Instruções que quebram o controle de fluxo em Java

"Desvendando as instruções cruciais em Java - break, continue e return - para um código mais eficiente."

Deixe seu like:

Avatar


31/01/2024 | 19:00Atualizado há 19 dias

Fala, meus consagrados! Beleza?

Java, uma das linguagens de programação mais utilizadas, oferece várias instruções para controlar o fluxo de execução de um programa. Este artigo foca nas instruções que “quebram” esse fluxo, alterando a ordem de execução padrão do código. Iremos estudar as instruções break, continue e return.

Compreender essas instruções é crucial para desenvolvedores que desejam escrever códigos mais eficientes e gerenciar melhor as operações condicionais e loops em Java.

A instrução break é comumente usada para terminar imediatamente um loop (for, while, ou do-while). Quando executada, break interrompe o loop e transfere o controle para a instrução imediatamente após o loop.

O break também é usado em switch statements para encerrar um caso específico e prevenir a execução dos casos subsequentes. Sem o break, Java continuaria executando todos os casos seguintes até encontrar um break ou o fim do switch.

Resumindo, break termina as declarações mais internas das quais o break faz parte:

  • switch;
  • while;
  • do-while; e
  • for.

Exemplo:

for (int x = 1; x < 11; x++) {

if (x == 4)

break;

System.out.print(x + “, “);

}

Resultado da execução do código:

1, 2, 3,

No exemplo acima, temos a estrutura de repetição for, com a variável x do tipo int que recebe o valor 1 na expressão de inicialização. Depois é a aplicada a expressão de condição: enquanto o valor da variável x for menor que 11, execute as instruções dentro do bloco da estrutura.

Após a expressão de condição, há uma estrutura de condição if com a condição: se o valor da variável x for igual a 4, então break. Se a condição for falsa, então a estrutura é pulada e é impresso o valor da variável x concatenado com uma vírgula. No final do corpo da declaração for, a variável x é incrementada na expressão de incremento. Após isso, é a expressão de condição é feita novamente.

Foram impressos apenas três valores da variável x: 1, 2 e 3. Isso aconteceu porque quando a variável x assumiu o valor 4, a condição da estrutura de condição if foi satisfeita e chegou ao break, o que forçou o término da declaração for.

A instrução continue é usada em loops para pular o restante do código no corpo do loop para a próxima iteração. Diferente do break, continue não termina o loop, mas sim pula para a próxima iteração.

continue salta uma iteração das declarações mais internas das quais o continue faz parte:

  • while;
  • do-while; e
  • for.

Exemplo:

for (int x = 1; x < 11; x++) {

if (x == 4)

continue;

System.out.print(x + ” “);

}

Resultado da execução do código:

1, 2, 3, 5, 6, 7, 8, 9, 10,

No exemplo acima, temos a estrutura de repetição for, com a variável x do tipo int que recebe o valor 1 na expressão de inicialização. Depois é a aplicada a expressão de condição: enquanto o valor da variável x for menor que 11, execute as instruções dentro do bloco da estrutura.

Após a expressão de condição, há uma estrutura de condição if com a condição: se o valor da variável x for igual a 4, então continue. Se a condição for falsa, então a estrutura é pulada e é impresso o valor da variável x concatenado com uma vírgula. No final do corpo da declaração for, a variável x é incrementada na expressão de incremento. Após isso, é a expressão de condição é feita novamente.

Foram impressos todos os valores da variável x (1, 2, 3, 5, 6, 7, 8, 9 e 10), exceto o valor 4. Isso aconteceu porque quando a variável x assumiu o valor 4, a condição da estrutura de condição if foi satisfeita e chegou ao continue, o que forçou um salto na iteração e fez a execução do código voltar ao início da estrutura, ignorando o restante do código da declaração for.

A instrução continue é particularmente útil quando queremos ignorar certas condições dentro de um loop. Por exemplo, podemos usar continue para evitar a execução de código em iterações específicas baseadas em uma condição.

Por último, a instrução return é usada para sair de um método e opcionalmente retornar um valor para o método chamador. Quando return é executado, o controle do programa é transferido de volta para o método que chamou o método atual.

Em métodos que não retornam valor (void), return pode ser usado para sair do método prematuramente. Em métodos que retornam um valor, return deve ser seguido pelo valor ou variável a ser retornado.

A instrução pode retornar algum valor. O tipo do valor retornado deve ser igual ao tipo declarado no método:

public String tudoMinusculo(String texto) {

return texto.toLowerCase();

}

A instrução return também pode não retornar nada. Isso acontece com métodos declarados com void, que são métodos que não retornam nenhum valor:

public void naoFazNada() {

System.out.print(“Não faz nada”);

return;

}

Nesse caso dos métodos void, não é obrigatório o uso do return:

public void naoFazNada() {

System.out.print(“Não faz nada”);

}

Diagrama

Descrição gerada automaticamente

Figura 1: Esquema do uso da instrução return.

Exemplo:

public class Main {

public static String tudoMinusculo(String texto) {

return texto.toLowerCase();

}

public static void imprimir(String texto) {

System.out.println(texto);

}

public static void main(String[] args) {

String rogerio = “ROGERÃO ARAÚJO”;

imprimir(tudoMinusculo(rogerio));

imprimir(rogerio);

}

}

Resultado da execução do código:

rogerão araújo

ROGERÃO ARAÚJO

As instruções de controle de fluxo em Java que “quebram” o fluxo normal de execução são essenciais para criar programas robustos e eficientes. Dominar o uso de break, continue, return é fundamental para qualquer desenvolvedor que trabalha com Java.

Espero que tenham gostado! 

Forte abraço e até a próxima jornada!

_________________________

Professor Rogerão Araújo

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
clique nos links abaixo:

Concursos Abertos

Concursos 2024

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

Telegram

Deixe seu like:

Avatar


Auditor Federal do STN, especialista em Governança em TI e professor de Desenvolvimento de Sistemas