Concurso TRF4: VEJA AQUI todos os detalhes sobre as carreiras!

Raphaella Torres


1 de Junho de 2019 6 min. de leitura

Concurso TRF4: conheça sobre as atribuições dos cargos, remunerações e curiosidades

Concurso TRF4 com vagas para nível médio e superior.

Concurso TRF4 com vagas para nível médio e superior.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região  publicou novo edital TRF4 para Analista e Técnico Judiciário. De acordo com o certame, para nível superior, as vagas ofertadas são destinadas as áreas de Analista Judiciário Administrativo, Apoio Especializado de Sistemas de Tecnologia da Informação, Apoio Especializado em Infraestrutura em Tecnologia da Informação e Oficial de Justiça Avaliador Federal.

Já para candidatos com escolaridade de nível médio, os cargos ofertados são: Técnico Judiciário Administrativo, Técnico Judiciário de Segurança do Trabalho e Apoio especializado em Tecnologia da Informação.

As vagas são destinadas as Seções Judiciários do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. O Concurso Público tem validade de dois anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Clique aqui e saiba tudo sobre o Concurso TRF4.

Concurso TRF4: remunerações e benefícios

Nível superior

A remuneração inicial para o cargo é de R$ 12.455,30. De acordo com as informações publicadas no Portal da Transparência, os cargos também tem acréscimos adicionais de Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ) de R$ 7.265,59, Adicional de Qualificação (AQ) com valor a depender do título de qualificação e Gratificação de Atividade Externa (GAE) de R$ 1.816,40. Este último benefício sendo destinado somente aos cargos de Oficial de Justiça. A carga horária para um Analista Judiciário é de 40 horas semanais.

Nível médio/técnico

O cargo tem jornada de trabalho de 40 horas semanais com vencimento básico inicial de R$ 7.591,37. Além disso, segundo a Transparência, a função também tem acréscimo de Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ) de R$ 4.428,30, Adicional de Qualificação inicial (AQ) a depender do título de qualificação e Gratificação de Atividade de Segurança (GAS) de R$ 1.107,07. Este último benefício sendo destinado somente aos cargos de Agente de Segurança.

Concurso TRF4: carreiras e atribuições

Analista Judiciário – Área Judiciária

Para você que sonha seguir a carreira de Analista Judiciário, é necessário ter nível superior completo em Direito. Entre as atribuições dos cargos, o profissional deve realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores.

Compreende o processamento de feitos, a elaboração de pareceres, certidões e relatórios estatísticos e a análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência. Envolve a indexação de documentos e o atendimento às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal

Para ser Oficial de Justiça Avaliador Federal também é necessário ter diploma de Direito. O profissional que trabalha nessa função deve realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais.

Compreende também a realização de diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Sistemas de Tecnologia da Informação

Para investidura no cargo de Apoio Especializado em Sistemas de Tecnologia da Informação, o candidato deve ter Diploma ou Certificado devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo, em qualquer área, acompanhado de especialização na área de Tecnologia da Informação, com carga horária mínima de 360 horas ou Curso Superior na área de Tecnologia da Informação.

O profissional nesta função deve realizar atividades relacionadas a garantir o adequado processamento de informações por sistemas de TI, compreendendo o planejamento, o desenvolvimento, otimização, documentação, implantação e sustentação dos sistemas informatizados de processamento de informações; envolve a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações.

Envolve a prospecção de soluções e novas tecnologias, elaboração de pareceres e especificações técnicas e o conjunto de artefatos necessários para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, bem como a fiscalização e gerenciamento de contratos e supervisão de atividades e projetos de soluções de Tecnologia da Informação, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Infraestrutura em Tecnologia da Informação

O candidato interessado na função de especialista em Infraestrutura em Tecnologia da Informação deve ter Diploma ou Certificado devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo, em qualquer área, acompanhado de especialização na área de Tecnologia da Informação, com carga horária mínima de 360 horas, ou Curso Superior na área de Tecnologia da Informação.

As atribuições do cargo são realizar atividades relacionadas a garantir o adequado funcionamento da infraestrutura de tecnologia da informação, compreendendo o planejamento, organização, documentação e execução das rotinas necessárias à administração e sustentação dos serviços de comunicação, armazenamento, banco de dados, tecnologias de rede, sistemas operacionais, tecnologias de colaboração e segurança da informação.

Envolve a prospecção de soluções e novas tecnologias, elaboração de pareceres e especificações técnicas e o conjunto de artefatos necessários para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, bem como a fiscalização e gerenciamento de contratos e supervisão de atividades e projetos de soluções de Tecnologia da Informação, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Para você que tem ensino médio completo e busca uma oportunidade para trabalhar no Tribunal Regional Federal, o órgão também oferta cargos para Técnico Judiciário. As atribuições do cargo são: realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização.

Compreende o processamento de feitos, a redação de minutas, o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, a pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência, a emissão de pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos.

Envolve a distribuição e controle de materiais de consumo e permanente, a elaboração e conferência de cálculos diversos, a digitação, revisão, reprodução, expedição e arquivamento de documentos e correspondências, a prestação de informações gerais ao público, bem como a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e
grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte

Para investidura do cargo de especialista em Segurança e Transporte deve ter Diploma de ensino médio completo e Carteira Nacional de Habilitação, na categoria D. O cargo exige que o profissional realize atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, como também garantir a adequada condução de veículos oficiais.

Compreenda o controle de entrada e saída de pessoas e bens, a realização de rondas para verificação das condições das instalações, a direção defensiva de veículos oficiais, o registro de ocorrências que fogem à rotina e de incidentes ocorridos com veículos, a execução de atividades de prevenção e combate a incêndios, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação

Os interessados em se candidatar para essa função deve ter diploma de ensino médio completo. As atribuições do cargo são: prestar suporte técnico de 2º nível aos usuários, nas diversas áreas de TI. Auxiliar no controle da qualidade dos sistemas desenvolvidos e serviços prestados, avaliando, inclusive, no primeiro caso, o código fonte gerado. Produzir e atualizar a documentação de softwares, serviços e dispositivos. Elaborar e realizar testes de softwares, serviços e dispositivos.

Acompanhar e avaliar sistemas implantados e serviços prestados. Instalar, configurar e manter ativos de infraestrutura e rede, físicos e virtualizados. Monitorar a utilização e o desempenho dos ativos de microinformática, infraestrutura e rede, identificando os problemas e promovendo as correções necessárias. Elaborar pareceres técnicos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. Auxiliar na elaboração de especificações técnicas de bens e serviços de TI.

Concurso TRF4: formas de ingresso e progresso na carreira

Para entrar na carreira de Analista e Técnico Judiciário do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, os candidatos devem prestar concurso público de provas e títulos. Após realizar a prova e passar nas etapas estabelecidas no edital, a carreira do servidor nomeado deverá seguir segundo o desenvolvimento firmado na Lei Nº 11.416.

De acordo com a Lei, os cargos para o Poder Judiciário da União são estruturados em 3 Classes e 13 Padrões. As Classes A e B contém cinco padrões cada e a Classe C tem os três últimos padrões. Conforme a Lei, o desenvolvimento dos servidores é feito através de progressão funcional e promoção.

A progressão funcional é quando o servidor é movimentado de um padrão para o seguinte dentro de uma mesma classe. Para que ocorra essa movimentação é necessário que o servidor tenha um ano no órgão e bom resultado na avaliação formal de desempenho.

Já a promoção é feita quando o servidor é movimentado do último padrão de uma classe e elevado ao primeiro padrão da classe seguinte. Para ser promovido, o servidor deve ter completado um ano da última progressão funcional, bom resultado na avaliação formal de desempenho e ter participado em curso de aperfeiçoamento oferecido preferencialmente no órgão.

Detalhes do concurso TRF4

  • Concurso: Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF4)
  • Banca organizadora: FCC – Fundação Carlos Chagas
  • Cargos: Técnico e Analista
  • Escolaridade: nível médio e superior
  • Número de vagas: cadastro reserva
  • Remuneração: até R$ 12,4 mil
  • Período de inscrição: de 03/06/2019 a 26/06/2019
  • Taxa de inscrição: R$ 71 (superior) e R$ 61 (médio/técnico)
  • Data da prova: 04 de agosto de 2019

[su_button url=”https://blog-static.infra.grancursosonline.com.br/wp-content/uploads/2019/05/Edital-TRF-4-2019.pdf” target=”blank” style=”flat” background=”#002aff” size=”7″ icon=”icon: file-pdf-o”]Edital[/su_button]


WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

[su_button url=”https://www.grancursosonline.com.br/concurso/trf-4-regiao-tribunal-regional-federal-da-4-regiao” target=”blank” style=”flat” background=”#ff0000″ size=”7″ icon=”icon: shopping-cart”]Matricule-se![/su_button]

Depoimentos relacionados

Diante de uma reprovação, muitas pessoas desistem. Esse não foi o caso de Fernando Henrique M. que mesmo após 12…

Natural de Goiânia, Gustavo Rodrigues escolheu a carreira pública por dificuldade em encontrar um emprego bom na área privada. Com…

A nossa Gran Aluna Larissa, aprovada no último Concurso DEPEN para o cargo de Agente Federal, optou pela carreira pública…

Estudando de 3 a 4 horas por dia antes do edital e dedicando todo o seu tempo após a publicação…

“É incrível e emocionante, dá um frio na barriga, o coração dispara, e a ficha demora a cair. Faltam palavras…

Quando Henrique Passamani Tamanini decidiu que conquistaria o cargo público, nenhum obstáculo foi forte o suficiente para desmotivá-lo. Chegando a…

Rafaela Pereira sempre esteve inserida no mundo do serviço público. Dentro de casa, a mãe, o pai e o padrasto…

Natural de Palmas/ TO, Reydner Mamud Pereira Alves começou a sonhar com o cargo público desde o seu ingresso na…

Raphaella Torres

Equipe do Gran Cursos Online
0

2

Comentários (2)

Avatar Fabio 1 de Junho de 2019

Correção nos vencimentos/Remuneração o que foi publicado no edital é a Remuneração Inicial = vencimento básico + GAJ, ou seja AJAJ é 5.189,71+7.265,59= R$ 12.455,30 podendo ser acrescido AQ 7,5% (389,23) a 12,5% (395,38); TJ sem especialidade(VB)3.163,07+ (GAJ)4.428,30 = R$ 7.591,37 podendo ser acrescido AQ 5% (158,15) a 12,5% (395,38). E não como está na matéria que soma o GAJ mais uma vez

 Responder

Avatar Hugo Augusto Soares Ferreira 19 de Junho de 2019

Segue a carreira de até a aposentadoria ou seria temporário?

 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *