Quebrando a curva do esquecimento com o aplicativo Anki

Quebrando a curva do esquecimento com o aplicativo Anki

Olá, Guerreiros! Neste artigo, quero dar uma bronca em quem negligencia a tarefa de produzir material para revisão dos assuntos estudados. Como assim, Fabão? Material de revisão? Isso mesmo! Quem estuda para concursos sabe da importância de otimizar o tempo com resumos objetivos: mapas mentais, diagramas, tabelas, flashcards, entre outros recursos que auxiliam na fixação do conteúdo programático  sem a necessidade de acessar todo material base novamente. Mas como posso fazer isso? Vou apresentar uma ferramenta digital que pode ajudá-los.

O que é a curva do esquecimento?

O psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus, em 1885, desenvolveu estudos sobre a diminuição da capacidade do cérebro de manter a memória ao longo do tempo. A teoria diz que os humanos começam a perder a memória do conhecimento adquirido ao longo do tempo, em questão de dias ou semanas, a menos que eles revisem esse conhecimento com regularidade.

De fato, Ebbinghaus descobriu que, depois de dois dias, apenas 25% das informações são retidas. Em outros estudos, descobriu-se que a curva do esquecimento é ainda mais acentuada, com 75% das informações perdidas em um período de 24 horas e 90% após uma semana.

Na prática, o nosso cérebro age com o conceito de “use ou esqueça”, que pode ser aplicado a tudo o que aprendemos. Se você passar uma manhã estudando alguns conceitos da Lei de licitações ou termos técnicos sobre segurança da informação e não pensar nesse assunto por duas semanas, provavelmente terá esquecido a maior parte dele. Isso acaba desmotivando muitos alunos que necessitam reter muita informação, como é o caso dos concurseiros.

O Anki ajuda a evitá-la

O Anki é um aplicativo multiplataforma – que pode ser utilizado em computadores com sistemas Windows, Mac Os e Linux; inclusive, pode ser acessado via navegador de internet (AnkiWeb) ou instalado no smartphone. Ele é disponibilizado gratuitamente no endereço: https://apps.ankiweb.net.

Ele faz uso de dois conceitos importantíssimos, são eles:

  • Active Recall Testing (“Teste de Recordação Ativa”) – que consiste em fazer uma pergunta e tentar lembrar a resposta. Muitos de vocês realizam esse teste quando fazem uso de Flashcards (cartões de papel) – eu costumo usar fichas pautadas como as da imagem abaixo -, você escreve uma pergunta em um lado do cartão e a resposta no outro lado. O cartão não deve ser virado até que você tenha pensado na resposta; em caso de acerto, ele fica guardado para revisões futuras, em caso de erro, deve ser revisado em um menor espaço de tempo.

Esse tipo de estudo complementa o que chamamos de estudo passivo, no qual apenas lemos um material em PDF, assistimos videoaulas ou as escutamos. O Active Recall Testing é mais eficiente na construção de memórias fortes do que o estudo passivo, tanto pelo fato de que o ato de recordar algo fortalece a memória, aumentando as chances de podermos lembrá-la novamente; quanto pelo fato de que, quando não conseguimos responder a uma pergunta, é ligado um alerta para retornar ao material base de estudos com a finalidade de reaprendê-lo.

  • Spaced Repetition System (“Sistema de Recuperação Espaçada”) – é uma técnica de retenção que busca rever os assuntos, previamente estudados, em intervalos crescentes. Com isso, a fixação será aumentada substancialmente, antes que você os esqueça, e garante-se que eles permaneçam constantemente atualizados em sua mente. Isso se dá, minutos depois, dias depois, semanas depois ou sempre que precisar ter acesso rápido aos tópicos em questão.

Alguns conceitos sobre o Anki

  • Cards (“cartões”) – Um cartão consiste num par de perguntas e respostas, assim como acontece nos flashcards, pergunta de um lado, resposta do outro. No entanto, no Anki, quando você mostra a resposta, a pergunta permanece visível por padrão. Como é mostrado no exemplo abaixo, se você estiver estudando noções de informática para concursos, poderá ver uma pergunta do tipo:

Depois de analisar e pensar em qual é a resposta, você clica no botão de “Mostrar Resposta”,  e o Anki apresentará a você:

Após a confirmação, você pode dizer ao Anki como você se saiu, e ele escolherá uma próxima vez para lhe mostrar novamente a pergunta. Ou seja, no exemplo anterior, “Errei” repetirá a questão em menos de 10 minutos; “Bom”, em 1 dia; e “Fácil”, em 7 dias.

  • Decks (“Baralhos”) – Um baralho é um conjunto de cartões. Essa abordagem facilita a organização dos assuntos em diferentes grupos, por exemplo, poderíamos ter um Deck com cartões para Língua Portuguesa, outro para Direito Constitucional e assim sucessivamente, até contemplarmos todas as disciplinas do edital.

Pera aí, Fabão! Você falou que o Anki também pode ser usado no smartphone? Isso mesmo, “Pequeno Gafanhoto”. O app chama-se AnkiDroid e pode ser baixado da loja de aplicativos diretamente do seu dispositivo.

 

Ele faz a sincronização dos Decks, a partir do momento que você criar sua conta no site. Desse modo, você pode ter uma quantidade considerável de material para revisão, facilmente, na palma da sua mão.

Sempre devo usar Anki para revisar?

Você deve usar o recurso que melhor se adequa à sua realidade. Quando estamos falando sobre absorção de conhecimento, principalmente para “matarmos” os editais com conteúdos programáticos cada vez mais extensos, isso se traduz em tempo, recursos e energia que podem ser desperdiçados. Para quem tem facilidade com tecnologia, o Anki é uma excelente arma para quebrar a Curva do… do que mesmo? Espere, deixe eu abrir o aplicativo aqui. Opa, Achei! Quebrar a Curva do Esquecimento.

Além dele, existem outras ferramentas – temas de próximos artigos – que podem ser  aplicadas no seu processo de aprendizado. Lembro que este artigo não encerrou todas as funcionalidade do Anki, ele tem muitos recursos que não foram apresentados aqui e que deverão ser avaliados para uso no dia a dia.

Por fim, quero que reflita fazendo a seguinte pergunta:

“Se eu posso passar um bom tempo, no meu smartphone, acessando redes sociais de forma despretensiosa, por que eu não posso usar esse mesmo tempo e dispositivo para revisar os assuntos que cairão na minha prova?”

Grande abraço e até a próxima!

Fábio Barros

Aprovado nos concursos para área de TI do DNPM, DECEA, Serpro e TRE/RR. Ex-Técnico Operador de Redes do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro/RR). Aprovado em 1º lugar no cargo de Técnico Judiciário, Programação de Sistemas, do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE/RR). Atualmente, ocupa a Coordenadoria de Eleições.


Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Notícias Relacionadas

3 Comentários

3 Comentários

  1. Jaison Rodrigo da Cruz

    17/12/2018 08:37em08:37

    Show professor!!!

  2. Adriana Quirino

    25/06/2020 21:58em21:58

    Adorei a sua matéria!

  3. Renata

    04/08/2020 10:25em10:25

    Gostaria de estudar através de flashcards, estou focada no concurso Polícia Penal, qual aplicativo vc me indica para um estudo ativo.Desde já obrigado, Renata

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo