Concurso TJDFT: O mais esperado! Confira dicas de quem chegou lá!

Concurso TJDFT

Alunos do Gran Cursos Online aprovados no concurso do TJDFT!

Os concurseiros/as estão cada vez mais ansiosos no que diz respeito aos concursos públicos. Nada mais justo já que é esperado o lançamento de grandes seleções. Uma delas, é a do Tribunal de Justiça do distrito Federal e Territórios, o TJDFT (Concurso TJDFT) que acaba de ter seu edital publicado e oferece oportunidades para nível médio e superior. Por ser um dos órgãos públicos que mais chamam aprovados para nomeação, o concurso público para o TJDFT sempre atrai muitos candidatos. Pessoas com um sonho em comum: a carreira em órgão público.

Os motivos que levam uma pessoa a entrar na rotina forte de estudos para um concurso já são mais que conhecidos. Boas remujnerações, estabilidade e etc. No entanto, o TJDFT tem um grande trunfo para ser cada vez mais desejado pelos ditos concurseiros. Com remuneração de R$ 9 mil, para o cargo de analista, e de R$ 6 mil para o cargo de técnico, trata-se de um dos concursos mais almejados pelos concursandos de Brasília e do Brasil. 

– Plano de expansão requer mais servidores!

foruns

O Pleno do TJDFT anunciou o plano de expansão do judiciário local. Segundo o presidente do tribunal, desembargador Getúlio Moraes, a justiça do DF vai continuar crescendo. Está previsto o termino das obras do Fórum da Circunscrição Judiciária do Recanto das Emas nos próximos seis meses. Tão logo a obra seja finalizada, o presidente do TJDFT pretende inaugurar o Fórum, que deve contar, inicialmente, com a instalação de cinco varas, contemplando as áreas civil, família, criminal, tribunal do júri, juizados especiais e de violência doméstica.

O Fórum da Circunscrição Judiciária de Águas Claras é outro cujas obras estão em andamento, com previsão para ser concluído nos próximos dez meses. Da mesma forma que o Fórum do Recanto das Emas, o de Águas Claras também deve ser dotado de varas que atendam as áreas acima mencionadas.

O desembargador Getúlio comunicou sobre o andamento do projeto do Polo de Cultura, Justiça e Cidadania a ser edificado no terreno do antigo Caje. O projeto legal do módulo 1 já foi finalizado e aguarda aprovação da Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação – SEGETH, órgão competente para tanto. O GDF já iniciou a limpeza do local, faltando, ainda, a remoção de entulhos.

Ao todo, o complexo será composto por cinco módulos, sendo que o módulo 1 contemplará a parte judicial, abrigando cinco varas com competência para infância e juventude incluindo a Vara Regional de Atos Infracionais e a Vara de Execução de Medidas Socioeducativas.

Conheça a história de quem chegou lá!

Juliana Amorim. Aprovada no último concurso do TJDFT 2013

JULIANA

Natural de Pirenópolis–GO, Juliana se formou em fisioterapia no ano de 2008 na cidade de Anápolis–GO. Diante da possibilidade de maiores chances de emprego, Juliana resolveu vir trabalhar em Brasília, mas logo percebeu que seu destino era outro. “Durante quase três anos, atuei na minha área de formação e fui percebendo que não era aquilo que eu queria pra mim: muito esforço, pouco reconhecimento, muito trabalho e pouco dinheiro. Enfim, me decepcionei completamente”, lembra.

“Nesse meio tempo, conheci vários servidores públicos e o mundo dos concursos que é Brasília, pois até então, com meu humilde conhecimento interiorano, não tinha ideia do que era tudo isso. Foi quando uni a decepção com a profissão à vontade de pertencer a esse mundo. Abandonei a carreira, fiz um planejamento financeiro, e procurei o cursinho que foi mais bem indicado: o Gran cursos”, declara a concurseira.

Juliana enfrentou várias dificuldades, mas todo esforço valeu a pena, pois ela conseguiu ser aprovada nos concursos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), TRT 10ª região, TJDFT e no Ministério Público da União (MPU). “Pra quem ainda está na luta, eu aconselho a nunca perder a fé e confiança em si mesmo. Seja perseverante; concurso público é uma fila que anda pra quem não desiste. Não é para passar, é até passar”, garante a servidora pública.

Anne Souza. Classificada no último concurso do TJDFT 2013

ANNE

“Após ficar um tempo afastada dos concursos, retomei meus estudos em 2012 quando prestei concurso para o Tribunal Superior do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho 10 Região e  Anatel sendo reprovada em todos estes. Mas consegui me classificar no cadastro de reserva para os concursos do Conselho Nacional de Justiça, TJDFT, MPU Técnico e Analista de Gestão Pública e finalmente fui aprovada dentro das vagas no concurso do Supremo Tribunal Federal”.

A aprovação e fruto de muitas privações, de muitas horas de estudo e que é preciso ter fé, foco e determinação para chegar lá. Não existe uma fórmula mágica. Foram muitas horas na sala de estudo, muitos finais de semana e feriados no cursinho, muitas férias que fiquei só estudando para os concursos, muitos sábados à noite na sala de aula, muitos passeios que tive que abrir mão. Por muitas vezes, quis desistir e jogar tudo para o alto, mas me mantive forte em busca do meu objetivo, mesmo diante das provações eu tive que enfrentar. Quando você vê o seu nome no diário oficial tudo vale a pena e você se esquece desses sacrifícios que foram enfrentados.

Como pode-se perceber, a minha trajetória como a de qualquer outro concurseiro foi composta de fracassos e de derrotas, fui reprovada em alguns concursos e fiquei no cadastro de reserva de outros; sendo aprovada inicialmente em concursos de menor expressão, mas me mantive firme no meu objetivo sem deixar que as derrotas me derrubassem de vez.

Vinícius Sena. Aprovado no concurso de 2008 para o cargo de técnico judiciário

VINICIUS

Vinícius Sena é ex-aluno do Gran Cursos e foi aprovado no concurso de 2008 no cargo de técnico judiciário. Aqui ele nos conta como foi sua rotina de estudos, sua preparação em busca da aprovação, o que mais lhe ajudou no percurso, entre outras coisas.

Estudando para concursos desde 2005, Vinicius ficou cerca de cinco meses se preparando especificamente para a prova do TJDFT. “Inicialmente fiz um cursinho completo antes de o edital sair, o qual durou três meses. Depois, estudei logo após a abertura do edital até o dia da prova, o que durou um pouco mais que dois meses”, explicou.

Vinicius ainda conta como foi sua rotina de estudos durante os cinco meses de preparação específica para o TJDFT. “Antes do edital eu estudava cerca de duas horas diariamente, além das horas de aula no Gran Cursos. Após o edital, passei a estudar oito horas por dia, inclusive aos sábados”, revelando que separava os domingos para descanso total a fim de recarregar as energias para mais uma semana de estudos.

Em relação as matérias, Vinicius conta que tentou equilibrar ao máximo o estudo de todas as disciplinas. “Não dei foco em nenhuma matéria especial, o que busquei foi ver todo o conteúdo com profundidade e revisar tudo antes da prova”. A regularidade nos estudos é de extrema importância. Manter-se focado durante toda a preparação é a chave para a aprovação e com o Vinicius não foi diferente.

“O que mais me ajudou foi a constância. Embora não fosse muito rápido para avançar no conteúdo, consegui manter diariamente uma alta carga de estudos após o edital. Isso me permitiu ver todo o conteúdo e ainda revisá-lo na véspera”, revela com um sorriso no rosto que é uma mistura de orgulho com alívio”.

Concorrendo com outros quase 50 mil candidatos, Vinicius Sena conseguiu a 49º colocação, o que lhe rendeu uma nomeação rápida. Por fim, nosso servidor público ainda revelou a importância do Gran cursos em sua epopeia rumo sucesso no processo seletivo. Ele relembra que o cursinho feito foi de extrema relevância em sua preparação. “Embora muitas matérias tenham sido alteradas em relação ao último concurso antes do que fiz, através do curso no Gran Cursos peguei a base que precisava para estudar sozinho quando o edital foi publicado”, explicou.

Rodrigo Senra. Aprovado para o cargo de analista na área de Tecnologia da Informação (2008)

RODRIGO

Rodrigo Senra, outro ex-aluno do Gran Cursos, é mais um que conseguiu um lugar entre os aprovados no TJDFT. Com uma rotina de estudos semelhantes a de Vinicius, ele lembra os principais pontos para a aprovação no concurso. “Perseverança e acreditar fielmente que o esforço irá valer a pena. O incentivo da família também é de extrema importância”, disse.

Aprovado para o cargo de analista, na área de Tecnologia da Informação, Rodrigo se sente feliz com o emprego e, feliz, fala de seu trabalho. “O Tribunal é excelente, a equipe técnica é muito qualificada e através do próprio Tribunal conseguimos nos manter atualizados com as tendências atuais de mercado. Posso dizer que me sinto realizado no meu trabalho”, comemora.

Rodrigo fala da importância de estudar pelo último edital antes mesmo do concurso ser aberto. “Acredito que ver todo o conteúdo ao menos uma vez ajudará bastante o candidato a consolidar bem o conteúdo da prova. Quando sair o edital, restará apenas assimilar eventuais conteúdos novos, além de revisar e aprofundar-se em assuntos já estudados”, aconselha.

Guia da Carreira

Remuneração, vagas, plano de carreira, mobilidade, remoção e jornada de trabalho. Esses são apenas alguns motivos entre tantos outros que os concurseiros avaliam antes de prestarem algum concurso público. O problema é que muitas vezes esses motivos acabam gerando dúvidas que, por sua vez, acabam induzindo o concurseiro ao arrependimento. Pensando nisso preparamos um guia com especificações do Tribunal. Confira:

Destaque da profissão: O melhor no meu serviço é poder lidar diretamente com o direito e ajudar as pessoas na busca pela justiça.

Atribuições: Dentre minhas atribuições está a elaboração de minutas de votos e decisões judiciais.

Estrutura organizacional: A estrutura organizacional está estabelecida pelo Regimento Interno do TJDFT.

Plano de carreira: O plano de carreira é progressivo e por intermédio de Lei Federal.

Remuneração: R$ 11.305,54  para oficial de justiça, R$ 9.555,93, para o cargo de analista, e R$ 6.117,88. para o cargo de técnico.

Jornada de trabalho: A jornada de trabalho é de 35 horas, conquanto na prática isso possa variar tanto para menos quanto para mais.

Natureza do trabalho: A natureza do trabalho está intimamente ligada a área fim do Tribunal, ou seja, efetividade da justiça.

Detalhes:

  • Concurso: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios ( Concurso TJDFT)
  • Organizador: Cespe/UnB
  • Cargos: Analista Judiciário e Técnico Judiciário
  • Escolaridade: Nível médio e superior
  • Número de vagas: 80 + CR
  • Remuneração: de R$ 5.425,79 a R$ 8.863,84, além de benefícios
  • Inscrições: entre 22 de outubro e 8 de novembro de 2015
  • Taxa: entre R$ 95,00 (nível superior) e R$ 65,00 (nível médio)
  • Prova objetiva/discursiva: 20 de dezembro de 2015

edital

Não perca mais tempo! Prepare-se com quem mais aprova no TJDFT! Conheça o “Projeto TJDFT – A Vaga é Minha” e mude a sua vida! 20% OFF para os primeiros 300 inscritos com o cupom PROJETOTJDFT20.  Aproveite, pois a oportunidade já está acabando!

Índice de aprovação TJDFT 2013: 45,2% ou 1.744 aprovados na primeira fase de um total de 3.858 candidatos;

Confira os depoimentos de quem  CHEGOU LÁ clicando AQUI.

Os nossos cursos online já estão de acordo com o edital de 2015. Ao adquirir um dos preparatórios de nosso site você terá a garantia de um material atualizado e relevante ao certame atual. 

Matricule-se

Confira também: Tradução do Edital em Vídeo –


https://www.facebook.com/groups/TJDFT.concurso/?fref=ts

Apostila em versão digital – A partir de R$ 34,99

Depoimentos de alunos aprovados AQUI.

     aprovados-tjdft

tjdft-2

Willian Chimiti
Willian Chimiti
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
10 Comentários

10 Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo