Concurso TRF4: Certame homologado! Mais de 4 mil aprovados!

Resta apenas o cargo de Segurança e Transporte para ser homologado. Saiba mais.

Atenção, concurseiros! O concurso do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF4) foi homologado nesta terça-feira (03/12).

Foram mais de 4 mil aprovados, que entrarão no cadastro de reserva do Tribunal para os três estados, além da sede. .

As provas foram aplicadas em 4 de agosto de 2019, em dois turnos.

O edital passou por algumas retificações durante o certame! Dentre elas está o quadro de distribuição de cargos por microrregião e o processo de avaliação teórica e prática para todos os cargos.

Além disso, também foi retificado o conteúdo pragmático de conhecimentos gerais para os cargos de:

  • Analista Judiciário – Infraestrutura em Tecnologia da Informação;
  • Analista Judiciário – Sistemas de Tecnologia da Informação;
  • Técnico Judiciário – Tecnologia da Informação.

O conteúdo específico para os seguintes cargos também conta com novas alterações:

  • Analista Judiciário – sem especialidade;
  • Analista Judiciário – Oficial de Justiça avaliador Federal;
  • Técnico Judiciário – área administrativa;
  • Técnico Judiciário – Segurança do Transporte.

Confira aqui as retificações na íntegra

Navegue através do índice abaixo:

Concurso TRF4: informações

A Fundação Carlos Chagas – FCC é a organizadora da seleção do edital TRF 4. Os interessados poderão se inscrever, no período entre 10 h de 03 de junho e 14 h do dia 26 de junho de 2019 (horário de Brasília), no endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br.

Os valores das taxas de inscrição para o concurso TRF4 são R$ 71 para Analista e R$ 61 para Técnico Judiciário.

O pagamento deve ser feito até o dia 26 de junho!

As provas serão aplicadas na data provável de 04 de agosto de 2019, em dois turnos.

São ofertadas vagas de cadastro reserva para os cargos de Analista e Técnico Judiciário para atuação na sede e seções judiciárias presentes em:

  • Santa Catarina;
  • Rio Grande do Sul;
  • Paraná.

As remunerações iniciais são de R$ 12.455,30 para o cargo de Analista Judiciário e R$ 7.591,37 para Técnico Judiciário com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Os servidores do Tribunal serão regidos de acordo com a Lei 8.112/1990 que versa sobre o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da União.

Concurso TRF 4: remunerações e benefícios

No concurso TRF4, as remunerações dos servidores serão compostas pelos vencimentos no valor de:

  • Para analista: R$ 12.455,30
  • Para técnico: R$ 7.591,37.

Concurso TRF4: análise do edital

O Gran Cursos Online preparou uma análise completa do edital para o concurso TRF4. No vídeo, os professores Vandré Amorim, Josis Alves e Eduardo Cambuy explicam detalhes sobre o documento e fornecem dicas de estudos.

“Esse alto número de cadastro reserva não está no edital à toa: o órgão pretende aproveitar todos os aprovados em todas as suas regiões no Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O órgão necessita muito de profissionais de TI, devido à informatização de sistema no órgãos do judiciário. Essas pessoas serão aproveitadas de imediato, mas também num futuro próximo”, afirma o professor Josis.

O professor complementa: “Dentre os cargos de técnico e analista, é possível fazer as duas provas. Recomendamos que se faça as duas, inclusive. Será um dia de maratona de provas, mas vale á pena”.

Vandré Amorim salienta que a remuneração inicial é complementada por auxílio alimentação, de R$ 910,08; auxílio creche, no valor de R$ 780 e adicional de qualificação: “A cada 120 horas de cursos internos ou externos, o concursado ganha 1% de aumento sobre o salário. É possível acumular até 3% para receber num período de 4 anos e, quando terminado este período, basta renovar as horas de cursos e reativar a bonificação. Para profissionais com especialização, o concursado ganha 7,5%; mestrado, 10% e doutorado, 12,5%”.

Veja o vídeo abaixo e prepare-se!

Clique aqui para ver o vídeo.

Concurso TRF 4: lotação

No ato da inscrição para o concurso TRF4, o candidato deverá indicar em qual Estado e Microrregião tem interesse de concorrer.

Os classificados e nomeados poderão ser lotados em unidades e subunidades dentro das regiões dos três Estados e ainda fazer parte da listagem geral de classificação do Tribunal (concurso TRF4). Veja abaixo:

TRF4 – Rio Grande do Sul

Fronteira:

  • Santana do Livramento;
  • Santiago;
  • Uruguaiana.

Central:

  • Cachoeira do Sul;
  • Santa Cruz do Sul;
  • Santa Maria;
  • Lajeado.

Sul:

  • Bagé;
  • Pelotas e Rio Grande.

Sede da Seccional:

  • Porto Alegre.

Metropolitana:

  • Canoas;
  • Capão da Canoa;
  • Gravataí;
  • Novo Hamburgo.

Serra:

  • Bento Gonçalves;
  • Caxias do Sul.

Nordeste:

  • Carazinho;
  • Erechim;
  • Passo Fundo.

Noroeste:

  • Cruz Alta;
  • Ijuí;
  • Palmeira das Missões;
  • Santa Rosa;
  • Santo Ângelo.

TRF4 – Santa Catarina

Noroeste:

  • Jaraguá do Sul;
  • Joinville;
  • Mafra.

Vale do Itajaí:

  • Blumenau;
  • Brusque;
  • Itajaí.

Sede da seccional:

  • Florianópolis.

Sul:

  • Criciúma;
  • Laguna;
  • Tubarão.

Central:

  • Caçador;
  • Joaçaba;
  • Lages;
  • Rio do Sul.

Oeste:

  • Chapecó;
  • Concórdia;
  • São Miguel do Oeste.

TRF4 – Paraná

Leste:

  • Curitiba;
  • Paranaguá.

Central:

  • Guarapuava;
  • Pitanga;
  • Ponta Grossa;
  • Telêmaco Borba;
  • União da Vitória.

Norte:

  • Apucarana;
  • Jacarezinho;
  • Londrina;
  • Maringá.

Oeste:

  • Cascavel;
  • Foz do Iguaçu;
  • Francisco Beltrão;
  • Guaíra;
  • Pato Branco;
  • Toledo.

Noroeste:

  • Campo Mourão;
  • Paranavaí;
  • Umuarama.

Concurso TRF4: requisitos e atribuições

Saiba mais sobre as exigências dos cargos e a síntese das atividades a desempenhar pelos servidores:

Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos:

  • Comprovante de conclusão de Ensino Médio ou equivalente, devidamente reconhecido por Órgão competente para tal.

Atribuições:

  • Realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização.
  • Compreende o processamento de feitos,
  • Redação de minutas;
  • Levantamento de dados para elaboração de:
    • Relatórios estatísticos;
    • Planos;
    • Programas;
    • Projetos;
    • Instrução de processos,
    • Pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência;
    • Emissão de pareceres,
    • Relatórios técnicos;
    • Certidões;
    • Declarações e
    • Informações em processos.
  • Envolve a distribuição e controle de materiais de consumo e permanente;
  • Elaboração e conferência de cálculos diversos;
  • Digitação, revisão, reprodução, expedição e arquivamento de documentos e correspondências;
  • Prestação de informações gerais ao público, bem como a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Segurança e Transporte

Requisitos:

  • Comprovante de conclusão de Ensino Médio ou equivalente, devidamente reconhecido por Órgão competente para tal;
  • Carteira nacional de habilitação, no mínimo, categoria “D”.

Atribuições:

  • Realizar atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, como também garantir a adequada condução de veículos oficiais.
  • Compreende o controle de entrada e saída de pessoas e bens;
  • Realização de rondas para verificação das condições das instalações;
  • Direção defensiva de veículos oficiais;
  • Registro de ocorrências que fogem à rotina e de incidentes ocorridos com veículos;
  • Execução de atividades de prevenção e combate a incêndios, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área de Apoio Especializado – Tecnologia da Informação

Requisitos:

  • Comprovante de conclusão de Ensino Médio ou equivalente, devidamente reconhecido por Órgão competente para tal.

Atribuições:

  • Prestar suporte técnico de 2º nível aos usuários, nas diversas áreas de TI.
  • Auxiliar no controle da qualidade dos sistemas desenvolvidos e serviços prestados, avaliando, inclusive, no primeiro caso, o código fonte gerado.
  • Produzir e atualizar a documentação de softwares, serviços e dispositivos;
  • Elaborar e realizar testes de softwares, serviços e dispositivos;
  • Acompanhar e avaliar sistemas implantados e serviços prestados;
  • Instalar, configurar e manter ativos de infraestrutura e rede, físicos e virtualizados.
  • Monitorar a utilização e o desempenho dos ativos de microinformática, infraestrutura e rede, identificando os problemas e promovendo as correções necessárias.
  • Elaborar pareceres técnicos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.
  • Auxiliar na elaboração de especificações técnicas de bens e serviços de TI.

Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos:

  • Diploma ou Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Direito, fornecido por instituição de nível superior, reconhecido pelo MEC – Ministério da Educação.

Atribuições:

  • Realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores.
  • Compreende o processamento de:
    • Feitos;
    • Elaboração de pareceres;
    • Certidões;
    • Relatórios estatísticos;
    • Análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência.
  • Envolve a indexação de documentos e o atendimento às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Judiciária – Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisitos:

  • Diploma ou Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso superior em Direito, fornecido por instituição de nível superior, reconhecido pelo MEC – Ministério da Educação.

Atribuições:

  • Realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais.
  • Compreende a realização de diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Sistemas de Tecnologia da Informação

Requisitos:

  • Diploma ou Certificado devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo, em qualquer área;
  • Especialização na área de Tecnologia da Informação, com carga horária mínima de 360 horas.

Ambos em Instituições de Ensino reconhecidas pelo MEC – Ministério da Educação, ou Curso Superior na área de Tecnologia da Informação devidamente reconhecido.

Atribuições:

  • Realizar atividades relacionadas a garantir o adequado processamento de informações por sistemas de TI;
  • Compreendendo o planejamento, o desenvolvimento, otimização, documentação, implantação e sustentação dos sistemas informatizados de processamento de informações;
  • Envolve a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações.
  • Envolve a prospecção de soluções e novas tecnologias;
  • Elaboração de pareceres e especificações técnicas e o conjunto de artefatos necessários para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação, bem como a fiscalização e gerenciamento de contratos e supervisão de atividades e projetos de soluções de Tecnologia da Informação,
  • Outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área de Apoio Especializado – Infraestrutura em Tecnologia da Informação

Requisitos:

  • Diploma ou Certificado devidamente registrado, de conclusão de curso superior completo, em qualquer área;
  • Especialização na área de Tecnologia da Informação, com carga horária mínima de 360 horas.

Ambos em Instituições de Ensino reconhecidas pelo MEC – Ministério da Educação, ou Curso Superior na área de Tecnologia da Informação devidamente reconhecido.

Atribuições:

  • Realizar atividades relacionadas a garantir o adequado funcionamento da infraestrutura de tecnologia da informação;
  • Compreendendo o planejamento, organização, documentação e execução das rotinas necessárias à administração e sustentação dos serviços de:
    • Comunicação;
    • Armazenamento;
    • Banco de dados;
    • Tecnologias de rede;
    • Sistemas operacionais;
    • Tecnologias de colaboração;
    • Segurança da informação.
  • Envolve a prospecção de soluções e novas tecnologias;
  • Elaboração de pareceres e especificações técnicas e o conjunto de artefatos necessários para contratação de bens e serviços de tecnologia da informação;
  • Fiscalização e gerenciamento de contratos e supervisão de atividades e projetos de soluções de Tecnologia da Informação;
  • Outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Provas e fases do concurso TRF4

Os candidatos inscritos serão avaliados por meio de prova objetiva, do tipo múltipla escolha.

O conteúdo programático da prova objetiva do concurso TRF4 será composto de Conhecimentos Básicos e Conhecimentos Específicos. Conforme abaixo:

Prova para Técnico Judiciário – Todos os cargos

Conhecimentos básicos – peso 1

  • Português e
  • Raciocínio Lógico-Matemático

Prova para Técnico Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia da Informação

Conhecimentos básicos – peso 1

  • Português,
  • Raciocínio Lógico-Matemático,
  • Noções de Direito Administrativo e
  • Noções de Direito Constitucional.

Prova para Técnico Judiciário – Área Administrativa

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Noções de Direito Administrativo,
  • Noções de Direito Constitucional,
  • Noções de Direito Processual Civil,
  • Noções de Direito Processual Penal,
  • Noções de Direito Previdenciário e
  • Noções de Direito Tributário.

Prova para Técnico Judiciário – Apoio Especializado – Tecnologia da Informação

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Fundamentos de organização e arquitetura de computadores,
  • Sistemas operacionais,
  • Redes de Computadores,
  • Segurança da Informação,
  • Banco de dados,
  • Linguagens de programação,
  • Gestão de Infraestrutura de TI e
  • Vocabulário técnico com expressões em inglês.

Prova para Técnico Judiciário – Área Administrativa – Segurança e Transporte

  • Segurança de Dignitários,
  • Noções de planejamento de segurança,
  • Noções sobre segurança da informação,
  • Noções sobre serviço de inteligência,
  • Noções de gestão de conflitos e
  • Legislação.

Prova para Analista Judiciário – Área Judiciária e Oficial de Justiça Avaliador Federal

Conhecimentos básicos – peso 1

  • Português e
  • Raciocínio Lógico-Matemático.

Prova para Analista Judiciário – Apoio Especializado – Infraestrutura em Tecnologia da Informação e Sistema de Tecnologia da Informação

Conhecimentos básicos – peso 1

  • Português,
  • Raciocínio Lógico-Matemático,
  • Noções de Direito Administrativo e
  • Noções de Direito Constitucional.

Prova para Analista Judiciário – Área Judiciária

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Direito Administrativo,
  • Direito Constitucional,
  • Direito Civil,
  • Direito Processual Civil,
  • Direito Penal,
  • Direito Processual Penal,
  • Direito Tributário e
  • Direito Previdenciário.

Prova para Analista Judiciário – Área Judiciária – Oficial de Justiça Avaliador Federal

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Direito Administrativo,
  • Direito Constitucional,
  • Direito Processual Civil,
  • Direito Penal e
  • Direito Processual Penal.

Prova para Analista Judiciário – Apoio Especializado – Infraestrutura em Tecnologia da Informação

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Arquitetura de Computadores,
  • Segurança da Informação,
  • Sistemas operacionais,
  • Redes de computadores,
  • Armazenamento de dados,
  • Banco de dados,
  • Linguagens de Programação,
  • Gerenciamento de Projetos de TI,
  • Fundamentos ITIL,
  • Conceitos Básicos, principais processos e
  • Vocabulário técnico com expressões em inglês.

Prova para Analista Judiciário – Apoio Especializado – Sistemas de Tecnologia da Informação

Conhecimentos específicos – peso 2

  • Arquitetura de Computadores,
  • Segurança da Informação,
  • Banco de dados,
  • Linguagens de Programação,
  • Engenharia de software,
  • Arquitetura de Aplicações,
  • Gerenciamento de Projetos de TI,
  • Fundamentos ITIL,
  • Conceitos Básicos, principais processos e
  • Vocabulário técnico com expressões em inglês.

Haverá ainda Avaliação Discursiva – Redação para nível médio e Estudo de Caso para cargos de nível superior.

Para Técnico Judiciário de Apoio Especializado em Segurança do Transporte terá avaliação física de caráter habilitatório.

Locais de provas

As provas do concurso TRF4  serão aplicadas nas seguintes localidades:

Rio Grande do Sul:

  • Canoas;
  • Caxias do Sul;
  • Passo Fundo;
  • Pelotas;
  • Porto Alegre;
  • Santa Maria;
  • Santo Ângelo;
  • Uruguaiana.

Santa Catarina:

  • Chapecó;
  • Criciúma;
  • Florianópolis;
  • Itajaí;
  • Joinville;
  • Lages.

Paraná:

  • Cascavel;
  • Curitiba;
  • Guarapuava;
  • Londrina;
  • Umuarama.

Validade do concurso TRF4

O concurso TRF4 terá a vigência de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final.

Poderá ser prorrogado por igual período, a critério do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Confira AQUI todas as oportunidades em carreiras de tribunais!

Resumo do Concurso

Concurso Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF 4)
Banca organizadora FCC – Fundação Carlos Chagas
Cargos Técnico e Analista
Escolaridade nível médio e superior
Carreiras Tribunais
Lotação Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná
Número de vagas cadastro reserva
Remuneração até R$ 12,4 mil
Taxa de inscrição R$ 71 (superior) e R$ 61 (médio/técnico)
Data da prova objetiva 04 de agosto de 2019
Clique aqui para baixar o edital 
Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Thiago Alecrim
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online
19 Comentários

19 Comentários

  1. Roselane

    11/02/2019 09:30em09:30

    Bom dia! Eu gostaria de receber concursos na área de Educação/Pedagogia, pois sou estudante de Licenciatura em Pedagogia 7º semestre. As vagas podem ser região Sul e SC.

  2. Cristiano

    05/04/2019 15:17em15:17

    A matéria foi publicada errada. Os dados e edital que estão sendo analisados dizem respeito ao TRibunal do TRABALHO. E o concurso que formou comissão é tribunal FEDERAL.

  3. Camila

    05/04/2019 15:42em15:42

    O edital que está no link é do TRT 4ª, e não do TRF.

  4. Nalva

    05/04/2019 19:00em19:00

    Gente, o edital que consta nessa matéria não é do TRF 4 Região, está constando errado, troquem por favor.

  5. Nalva

    05/04/2019 19:01em19:01

    Estudando aqui. Eu serei nomeada no próximo concurso público.

  6. ROSANGELA BISPO SALETTI

    07/04/2019 19:38em19:38

    EDITAL ERRADO !!!!!!!!!

  7. Jorge Raul Cassiano

    03/05/2019 16:40em16:40

    Para o cargo Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal precisa estar formado em direito ?

    • Matheus Bastos Guimaraes Carneiro

      10/05/2019 01:19em01:19

      sim

  8. ronaldo

    05/05/2019 10:33em10:33

    A previsão e para 2019, mas tem uma noção qual mês ?

    • Jaqueline

      24/05/2019 10:13em10:13

      O edital está previsto para Junho, provas em agosto

  9. ALESSANDRO

    27/05/2019 10:36em10:36

    provas em Brasilia ?

    • Luan

      27/05/2019 11:39em11:39

      Putz amigo, tu nem leu o texto…
      TRF 4 tem jurisdição apenas no sul do Brasil, então por lógica só será aplicado nesses estados.

    • Jrsantos

      27/05/2019 14:15em14:15

      O cara quer entrar no órgão, mas não sabe nem a abrangência dele. Por favor, vai estudar mais.

  10. Washington Wagner Rezende

    27/05/2019 16:51em16:51

    Prezados, talvez vocês saibam me responder, eu sinceramente espero que sim saibam: Para os cargos de técnico, que se pede curso técnico, uma graduação superior cobre a exigência? Caso concreto: Para este concurso do TRF 4 Região e para o cargo Técnico, especialidade Contabilidade, que se pede o curso médio de técnico em contabilidade, os candidatos que têm graduação superior em Ciências Contábeis podem concorrer, sem medo de serem barrados na comprovação de requisitos?

  11. Tereza

    27/05/2019 21:35em21:35

    Boa noite, será que vai ter para Analista Judiciário?

  12. Dulce h trentin

    02/06/2019 16:50em16:50

    O concurso p tecnico trf 4 precisa na inscriçao ter o cert conclusao ensino medio ou na nomeaçao?

    • Warley Almeida Santos

      05/06/2019 11:40em11:40

      Não. Os requisitos devem ser apresentados no ato de posse, conforme entendimento já sumulado pelo STJ.

  13. Eduardo Socas da Silva

    06/06/2019 09:00em09:00

    Excelente concurso

  14. Kristina chagas

    10/07/2019 10:14em10:14

    Qual o local e horário exatos da prova em Itajai? Não é possível encontrar essa informação .

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?
Prepare-se com quem mais entende do assunto!
COMECE A ESTUDAR NO GRAN
Para o Topo