Elias Santana

Entre X Dentre. Por: Elias Santana

Entre X DentreCom certeza, em algum momento da sua vida, você já se perguntou “neste meu texto, o correto é usar entre ou dentre? ” É um questionamento tão recorrente que posso afirmar, com segurança: quem nunca o fez ainda o fará! A qualquer brasileiro, independentemente do nível intelectual, é concedido o direito – e por que não chamar de benefício – da dúvida! Cabe a cada um de nós apenas o desejo de saná-la!

Vou começar pelo óbvio ululante: a preposição entre significa estar no meio de uma coisa e outra ou meio-termo. Vejamos alguns exemplos:

(1) Recebi neste mês uma quantia entre 200 e 300 reais.

(2) Escolha uma cor entre o preto e o cinza.

Agora, compare comigo estas construções:

(3) Entre os aprovados, estão pessoas formadas em direito.

(4) Dentre os aprovados, saíram pessoas formadas em direito.

Para entender a diferença entre as duas formas, você deve estar atento aos verbos sublinhados. Em 3, é possível entender que pessoas formadas em direito estão no meio dos aprovados. Já em 4, o entendimento é um pouco diferente: pessoas formadas em direito saíram do meio dos aprovados.

Compreende-se, portanto, que entre é equivalente a no meio de, e dentre corresponde a do meio de. A diferença está na preposição adequada ao contexto oracional. Se for a preposição em, use entre; se for de, use dentre!

Agora, é com você! Preencha as lacunas abaixo:

(5) Os pássaros surgiram _____ as árvores.

(6) Estávamos conversando _____ amigos.

(7) Ele retirou _____ os documentos a certidão de nascimento.

(8) _____ os brasileiros, a opinião é sempre a mesma.

 

Os comentários acerca das quatro orações estão abaixo! Para você não se sabotar, eles estão invertidos! Após responder, vire o texto ao contrário e confira o seu desempenho! Espero que seja positivo!

 

P.S.: Para redigir este artigo, contei com o auxílio do Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa, do renomado Cegalla. É uma obra valiosa e barata, capaz de dirimir várias das suas dúvidas! Perguntar não é a única ação capaz de gerar esclarecimento. Pesquisar ainda é uma forma louvável de obtenção da luz!


Elias Santana

Licenciado em Letras – Língua Portuguesa e Respectiva Literatura – pela Universidade de Brasília. Possui mestrado pela mesma instituição, na área de concentração “Gramática – Teoria e Análise”, com enfoque em ensino de gramática. Foi servidor da Secretaria de Educação do DF, além de professor em vários colégios e cursos preparatórios. Ministra aulas de gramática, redação discursiva e interpretação de textos. Ademais, é escritor, com uma obra literária já publicada. Por essa razão, recebeu Moção de Louvor da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 


Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos.
Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros! 

garantia-de-satisfacao-30

Cheguei Lá

4 Comentários

4 Comentários

  1. Rodrigo

    13/10/2017 08:53 em 08:53

    top demais, valeu pelo esclarecimento, professor….

  2. Viviana Lira

    14/10/2017 09:58 em 09:58

    Adorei!

  3. Márcio Ribeiro

    18/10/2017 09:32 em 09:32

    Show!

  4. Leandro

    24/10/2017 08:07 em 08:07

    Excelente explicação. Qual o ano de edição da obra do CEGALLA o senhor utilizou?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo