FGV Concursos

FGV: Conheça o estilo da banca e fique por dentro!

fgv

Responsável por realizar concursos de câmaras municipais, prefeituras e secretarias e também o Exame de Ordem dos Advogados do Brasil, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) é uma banca que não segue padrões, sempre vem com uma surpresa para o candidato.

A FGV aplica concursos federais que concentram grande quantidade de candidatos por seleção. As provas, tradicionalmente, contêm longos textos que podem ser cansativos aos menos preparados. Da mesma forma, as provas costumam cobrar itens que estavam no rodapé dos livros. Por isso, estude cada matéria do concurso de forma abrangente, cobrindo todos os itens do edital; mesmo que, aparentemente, sejam supérfluos.

Histórico

A Fundação Getulio Vargas surgiu em 20 de dezembro de 1944. Seu objetivo inicial era preparar pessoal qualificado para a administração pública e privada do País. Na época, o Brasil já começava a lançar as bases para o crescimento que se confirmaria nas décadas seguintes. Antevendo a chegada de um novo tempo, a FGV decidiu expandir seu foco de atuação e, do campo restrito da administração, passou ao mais amplo das ciências sociais e econômicas. A instituição extrapolou as fronteiras do ensino e avançou pelas áreas da pesquisa e da informação, até converter-se em sinônimo de centro de qualidade e de excelência.

– Sobre as bancas

As bancas examinadoras são responsáveis pela elaboração, divulgação e organização do concurso público. Conhecer as particularidades de cada uma pode ser decisivo para o concurseiro conseguir alcançar sua tão almejada vaga, conhecendo seu estilo, exigência e níveis de dificuldade.

De acordo com alguns especialistas em concursos, para ser aprovado em uma seleção pública, não basta só focar na teoria. O mais importante, é a criação de uma grande intimidade com o perfil da banca organizadora. Por isso, separamos aqui as principais características da FGV Confira:

– Algumas provas de concursos públicos podem ser complexas com alguns itens de fácil compreensão, depende do nível de exigência do órgão que solicita o concurso;

– O candidato deve correlacionar itens da bibliografia que constam no edital, bem como comparar os principais pontos da matéria;

– As provas costumam ser de múltipla escolha, na qual requerem que o candidato assinale a alternativa correta, dentre cinco opções de resposta;

– Prova de Português contém algumas questões do Manual de Redação da Presidência e o restante está equilibrado entre interpretação de textos e gramática;

– De modo geral, a FGV cobra nomenclaturas em suas questões de provas;

– Na parte de Direito tem cobrado casos práticos e, questões multidisciplinares envolvendo também textos das leis.

 

Dica: Estude bastante o edital, não deixe nenhum item de fora. Pratique realizando um sistema de resolução de questões de várias bancas.

 

Confira abaixo algumas provas realizadas pela FGV:

Nível Médio:

 

Gran Sucesso e Bons estudos!

 

Para o Topo