Bancárias

Concurso Bacen 2019: solicitadas 230 vagas ao Planejamento!

Concurso Bacen 2019

Concurso Bacen 2019: banco solicita novo concurso ao Planejamento

Concurso Bacen 2019: remuneração até R$19 mil!

O Banco Central solicitou ao Ministério do Planejamento 230 novas vagas para os cargos de analista e procurador. O concurso Bacen 2019 é bastante aguardado, e segundo o ministro do Planejamento Esteves Colnago, a seleção é uma das prioridades do ministério por conta da atual necessidade de pessoal. O déficit atual do Bacen é de 2.553 servidores, mas a situação está pior a cada dia. Dos 3.917 servidores atuando no Banco Central, de 40 a 50% já estão aptos para se aposentar. A informação é do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal). 

Para os cargos de analista, os candidatos precisam ter diploma de nível superior, devidamente registrado, em qualquer área. E para as vagas de procurador é necessário que os candidatos tenham diploma de nível superior de bacharelado em direito, inscrição na OAB, e no mínimo, dois anos de prática forense comprovadas. A remuneração atual dos ocupantes do cargo de analista é R$17.391,64, e de procurador R$19.665.67, sendo um dos grandes atrativos do concurso.

Os servidores contam ainda auxílio alimentação de R$ 458. Quem tem filho tem direito ainda a auxílio-creche de R$ 321. Há também benefícios como adicional de qualificação e adicional de cursos de capacitação.

A rápida tramitação do processo e a chegada da solicitação a Divisão de Concursos Públicos aumentam a expectativa pela publicação da portaria autorizativa em breve.

Entenda por que o Bacen necessita de servidores

 

Confira abaixo as últimas movimentações:

 

Cargos Bacen

Atribuições dos cargos previstos:

  • Analista do Banco Central do Brasil
Tabela com área de conhecimento para analista do concurso Bacen.

Tabela com área de conhecimento para analista do concurso Bacen.

Requisitos: independentemente da área, é necessário diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior, em qualquer área, fornecido por instituição de ensino superior autorizada ou credenciada pelo Ministério da Educação (MEC)

Atribuições: ao cargo de Analista do Banco Central do Brasil correspondem as atribuições previstas no artigo 3º da Lei nº 9.650, de 1998, a seguir especificadas: I – formulação, execução, acompanhamento e controle de planos, programas e projetos relativos a: a) gestão das reservas internacionais; b) políticas monetária, cambial e creditícia; c) emissão de moeda e papel-moeda; d) gestão de instituições financeiras sob regimes especiais; e) desenvolvimento organizacional; e f) gestão da informação e do conhecimento. II – gestão do sistema de metas para a inflação, do sistema de pagamentos brasileiro e dos serviços do meio circulante. III – monitoramento do passivo externo e a proposição das intervenções necessárias, e outras.

  • Procurador do Banco Central do Brasil

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior de bacharelado em Direito, fornecido por instituição de ensino superior credenciada pelo Ministério da Educação (MEC), inscrição na OAB e comprovação de, no mínimo, dois anos de prática forense.

Atribuições: ao cargo de Procurador do Banco Central do Brasil correspondem as atribuições previstas na legislação pertinente, em especial aquelas de que trata o art. 4º da Lei nº 9.650, de 27 de maio de 1998, quais sejam: I – a representação judicial e extrajudicial do Banco Central do Brasil; II – as atividades de consultoria e assessoramento jurídicos ao Banco Central do Brasil; III – a apuração da liquidez e certeza dos créditos, de qualquer natureza, inerentes às suas atividades, inscrevendo-os em dívida ativa, para fins de cobrança amigável ou judicial; e IV – a assistência aos administradores do Banco Central do Brasil no controle interno da legalidade dos atos a serem por eles praticados ou já efetivados

Jornada de Trabalho: Os editais preveem 40 horas semanais. A definição do horário de entrada e saída é flexível, e varia conforme o setor de lotação.

Lotação: Os recém-concursados são lotados em unidades com necessidade de pessoal do Bacen em todo o país. O último edital ofereceu vagas para Belém, Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Salvador.

Organizadora e etapas: Os concursos do Bacen não têm uma organizadora específica, sendo o último realizado pela principal banca do país, o Cespe/UnB, e demais pela Fundação Cesgranrio, Escola de Administração Fazendária (Esaf) e Fundação Carlos Chagas (FCC). As seleções compreendem prova objetiva e discursiva. Além desta etapa, há também avaliação de títulos, somente para os cargos de Analista e Procurador, prova oral para procurador, compondo a primeira etapa. Já a segunda etapa do concurso consiste de Programa de Capacitação, para os cargos de Analista, Técnico e Procurador, exigindo dos candidatos um altíssimo nível de preparação e um estudo pré-edital de muita dedicação.

Aplicação das provas: As provas do concurso costumam ser aplicadas em Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Curitiba/PR, Fortaleza/CE, Porto Alegre/RS, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA e São Paulo/SP.

Demanda por servidores é alta: O excesso de aposentadorias, como já mencionado, foi o principal responsável pelo desmanche do efetivo do BC nos últimos anos, fazendo com que diversas atividades deixem de ser desenvolvidas, em função da falta de pessoal. O temor dos sindicatos dos servidores do banco é que a defasagem possa se agravar a ponto de atingir atribuições prioritárias, como a formulação da política monetária, que demanda a realização de uma série de pesquisas. Veja abaixo a situação.

Cargos vagos indicam necessidade do concurso Bacen.

Cargos vagos indicam necessidade do concurso Bacen.

Concorrência

Sempre muito disputados, os concursos para técnicos, analistas e procuradores do Bacen atraem muitos candidatos. Veja abaixo a relação de inscritos nos dois últimos concursos:

2013 (Cespe/UnB): oferecendo 500 vagas de técnico e analista, concurso do Banco Central registrou o total de 89.052 inscritos. A concorrência geral foi de 178 candidatos por vaga. Para o cargo de técnico, a disputa foi mais acirrada, pois houve 478 pessoas disputando cada uma das 100 vagas (total de 47.800). Para o cargo de analista, que ofereceu 400 vagas, a concorrência geral foi de 103 pessoas por vaga (total de 41.200).

Para o cargo de técnico, a concorrência do concurso Bacen de 2013 foi maior na área 1 (suporte técnico-administrativo): 524 pessoas para 78 vagas. Na área 2 (segurança institucional), que ofereceu 22 vagas, a concorrência foi de 311 pessoas por vaga. Para o cargo de analista, a área 1 (análise e desenvolvimento de sistemas) foi a mais disputada, com 221 pessoas concorrendo a 15 vagas. A área 4 (contabilidade e finanças) foi a que registrou menor concorrência, com 63 candidatos para 117 vagas.

Já para procurador, foram ofertadas 15 vagas e houve a participação de 5.349 inscritos (356,60 candidatos por vaga).

2009 (Fundação Cesgranrio): a concorrência foi alta e maior que a do concurso de 2013. Foram 244.401 candidatos inscritos. Do total, 54.747 concorreram ao cargo de analista e 189.654 disputara uma das vagas de técnico. O concurso ofereceu 500 vagas, sendo 350 para o cargo de analista e 150 para técnico. Veja abaixo a relação completa de inscritos no concurso de 2009.

Taxa de candidatos por vaga do concurso Bacen de 2009.

Taxa de candidatos por vaga do concurso Bacen de 2009.

2009 – Procurador (Cespe/UnB):

Taxa de candidatos por vaga do concurso Bacen para procurador de 2009.

Taxa de candidatos por vaga do concurso Bacen para procurador de 2009.

Histórico de nomeações Bacen

O concurso sempre nomeia um grande quantitativo de candidatos aprovados. Trazemos mais uma vez como base os dois últimos editais (2012 e 2007).

2013: Oferecendo 515 vagas em edital, foram convocados mais de 750 candidatos, sendo a maioria para o posto de analista, seguido do posto de técnico. Já para procurador todas as 15 vagas do edital foram preenchidas, além de adicionais.

2009: Oferecendo também 500 vagas em edital, foram mais de 630 nomeações para técnicos, analistas e procuradores. Os três concursos já nomearam todos os aprovados em relação às vagas oferecidas nos editais – 350 para analista, 150 de técnico e 20 de procurador, além de mais 83 para analista, 37 para técnico e 10 para procurador, todas adicionais.

Últimos concursos 

O último concurso  do Banco Central foi realizado em 2013 e ofertou 515 vagas de nível médio e superior, destinadas aos cargos de técnico, analista e procurador. Na época, a banca organizadora foi o Cebraspe. O soldo dos cargos eram de R$ 5.158,13 para técnico, R$ 13.595,85 para analista e de R$ 15.719,13 para Procurador.

O concurso contou com as 6 etapas seguintes:

  • Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Provas discursivas, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova oral, de caráter eliminatório e classificatório, para o cargo de procurador;
  • Avaliação de títulos, de caráter classificatório, para cargos de analista e procurador;
  • Sindicância da vida pregressa;
  • Curso de formação, com natureza de programa de capacitação, de caráter eliminatório e classificatório.

A prova objetiva teve questões sobre Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Econômico, Direito Financeiro e Direito Tributário; Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Internacional Público e Privado; e Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e Direito Previdenciário. A prova objetiva teve a duração de 5 horas.

O concurso é de âmbito nacional e os aprovados foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS). O curso de formação teve carga horária de 50 horas presenciais, em tempo integral.

Concurso Bacen 2019: Dicas para o início dos estudos

Nesta fase inicial de estudos é importante que o candidato entenda a banca dos últimos concursos e para isso pesquise sobre o examinador, conheça sua história, descubra suas tendências. Uma forma de conhecer a banca examinadora é refazer provas anteriores, disponíveis nos sites. Assim, é possível assimilar o modelo de avaliação.

É importante, antes de começar a estudar, planejar o estudo, para que não haja perdas de tempo e esforços desnecessários. Estudar para concursos exige eficiência, pois o tempo é o recurso mais precioso de todos. Quem se preparar com as melhores fontes (livros, cursos, aulas) estará na frente dos demais candidatos.

No último concurso Bacen para técnico, realizado em 2013, pelo Cespe/UnB, o programa foi considerado bastante equilibrado e tal equilíbrio se refletiu na cobrança feita na prova, com questões bem distribuídas entre as matérias. Com relação ao peso das disciplinas, na prova de Conhecimentos Básicos, idêntica para as duas áreas de atuação do cargo – Suporte Técnico Administrativo e Segurança Institucional -, o destaque foi Português, concentrando um terço dos pontos. As demais matérias dividiram de forma proporcional o restante da pontuação. 

Na parte específica, cada matéria da área de administrativa ficou com um terço dos pontos, enquanto que na área de segurança Gestão de Riscos, Continuidade de Negócios e Inteligência teve um peso menor que as outras duas matérias, que dividiram quase que igualmente o restante da pontuação, apontou o especialista. De uma forma geral, todo o conteúdo de todas as matérias foram cobrados. Tal fato deixa um alerta importante para o candidato: não adianta escolher assuntos do edital para estudar e deixar outros de lado. Tudo foi cobrado e isso exige um estudo completo dos conteúdos programáticos.

A preparação para concursos públicos, seja qual for, exige cada vez mais um maior grau de comprometimento. E tratando-se de um concurso como o do BC, além de planejada, a preparação precisa ser focada, direcionada e objetiva. Saber dividir o tempo de forma proporcional à cobrança; fazer revisões constantes; elaborar resumos; saber quando é a hora de fazer simulados e exercícios gabaritados e comentados; dentre outros aspectos; é crucial na preparação daqueles que vão conseguir uma das vagas. E no que diz respeito à divisão do tempo de estudo entre as disciplinas.

Detalhes concurso Bacen:

  • Concurso: Banco Central (Concurso Bacen 2019)
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargos: Analista; Procurador
  • Número de vagas: 230
  • Remuneração: Até R$ 19 mil
  • Escolaridade: nível superior
  • Situação: Previsto
  • Previsão p/ publicação do edital: 2018
  • Link do último edital

Gostou desta oportunidade? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e mais de 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online conforme o novo edital, com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30
Para o Topo