Concurseiro Saudável

A relação entre estresse, sono e mau desempenho nos estudos

Concurseiros,

Nosso organismo precisa de sono tanto quanto necessita de oxigênio. O sono adequado é parte fundamental de um estilo de vida saudável e pode beneficiar positivamente seu coração, peso, mente e, consequentemente, seus estudos.

Quando você está privado de sono, o cérebro pode não funcionar corretamente, afetando suas habilidades cognitivas e seu estado emocional.

Se a privação do sono de qualidade for “constante”, ela poderá impactar no bom funcionamento dos seguintes sistemas: nervoso central, autoimune, respiratório, digestivo, imunológico e cardiovascular. Com isso, poderá colocar seu organismo em risco de desenvolver doenças crônicas.

Apesar do hábito de dormir ser algo completamente natural, nem sempre é tão fácil quanto parece. E um dos maiores inimigos da qualidade do sono é o estresse, que pode ocasionar diversas reações no corpo, como o aumento do batimento cardíaco, da respiração e da pressão arterial.

O estresse secreta de forma abundante, pela glândula suprarrenal, o hormônio chamado cortisol, que tem a função de nos preparar para situações de adversidades – emocionais ou físicas –, nos carregando de energia.

E quando não nos “desligamos” para aquilo que ocorre ao nosso redor, fica difícil nos “desligarmos” para alcançarmos um sono reparador para o organismo. Isto é, quando a gente leva para cama os problemas ou tentativas de resolução desses problemas, o corpo não se desconecta desses entraves e acaba por atrapalhar o sono.

Uma situação que precisa ser esclarecida a todos os estudantes é que o travesseiro não é o local para colocar as ideias no lugar e tentar encontrar soluções para resolver situações de adversidades.

Deitar para dormir requer um ritual para que se possa obter uma boa qualidade de sono a fim de reparar o desgaste físico e mental do dia, ou seja, um exercício mental, um equilíbrio que conta com um conjunto de fatores: desde boa alimentação até meditação e outros subterfúgios de que podemos lançar mão para reduzir o ritmo da mente, sobretudo após um dia cheio!

Passar a maior parte do dia estudando e/ou trabalhando e estudando, além de outras preocupações que muitos concurseiros têm (reprovação em um concurso, desânimo de estudar, frustrações, filhos, família, metas do trabalho, problemas de saúde e por aí vai) são fatores que corroboram para o estresse e, consequentemente, para uma má qualidade no sono.

O “segredo” para dormir bem é estabelecer uma rotina que faça seu cérebro entender que seu corpo irá relaxar em poucas horas. Por isso, hábitos que sigam essa linha são bem-vindos, tais como escutar músicas com batidas mais lentas, não comer alimentos gordurosos (para que o corpo não demore na digestão e consiga se “preparar” para dormir), não utilizar muito smartphones ou aparelhos tecnológicos à noite, bem como realizar atividades que passem a informação de descanso para o seu sono.

Essas considerações são importantíssimas para um bom desempenho nos estudos. Levantar de manhã cedo indisposto, com preguiça ou cansado, fatores esses decorrentes da falta de sono reparador, podem ser cruciais para uma futura aprovação. Assim, tente se desligar de tudo quando for dormir.


Rafael Costa – Educador físico. Coach em saúde, bem-estar e emagrecimento. Treinador de atletas campeões mundiais e brasileiros. Graduado em Direito, militante em Direito Penal, Processo Penal e Criminologia. Servidor público federal. Gestor público na área de Política Criminal, Execução Penal e Segurança Pública. Concursando de carreira jurídica. Aluno do Gran Cursos Online.

 

 


Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e 27 anos de experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros

Matricule-se!

garantia-de-satisfacao-30

Para o Topo