10 dicas para deixar de procrastinar nos estudos – Parte I

Isa Marques


28/07/2021 | 15:56 Atualizado há 50 dias

 

Olá, concurseiro(a), seja bem-vindo(a) ao blog do Gran Cursos Online.

 

Hoje vamos conversar sobre procrastinação. Com certeza você já ouviu falar dela por aí e, mais ainda, já sentiu na pele as consequências de sua prática, não é mesmo?! O ato de procrastinar “é o comportamento racional de adiar alguma ação que poderia ser feita naquele momento. Dessa maneira, sempre que temos tempo, mas deixamos algo para outra hora, estamos procrastinando”[1].

 

Sabendo que a procrastinação é a maior inimiga da produtividade, meu objetivo neste artigo é trazer algumas dicas que podem ter ajudar a ser mais produtivo nos seus estudos, de maneira que você alcance um bom resultado no dia da sua prova. Vamos lá!

 

Dica 1 – Tenha o seu objetivo muito claro e vivo em sua mente

 

Sabemos que ficar estudando durante horas em um sábado à noite, por exemplo, não é fácil. E é ainda mais difícil se manter constante nos estudos se você não souber o que quer e para onde está indo. Nesse caso, e como primeira dica, eu te digo: estude com propósito. Nossas ações, quando regidas por um propósito bem definido, tendem a se manter constantes por mais tempo.

Para isso, é importante que você tenha FOCO. Decida algo e só pare de se movimentar quando você alcançar sua meta. Coloque o seu sonho como seu objetivo de vida. Estude e se dedique a ele. Deixe também esse sonho bem vivo dentro de você. Sabe como? Tire um tempinho todo dia para pensar e se imaginar no órgão onde você quer trabalhar, exercendo o cargo que você tanto deseja; cole num mural uma imagem do prédio, por exemplo, em que você quer trabalhar; espalhe post-its pelas paredes, no notebook, com o que você vai querer fazer com seu primeiro salário; fotos dos lugares que você quer conhecer, e por aí vai…

Um sonho claro e vivo te desanima de postergar o que precisa ser feito!

 

Dica 2 – Evite distrações e interrupções

 

Sem dúvida, as distrações são as principais aliadas da procrastinação. Tudo é motivo para você estudar daqui a pouquinho. O sofá, a Netflix, os filhos que querem brincar, o cachorro que precisa sair, o barulho no vizinho, aquela preguicinha após o almoço, a final da NBA, enfim, as desculpas são várias e muito tentadoras. Sendo assim, é muito importante se conhecer o suficiente para saber quais são os “gatilhos” que te fazem adiar seus estudos.

Após alguma atividade, ao ouvir alguma coisa ou aqueles pensamentos que insistem em querer nos paralisar, lembre-se de que eles são distrações que você precisa reconhecer para não “se entregar” a eles. Então, atente-se a esses movimentos que costumam te inclinar a procrastinar! As distrações estão por todo lado, basta você dar brecha.

Um grande vilão é o celular. Você o pega para colocá-lo no silencioso e, de repente, está no Instagram, acompanhando os Reels de alguém que você nunca viu na vida, abre um vídeo no Youtube, vai responder um amigo no WhatsApp, e, quando vê, passaram-se 40 minutos fácil. E o que você queria mesmo? Desativar o som do celular. Cuidado!

Sempre que for começar seus estudos, esteja ali presente e consciente do que você vai fazer naquele minuto. Chame-se! Volte o foco para a ação no momento. Isso vai te ajudar a fazer exatamente o que você tem de fazer. Outra dica: eu não estudo com o celular perto de mim. Ele fica sempre em outro cômodo. Eu sei que ele é meu “ponto fraco”, então acredito ser essa a melhor decisão.

 

As interrupções costumam ser bem negativas também. Se você mora com alguém, converse com essa pessoa, coloque uma plaquinha pedindo silêncio na porta, use abafador de som, tudo para evitar que você seja interrompido. Buscar um outro lugar para estudar, como bibliotecas, por exemplo, também é muito válido.

 

Outra dica: quanto mais organizado seu ambiente estiver, menores serão as chances de você se distrair. Deixe na sua mesa de estudos apenas o material necessário para estudar naquele período. Nada a mais e nada a menos.

 

Dica 3 – Defina metas diárias   

 

Somos movidos a estímulos. Quando nos desafiamos a algo, nosso cérebro vai trabalhar de forma a realizar o que foi anteriormente combinado em nossa mente. Sendo assim, uma boa dica para se estimular é definir metas a serem cumpridas a cada dia, metas que deverão já ser estipuladas anteriormente.

 

Por exemplo: todo domingo, você vai sentar e se planejar com relação à semana que entra e já definirá quais serão os objetivos a serem alcançados em cada dia da semana. Ou seja, quais matérias serão estudadas a cada dia, quantas questões você pretende resolver, em quanto tempo e por aí vai.

 

É importante ressaltar que essas metas devem ser possíveis, condizentes com a sua realidade. Você tem de contar com o tempo que tem disponível para estudar, há quanto tempo você já estuda, se é um estudo pré ou pós-edital, a complexidade das matérias. Se não for possível cumprir as metas, a frustração vem e as chances de procrastinar aumentam. Por isso, paute-se dentro do que for tangível para você.

 

Dica 4 – Recompense-se

 

Cumpriu a meta estipulada? Comemore! Vibre com suas pequenas conquistas diárias. Permita-se assistir a um episódio da série que você gosta, dar uma volta com seu filho na praça ou até mesmo dormir até mais tarde um pouco no outro dia. Mas, claro, suas recompensas não podem interferir no seu planejamento de estudos, hein!?

 

Você sabe como melhor se recompensar e isso deve fazer parte do processo, como forma de agradecimento a si mesmo pelos seus feitos, justamente para te motivar para a próxima meta. Quando seu cérebro entende que você foi capaz, ele se sente mais animado para conquistar a próxima.

 

Lembre-se: você é seu maior incentivador!

 

Dica 5 – Tire um dia livre

 

Se o tempo até a sua prova permitir, tire um dia da sua semana para descansar e relaxar, para fazer aquilo que não tem nada a ver com os seus estudos costumeiros dos outros dias. Mas faça do jeito certo. Programe-se para descansar apenas durante aquelas 24 horas. Nada de ultrapassar o combinado, se não o efeito será contrário.

 

Quando estudamos durante uma semana toda e nos lembramos de que no sábado, por exemplo, faremos um passeio com a família ou não pegaremos em materiais de resumo, somos estimulados a dar o nosso melhor no momento presente e não adiamos nosso compromisso com os estudos.

 

Em contrapartida, ao voltarmos do nosso dia de descanso, voltamos mais animados e descansados, com a mente mais fresca para os novos conteúdos que serão aprendidos ao longo da nova semana.

 

Nosso corpo não é uma máquina! Respeite-se. Dê-se um tempo!

 

No próximo artigo, eu volto com mais cinco dicas para você deixar de procrastinar.

 

Conte comigo e com a equipe do Gran Cursos Online. Vamos juntos!

 

Confira: 10 dicas para deixar de procrastinar nos estudos – Parte II

 

Isa Marques Alemar

Pedagoga – Área Educacional

Servidora Pública – Analista Pedagógica/PMU

GranXpert – Mentoria e Coaching

Instagram: @isa_alemar

[1] Fonte: https://www.ibnd.com.br/blog/6-sinais-claros-de-procrastinacao.html.

Isa Marques

Equipe do Gran Cursos Online
2

2

Comentários (2)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *