Carreiras

Concurso Ministério da Saúde: Oferta de 102 vagas e até R$ 6.202,88!

Concurso Ministério da Saúde

Concurso Ministério da Saúde abre 102 vagas para os cargos de administrador, contador e analista técnico de políticas sociais.

O Ministério da Saúde (Concurso Ministério da Saúde) abriu concurso para 102 vagas nos cargos de administrador, contador e analista técnico de políticas sociais (34 vagas para cada), todos de nível superior, com remunerações iniciais de R$ 5.245 (administrador e contador) e R$ 6.202,88 (analista).

A oportunidade é para contratação via regime estatutário, que prevê estabilidade e benefícios como o auxílio-alimentação, de R$ 458.

Veja, abaixo, todos os detalhes do edital Ministério Saúde 2016.

Conforme anunciado em primeira mão pelo Gran Cursos Online Blog,  as vagas são destinadas aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). São 34 DSEIs espalhados pelo país, nos estados de Alagoas, Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e outros, porém as provas serão aplicadas em nas 27 (vinte e sete) capitais da Federação, devendo o candidato optar pela cidade onde deseja realizar as provas no ato da inscrição.

Áreas e vagas do concurso Ministério da Saúde 

São trinta e quatro vagas para cada função de administrador, contador e analista técnico de políticas sociais. No dois primeiros casos é necessário nível superior na área, e registro profissional no órgão de classe competente. Já o posto de analista é aberto a candidatos com nível superior em qualquer área de atuação.

A carga horária de todos os cargos será de 40 (quarenta) horas semanais.

Inscrição do concurso Ministério da Saúde

O organizador é o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan), que recebe inscrições entre às 14h00min do dia 5 de dezembro de 2016 às 23h59min do dia 5 de janeiro de 2017, com taxa única para todos os cargos de de R$ 67. Será permitida ao candidato a realização de mais de uma inscrição no Concurso Público para cargos e turnos distintos.

imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU Simples) que deverá ser paga, em qualquer agência do Banco do Brasil ou seus correspondentes, impreterivelmente, até a data de vencimento constante no documento

É obrigatório o pagamento da importância referente à inscrição, em qualquer agência do Banco do Brasil ou seus correspondentes, impreterivelmente, até a data de vencimento constante no documento. 

Todos os candidatos inscritos no período de 14h00min do dia 5 de dezembro de 2016 até 23h59min do dia 5 de janeiro de 2017 que não efetivarem o pagamento da GRU Simples neste período poderão reimprimi-la, no máximo, até o primeiro dia útil posterior ao encerramento das inscrições (6 de janeiro de 2017) até às 23h59min, quando este recurso será retirado do site www.idecan.org.br.

Etapas e provas do concurso Ministério da Saúde (MS)

A seleção contará com prova objetiva de múltipla escolha, exame discursivo e avaliação de títulos somente para a função de analista. O exame objetivo conterá:

  1. 5 questões de Língua Portuguesa,
  2. 5 de Raciocínio Logico,
  3. 15 de Conhecimentos Gerais e
  4. 25 de Conhecimentos Específicos. 

Será considerado aprovado o candidato que obtiver, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) de aproveitamento dos pontos das provas objetivas de múltipla escolha e que tenha acertado pelo menos um item de cada disciplina.

Conteúdo das provas AQUI.

A prova objetiva de múltipla escolha e discursiva serão realizadas nas 27 (vinte e sete) capitais da Federação, com data inicialmente prevista para o dia 19 de fevereiro de 2017 (domingo), com duração de 4 (quatro) horas para sua realização, em dois turnos, sendo pela manhã para os cargos de Administrador e Contador e à tarde para Analista Técnico de Políticas Sociais.

Os locais de realização das provas, para os quais deverão se dirigir os candidatos, serão divulgados a partir de 13 de fevereiro de 2017 no site www.idecan.org.br. São de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de realização das provas e seu comparecimento no horário determinado.

Saiba mais sobre a DSEIs

O Subsistema de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas foi criado em 1999, por meio da Lei nº 9.836/99, conhecida como Lei Arouca. Ele é composto pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas/Dseis que se configuram em uma rede de serviços implantada nas terras indígenas para atender essa população, a partir de critérios geográficos, demográficos e culturais. Seguindo os princípios do SUS, esse subsistema considerou a participação indígena como uma premissa fundamental para o melhor controle e planejamento dos serviços, bem como uma forma de reforçar a autodeterminação desses povos.

O propósito dessa Política consiste em “(…) garantir aos povos indígenas o acesso à atenção integral à saúde, de acordo com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde, contemplando a diversidade social, cultural, geográfica, histórica e política de modo a favorecer a superação dos fatores que tornam essa população mais vulnerável aos agravos à saúde de maior magnitude e transcendência entre os brasileiros, reconhecendo a eficácia de sua medicina e o direito desses povos à sua cultura (…).”

Para o alcance desse propósito são estabelecidas as seguintes diretrizes, que devem orientar a definição de instrumentos de planejamento, implementação, avaliação e controle das ações de atenção à saúde dos povos indígenas:

  • organização dos serviços de atenção à saúde dos povos indígenas na forma de Distritos Sanitários Especiais e Pólos-Base, no nível local, onde a atenção primária e os serviços de referência se situam;
  • preparação de recursos humanos para atuação em contexto intercultural;
  • monitoramento das ações de saúde dirigidas aos povos indígenas;
  • articulação dos sistemas tradicionais indígenas de saúde;
  • promoção do uso adequado e racional de medicamentos;
  • promoção de ações específicas em situações especiais;
  • promoção da ética na pesquisa e nas ações de atenção à saúde envolvendo comunidades indígenas;
  • promoção de ambientes saudáveis e proteção da saúde indígena;
  • controle social.

    Saiba TUDO sobre a carreira no Ministério da Saúde

     


Detalhes edital Ministério Saúde 2016:

  • Concurso: Ministério da Saúde
  • Banca organizadora: Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan)
  • Cargos: Analista, Contador e Administrador
  • Escolaridade: Nível superior
  • Número de vagas: 102
  • Remuneração: Até R$ 6.202
  • MarcadorInscrições: Entre 5 de dezembro de 2016 e 5 de janeiro de 2017
  • MarcadorTaxa de inscrição: R$ 67
  • MarcadorData da prova objetiva: 19 de fevereiro de 2017

edital

Gostou dessa oportunidade? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 26 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

matricule-se 3

 assinatura-ilimitada-
garantia-de-satisfacao-30
Depoimentos de alunos aprovados AQUI. Casos de sucesso:
CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ CHEGUEI-LÁ2 CHEGUEI-LÁ-Natálial CHEGUEI-LÁ (7)

 

 

 

Para o Topo