Concurseiro Saudável

A gordura boa e seus benefícios para a melhoria da cognitividade

melhoria da cognitividadeCaro(a) concurseiro(a),

Na coluna Concurseiro Saudável desta semana, o nosso coach em Saúde Rafael Costa (@saudavelv) convidou a nutricionista Fabiana Ribeiro para falar a respeito da ingestão de gordura boa e seus benefícios para a nossa cognição. Confira, então, quais são os tipos de alimentos ideais para potencializar os seus estudos.

Você sabia que os alimentos podem conter vários tipos de gorduras e uma delas pode melhorar mais ainda a sua concentração? Antes de mais nada, vamos diferenciar, brevemente, a gordura boa da ruim.

A gordura insaturada, popularmente chamada de boa, subdivide-se em monoinsaturada (abacate, nozes, castanha e azeite de oliva) e em poli-insaturada (peixes, atum, frutos do mar e óleo de peixe). Por outro lado, a gordura saturada (coco, bacon, banha de porco e carnes gordurosas) foi considerada por muito tempo uma gordura “ruim”, uma vez que estava associada a doenças cardíacas, obesidade e doença de Alzheimer.

Embora haja controvérsias em relação às gorduras, evidências científicas demonstraram, nos últimos anos, que as gorduras saturadas não são ruins para a saúde; pelo contrário, estudos indicam que nosso cérebro se alimenta de gordura, induzindo-nos a uma melhor cognitividade.

As gorduras ruins são as denominadas “trans” ou “hidrogenada”, pois são modificadas industrialmente. As gorduras trans fazem parte da fabricação de produtos de panificação, doces, sorvetes, biscoitos recheados e salgadinhos. Elas são prejudiciais à saúde, uma vez que, além de aumentar os níveis de colesterol ruim no sangue – o LDL –, diminuem a presença do colesterol bom – o HDL. Portanto, devem ser evitadas!

Então, concurseiro, caso deseje ter um melhor desempenho cognitivo nos seus estudos, já dou uma dica simples e de fácil acesso: o abacate. Tenha-o como um grande aliado. Não o considere um grande vilão por achar que contém muita gordura.

Um artigo publicado em 2013, no Journal of Nutrition, revela que o consumo de abacate está associado à melhoria da qualidade de vida, ao baixo peso corporal, à menor circunferência da cintura e ao risco reduzido de síndrome metabólica. Isso se dá devido ao abacate conter gordura monoinsaturada, fibras, beta-sitosterol, vitaminas do complexo B, vitamina E, potássio, magnésio e cobre.

Ademais, esse fruto é uma opção de alimento para potencializar o funcionamento cognitivo, visto que contém gorduras de qualidade do tipo ômega 3. Esse tipo de gordura estimula a circulação sanguínea, além de proteger as bainhas de mielina, que envolvem os neurônios. O resultado disso é um aumento da capacidade de concentração e pensamentos mais rápidos.

Estudos do Centro de Nutrição Humana da Califórnia (UFA) também afirmam que a gordura encontrada no abacate é essencial ao bom funcionamento do organismo e que o consumo regular desse tipo de gordura pode diminuir os níveis de LDL (o mau colesterol) e aumentar os de HDL (o bom colesterol). De acordo com Durval Ribas Filho, nutrólogo e Presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), “a presença da gordura monoinsaturada é sempre recomendada para qualquer dieta equilibrada”.

Portanto, inclua a ingestão de gordura “boa” na sua alimentação diária. Tenha-a como uma aliada! A maioria das pessoas não sabe, mas a gordura boa funciona como combustível para as suas atividades diárias mais simples, tais como: caminhar, ler, fazer compras e estudar. Ela pode, inclusive, fornecer a energia necessária para o seu cérebro.

É isso, amigo concurseiro! Organize-se para ter uma alimentação saudável. Coma comida de verdade e saboreie as gorduras naturais dos alimentos. Alinhe a alimentação natural aos seus estudos. Potencialize sua memória, explore outros alimentos que contenham ácido fólico, vitamina B, betacaroteno e antioxidantes (como vitamina E e C). A alimentação saudável dará mais vitalidade e maior cognição por horas e horas de estudos.

Para eventuais dúvidas, estou à disposição.

Fabiana Ribeiro.


Fabiana Ribeiro – Nutricionista Esportiva Funcional.

Instagram: @fabiananutricionista

Email: fabianaribeironutricionista@gmail.com

Telefone: (61) 99174 9009

 


 

Estudando para concursos públicos ? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

assinatura-222-1

garantia-de-satisfacao-30

Cheguei Lá

3 Comentários

3 Comentários

  1. Rafael

    19/05/2017 13:18 em 13:18

    Fabiana, e o óleo de côco, atualmentetao controverso entre médicos e nutricionistas por ter se tornado um modismo alimentar, fornece uma quantidade satisfatória de energia para o bom funcionamento cognitivo?E qual a quantidade diária recomendada?

    • fabiana Ribeiro

      22/05/2017 15:18 em 15:18

      Prezado Rafael,

      Essa controvérsia entre médico e nutricionista é muito pequena, pois atualmente os maiores especialistas da medicina funcional e os nutricionistas recomendam a utilização do óleo de coco. A questão do modismo refere-se tão somente quanto ao modo a ser usado, isso porque, óleo de coco não é um suplemento e, sim, ingrediente culinário que traz todos benefícios para a saúde, inclusive o cognitivo. A quantidade recomendada depende muito da sua alimentação diária, pois cada individuo tem sua individualidade biológica.

      Atenciosamente,

      Fabiana Ribeiro
      @fabiananutricionista

  2. Maria de Lourdes Oliveira Cruz

    19/05/2017 16:10 em 16:10

    Um artigo como sempre muito bom. Eu não sabia dessas propriedades todas do abacate. Esta muito bem explicado e simples de entender. Parabéns mais uma vez.
    E sucesso!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo