Esgotamento emocional. Por: Juliana Gebrim

As emoções estão sendo conhecidas aos poucos aqui na coluna Divã do Cpncurseiro. Vimos, por exemplo, a diferença entre depressão e tristeza. Agora será a vez do cansaço e do esgotamento emocional.

E não podem ser confundidos. Mais uma vez, a clareza na descrição de emoções aqui pode prevenir DOENÇAS GRAVES. Sim, DOENÇAS, como a depressão e o transtorno de ansiedade. “Preciso fazer uma viagem, recarregar as baterias.” Quando há esgotamento emocional, esse papo não funciona.

Aqui, desgaste da sua saúde emocional acompanhada de sintomas físicos não melhora com “um tempo”.

“Não estamos tendo resultado em um grande investimento de tempo e dinheiro”, carga pesadíssima em várias esferas da vida. “Não estou passando de jeito nenhum.” Sensação de menos valia. “TUDO QUE TENTEI NÃO DEU CERTO. ESTOU ESGOTADA. NENHUM RECURSO FUNCIONA MAIS.”

Conflitos com várias pessoas começam a acontecer, até que ocorre a sensação de isolamento e de abandono, só aguardando a próxima lapada da vida. Sim, estou sendo comandada pelo fluxo.

Incorre-se em um estado de exaustão. “Não pareço fazer parte desse mundo. Tenho uma sensação de despersonalização, me confundo com os livros e outras questões da minha vida. Uma turbulência de pensamentos e informações. Não sei o limite dos fatos e daquilo para onde meus pensamentos me conduzem. Vivo uma sensação de ser mecânica, como se fosse passar marchas, olhar as redes sociais, ler, assistir aulas sem pensar, dirigir sem rumo, achar que nunca irei bater o carro. Até que bato.” Sabe aquela frase “Comigo nunca irá acontecer”?

O estresse não é nada bom. Quando prolongado e intenso, estamos a um passo de um estado de esgotamento emocional, porta de entrada de doenças muito graves. Tem início silencioso, lento e progressivo.

Se você está sem energia e tem certeza que não aguenta mais, está com sintomas de esgotamento emocional.

Os sintomas são muito claros: sensação de incapacidade, de não ter mais prazer em nada por causa da questão mecânica da vida, de ficar sem vontade para fazer algo. O “efeito manada” impera. Tudo o que fazem também quero fazer.

O próximo passo: sem a motivação necessária, de forma mecanizada, a pessoa passa a procrastinar. Sem energia, o primeiro passo demora meses até ser tomado. Muitas vezes até anos.

Cria-se um vácuo emocional, peso intenso no dia a dia, nenhum estudo vai adiante, horas em cima de um parágrafo em uma tarde de terça ensolarada. Não tem força nem algo para mudar.

Existe um movimento perigoso nos dias de hoje que é a GLAMOURIZAÇÃO da correria. Tudo que é corrido tem glamour. Ter pressa é chique. Correr contra o tempo é chique, ter resoluções rápidas é chique.

E o que está ocorrendo? Está todo mundo bem? Não. Estamos adoecendo cada vez mais. No processo de psicoterapia, que é o único que aborda o esgotamento emocional, nos deparamos com um conceito simples: A AUTOPRESERVAÇÃO. Conhecendo os nossos limites enquanto pessoas, não sendo esponja do meio em que vivemos.

Soluções imediatas, mal calculadas e com pressa geram esgotamento. Falta de limites gera esgotamento. Falta de autoestima gera esgotamento.

Chega de viver em um momento em que a calma, assim como a honestidade, devem ser ouro ou exceções e não coisas preexistentes.

“Mas eu aguento, Juliana.” Não. Você não aguenta. E se tentar ir além, a vida que irá te parar. Retire aquela referência na sua vida de alguém na sua família em que tudo é pesado, com dor. O nome disso é referência arcaica. E tudo que é arcaico, se for pego como peso, te trava.

Neste ponto, já temos a inserção de questões emocionais em que a única saída é fazer psicoterapia ou receber ajuda medicamentosa. Na psicoterapia, revemos a interpretação dos acontecimentos ao nosso redor e como agimos perante isso. Conceito moderno que se chama AGILIDADE EMOCIONAL. Aqui temos prevenção e cura com um profissional especializado da área.

Vamos para alguns sinais de alerta? UM DOS PRIMEIROS é o sono afetado. Ou você já acorda exausto ou demora para dormir ou o sono é “picado”; sente dores no corpo; fica em um parágrafo por horas; tem preocupações o tempo todo, em relação a tudo; fica cansado o tempo inteiro também; a memória e a aprendizagem estão destruídas, o estômago e a digestão comprometidos; tem vontade de dormir o tempo todo; sensação de que irá desmaiar a qualquer momento e desabar em um choro copioso; tem pensamentos reentrantes e obsessivos sem nenhum tipo de filtro e sensação de que não tenho valor, não rende; humor alterado.

Esses sintomas são acumulativos e progressivos, não desaparecem com o tempo nem com o descanso. A evolução é lenta, silenciosa e destruidora. Como ratos e mofos que invadem a alma, trazendo muito vazio e apodrecendo aquilo que ainda de bom existe.

Ajude-se com profundidade. Conheça seus sinais, a sua história de vida e aquilo que te fez chegar a esse estado. É a única saída.

Divã do Concurseiro: esgotamento emocional

Sobre essa temática, no dia 09/04, a partir das 19h, a professora Juliana Gebrim irá destrinchar o assunto e ajudará os alunos e participantes da live a lidar com os sintomas e consequências do tão temido e comum esgotamento emocional.

Preencha o formulário abaixo para se inscrever no evento:


Juliana Gebrim

Psicóloga clínica e neuropsicóloga conhecida e reconhecida por seu trabalho e palestras em todo o Brasil. Inúmeras especializações. Psicóloga clínica (UNB – Universidade de Brasília). Mestrado (UNB). Trabalho de 2 anos com o gênio Luiz Pasquali (LABPAM-UNB). Neuropsicóloga (IPAF-Instituto de Psicologia Aplicada e Formação de Portugal). Terapeuta com certificado internacional pelo Institute EMDRIA e EMDR Ibero-Americano-Francine Shapiro-(EUA). Terapeuta especialista em Brainspotting com David Grand(CA-EUA). Psicóloga perita(UNB-CEFTRU). Psicóloga especialista em Play of Life com CarlosRaimundo (Austrália). Terapeuta especialista em Barras de Access Conciousness com Jeffrey L. Fannin. Especialista em Thetahealing com Leonardo Codignoli(Brasília). Especialista em PMK(Psicodiagnóstico Miocinético). Experiência de 20 anos em psicoterapia,sendo 10 anos atuando em ambulatório e hospital-dia psiquiátrico(CAAP-VIDA). PRIMEIRA e ÚNICA psicóloga no BRASIL a fazer uma teoria usada em clínica , e patenteada em 5 esferas, sobre EQUILÍBRIO EMOCIONAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS. Trabalho com dezenas de resultados e amplamente divulgado em todo o Brasil, pelos pacientes. Palestrante, professora de EQUILÍBRIO EMOCIONAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS,em vários cursinhos preparatórios. Palestra já vista por mais de 20 mil pessoas. Programa na plataforma do Gran Cursos Online: Divã do Concurseiro.


 

WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Notícias Relacionadas

Juliana Gebrim
Juliana Gebrim
Psicóloga clínica e neuropsicóloga com mais de 20 anos de experiência em psicoterapia
4 Comentários

4 Comentários

  1. Maia

    02/04/2019 16:19 em 16:19

    Juliana é maravilhosa! Muito obrigada por transmitir seu conhecimento e experiência de forma tão esclarecedora e preciosa. Tenho certeza que transforma e inspira não só a minha vida, mas de todos, concurseiros ou não, que tem a oportunidade de conhecer seu trabalho. Admiro muito você!!!

    • Ju

      05/04/2019 12:48 em 12:48

      Obrigada!!!Que mensagem linda!Amo vocês!Bjao!

  2. Caroline

    02/04/2019 17:57 em 17:57

    Gosto muito de assistir, uma terapia virtual.

    • Ju

      05/04/2019 12:49 em 12:49

      Linda!!!Obrigada!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo