Amanda Aires

A reforma da previdência e o concurso do INSS: será que saem?

Olá, Gran Alunos,

Tudo bem?

Muita gente me pergunta sobre o concurso do INSS. A resposta que eu dou é sempre a seguinte: esse concurso é inevitável, assim como a reforma da previdência.

Não, isso não significa que eu sou a favor da reforma, ou contra. Aliás, a última coisa que nos interessa aqui é a minha opinião, não é verdade?

A questão são os fatos. Ei-los aqui:

Fonte: Jornal do Comercio, 06/01/2019

Nessa matéria publicada pelo Jornal do Commercio aqui de Recife na semana passada, vemos claramente que o tamanho do déficit da previdência é bem expressivo e, para 2019, é esperado um rombo previdenciário na casa de R$ 292 bilhões de reais, sendo o INSS o vilão em termos de volume de beneficiários. No caso do Regime Próprio, o rombo é menor, contudo, quando comparado o número de beneficiários, o Regime dos servidores e militares é equivalente a 3,33% do Setor Privado.

O fato é que é esperado um rombo das contas públicas da ordem de R$ 100 bilhões para este ano. Como o buraco da previdência é bem superior a isso, é possível concluir que o governo está subsidiando a previdência em, pelo menos, R$ 192 bilhões.

Esses são recursos que poderiam ser utilizados em, por exemplo, saúde, segurança ou educação. É justamente por isso que tanto se fala em reformar. Caso não seja possível, teremos um orçamento bem comprometido com a previdência, de tal forma que não teremos recursos para outras áreas que também são prioritárias.

Observando isso tudo, temos que o nosso atual modelo de previdência precisará ser revisto e, nesse caso, qualquer que seja a movimentação, ela deverá ser efetivada no sentido de ampliar a idade e/ou o tempo de contribuição. Quem puder “se safar dessa” vai acabar recorrendo ao INSS para poder pedir a sua aposentadoria a fim de evitar as novas regras. É, nesse momento, que entra o concurso do INSS. Para que seja possível receber uma demanda tão grande de pessoas querendo se aposentar, o órgão precisará ter servidores em volume suficiente para atender a tantas demandas. Do outro lado, o governo tem todo interesse em fazer o concurso porque ele já vai “sofrer demais” com as reclamações relacionadas às mudanças de regras. Ele, certamente, não vai querer “sofrer ainda mais” com reclamações com demora ainda maior para a realização dos agendamentos.

Assim, fiquemos atentos ao que vem por aí.

Cada movimento do governo no sentido de viabilizar a reforma é um indicativo maior de concurso. Como cedo ou tarde a reforma deverá sair, cedo ou cedo o concurso também.

E aí, se o edital sair amanhã, você está pronto?

Então não espere! Matricule-se aqui no GCO e tenha acesso ao melhor conteúdo para prepará-lo para a sua aprovação.

Conte conosco,

Gran Abraço,


Amanda Aires 

Amanda AiresAssessora de Economia do Governo do Estado de Pernambuco, autora de livros em economia. Comentarista de Economia da rádio CBN. Doutora em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco com extensão na Université Laval, Canadá. Mestra em Economia também pela UFPE com dissertação premiada no III Prêmio de Economia Bancária pela Federação Brasileira de Bancos. Economista pela UFPE, com extensão universitária na Universität Zürich, na Suíça.

 

 


CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 800.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Para o Topo