Agente Penitenciário: o que faz, onde atua, salário

Deixe seu like:

Avatar


17/05/2023 | 13:34Atualizado há 10 dias

O agente penitenciário é o profissional responsável pela segurança e disciplina dentro de instituições prisionais. Sua principal função é garantir a ordem e o cumprimento das normas internas, além de preservar a integridade física dos detentos e dos demais funcionários da instituição.

Se você deseja seguir a carreira de agente penitenciário, acompanhe a leitura e saiba mais sobre este profissional!

O que faz um agente penitenciário?

O trabalho do agente penitenciário envolve diversas atividades, tais como a realização de rondas periódicas pelas celas e corredores, revista de visitantes e a fiscalização do cumprimento das regras pelos detentos. Ele também é responsável pela escolta de presos em casos de transferências ou atendimentos médicos externos.

Além disso, o agente penitenciário tem a função de promover a ressocialização dos detentos por meio de ações educativas e de apoio psicológico. Ele deve estar preparado para lidar com conflitos e situações de tensão, utilizando técnicas de mediação e diálogo para resolver impasses.

Para exercer a profissão de agente penitenciário é necessário passar por um concurso público e realizar um treinamento específico. É importante destacar que, além de possuir habilidades técnicas, como conhecimentos de legislação e segurança, o agente penitenciário deve ter um perfil psicológico adequado para lidar com o ambiente prisional, que pode ser extremamente estressante e perigoso.

Onde atua um agente penitenciário?

Como falamos, o agente penitenciário é um profissional responsável pela manutenção da ordem, disciplina e segurança dentro de unidades prisionais, sendo a figura central no controle e vigilância dos detentos. Sua atuação se estende por diversas áreas dentro do sistema prisional, desde a gestão de presos até o controle de entrada e saída de visitantes, além de lidar com questões relacionadas à saúde, alimentação e higiene dos detentos.

Dentro das unidades prisionais, ele desempenha um papel fundamental na prevenção e resolução de conflitos, buscando sempre manter a ordem e a segurança do ambiente de trabalho. Além disso, ele é responsável por garantir a integridade física dos presos e dos demais funcionários da unidade, assegurando o cumprimento das regras e normas estabelecidas pelas autoridades competentes.

Os agentes penitenciários também estão envolvidos em diversas atividades voltadas para a reabilitação e ressocialização dos presos, auxiliando na aplicação de projetos e programas educacionais, de capacitação profissional e terapias ocupacionais, visando a preparação dos detentos para a vida fora da prisão.

Qual o salário de um agente penitenciário?

O salário de um agente penitenciário no Brasil pode variar bastante, dependendo da região do país e do tipo de vínculo empregatício. Em média, a remuneração inicial para o cargo é de cerca de R$2.500 a R$3.000 por mês.

No entanto, existem casos em que o salário pode ser significativamente mais alto, especialmente em regiões com alto índice de violência e necessidade de reforço na segurança pública. Agentes com mais tempo de carreira e em posições de liderança também podem receber remunerações mais altas, podendo chegar a valores acima de R$6.000.

Vale ressaltar que a profissão de agente penitenciário pode ser considerada arriscada e desafiadora, exigindo muita dedicação e preparo físico e emocional. Além disso, em alguns estados, ele pode ter a função de atuar na escolta de presos, o que aumenta o nível de risco envolvido na profissão.

Outro fator a ser considerado é que os agentes penitenciários podem ter benefícios adicionais, como auxílio-alimentação, adicional noturno, gratificação por desempenho, entre outros.

Quem pode ser agente penitenciário?

O cargo de agente penitenciário exige uma série de requisitos para que um indivíduo possa exercê-lo. Em geral, é preciso ter, no mínimo, 18 anos completos, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (para homens), ter concluído o ensino médio e possuir carteira de habilitação na categoria B.

Além disso, é importante destacar que alguns estados e municípios têm regras específicas para a seleção do cargo, podendo exigir, por exemplo, certificado de conclusão de curso técnico em áreas relacionadas à segurança pública ou experiência prévia em atividades correlatas.

Outro ponto importante é que o candidato a agente penitenciário passa por um rigoroso processo seletivo, que inclui provas escritas, físicas e psicológicas, além de avaliação de conduta social e análise de antecedentes criminais. Aqueles que forem aprovados em todas as etapas passam por um curso de formação para atuarem na área.

Assim, qualquer pessoa que atenda aos requisitos e tenha aptidão para a função pode se tornar um agente penitenciário, desde que passe pelos processos seletivos e de formação, exigidos pela instituição responsável pela seleção.

Como se tornar um agente penitenciário?

Como falamos, para se tornar um agente penitenciário é necessário passar em um concurso público específico para a função. Geralmente, os requisitos básicos são: ter idade mínima de 18 anos, ensino médio completo e carteira de habilitação. Também pode ser exigida a aprovação em testes físicos e psicológicos, além de curso de formação profissional.

Como você pode ver, a função de agente penitenciário é extremamente importante em um sistema prisional, uma vez que ele pode agir como mediador e auxiliador de processos de reintegração dos presos a sociedade. Para saber mais sobre os concursos para a polícia penal ou temas correlacionados a área, continue acessando nossos conteúdos!

Fique por dentro dos concursos abertos e previstos pelo Brasil. Confira também os cursos de graduação e pós-graduação do Gran:

CONCURSOS ABERTOS

PROFISSÕES

GRADUAÇÃO EAD

PÓS-GRADUAÇÃO

Receba gratuitamente no seu celular as novidades do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Deixe seu like:

Avatar


Equipe do Gran Cursos Online