Não será fácil. Mas valerá a pena!

Marcelo Macintyre


17/12/2020 | 09:01 Atualizado há 305 dias

A motivação é a melhor amiga que um concurseiro pode ter. É ela que te impulsiona tanto nos dias bons quanto nos ruins e sempre serve como a força motriz por trás de seu desejo de sucesso. Ela te mantém ativo quando todo o restante falha e é um ingrediente-chave para o progresso e o desenvolvimento. É produzida pela sensação regular de satisfação e realização que segue seu trabalho árduo e dedicação.

A melhora no seu desempenho é provavelmente a melhor fonte de motivação. Se você está ficando mais rápido, estudando melhor e notando uma ascensão nos seus resultados, não terá problemas em prosseguir. Existem inúmeros benefícios que contribuem reconhecidamente para a recompensa pelo seu trabalho árduo. É um processo que ocorre com naturalidade e, quando você se sentir mais forte emocionalmente, mais saudável e mais vivo, terá mais confiança em si mesmo. Manter um diário de estudos te ajudará a registrar essas conquistas à medida que ocorrem e lê-lo é uma excelente maneira de elevar a autoestima.

O estabelecimento de metas é outra ótima ferramenta de motivação. Um bom concurseiro gosta de desafio e, se você escrever seus objetivos no papel em forma de metas, terá algo específico em que se concentrar e trabalhar todo santo dia. As metas dão foco aos seus estudos e definem o que você está tentando alcançar.

Ao cumprir cada meta, você ganhará confiança e motivação. Metas são a maneira mais simples de manter seus estudos nos trilhos, e o processo de definição e uso delas eu vou te mostrar agora. Em primeiro lugar, você deve se certificar de que seus objetivos sejam realistas e viáveis.  É importante colocar peso na barra, mas não tanto, pois, se exagerar, nunca conseguirá tirá-la do chão.

Definir metas que estão além do seu alcance é um recibo para o fracasso. É necessário desejar sonhos viáveis que podem levar algum tempo para ser alcançados e fornecer motivação para o plano de longo prazo.

Vou dar um pequeno exemplo de um estudante no início de sua faculdade de Direito com o desejo de ser Delegado de Polícia Federal. Ele deve ter consciência de que sua caminhada vai durar por volta de cinco anos para que seu objetivo se realize. Mas esse dia vai chegar.

Os padrões de nivelamento são bem conhecidos para quem almeja um cargo como esse, e você pode (e deve) trabalhar arduamente os requisitos necessários no caminho rumo à aprovação; planeje-se e esteja pronto para alcançar esse nível quando chegar a hora da prova. Outro aspecto importante é que pode haver concursos os quais você deseje fazer para ter uma experiência e ganhar tranquilidade no seu Dia D. É outra forma de se preparar para o combate.

Esse tipo de definição de metas de longo prazo fornecerá o foco e a disciplina necessários para o concurseiro inexperiente e te dará a motivação necessária para passar pelos momentos mais difíceis. Objetivos de curto prazo, como ir bem em um concurso menor ou melhorar suas notas num simulado são realistas e alcançáveis ​​e também contribuem para o objetivo de realizar o sonho de longo prazo.

Quando você se sentar com caneta e papel, comece com objetivos desafiadores, mas que você sabe que pode alcançar. Quando chegar lá, você terá a preparação e a motivação para definir metas novas e mais altas e seguir em frente.

Outro aspecto importante é que você deve ter a certeza de que seus objetivos são como um bambu, ou seja, flexíveis. Podem envergar, mas não se partirão tão facilmente.

O mundo dos concursos não é para qualquer um, mas qualquer um com determinação, foco e paciência vencerá. Sabemos que há muitas coisas que podem atrapalhar seus estudos e progresso. As restrições de tempo são provavelmente as mais comuns, especialmente para quem trabalha. Grande parte dos concurseiros tem emprego, família, filhos ou tudo isso ao mesmo tempo. Muitos ainda estão nas faculdades.

Todos nós temos responsabilidades diárias que precisam ser consideradas ao projetarmos o quadro semanal/mensal de estudos. Depois, há os inevitáveis compromissos e contratempos, como, por exemplo, uma ida ao mercado, uma consulta médica, o trânsito das grandes cidades, situações que te afastarão por um tempo da sua rotina de estudos. Talvez até mesmo você pegue um resfriado, tenha dor de cabeça e precise descansar por um ou dois dias.

Seja qual for o motivo, em determinados dias você não poderá seguir seu planejamento e isso jamais poderá atrapalhar o progresso que você está fazendo em direção aos seus objetivos. Não há aprovações perfeitas: todos os servidores concursados passaram por dificuldades e provações, cada um da sua forma e em diferentes graus. Não se vitimize, vá à luta e conquiste o que é seu!

Marcelo Macintyre

Agente de Polícia da PCDF, pós-graduado em Investigação Policial e GranXpert
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *