T.I. em foco: Scrum – você já ouviu falar?

Olá, concurseiro/a!

Um assunto muito cobrado pelas diversas bancas para os cargos da área de tecnologia da informação são as metodologias ágeis. Dessas metodologias, vamos falar hoje um pouco da Scrum. Vamos explicar neste artigo um pouco do seu funcionamento e os principais aspectos cobrados, bem como resolver algumas questões para entender melhor sobre essa metodologia.

Scrum é uma metodologia ágil de gerenciamento de projeto iterativo e incremental que se baseia nas experiências anteriores para aperfeiçoar controle de riscos e decisões futuras. Ela é utilizada principalmente para desenvolver e manter produtos complexos, quando nem todas as necessidades são possíveis de definir com clareza [Schwaber e Sutherland, 2013].

O seu nome provém de uma jogada do esporte rúgbi, no qual há a reunião dos jogadores para reinício de uma jogada – recomendo pesquisar no YouTube um vídeo para ver como funciona. Mas o que isso tem a ver com o rúgbi? Os criadores da metodologia perceberam que a forma como o sistema trabalha assemelha-se muito à configuração dos times nesse esporte, ou seja, movem-se em direção ao objetivo como se fossem um bloco apenas, podendo passar a bola tanto para a frente como para trás. E foi assim que o nome Scrum migrou para o mundo ágil! (Mais detalhes sobre isso podem ser encontrados nas referências deste artigo. [1])

Mas voltando ao que interessa!

Scrum enfatiza o uso de um conjunto de padrões de processos de software que provaram serem eficazes para projetos com prazos de entrega apertados, requisitos mutáveis e críticos de negócio [Pressman, 2016]. Os seus princípios e valores estão alinhados ao manifesto ágil; as atividades ou macroprocessos podem ser divididas em requisitos, análise, projeto, evolução e entrega, conforme figura a seguir:

Figura 1 – Scrum

Figura 1 – Scrum

 

Existem três papéis principais na Scrum: O “product owner”, “scrum master” e o “scrum team”. O dono do produto “product owner” é a pessoa que define os itens do backlog e os prioriza. O scrum master é o responsável por assegurar que a equipe respeite as práticas da Scrum; seu papel é muito mais de líder do que de chefe, e, já que não existe essa hierarquia na metodologia, ele também é responsável por deixar a equipe focada no trabalho e remover os impedimentos ou restrições que surgirem. O scrum team é a equipe de desenvolvimento.

As metodologias ágeis em geral pregam que a equipe ou time seja multidisciplinar, logo, nesse sistema não são definidos papéis tradicionais, como de arquitetos, analista de requisitos, testadores, programadores etc. Neste artigo será apresentado como esses papéis funcionam dentro de um processo usando o Scrum como metodologia, mas, antes disso, serão definidas as atividades do processo representado na figura 1. Vamos agora responder uma questão sobre a metodologia Scrum e sobre o que estudamos até agora.

(COSEAC/UFF/2019/ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO) Em relação aos métodos ágeis, o responsável por garantir que a equipe está aderindo aos valores do Scrum é representado por:

a) product owner.

b) time.

c) scrum master.

d) gerente de projetos.

e) stakeholders.

Essa é muito fácil. Como vimos, a resposta só pode ser a opção C. O Scrum Master é o principal responsável por garantir que a equipe está aderindo aos valores da metodologia.

Vamos seguir com mais algumas definições para entender melhor o funcionamento apresentado na figura 1.

 Backlog

O item de trabalho pendente chamado de “backlog” é uma lista de atividades priorizadas ou funcionalidades que fornecem valor ao negócio do cliente, já que o manifesto ágil considera este item como um de seus valores. No backlog os itens podem ser adicionados a qualquer momento, assim que as alterações de requisitos são registradas. Em geral, existem dois backlogs: o do produto e o da sprint. Os itens são retirados do backlog do produto e inseridos no da sprint.

 Sprint

A sprint engloba atividades dentro de um processo, nela são desenvolvidos itens do backlog que foram priorizados na ordem acordada entre o cliente (product owner) e a equipe (scrum team). O sprint backlog contém a lista de atividades que serão executadas pelo time durante a sprint. Um conceito importante neste momento é o de time-box. Na figura 1, ele se refere ao período de 30 dias. É muito importante definir o tempo que será levado em consideração na sprint, pois, ao final de cada ciclo, as funcionalidades serão apresentadas.

Normalmente uma sprint é iniciada com o planejamento inicial das atividades durante o sprint plannning. Nessa reunião, todos os papéis do scrum estão presentes, e, fechado o escopo da sprint, inicia-se o desenvolvimento. No final da sprint, é realizada uma reunião para avaliar se o objetivo traçado foi atingido no sprint review, e, na sprint retrospective, são levantadas as lições aprendidas e é realizada a story points, a assimilação de melhorias nos métodos e processo adotados, além das ações que serão necessárias para incremento de produtividade da equipe.

A cada dia, durante o desenvolvimento dos trabalhos dentro do time-box definido, existem reuniões diárias (“daily”). Nessa reunião, são respondidas basicamente as questões levantadas, conforme já demonstrado na figura 1. O foco dessa reunião não é levantar impedimentos, e quaisquer restrições que surjam durante o dia devem ser reportadas diretamente ao scrum master.

Agora mais uma questão sobre as práticas do Scrum, mas essa é um pouco mais complexa. Vamos lá ?

(IF-PA/ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO-DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS/2019) A gestão de projetos é um dos grandes desafios no desenvolvimento de produtos de software, pois uma gestão padronizada, aliada às boas práticas de desenvolvimento, minimizam os fracassos nos projetos de softwares. O Scrum é um dos frameworks mais utilizados na gestão de projetos de software, e sobre ele é correto afirmar.

a) Por definição, o seu ciclo é composto pela seguinte sequência: “Sprint”, “Sprint View” e “Daily Scrum”.

b) Por definição, “Sprint Review” é uma reunião informal que ocorre ao final de cada “Sprint” para avaliar o que foi feito, e, se necessário, adaptar o “Backlog do Produto”.

c) O “Sprint Retrospective” é um plano feito pelo “Product Owner”, que demonstra como se espera que o produto evolua ao longo do tempo.

d) O “Daily Review” é um evento de curta duração realizado todos os dias durante um “Sprint”; neste evento, a equipe de desenvolvimento planeja o trabalho das próximas 24 horas.

e) É de responsabilidade exclusiva do “Scrum Master”.

Depois da leitura do artigo, só nos restaria marcar a LETRA B, já que os outros itens não atendem às práticas do Scrum.

Pessoal, neste artigo resumimos os principais itens dessa metodologia cobrados pelas bancas. Mais detalhes de seu funcionamento serão dados nas nossas aulas, por isso acompanhem e até a próxima!

Bons estudos!

REFERÊNCIAS

[1] http://agile.pub/assuntos-diversos/scrum-do-rugby-para-o-mundo-agil/

[2] http://www.eripi.com.br/2017/images/anais/minicursos/3.pdf

Professor Washington Almeida

Mestre em Engenharia de Software pelo Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife – C.E.S.A.R. Atualmente é Analista Judiciário na Justiça Federal (TRF1) e Professor do Gran Cursos Online. Certificado ISF ISO/IEC 27002. Ocupou a Função de Diretor do Núcleo de Operação de Centros da Dados na Justiça Federal- TRF1. Exerceu o cargo de Coordenador-Geral de Sistemas (DAS 101.4) no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – MPOG, servidor público ocupando o cargo de Analista em Tecnologia da Informação – ATI.

Aprovado em diversos concursos para cargos de T.I entre eles:

Agência Espacial Brasileira – Analista em Ciência e Tecnologia / Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão – Analista em Tecnologia da Informação / TRF 1ª Região – Analista Judiciário Especialidade Informática / Dataprev – Analista de Tecnologia da Informação / Codevasf – Analista em Desenvolvimento Regional – Informática / Ministério das Cidades – Analista de Sistemas / TRT 3ª Região – Técnico Judiciário – T.I / Eletrobrás Eletronorte – Analista de Sistemas / Governo do Distrito Federal – Professor Temporário – Informática / Unb Professor Substituto – Departamento de Ciência da Computação.

WHATSAPP GCO: receba gratuitamente notícias de concursos! Clique AQUI!

CONCURSOS ABERTOS: veja aqui os editais publicados e garanta a sua vaga!

CONCURSOS 2019: clique aqui e confira as oportunidades para este ano!

Estudando para concursos públicos? Prepare-se com quem mais entende do assunto! Cursos completos 2 em 1, professores especialistas e um banco com mais de 920.000 questões de prova! Garanta já a sua vaga! Mude de vida em 2019!

Estude onde, quando, como quiser e em até 12x sem juros! Teste agora por 30 dias!

Matricule-se!

Washington Almeida
Analista Judiciário do TRF 1 e professor de T.I do Gran Cursos Online
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para o Topo