Concurso Polícia Civil MG: edital com 684 vagas em até 45 dias

Concurso Polícia Civil MG ofertará vagas para todas as carreiras

Avatar


13/08/2021 | 08:42 Atualizado há 24 dias

O edital de concurso Polícia Civil MG pode ser publicado em breve. Isso porque a Polícia Civil de Minas Gerais informou à equipe do Gran Cursos Online nesta última quarta-feira (11/8) que “a intenção é que o certame tenha início, ainda em 2021, em aproximadamente 45 dias. A contratação da  empresa que apoiará a PCMG nos trâmites e execução do concurso está em andamento”.

O governador do Estado de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou na manhã do dia 7 de julho a realização de um novo concurso Polícia Civil MG. O anúncio foi feito durante a formação de novos delegados e escrivães da PCMG. De acordo com o chefe do executivo serão ofertadas mais de 680 vagas para todas as carreiras.

Notícia do site da PCMG informa que o governador anunciou a abertura de concurso para até 684 vagas.

  • Serão até 30 para a carreira de Investigador de Polícia;
  • até 397 para a carreira de Escrivão de Polícia;
  • até 62 para a carreira de Delegado de Polícia;
  • até 9 para a carreira de Médico Legista;
  • até 21 para a carreira de Perito Criminal;
  • até 51 para a carreira de Analista da Polícia Civil; e
  • até 114 para a careira de Técnico Assistente da Polícia Civil.

Confira ao longo desta matéria mais informações sobre o concurso, para facilitar, navegue na matéria utilizando o índice abaixo:

Destaques:

Concurso Polícia Civil MG: situação atual

15/7/2021: Projeto de Lei Complementar visa alterar a Lei Complementar nº 129, 8 de novembro de 2013

Foi publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais no dia 15 de julho o Projeto de Lei Complementar nº 65/2021 que altera a Lei Complementar nº 129, de 8 de novembro de 2013, que contém a Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, o regime jurídico dos integrantes das carreiras policiais civis e aumenta o quantitativo de cargos nas carreiras da PCMG.

Novo concurso

7/7/2021: anunciadas mais de 680 vagas

Durante o evento, o governador informou que já está aprovada a realização de um novo concurso público para a Polícia Civil de Minas Gerais neste ano para mais de 680 vagas.

 

A notícia também foi publicada nas redes sociais oficiais da PCMG.

Concurso Polícia Civil MG anunciado

Concurso Polícia Civil MG anunciado

Chefe da PCMG fala sobre a unificação das carreiras

O Chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Joaquim Francisco Neto, explicou em suas redes sociais que os cargos da carreira de Investigador e os cargos de Escrivão de polícia deverão ser transformados em cargos de uma nova carreira: a de Inspetor de Polícia.

A informação foi transmitida em resposta ao questionamento de um seguidor em uma de suas publicações nas redes sociais sobre a autorização do concurso Polícia Civil MG. O seguidor questionava o número baixo de vagas para o cargo de Investigador.

Em páginas da redes sociais, a Associação Nacional dos Escrivães de Polícia Federal (ANEPF) divulgou uma nota de apoio as iniciativas de modernização e transformação do cargo de Escrivão de Polícia, inclusive no âmbito da Polícia Federal.

1º/4/2021: requerimento da Comissão de Segurança Pública da ALMG

Foi publicado no Diário da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais do dia 1º de abril de 2021 um Requerimento da Comissão de Segurança Pública da ALMG. No documento é solicitado ao presidente da ALMG que envie à Secretaria de Estado de Governo – Segov – e à Polícia Civil do Estado de Minas Gerais pedido de informações sobre o cronograma de nomeação dos candidatos aprovados no concurso Polícia Civil MG para provimento de cargos de Escrivão de Polícia.

16/02/2021

Entidades de classe da Polícia Civil de Minas Gerais estiveram reunidas com a Chefia da PCMG para fazer várias reivindicações. Entre elas está o pedido de realização do concurso Polícia Civil MG para os cargos vagos na corporação.

Há na PCMG mais de 7 mil cargos vagos, chegando a 50% das vacâncias.

Em resposta as solicitações, o chefe da PCMG, Dr. Joaquim Francisco, disse que fará o possível para melhorar a instituição.

11/12/2020: Requerimento solicita concurso

O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais – Sindpol MG recebeu o Requerimento nº 6.743/2020.  O documento requer que seja encaminhado à Polícia Civil do Estado de Minas Gerais – PCMG pedido de providências para que seja pleiteada ao governador do Estado e à Câmara de Orçamento e Finanças – COF -, com o máximo empenho, a realização de concursos públicos para suprir o grave déficit das carreiras da instituição bem como a estruturação das unidades policiais com aquisição de equipamentos, viatura, coletes balísticos e armamentos, entre outros itens.

“Precisamos com urgência de novos concursos públicos para suprir o déficit nas carreiras. Além de equipamentos básicos para os policiais civis terem condições de trabalhar”, afirmou o presidente do Sindpol/MG, José Maria.

23/11/2020: reunião da Comissão de Segurança Pública da ALMG

No dia 23 de novembro de 2020, a Comissão de Segurança da ALMG voltou a tratar da proposição que requer que seja encaminhado à PCMG pedido de providências para que seja solicitado do governador do Estado e à Câmara de Orçamento e Finanças – COF, a realização do concurso público para suprir o déficit das carreiras da corporação bem como a estruturação das unidades policiais com aquisição de equipamentos.

09/11/2020: Comissão de Segurança Pública da ALMG aprova proposição de certame

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais aprovou na 2ª Sessão Legislativa Ordinária, realizada no dia 09 de novembro de 2020, a proposição nº 7.660/2020, dos deputados Sargento Rodrigues e João Leite, da deputada Celise Laviola e do deputado Gustavo Santana, que requerem que seja encaminhado à Câmara de Orçamento e Finanças – Cofin e ao vice-governador do Estado pedido de providências para que dediquem esforços com o objetivo de autorizar com urgência a realização do concurso da Polícia Civil de Minas Gerais para o preenchimento de 99 vagas para o cargo de médico legista e de 306 vagas para o cargo de perito criminal da Polícia Civil.

01/10/2020: pedido de 1.514 vagas é enviado ao governo

Conforme informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de MG, foram solicitadas 1.514 vagas em todas as carreiras:

  • 201 para o cargo de Delegado;
  • 317 para o cargo de Escrivão;
  • 689 para o cargo de Investigadores;
  • 16 para o cargo de Médico legista;
  • 51 para o cargo de Peritos;
  • 80 para o cargo de Analistas; e
  • 160 para o cargo de Técnico assistente.

10/2020: PCMG vem trabalhando para realizar um novo concurso

Em junho de 2020, a Corporação ressaltou que “não obstante o exposto, a Chefia da Polícia Civil não vem medindo esforços, tanto para convocar os candidatos aprovados nos certames em andamento, quanto para realizar novos concursos. Assim, tão logo reste autorizado, certamente haverá divulgação nos órgãos de imprensa”.

Concurso Polícia Civil MG: remuneração

Os vencimentos ofertados de acordo com a tabela de vencimentos básicos disponibilizada pela Secretaria de Planejamento são:

  • R$ 11.475,60 para o cargo de Delegado de Polícia,
  • R$ 4.098,43 para o cargo de Escrivão de Polícia, grau A;
  • R$ 8.874,60 para o cargo de Perito Criminal de Polícia, Grau A.
  • R$ 3.688,58 para o cargo de Investigador de Polícia, grau A;
  • R$ 1.322,36 para o cargo de Auxiliar da Polícia Civil, grau A para 30h de trabalho;
  • R$ 1.530,18 para o cargo de Técnico Assistente da Polícia, grau A (nível intermediário) e R$ 2.778,58, grau A (nível superior) para 40h de trabalho;
  • R$ 2.782,15 para o cargo de Analista da Polícia Civil, grau A para 40h.

Técnico Assistente da Polícia Civil
30 horas
Nível de escolaridade Grau/Nível A B C D E
Intermediário I 1.043,31 1.074,60 1.106,84 1.140,05 1.174,25
Intermediário II 1.272,31 1.311,02 1.350,35 1.390,86 1.432,58
Intermediário III 1.552,86 1.599,44 1.647,43 1.696,85 1.747,75
Superior IV 1.894,48 1.951,32 2.009,86 2.070,15 2.132,26
Superior V 2.311,27 2.380,61 2.452,03 2.525,59 2.601,36
40 horas
Nível de escolaridade Grau/Nível A B C D E
Intermediário I 1.530,18 1.576,09 1.623,37 1.672,07 1.722,23
Intermediário II 1.866,82 1.922,83 1.980,51 2.039,93 2.101,12
Intermediário III 2.277,52 2.345,85 2.416,22 2.488,71 2.563,37
Superior IV 2.778,58 2.861,93 2.947,79 3.036,23 3.127,31
Superior V 3.389,86 3.491,56 3.596,31 3.704,20 3.815,32

 

Analista da Polícia Civil
30 horas
Nível de escolaridade Grau/nível A B C D E
Superior I 1.738,84 1.791,01 1.844,74 1.900,08 1.957,08
Superior II 2.121,39 2.185,03 2.250,58 2.318,10 2.387,64
Lato ou Stricto Sensu III 2.588,09 2.665,74 2.745,71 2.828,08 2.912,92
Lato ou Stricto Sensu IV 3.157,47 3.252,20 3.349,76 3.450,26 3.553,77
Lato ou Stricto Sensu V 3.852,12 3.967,68 4.086,71 4.209,31 4.335,59
40 horas
Nível de escolaridade Grau/ nível A B C D E
Superior I 2.782,15 2.865,61 2.951,58 3.040,13 3.131,33
Superior II 3.394,22 3.496,05 3.600,93 3.708,96 3.820,23
Lato ou Stricto Sensu III 4.140,95 4.265,18 4.393,13 4.524,93 4.660,68
Lato ou Stricto Sensu IV 5.051,96 5.203,52 5.359,62 5.520,41 5.686,02
Lato ou Stricto Sensu V 6.163,39 6.348,29 6.538,74 6.734,90 6.936,95

 

Escrivão de Polícia
40 horas
Nível de escolaridade Nível Grau/Faixa de vencimento A B C D E
I 1 4.098,43 4.221,38 4.348,02 4.478,47 4.743,34
II 2 4.743,34 4.861,91 4.983,45 5.108,04 5.472,66
Ensino médio/Ensino superior III 3 5.472,74 5.487,79 5.652,43 5.822,00 6.202,04
Especial 4 A B
7.104,81 7.815,29

 

Investigador de Polícia
40 horas
Nível de escolaridade Nível Grau/faixa de vencimento A B C D E
Ensino Fundamental T 1 3.688,58 3.903,64 3.975,46 3.996,90 4.098,43
Ensino Médio/ Ensino Superior I 2 4.098,43 4.221,38 4.348,02 4.478,47 4.743,34
II 3 4.743,34 4.861,91 4.983,45 5.108,04 5.472,66
III 4 5.472,74 5.487,79 5.652,43 5.822,00 6.202,04
Especial 5 A B
7.104,81 7.815,29

 

Auxiliar de Polícia Civil
30 horas semanais
Nível de escolaridade Grau/nível A B C D E
Fundamental Incompleto I 804,29 807,51 810,73 813,98 821,99
Fundamental Incompleto II 847,17 872,59 898,73 925,71 953,48
Fundamental III 982,70 1.012,19 1.042,57 1.073,86 1.106,03
Intermediário IV 1.139,93 1.174,13 1.209,38 1.245,62 1.283,03
Intermediário V 1.322,36 1.361,98 1.402,86 1.444,94 1.488,31

 

Delegado de Polícia
40 horas
Nível de escolaridade Nível Grau/Faixa de vencimento A B C D E
I 1 11.475,60 11.532,98 11.590,64 11.648,59 11.741,00
II 2 11.752,34 11.964,09 12.191,41 12.423,04 12.684,08
Ensino superior Especial 3 12.689,46 12.782,49 12.881,70 12.981,67 14.230,45
Geral 4 A B
15.776,34 17.353,98

 

Médico Legista
40 horas
Nível de escolaridade Nível Grau/Faixa de vencimento A B C D E
I 1 8.874,60 9.140,84 9.415,07 9.697,52 9.988,44
III 2 10.445,52 10.549,97 10.655,47 10.762,03 10.869,65
Ensino Superior III 3 10.899,15 10.940,56 10.982,14 11.023,87 11.065,76
Especial 4 A B
11.065,76 12.172,34

 

Perito Criminal
40 horas
Nível de escolaridade Nível Grau/Faixa de vencimento A B C D E
I 1 8.874,60 9.140,84 9.415,07 9.697,52 9.988,44
II 2 10.445,52 10.549,97 10.655,47 10.762,03 10.869,65
Ensino superior III 3 10.899,15 10.940,56 10.982,14 11.023,87 11.065,76
Especial 4 A B
11.065,76 12.172,34

 

Aos integrantes das carreiras da PCMG serão atribuídas verbas indenizatórias e de gratificação, observados os respectivos critérios e requisitos, em especial:

  • ajuda de custo, em caso de remoção ex officio ou designação para serviço ou estudo que importe em alteração do domicílio, no valor de um mês de vencimento do servidor;
  • diárias;
  • transporte pessoal e de dependentes, em caso de remoção ex officio, compreendidos o cônjuge ou companheiro, os filhos e os enteados;
  • gratificação por encargo de curso ou concurso, por hora-aula proferida em cursos, inclusive para atuação em bancas examinadoras, em processo de habilitação, controle e reabilitação de condutor de veículo automotor, de competência da Academia de Polícia Civil ou do Detran-MG, nos termos de decreto;
  • auxílio-funeral, mediante a comprovação da execução de despesas com o sepultamento de servidor, no valor de até um mês de vencimento ou provento percebido na data do óbito;
  • translado ou remoção quando ferido, acidentado ou falecido em serviço;
  • adicional de desempenho, nos termos da legislação em vigor;
  •  prêmio de produtividade, nos termos da legislação específica;
  • décimo terceiro salário, correspondente a um doze avos da remuneração a que fizer jus no mês de dezembro por mês de exercício no respectivo ano;
  • adicional de férias regulamentares correspondente a um terço da remuneração do servidor;
  • gratificação por risco de contágio, com a amplitude e condições estabelecidas em lei específica;
  •  indenização securitária para policial civil que for vítima de acidente em serviço que ocasione aposentadoria por invalidez ou morte, no valor de vinte vezes o valor da remuneração mensal percebida na data do acidente;
  • percepção do valor referente à diferença de vencimento entre o seu cargo e aquele para o qual vier a ser designado para fins de substituição, nos termos de decreto;
  •  auxílio-natalidade, devido pelo nascimento de filho ou adoção, no valor da remuneração percebida pelo servidor na ocasião do nascimento ou da adoção, a ser paga à vista de certidão, admitida uma única percepção no caso de pai e mãe serem dos quadros da PCMG.

Ao policial civil da ativa será assegurado pelo Estado, a título de indenização para aquisição de vestimenta necessária ao desempenho de suas funções, o valor correspondente a 40% (quarenta por cento) do vencimento básico do nível I da carreira de Investigador de Polícia, a ser pago anualmente no mês de abril.

Concurso Polícia Civil MG: cargos e vagas

O novo concurso da PCMG deve ofertar vagas para os cargos de:

Investigador de Polícia

Vagas: 30
Requisitos: nível superior
Atribuições: cumprir e formalizar diligências policiais, mandados e outras determinações do Delegado de Polícia competente, analisar, pesquisar, classificar e processar dados e informações para a obtenção de vestígios e indícios probatórios relacionados a infrações penais e administrativas;

  • obter elementos para a identificação antropológica de pessoas, no que se refere às características sociais e culturais que compõem a vida pregressa e o perfil do submetido à investigação criminal;
  • colher as impressões digitais para fins de identificação civil e criminal, inclusive de cadáveres, para a realização do exame datiloscópico;
  • desenvolver as ações necessárias para a segurança das investigações, inclusive a custódia provisória de pessoas no curso dos procedimentos policiais, até o seu recolhimento na unidade responsável pela guarda penitenciária;
  • captar e interceptar dados, comunicações e informações pertinentes aos indícios e vestígios encontrados em bens, objetos e locais de infrações penais, inclusive em veículos, conforme determinação do Delegado de Polícia, com a finalidade de estabelecer a sua identificação, elaborando autos de vistoria e de constatação, descrevendo as suas características, circunstâncias e condições;
  • realizar inspeções e operações policiais, além de adotar, sob a coordenação e presidência do Delegado de Polícia, medidas necessárias para a realização de exames periciais e médico-legais;
  • controlar, em prontuários apropriados, o registro geral, os antecedentes criminais e a qualificação de pessoas identificadas oficialmente no Estado;
  • coletar impressões papilo-digitais para que os Peritos Criminais procedam ao confronto individual datiloscópico para a identificação de pessoas e de cadáveres;
  • preparar, examinar e arquivar as fichas datiloscópicas civis e criminais, bem como manter o arquivo de fragmentos e impressões papilares;
  • operacionalizar a captura e a pesquisa em sistema automatizado de leitura, comparação e identificação de fragmentos e impressões papilares, à exceção de locais de crime, em que o Perito Criminal se fará presente;
  • identificar indiciados em infrações penais e autores de atos infracionais, conforme estabelecido em lei;
  • formalizar relatórios circunstanciados sobre os resultados das ações policiais, diligências e providências cumpridas no curso das investigações;
  • promover a mediação de conflitos no âmbito da Delegacia de Polícia Civil e a pacificação entre os envolvidos em infrações penais;
  • realizar o registro formal e a conferência de ocorrências policiais, de pedidos de providências e de representações de partes referentes a fatos tidos como delituosos, bem como de documentos, substâncias, objetos, bens e valores neles arrecadados, realizando o manuseio, a identificação, a proteção, a guarda provisória e o encaminhamento ao setor ou órgão competente;
  • determinar as fundamentais, os subtipos e os pontos característicos das impressões digitais, para fins de identificação humana, e proceder à pesquisa monodactilar, decadactilar e onomástica, ressalvada a atuação do Perito Criminal em caso de necessidade da emissão de laudo pericial para auxilar na apuração de infração penal.

Escrivão de Polícia

Vagas: 397
Requisitos: nível superior
Atribuições: registrar em termo declarações, depoimentos e informações de autores, suspeitos, vítimas, testemunhas, adolescente infrator e demais pessoas envolvidas nos procedimentos de polícia judiciária, mediante inquirição do Delegado de Polícia competente, cooperando na formulação das perguntas a serem respondidas;

  • lavrar os autos de prisão em flagrante, sob a presidência e direção do Delegado de Polícia, e expedir as respectivas comunicações pertinentes às prisões;
  • realizar a autuação, movimentação, remessa e recebimento dos inquéritos policiais, processos e demais procedimentos legais;
  • formalizar autos e termos de apreensões, depósitos, restituições, fianças, acareações e reconhecimentos de pessoas e coisas, dentre outros previstos na legislação processual penal, alusivos aos procedimentos investigatórios, utilizando-se de técnicas de digitação, ressalvados os atos próprios da autoridade policial;
  • realizar a guarda, conservação e controle do fluxo dos livros, procedimentos, documentos, objetos, bens e valores apreendidos relacionados a inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência, processos e procedimentos disciplinares que estejam sob sua responsabilidade, no âmbito do cartório de sua unidade policial, dando-lhes a destinação ou encaminhamentos legais;
  • providenciar e formalizar a juntada nos procedimentos legais de laudos, relatórios, ofícios e outros documentos requisitados pelo Delegado de Polícia;
  • realizar o registro, a autuação e ações para o cumprimento das portarias e cartas precatórias;
  • expedir certidões e atestados de comparecimento referentes aos registros e atividades cartorárias;
  • expedir e subscrever notificações, intimações, ofícios, ordens de serviço, requisições e outros atos atinentes ao desenvolvimento dos inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência, processos e procedimentos de ato infracional e disciplinares, por ordem escrita do Delegado de Polícia competente;
  • lavrar ou orientar a lavratura dos termos de abertura e encerramento dos livros cartorários, bem como sua escrituração;
  • dar vista dos autos dos procedimentos de polícia judiciária às partes, advogados, procuradores e autoridades competentes, quando autorizado pelo Delegado de Polícia presidente dos feitos;
  • certificar a autenticidade de documentos no âmbito da PCMG;
  • receber e recolher fiança, se fora do horário de expediente bancário, e emitir guia para o seu recolhimento, prestando contas à autoridade superior;
  • cooperar com as investigações em curso na unidade policial por meio do efetivo desempenho de atividades técnicas de gestão e análise técnico-científica e do processamento eletrônico dos dados e informações existentes em bancos de dados e outros registros cartorários;
  • assessorar o Delegado de Polícia ao qual estiver subordinado quanto aos prazos, técnicas e formalidades legais dos procedimentos de polícia judiciária e demais atividades jurídicas desenvolvidas no âmbito do cartório policial;
  • coordenar, sob a direção e presidência do Delegado de Polícia, os atos dos procedimentos investigatórios previstos em lei e adotar normas técnicas e jurídicas para o cumprimento das formalidades processuais;
  • acompanhar o Delegado de Polícia em operações policiais e outras diligências externas, quando determinado;
  • atuar como secretário em sindicâncias e outros procedimentos disciplinares;
  • gerir e organizar a agenda de intimados do cartório policial;
  • realizar a gestão do cartório policial sob sua responsabilidade;
  • proceder aos despachos ordinatórios, de modo a tramitar e executar os despachos realizados pela autoridade policial.

Delegado de Polícia

Vagas: 62
Requisitos: graduação em direito
Atribuições: presidir a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento técnico-jurídico, com isenção e imparcialidade;

  • decidir sobre o indiciamento, desde que seja realizado por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias;
  • requisitar a realização de exames periciais, informações, cadastros, documentos e dados, bem como colher provas e praticar os demais atos necessários à adequada apuração de infração penal e do ato infracional, observados os limites legais;
  • decidir sobre a lavratura do auto de prisão em flagrante;
  • representar à autoridade judiciária para a decretação de medidas cautelares reais e pessoais, como prisão preventiva e temporária, busca e apreensão, quebra de sigilo, interceptação de telecomunicações, em sistemas de informática e telemática, e outras medidas inerentes à investigação criminal e ao exercício da polícia judiciária, destinadas a colher e a resguardar provas de infrações penais;
  • presidir inquéritos policiais, a lavratura de autos de prisão em flagrante delito, de termos circunstanciados de ocorrência, de interrogatórios, de oitivas e demais atos e procedimentos de natureza investigativa, penal ou administrativa;
  • expedir ordens de serviço, intimações e mandados de condução coercitiva de pessoas, na hipótese de não comparecimento sem justificativa, nos termos da legislação;
  • formalizar o ato de indiciamento, fundamentando a partir dos elementos de fato e de direito existentes nos autos;
  • realizar ou determinar a busca pessoal e veicular no caso de fundada suspeita de prática criminosa ou de cumprimento de mandado judicial;
  • promover ações para a garantia da autonomia ética, técnica, científica e funcional de seus subordinados, no que se refere ao conteúdo dos serviços investigatórios, bem como a garantia da coesão da equipe policial e, quando necessário, a requisição formal de esclarecimentos sobre contradição, omissão ou obscuridade em laudos, relatórios de serviço e outros;
  • promover o bem-estar geral, a garantia das liberdades públicas, o aprimoramento dos métodos e procedimentos policiais, a polícia comunitária e a mediação de conflitos;
  • manter atualizadas, nos sistemas utilizados pela PCMG, as informações pertinentes à unidade policial sob sua responsabilidade;
  • avocar, quando necessário e por ato motivado, inquéritos policiais e demais procedimentos presididos por Delegado de Polícia de hierarquia inferior, admitido recurso no prazo de dez dias para a autoridade superior;
  • realizar a articulação técnico-científica entre as provas testemunhais, documentais e periciais, para a maior eficiência, eficácia e efetividade do ato investigativo, visando subsidiar eventual processo criminal;
  • exercer o registro de controle policial, especialmente no que tange a estabelecimentos de hospedagem, diversões públicas e comercialização de produtos controlados e receber o aviso relativo à realização de reuniões e eventos sociais e políticos em ambientes públicos, nos termos do inciso XVI do art. 5º da Constituição da República;
  • dirigir os serviços de trânsito e a identificação civil e criminal no âmbito do Estado;
  • determinar o cumprimento de mandados de prisão e o cumprimento de alvarás de soltura expedidos pelo Poder Judiciário;
  • requisitar a condução de preso de unidades do sistema prisional para Delegacia de Polícia Civil para a prática de atos relativos à investigação criminal e ao exercício da polícia judiciária.

Médico Legista

Vagas: 9
Requisitos: graduação em  medicina

Atribuições: realizar exames macroscópicos, microscópicos e de laboratório, em cadáveres e em vivos, para subsidiar a determinação da causa mortis ou da natureza de lesões, no âmbito da investigação criminal;

  • realizar exames e análises pertinentes à identificação antropológica de natureza biológica, no âmbito da medicina legal;
  • diagnosticar, avaliar e constatar a situação de pessoa submetida a efeito de substância de qualquer espécie além de avaliar o seu estado psíquico e psiquiátrico, com o objetivo de subsidiar a instrução de inquérito policial, procedimento administrativo ou processo judicial criminal;
  • cumprir requisições médico-legais no âmbito das investigações criminais e do exercício da polícia judiciária, com a emissão dos respectivos laudos para viabilização de provas periciais;
  • sistematizar no laudo pericial, os elementos objetivos de prova no âmbito da medicina legal que subsidiem a apuração de infrações penais, administrativas e disciplinares, sob a garantia da autonomia funcional, técnica e científica a ser assegurada pelo Delegado de Polícia;
  • gerir, planejar, organizar, coordenar, executar, controlar e avaliar unidades periciais sob sua responsabilidade.

 

Perito Criminal

Vagas: 21
Requisitos: nível superior
Atribuições: realizar exames e análises, no âmbito da criminalística, relacionados à física, química, biologia, odontologia legal, papiloscopia e demais áreas do conhecimento científico e tecnológico, observada a formação acadêmica específica para o exercício da função, nos termos da Lei federal nº 12.030, de 17 de setembro de 2009;

  • analisar documentos, objetos e locais de crime de qualquer natureza para colher vestígios, ou em laboratórios, para subsidiar a instrução de inquérito policial, procedimento administrativo ou processo judicial criminal;
  • emitir laudos periciais para determinação da identificação criminal por meio da datiloscopia, quiroscopia, podoscopia ou outras técnicas, aplicadas em objetos com marcas encontrados em local de crime, com a finalidade de instruir procedimentos e formar elementos indicativos de autoria de infrações penais;
  • cumprir requisições periciais, expedidas pelo Delegado de Polícia, pertinentes às investigações criminais e ao exercício da polícia judiciária, no que se refere à aplicação de conhecimentos oriundos da criminalística, com a elaboração e a sistematização dos correspondentes laudos periciais para a viabilização de provas periciais que subsidiem a apuração de infrações penais e administrativas;
  • examinar elementos materiais existentes em locais de crime, com prioridade de análise, orientar a abordagem física correspondente e a interação com os demais integrantes da equipe investigativa;
  • constatar a idoneidade de local, bens e objetos submetidos a exame pericial, sob a garantia da autonomia funcional, técnica e científica a ser assegurada pelo Delegado de Polícia;
  • proceder à coleta de padrões caligráficos;
  • gerir, planejar, organizar, coordenar, executar, controlar e avaliar unidades periciais sob sob sua responsabilidade.

Analista da Polícia Civil

Vagas: 51
Requisitos: nível superior
Atribuições: executar atividades nas áreas de educação, saúde e psicossocial.

  • Emitir notas técnicas e responder a consultas em matérias pertinentes à sua área de atuação, elaborar relatórios, comentários, vistorias, levantamentos e informes sobre as atividades realizadas, procedimentos adotados e resultados obtidos.
  • Atuar em equipes multiprofissionais, otimizando as relações de trabalho para maior produtividade, bem como promover, coordenar, executar e auxiliar em atividades de integração profissional, interdisciplinar e multidisciplinar.
  • Executar atividades e tarefas necessárias à elaboração de pesquisas, estudos, análises, planejamento, implantação, supervisão, coordenação e controle de trabalhos das áreas de atuação da instituição, de acordo com os níveis de responsabilidade, conhecimento e habilidades exigidos para o cargo, compatíveis com a escolaridade e a função profissional requeridas.
  • Operar e manter atualizados sistemas operacionais, equipamentos e recursos informatizados na execução de suas atividades.
  • Estabelecer contatos com técnicos, outras unidades e órgãos, mantendo intercâmbio de informações e experiências profissionais sobre assuntos de interesse de sua área de atuação e sistematizando as informações.
  • Articular de maneira sistêmica os recursos e capacidades técnicas disponíveis para consecução dos objetivos institucionais.
  • Estabelecer medidas para atendimento médico a acidentados no ambiente de trabalho.
  • Realizar trabalhos de análises clínicas, toxicológicas, biológicas e microbiológicas.
  • Examinar pacientes para fins de diagnóstico odontológico e realizar tratamentos dentários, protéticos, cirúrgicos e correções estéticas.
  • Realizar avaliações nas áreas de fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia, assistência social e psicologia com a finalidade de subsidiar decisões em perícia médica e saúde ocupacional.
  • Executar atividades de enfermagem e orientar a respeito da saúde e medicação.
  • Orientar a distribuição de material médico-hospitalar, o encaminhamento de pacientes e as tarefas ligadas à pratica da medicina.
  • Ajudar a restabelecer deficiências musculares, procurando recuperar as dificuldades motoras e definir técnicas a serem aplicadas para a recuperação física.
  • Prevenir, identificar e corrigir distúrbios funcionais de audição ou fala.
  • Realizar consultas médicas nas especialidades da sua habilitação profissional, fazer exames clínicos, prescrever medicamentos e desenvolver programas de prevenção, promoção de saúde e qualidade de vida.
  • Atuar em programas de prevenção, saneamento e planejamento da saúde.
  • Coordenar, orientar e acompanhar as atividades executadas pelos Portadores de Necessidades Especiais.
  • Executar outras atividades correlatas ao seu cargo e compatíveis com as atribuições gerais estabelecidas, no item III.2 do Anexo III da Lei nº 15.301, de 2004, conforme necessidade do serviço e orientação superior.

Técnico Assistente da Polícia Civil

Vagas: 114
Requisitos: ensino médio ou curso de educação profissional de ensino médio.
Atribuições: prestar serviços e executar atividades de apoio administrativo e logístico, relativos ao exercício das competências legais do respectivo órgão ou unidade, fazendo uso de equipamentos e recursos disponíveis para a consecução dessas atividades.

  • Oferecer suporte técnico, administrativo e logístico, bem como executar atividades nas áreas de educação, saúde, coletar impressões digitais e dados biográficos para a identificação civil, realizar vistoria de veículos e colher dados para o registro e licenciamento de veículo automotor e para a habilitação do condutor.
  • Exercer atividades de apoio técnico-administrativo relativo às áreas de recursos humanos, planejamento, estatística, recursos logísticos e materiais, comunicação, economia, orçamento, finanças, contabilidade, informações operacionais e gerenciais, ensino, pesquisa e saúde.
  • Coletar e preparar dados para estudos, pesquisas, análises, relatórios, pareceres ou quaisquer outros atos de natureza econômica, financeira e jurídica.
  • Programar e promover a execução de procedimentos licitatórios de serviços e de fornecimento, bem como subsidiar a unidade responsável pela elaboração de contratos.
  • Relacionar, orçar e solicitar materiais e instrumentos de trabalho, sob orientação superior, efetuando o devido controle e organização.
  • Realizar tarefas de suporte em gestão e controle de convênios e contratos.
  • Coletar, apurar, selecionar, registrar e consolidar dados para a elaboração de informações estatísticas.
  • Realizar trabalhos de digitação e redação de ofícios, atas e expedientes de interesse administrativo, a protocolização, o preparo, a seleção, a classificação, o registro, o arquivamento e a organização de documentos e formulários.
  • Efetuar atendimentos e prestar informações ao público.
  • Conduzir veículos não caracterizados com a identificação da Polícia Civil e caracterizados quando acompanhado de policial civil, mantê-los em boas condições de conservação e funcionamento, providenciando consertos, abastecimento, lubrificação, limpeza e troca de peças, bem como zelar pela segurança das pessoas e materiais durante o transporte;
  • Elaborar programas definidos pelos analistas de sistemas, preparando instruções detalhadas e codificadas para linguagem de computador, preparar manuais de operação, executar a manutenção dos sistemas implantados e estudar a racionalização destes.
  • Auxiliar em atividades técnicas na área de informática relativas a desenvolvimento e manutenção de sistemas de informação, projeto e implementação de banco de dados, uso dos recursos de multimídia e internet, suporte a equipamentos e redes de computadores, instalação de equipamentos para transmissão de dados, rotinas de segurança e demais atividades visando resguardar dados e informações, bem como implementar planos de recuperação de dados e o funcionamento de emergência.
  • Operar os sistemas corporativos registrando informações e emitindo relatórios para análises prospectivas, estudos de viabilidade e outros elementos de suporte a decisão, bem como alimentar os programas e as fontes de informações de sua unidade.
  • Colaborar com outros profissionais na solução de problemas relacionados ao uso dos recursos computacionais disponíveis e layout físico, visando ao melhor aproveitamento de espaços e interação entre as unidades organizacionais.
  • Acompanhar o processo de gestão de suprimento de bens e serviços, auxiliando no controle de qualidade e na fiscalização destes.
  • Atuar no desenvolvimento e no aperfeiçoamento das técnicas de trabalho, com vistas à sua melhoria qualitativa e quantitativa.
  • Participar da integração e intercâmbio com outros órgãos e entidades auxiliando na execução, no planejamento e no monitoramento de planos, projetos e programas.
  • Controlar a movimentação dos veículos e a manutenção da frota.
  • Atuar, sob a supervisão do médico do trabalho ou cirurgião dentista, no atendimento a servidores
  • e seus dependentes, em exames, tratamentos e intervenções cirúrgicas.
  • Desempenhar atividades técnicas de enfermagem e prestar assistência ao paciente, atuando sob supervisão de enfermeiro.
  • Executar tarefas de instrumentação cirúrgica, organizar o ambiente de trabalho, realizar registros e elaborar relatórios técnicos.
  • Preparar lâminas para exames anátomo-patológicos; coletar material biológico de pacientes; preparar reagentes e soluções; receber e distribuir medicamentos; conferir fórmulas e documentar atividades e procedimentos, sob a supervisão direta do profissional da sua área específica de atuação.
  • restar primeiros socorros para encaminhar o paciente ao tratamento específico, conforme orientação superior.
  • Auxiliar na elaboração e execução de programas e planos de proteção à saúde dos servidores.
  • Executar outras atividades, na sua área de atuação, correlatas ao cargo e compatíveis com as atribuições gerais definidas no item III.2 do Anexo III da Lei nº 15.301, de 2004, conforme orientação superior.

Segundo informações da Polícia Civil de Minas Gerais, referente ao mês de junho de 2020, há 7.806 cargos vagos.

Carreira Previsto Ocupado Vago
Delegado de Polícia 1.987 1.111 876
Médico-Legista 436 338 98
Perito Criminal 903 605 298
Escrivão de Polícia 2.890 1.470 1.420
Investigador de Polícia 11.301 6.677 4.624
Subtotal 17.517 10.201 7.316
Auxiliar da Polícia Civil 218 172 46
Técnico Assistentente da Polícia Civil 1.036 750 286
Analista da Polícia Civil 450 292 158
Subtotal 1.704 1.214 490
Total 19.221 11.415 7.806
Referências: Lei nº 15.301/2004; Lei Complementar nº 129/2013; Decreto nº 46.549/2014 (atualizado em junho de 2020)

Concurso Polícia Civil MG: carreira

Carreiras Policiais

São cargos das carreiras policiais da PCMG:

  • Delegado de Polícia
  • Escrivão de Polícia
  • Investigador de Polícia
  • Médico Legista
  • Perito Criminal

Carreiras administrativas

São cargos das carreiras administrativas da PCMG:

  • Auxiliar da Polícia Civil
  • Técnico Assistente da Polícia Civil
  • Analista da Polícia Civil

 

Último concurso Polícia Civil MG 2018

Em 2018, a Polícia Civil publicou dois editais ofertando 195 vagas para os cargos de Escrivão de Polícia I e Delegado de Polícia Substituto. Os certames tiveram os resultados finais homologados em 2019.

Concurso Polícia Civil MG: etapas

Escrivão de Polícia I

O concurso para o cargo de Escrivão de Polícia I compreendeu as seguintes etapas:

  • Provas de Conhecimentos Objetiva, de caráter eliminatório e
    classificatório
  •  Prova de Digitação, de caráter eliminatório
  •  Avaliação Psicológica
  • Exames Biomédicos e Biofísicos, de caráter eliminatório
  • Provas de Títulos, de caráter classificatório
  • Investigação Social, de caráter eliminatório

Delegado de Polícia Substituto

O concurso PC MG destinado ao cargo de Delegado de Polícia Substituto foi composto das seguintes etapas:

  • Provas de Conhecimentos
    • Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório;
    • Prova Dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório;
    • Prova oral, de caráter eliminatório e classificatório;
  • Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório;
  • Exames Biomédicos e Biofísicos, de caráter eliminatório;
  • Prova de Títulos, de caráter classificatório; e
  • Investigação Social, de caráter eliminatório.

Navegue pelas etapas de provas utilizando o índice abaixo:

Concurso Polícia Civil MG: prova objetiva

Escrivão de Polícia I

A prova objetiva do concurso PCMG para o cargo de Escrivão de Polícia I  foi aplicada em Belo Horizonte no dia 2 de dezembro de 2018 e teve duração de 4 horas.

Delegado de Polícia Substituto

A prova objetiva para o cargo de Delegado de Polícia Substituto também foi aplicada em Belo Horizonte no dia 17 de junho de 2018 e teve duração  de 4h30.

Disciplinas

Foram avaliados dos candidatos conhecimentos nas disciplinas de:

  • Escrivão de Polícia I
    Direitos Humanos – 6 questões
    Língua Portuguesa – 20 questões
    Noções de Criminologia – 5 questões
    Noções de Direito – 10 questões
    Noções de Informática – 14 questões
    Noções de Medicina Legal – 5 questões
  • Delegado de Polícia Substituto
    Direito Administrativo – 10 questões
    Direito Civil – 10 questões
    Direito Constitucional – 10 questões
    Direito Penal – 10 questões
    Direito Processual Penal – 10 questões
    Direitos Humanos – 5 questões
    Medicina Legal – 10 questões
    Noções de Criminologia

Estrutura da prova

A prova objetiva do concurso PC MG para o cargo de Escrivão de Polícia I constou de 60 questões de múltipla escolha, cada uma com 4 alternativas de respostas, tendo apenas uma respostas correta.

Já a prova objetiva para o cargo de Delegado de Polícia Substituto constou de 70 questões de múltipla escolha, cada uma com 4 alternativas de respostas, tendo apenas uma resposta correta.

Concurso Polícia Civil MG: prova discursiva somente para Delegado

A prova dissertativa do concurso PCMG para Delegado foi aplicada no dia 12 de agosto de 2018 e teve duração máxima de 4 horas.

A prova constou de questões dissertativas das disciplinas de:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal; e
  • Direito Processual Penal.

A prova dissertativa valeu 40,00.

Concurso Polícia Civil MG: prova Oral somente para Delegado

Os candidatos que obtiveram as melhores pontuações nas provas objetivas e dissertativa do concurso PC MG foram convocados para a Prova Oral.

Esta prova foi composta de questões das matérias de:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Penal; e
  • Direito Processual Penal.

Concurso Polícia Civil MG: prova prática de Digitação somente para Escrivão

Os candidatos de melhor pontuação habilitados na Prova de Conhecimento Objetiva foram convocados para a prova prática de digitação do concurso PCMG.

A prova prática de Digitação foi realizada em microcomputador desktop arquitetura Windows, teclado Português Brasil ABNT2 e Editor de Texto (writer do LibreOffice 6 ou superior, em plataforma Microsoft Windows.

A prova Prática de Digitação teve duração de 5 minutos, e os candidatos tiveram de digitar o texto sorteado observando a formatação exigida.

Concurso Polícia Civil MG: avaliação Psicológica

Esta etapa tem como objetivo avaliar o candidato no seus aspectos de inteligência, aptidões específicas e características de personalidade adequadas ao exercício profissional.

Concurso Polícia Civil MG: exames Biomédicos e Biofísicos

Os candidatos que não foram eliminados na Avaliação Psicológica foram convocados para a realização de Exames Biomédicos e Biofísicos.

Os Exames Biomédico tiveram como objetivo aferir se os candidatos gozam de boa saúde física.

Já os Exames Biofísicos deviam comprovar se os candidatos apresentavam:

  • compatibilidades físicas com as atividades de um Policial Civil;
  • leves variações de normalidade, não incapacitantes, para a profissão;
  • alterações, potencialmente incapacitantes de imediato ou a curto prazo, ou determinantes de absenteísmos frequentes ou com iminente risco de se potencializar ou capaz de colocar em risco a segurança própria e de terceiros.

O Exame Biofísico constou dos seguintes testes:

  • flexão de braço;
  • agilidade e coordenação motora;
  • corrida de 50 metros rasos; e
  • teste de cooper.

Concurso Polícia Civil MG: prova de Títulos

Os candidatos que foram aprovados na Prova de Conhecimentos Objetiva, na Prova Prática de Digitação e convocado para a Avaliação Psicológica teve de apresentar títulos comprobatórios de seus conhecimentos.

A Prova de Títulos valeu 05 pontos.

Concurso Polícia Civil MG: investigação Social

Os candidatos que não foram eliminados nas etapas anteriores do concurso PC MG foram submetidos à investigação social.

A Investigação Social tem como intuito verificar se o candidato ao cargo de Escrivão de Polícia I apresenta idoneidade moral e conduta compatíveis com as responsabilidades do cargo.

Último concurso Polícia Civil MG 2013

Os últimos concursos da Polícia Civil para Perito Criminal, Médico Legista, Analista e Técnico ocorreram em 2013. Na época, os certames foram organizados pela banca Fundação Maria Resende Costa – Fumarc e contaram com 121 vagas para Médico Legista, 95 para Perito Criminal, 415 para a carreira de Analista e 886 para Técnico Assistente. No total, foram 1.517 vagas ofertadas.

Os editais abertos foram compostos de Prova objetiva, Avaliação Psicológica, Exames Biomédicos e Biofísicos, Investigação Social e Curso de Formação Policial (Aspirantado) para os cargos de Médico Legista e Perito Criminal e etapa única de Prova Objetiva para os cargos de Analista e Técnico Assistente da Polícia Civil. Confira abaixo as disciplinas cobradas:

Médico Legista

  • Língua Portuguesa,
  • Direitos Humanos,
  • Medicina Legal,
  • Psiquiatria Forense e
  • Patologia.

Perito Criminal

  • Língua Portuguesa,
  • Matemática,
  • Direitos Humanos,
  • Noções de Criminalística,
  • Noções de Medicina Legal,
  • Noções de Contabilidade e
  • Noções de Informática.

Analista e Técnico Assistente da Polícia Civil

  • Língua Portuguesa,
  • Direitos Humanos,
  • Conhecimentos Específicos e
  • Noções de Informática.

Concurso Polícia Civil MG: materiais gratuitos

No nosso canal do YouTube você encontra diversos materiais que te ajudarão a iniciar o estudos para o concurso da Polícia Civil MG. Confira:

Concurso Polícia Civil MG: nomeações

Como anunciado no dia 30 de novembro de 2020, o Governador do estado de Minas Gerais, Romeu Zema, nomeou 33 delegados do concurso da Polícia Civil de Minas Gerais e 76 Escrivães de Polícia. As nomeações do concurso Polícia Civil MG foram publicadas no Diário Oficial de Minas Gerais do fia 23 de janeiro de 2021.

No dia 7 de julho de 2021 foram nomeados mais Escrivães e delegados.

Concurso Polícia Civil MG: Curso Gratuito para carreiras policiais

Se o seu desejo é ingressar na carreira policial, conte com o Gran Online para alcançar o seu objetivo. O que nos move diariamente é trabalhar para mudar vidas, por isso, disponibilizamos mais um recurso para você alavancar a sua preparação, um curso gratuito para as carreiras policiais.

Clique aqui para fazer a inscrição

Resumo do Concurso Polícia Civil MG

Concurso Polícia Civil MG Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (PC MG)
Situação ANUNCIADO
Banca organizadora a definir
Cargos Perito Criminal, Médico Legista, Analista e Técnico Assistente
Escolaridade Níveis médio e superior
Carreiras policial, administrativa e saúde
Lotação Minas Gerais
Número de vagas a definir
Remuneração de R$ 1.043,31 a R$ 11.475,60
Links dos últimos editais

Quer ficar por dentro dos concursos públicos abertos e previstos pelo Brasil?
Clique nos links abaixo:

CONCURSOS ABERTOS

CONCURSOS 2021

Receba gratuitamente no seu celular as principais notícias do mundo dos concursos!
Clique no link abaixo e inscreva-se gratuitamente:

TELEGRAM

Avatar

Equipe do Gran Cursos Online
9

29

Comentários (29)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *