Ciclo de vida BPM

O ciclo que não existe!

Fernando Escobar


29 de Julho de 2020 2 min. de leitura

Olá, Concurseiro!

Para compor a saga sobre Gerenciamento de Processos de Negócios (BPM), no post de hoje irei detalhar para você o Ciclo de Vida BPM, o ciclo que não existe!

Essa “brincadeira” é fruto, na minha interpretação, de uma incoerência do BPM CBOK, que vou tentar demonstrar ao longo deste post, junto com algumas questões sobre o tema. Sim! O ciclo não existe, mas existem questões “fantasmas” sobre ele… Um tanto sobrenatural este post! hehehe

A contradição

De acordo com o CBOK, BPM implica um comprometimento permanente e contínuo da organização para o gerenciamento de seus processos. Continuando, isso inclui um conjunto de atividades, tais como modelagem, análise, desenho, medição de desempenho e transformação de processos. Com isso, na prática, esse conjunto envolve uma continuidade, um ciclo de feedback sem fim para assegurar que os processos de negócio estejam alinhados com a estratégia organizacional e ao foco do cliente.

Apesar dessa definição, que nos leva a reconhecer a existência do ciclo, o CBOK, na sequência, apresenta sua contradição:

A literatura de BPM é repleta de ciclos de vida de processos de negócio que descrevem a abordagem de gerenciamento em um ciclo contínuo. Por exemplo, um ciclo de vida típico compreende o planejamento, análise, desenho, implementação, monitoramento & controle e refinamento.

O ponto alto da incoerência aparece nessa afirmação do CBOK: “A premissa do BPM CBOK é não ser prescritivo e, portanto, a prescrição de um ciclo de vida de processos está fora de seu propósito”. E, pra completar, o CBOK apresenta o tal Ciclo de vida BPM, na imagem a seguir:

Portanto, apesar da contradição fantasmagórica do CBOK, o Ciclo de vida BPM existe, e o próprio CBOK ainda o associa ao ciclo básico PDCA (Plan, Do, Check, Act) de Deming. E como o Ciclo existe, ele é cobrado nos certames, tanto conceitualmente, quanto associado ao PDCA, como pretendo demonstrar na sequência.

Algumas questões

Vejamos algumas questões:

Nessa questão do CESPE de 2014, o Ciclo de vida BPM aparece de forma tangencial, mas, em virtude de sua previsão, não invalida a questão, que está correta, pois o ciclo segue as áreas de conhecimento em BPM (isso desde a versão 2 do CBOK, mantido na versão atual).

Observe nessa questão de 2013 que o CESPE, também fundamentado na versão 2 do CBOK, já reconhece a incoerência, e a cobra quase de forma literal, de como está posto no CBOK (se você prestar atenção, o mesmo texto que destaquei no início do post, extraído da versão 3, já estava igualzinho na versão 2).

Essa questão de 2018 da UFMG é bem bacana, pois permite vermos como alguns conceitos são apresentados e, mais importante, como a associação entre Ciclo de vida BPM e o ciclo PDCA é cobrada. Na questão, a alternativa D está errada, pois a fase de implementação do ciclo de vida BPM corresponde ao “Do” do PDCA, não ao “Act”.

Nunca é demais lembrar que nossas aulas de BPM aqui no GranCursos Online são fundamentadas no CBOK, abordando TODOS os 10 capítulos e TODAS as 9 áreas de conhecimento, destacando eventuais incoerências, resolvendo questões das mais diversas, para que você tenha o melhor e o mais completo material para PERFORMAR com sucesso nas provas que cobram esta disciplina.

Como sempre destaco, se você tiver o tempo necessário, sugiro abordar todo o conteúdo das minhas aulas de BPM/CBOK, conforme descrito acima, complementando com nossas lives e o conteúdo aqui do Blog, pois dessa forma você estará habilitado a GABARITAR nessas questões.

Continue com a gente e bons estudos. Vamos juntos!

Quer conquistar a sua aprovação em concursos públicos?

Prepare-se com quem mais entende do assunto!

Comece a estudar no Gran Cursos

Depoimentos relacionados

Para Elcidio S, a conquista do cargo público sempre foi bem mais do que apenas um objetivo: era um sonho…

Estudando de 3 a 4 horas por dia antes do edital e dedicando todo o seu tempo após a publicação…

Diante de uma reprovação, muitas pessoas desistem. Esse não foi o caso de Fernando Henrique M. que mesmo após 12…

Natural de Goiânia, Gustavo Rodrigues escolheu a carreira pública por dificuldade em encontrar um emprego bom na área privada. Com…

“É incrível e emocionante, dá um frio na barriga, o coração dispara, e a ficha demora a cair. Faltam palavras…

Quando Henrique Passamani Tamanini decidiu que conquistaria o cargo público, nenhum obstáculo foi forte o suficiente para desmotivá-lo. Chegando a…

Rafaela Pereira sempre esteve inserida no mundo do serviço público. Dentro de casa, a mãe, o pai e o padrasto…

Natural de Palmas/ TO, Reydner Mamud Pereira Alves começou a sonhar com o cargo público desde o seu ingresso na…

Fernando Escobar

Analista de TI no TRF 1 e professor de Governança, Gestão de TI nas Organizações Públicas e Gestão de Projetos
0

0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *