Concurseiro Saudável

Dicas sobre exercício físico e alimentação na véspera do concurso público

Dicas sobre exercício físico e alimentação na véspera do concurso públicoPor questões fisiológicas e psicológicas, a ansiedade, o nervosismo e o estresse são situações pelas quais boa parte dos concurseiros passam na véspera da realização do tão sonhado concurso.

Fatores internos e externos corroboram para que essas ocorrências acabem acontecendo nos dias que antecedem a prova. É um processo natural, ao qual o corpo é submetido. Porém, existem possibilidades de se mitigar essa situação. Duas delas é a alimentação e o exercício físico, principalmente um dia antes prova.

É muito comum os candidatos estudarem no dia anterior ao da prova, seja em casa, seja em aulões. Porém, faço uma pergunta: além das informações adquiridas, o que sentem física e mentalmente após o longo dia de estudo? Cansaço físico? Cansaço mental? Físico e mental? É preciso ter muito cuidado para não ocorrer nenhum imprevisto no dia do concurso.

A véspera da prova é um dia muito importante e requer cuidados especiais e necessários para um bom desempenho na data do concurso. E isso pode ser feito através do aumento do fluxo de oxigenação para o cérebro e de uma alimentação saudável.

O oxigênio é fundamental para as funções do corpo e do cérebro, bem como para sua recuperação. Para isso, a circulação sanguínea deve estar em ordem, conforme demonstra estudo publicado no American Physiological Society, coordenado pelo pesquisador Zhang (2011). O fluxo de sangue constante e saudável para o cérebro alcança duas premissas – primeira: traz oxigênio, glicose e outros nutrientes, que são vitais para a saúde do principal órgão do sistema nervoso central; segunda: o fluxo de sangue retira os resíduos metabólicos do cérebro.

Assim, embora o cansaço predomine após um dia exaustivo de estudo, principalmente para aqueles que estudam no dia anterior ao da prova, fazer 10 ou 20 minutos de exercício físico (corrida, bicicleta, remo, nado, pular corda), de preferência aeróbico, com intensidade moderada ou alta, promoverá diversas alterações bioquímicas e hormonais no corpo, as quais desencadeiam liberação de neurotransmissores (serotonina – dopamina – gaba), ocasionando, por conseguinte, uma sensação de prazer e bem-estar (proporcionada pela produção de endorfina). Nesse sentido, a atuação do exercício físico, ainda que de curta duração, pode promover uma maior qualidade no sono, que é fundamental para uma boa recuperação física e mental do corpo no dia seguinte.

Outro ponto fundamental é a alimentação, que acaba influenciando diretamente o intestino. Como se sabe, o referido órgão é considerado o segundo cérebro, por ter a capacidade de executar suas funções independentemente do sistema nervoso central, em razão dos diversos neurônios e neurotransmissores responsáveis pela comunicação entre as células nervosas.

Alimentar-se de forma saudável e leve no dia que antecede a realização da prova, bem como no dia de realizá-la, é de suma importância. Priorize peixes, carnes, frango, verduras, legumes, ovos, nozes, castanhas, abacate (gorduras, proteínas de origem animal ou vegetal e carboidratos de baixo índice glicêmico).

Evite comer carboidratos refinados no dia anterior e na data do concurso. Se você ingerir alimentos como pão francês, biscoito, arroz, batata frita, macarrão ou pizza, regados ainda a Coca-Cola, momentaneamente você estará satisfeito, mas em poucas horas estará com fome novamente. Isso se dá em virtude da liberação estratosférica da insulina ocasionada por aqueles carboidratos.

A ingestão desses alimentos, a depender da quantidade, pode promover uma certa indisposição (“estômago cheio”). E é natural que, após um dia exaustivo de estudo, momento em que o candidato está cansado, sua preocupação com o que vai comer seja mínima.

Isso pode ser desastroso, pois, além do desgaste mental e físico devido ao estudo, ingerir alimentos pobres em macronutrientes poderá atrapalhar a disposição do dia seguinte. É nesse momento que está o grande erro. A importância da força de vontade, da disciplina e da determinação que o candidato teve ao longo do ciclo de estudo deve ser a mesma até o dia da prova. Assim, deve o concurseiro ater-se a esses “pequenos grandes detalhes” (aumentar o fluxo de oxigenação do cérebro e melhorar a alimentação) na véspera e no dia da prova.

Outro ponto importante é o que se come durante a realização da prova. Quase todos os concurseiros levam algo, por exemplo: barra de cereais, biscoitos, chocolates, frutas, isotônico etc. Dê preferência para alimentos que contenham gordura (chocolate amargo, castanha, nozes etc.). Evite qualquer derivado de farinha branca e açúcar refinado. Permanecer durante 5 horas fazendo prova não é uma tarefa fácil, principalmente quando há dois períodos (manhã e tarde). O nível de desgaste é muito grande. A principal fonte de energia para essa situação é a gordura. Por isso que a ingestão de gordura é fundamental.

Por fim, o último ponto essencial é a ingestão de água durante a prova. A água mantém o equilíbrio hidroeletrolítico do organismo, auxilia no transporte de nutrientes, regula a temperatura corporal e é fundamental para o processo fisiológico da digestão, absorção e excreção. Por esses motivos, ter uma garrafa de um litro seria essencial para agregar no desempenho no dia do concurso.

Observação: uma garrafa de um litro traz praticidade por dois motivos – um: porque não é preciso levantar para buscar água, sendo desnecessário perder tempo para encher a garrafa; dois: porque evita levar duas ou três garrafas de 500 ml.

Aliar esses componentes (potencialização da oxigenação do cérebro e alimentação saudável) pode auxiliá-lo no dia do concurso, pois são fatores que produzirão uma qualidade no sono. Além disso, macronutrientes serão fornecidos ao organismo e a recuperação mental e disposição ao acordar serão potencializadas.

Por fim, retire um final de semana e simule o concurso adotando essas dicas. Provavelmente você perceberá uma diferença com essa metodologia.

Apesar de ser uma dica para o dia da prova, seria melhor que isso fosse um hábito diário, uma rotina. Dormir bem, comer comida de verdade e praticar exercícios físicos são elementos essenciais para uma boa qualidade de vida.

 


Rafael Costa – Educador físico. Coach em saúde, bem-estar e emagrecimento. Treinador de atletas campeões mundiais e brasileiros. Graduado em Direito, militante em Direito Penal, Processo Penal e Criminologia. Servidor público federal. Gestor público na área de Política Criminal, Execução Penal e Segurança Pública. Concursando de carreira jurídica. Aluno do Gran Cursos Online.

 

 


 

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Cheguei Lá

3 Comentários

3 Comentários

  1. Larissa Monteiro

    13/10/2017 21:23 em 21:23

    Muito bom artigo.
    Dicas excelentes.
    Obrigada

  2. rosilene carvalho

    14/10/2017 08:59 em 08:59

    Contribui muito para os concurseiros e os iniciantes de concursos.

  3. Patrícia Magosso

    15/10/2017 10:06 em 10:06

    Ótimo artigo! Comida de verdade – não precisamos de mais nada!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo