, vê-se uma cobrança maior para a parte de Legislação de Trânsito (30 questões), bem como a inserção da disciplina de Geopolítica e História da PRF. Como falamos anteriormente, o bloco das básicas ficou com 55 questões, seguindo a tendência de cobrarem mais as básicas que as Direito. Há um grande peso para Legislação de Trânsito, sendo que, além do CTB, que sempre foi cobrado, eles inseriram a parte das Resoluções do Contran, o que aumenta consideravelmente o conteúdo cobrado para a Legislação de Trânsito. Então, é essencial que, dentro do seu ciclo de reta final, você insira uma carga bem alta de Legislação de Trânsito.

Para aqueles que trabalham, é importante colocar agora uma carga de pelo menos 4h diárias de estudo e, nos fins de semana, 6 horas diárias, incluindo também as redações semanais. À medida que for finalizando a parte de Legislação de Trânsito, você pode ir inserindo Ética e Geopolítica e História da PRF. É importante avaliar também o custo-benefício de estudar algumas matérias, como a Física. Se você tem muita dificuldade com exatas, talvez seja mais interessante inserir outras disciplinas do edital ou até mesmo a parte de trânsito. Outra coisa é que talvez seja interessante também você inserir, a cada 15 dias, simulados para você avaliar o seu avanço no desempenho e definir uma melhor estratégia para a sua prova. Na reta final, você pode até implementar simulados semanais, sendo que é importante dedicar um dia para o simulado e outro para a correção e estudo do gabarito comentado.

Se você já estudava uma média de 6h diárias de segunda a sábado e é concurseiro profissional, agora na reta final, é o momento de aumentar o foco e a carga de estudos. Dentro do seu ciclo, é importante priorizar Legislação de Trânsito e inserir as outras disciplinas que faltavam no seu ciclo, lembrando que é importante você avaliar o custo-benefício do estudo de Física, Língua Estrangeira ou alguns tópicos de Matemática.

 

Estratégia da reta final

A dica mais importante que poderia tedar é que, neste exato momento, você precisa avaliar a sua situação para ver se vai darpara estudar todo o conteúdo até a data da prova. Se você já vinha estudando ese está no nível intermediário ou avançado, oriento que, nessa reta final, foquemais as revisões e resolução de questões. Não acho interessante, nessa retafinal, ficar estudando conteúdo teórico de novo, a não ser que tenha muitadificuldade com a matéria e que ela tenha peso na prova, que é o caso de Legislaçãode Trânsito. Para as disciplinas em que você se sente confiante, acho mais interessantefazer dessa forma. Para as outras, nas quais você não está tão bem assim, tem que avaliar se,nessa altura do campeonato, vale a pena estudá-las. Talvez seja melhor aumentara grade das disciplinas com mais peso, como no caso de Trânsito ou Português.

Você não precisa ser ótimo em todas as disciplinas. Oriento que, para as disciplinas em que é mediano, aumente o seu desempenho por questões e arrebente nessa prova. Para aquelas em que você for “ruim”, é melhor deixar em branco, ou pegar as “galinhas mortas” que o examinador deixa na prova. Eu lembro que, quando fui aprovado na PRF/2013, optei por nem tocar em Física e alguns assuntos de Matemática. Na prova, deixei as questões em branco “sem medo de ser feliz”. Graças a Deus, fui muito bem nessa prova e acabei atingindo a aprovação nesse concurso que é muito concorrido. O meu desejo é que, assim como eu, você consiga realizar esse desejo de ser aprovado nesse concurso TOP.

Então, é isso, pessoal! Espero que você pegue cada uma dessas dicas e aplique na sua preparação para a PRF. Tenho certeza de que verei o seu nome na lista dos aprovados. Um forte abraço e não se esqueça de me seguir nas redes sociais: @marcosalmeidacoach.

Marcos Almeida

Equipe do Gran Cursos Online
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *